Conto do café | Elisa Andrade Buzzo | Digestivo Cultural

busca | avançada
51146 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Evoluir celebra o mês das crianças com contação de história
>>> Editora H1 chega com proposta de modelo híbrido de apresentação de conteúdo
>>> CONCERTO OSESP MASP TEM NOVA APRESENTAÇÃO GRATUITA DIA 20 DE OUTUBRO
>>> 14ª Visões Urbanas tem Urbaninhas com quatro espetáculos para crianças
>>> Visões Urbanas permanece online em sua 14ª edição
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
Colunistas
Últimos Posts
>>> Michael Dell on Play Nice But Win
>>> A história de José Galló
>>> Discoteca Básica por Ricardo Alexandre
>>> Marc Andreessen em 1995
>>> Cris Correa, empreendedores e empreendedorismo
>>> Uma história do Mosaic
>>> Uma história da Chilli Beans
>>> Depeche Mode no Kazagastão
>>> Uma história da Sambatech
>>> Uma história da Petz
Últimos Posts
>>> Mundo Brasil
>>> Anônimos
>>> Eu tu eles
>>> Brasileira muda paisagens de Veneza com exposição
>>> Os inocentes do crepúsculo
>>> Inação
>>> Fuga em concerto
>>> Unindo retalhos
>>> Gente sem direção
>>> Além do ontem
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O samba de Donga na Festa da Penha
>>> José Moutinho
>>> Palavra na Tela – Crítica
>>> Paternidade
>>> Soul Bossa Nova
>>> Walking Dead - O caminho dos mortos na cultura pop
>>> Anomailas, por Gauguin
>>> Público, massa e multidão
>>> Saints and Sinners
>>> Teledramaturgia ao vivo
Mais Recentes
>>> A Ciência da Informação de Yves-François Le Coadic pela Briquet de Lemos (2004)
>>> Curso Teorico Para Operadores de Usinas Hidrelétricas de Departamento Municipal de Eletricidade pela Dme
>>> Circuitos Elétricos 2E de Aline Palhares(Editora) pela Instituto Monitor (2004)
>>> Conforto Espiritual de Dora Incontri pela Mente Aberta (2012)
>>> Progressos na Cirurgia de Jamel Bruno de Mello, Irany Novah Moraes, Pedro Nahas, Rubens de Arruda e Nelson Abrão(Editores) pela Hospital jaraguá farmion (1979)
>>> Você Pode fazer os Seus Milagres de Napoleon Hill pela Record (1971)
>>> Aurora da Minha Vida de Alvaro Basile Portughesi pela Clareon (2006)
>>> Feridas da Alma de Pe. Reginaldo Manzotti pela Agir (2013)
>>> Um Milagre de Natal de Paul Gallico pela Nova Época (1975)
>>> Os Insondáveis Caminhos da Vida de Jorge Andréa pela Societo Lorenz (2003)
>>> O Homem Que Ouvia Estrelas de Adeilson Salles pela Ceac (2013)
>>> Compreender Lévinas de B.C. Hutchens pela Vozes (2009)
>>> Fantasma Edição Histórica Nº22 de Lee Falk e Wilson McCoy pela Saber (1996)
>>> Fantasma Especial Nº31 de Lee Falk e Wilson McCoy pela Globo (1989)
>>> O segredo de Helena de Lucinda Riley pela Arqueiro (2018)
>>> Fantasma Nº20 de Lee Falk e Ray Moore pela Saber (1995)
>>> Fantasma Nº29 de Lee Falk e Wilson McCoy pela Globo (1991)
>>> A casa das orquídeas de Lucinda Riley pela Novo conceito (2012)
>>> Espiritismo Para Jovens: A história de Jesus e o livro dos espíritos para iniciantes da doutrina espírita de Eliseu Rigonatti pela Pensamento (2018)
>>> A Mente Educada de Kieran Egan pela Bertrand Brasil (2002)
>>> O Médico Quântico: Orientações De Um Físico Para A Saúde E A Cura de Dr. Amit Goswami pela Cultrix (2017)
>>> Olá, Consciência! Uma Viagem Pela Filosofia de Mendo Henriques; Nazaré Barros pela É Realizações (2015)
>>> Os botões de Napoleão: As 17 moléculas que mudaram a história de Penny Le Couteur; Jay Burreson pela Zahar (2006)
>>> O livro da sociologia de Diversos pela Globo (2016)
>>> Rápido e devagar de Daniel Kahneman pela Objetiva (2012)
COLUNAS

Quinta-feira, 29/5/2008
Conto do café
Elisa Andrade Buzzo

+ de 3100 Acessos


foto: Sissy Eiko

Vocês já têm em casa alguma máquina de café expresso ou cafeteira tradicional? Não? Nada? Então vivem à base de chá? Nem isso?! Bom... Em primeiro lugar, o que vocês esperam de uma máquina? Algo completamente automático, que prepare café, cappuccino, felicidade ou basicamente um expresso de qualidade?

(Olhe nos meus olhos, são castanhos e profundos, meus cílios são negros e meigos; consegue ver se sou sincero ou apenas bem treinado?)

Nada mal o atendimento pra quem entra como cachorro magro e acaba como convidado cinco estrelas. Lá, onde o principal produto vinha, ironicamente, de seu país num aroma reascendendo à colônia. E onde nada se toma nem bebe, mas degustam os membros do clube.

Era difícil se lembrar da origem de todo aquele artefato. Reles grãos, obra primária da natureza transformada em gota metalizada, industrializada ao gosto europeu. O astro norte-americano, garoto-propaganda da marca, sorri imóvel, agradando tanto aos homens, por seu maxilar firme, quanto às mulheres, por seu olhar adocicado. Que tal um pezinho da leguminosa na decoração? Nada. Somente gotas e mais gotas caindo do teto e inundando o vazio.

Essa máquina, assim como todas da outra linha, é dotada da mais alta tecnologia. Aproximem-se! O procedimento de preparo da sua bebida é muito simples, senhorita, pode testar, isso mesmo. Levante a alavanca, coloque delicadamente a cápsula ― ela se acopla com firmeza ― agora feche e aperte o botãozinho da medida de café que desejar. Isso foi só um treino, hein? Como foi? Fácil, não? Vocês pensam em efetuar a compra hoje mesmo? Excelente, querem fazer uma degustação enquanto pensam no modelo que vão levar? Por aqui...

(Agora eu os deixo, perdidos em seus pensamentos, numa conversa franca, coisa que não poderá haver comigo ao seu lado, já que posso atrapalhar o momento de reflexão da compra.)

Onipresentes, as cápsulas, brotos multicoloridos escorrendo das estantes, decorando as paredes e metidas dentro de diversas embalagens. Praticamente tudo está à venda com o aval da marca, da bandeja à colher, do pano de prato ao petit four. Pequenas filas se formam nas bancadas de madeira. Uma profusão de cores, gotas, sofisticação, que pode ser levada para casa por um preço abaixo daquele praticado no mercado.

O vendedor se dirije aos fundos da loja, abre um armário, pergunta qual tipo de bebida preferem ― fraca, forte, encorpada, suave... ― e sorteia duas jóias reluzentes dentro de uma caixa de papelão. Os próprios clientes vão prepará-la, passo a passo, diante do olhar atento do professor. A mágica é produzida em poucos segundos. Um ruído corta o ambiente, logo após um cheirinho de café da mamãe sobe no ar enquanto o caldo vai pingando para dentro da xícara. Depois, abrem um tubinho de açúcar de beterraba, as partículas escorregam tão rápido quanto seus pensamentos. E é neste ritual que discutem numa língua estranha, agora não tem mais volta, o clube os espera, tomara que seja bom, e sorvem algo marrom, indefinido, cor-de-burro-quando-foge. Agora podem observar o que antes ficava ocultado pela vitrine, mas são embebidos pela bebida num fascínio de luzes e sensações vibrantes. Poderiam até dançar abraçados naquele castelo quente de ilusão, não fosse...

E então? Gostaram do café? A gama de sabores é muito ampla, chegando até o descafeinado... Além da variedade permanente de expressos e longos. O novo sabor desta temporada é este aqui, a cor da cápsula é a mesma, aliás, da minha gravata e da echarpe das vendedoras, lilás suave, como vocês podem ver. Já escolheram o modelo que vão levar? É, eu sei, são todos apaixonantes, mas tem que escolher um só! Ah, sim, estão em dúvida entre a cor piano e o novo modelo futurista? Venham dar uma olhadinha de novo pra chegarem a um consenso.

(Só estou fazendo o meu trabalho, vocês querem comprar e eu quero vender da melhor maneira, que mal haveria nisso?)

O seleto clube, mesmo que sem poltronas ou quadras de tênis, proporciona um mergulho diário numa piscina psicodélica e para tanto, é claro, a compra ilimitada das cápsulas refrescantes. Além do acesso aos novos sabores exclusivos, o que mais seria? Engrossar as fileiras de consumidores que saem da loja nesta grande avenida, com suas sacolinhas de papel pardo sacolejando entre os dedos, repletas de pérolas. Daqui a pouco começa o amargor na boca, o azedume no tubo digestivo corroído.

A partir desta compra, vocês podem levar também este mostruário exclusivo mais esta caixa contendo todos os sabores com uma redução significativa de preço. Dá pra mostrar aos amigos na hora de escolher o que tomar, não é chique? Ótimo! O conjunto de xícaras também sai com uma redução de 10%. Tudo bem. Também queria avisá-los que esta máquina que vocês estão levando hoje sofrerá uma redução de 50 euros na semana que vem. Mas vou fazer pra vocês este desconto mesmo assim, ok? Não poderia fazer, mas vou. De nada. A maletinha de transporte fica para uma próxima?


Elisa Andrade Buzzo
São Paulo, 29/5/2008


Quem leu este, também leu esse(s):
01. 7 de Setembro de Luís Fernando Amâncio
02. As palmeiras da Politécnica de Elisa Andrade Buzzo
03. O regresso, a última viagem de Rimbaud de Eugenia Zerbini
04. Gerald Thomas: cidadão do mundo (parte final) de Jardel Dias Cavalcanti
05. HQs sombrias, anjos e demônios de Carla Ceres


Mais Elisa Andrade Buzzo
Mais Acessadas de Elisa Andrade Buzzo em 2008
01. Como era gostoso assistir à Sex and the City - 26/6/2008
02. Oiti - 20/11/2008
03. Chicas de Bolsillo e o fetiche editorial - 13/3/2008
04. Da indústria do sabor e do desgosto - 2/10/2008
05. No chão em que você pisa com seu salto agulha - 28/2/2008


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Plantão da Noite
Irwin Shaw
Círculo do Livro
(1976)



...Do Cotidiano, um Pouco Além da Média.
Everton Marques dos Santos
Amais
(1997)



Sistema de Governo Presidencialismo Ou Parlamentarismo
Marcelo Cerqueira
Votos Pópuli
(1990)



Processo do Trabalho - Série Concursos Públicos
Renato Saraiva
Metodo
(2013)



De que foi que Eu morri?
Luci Guimarães Watanabe
Atual
(1991)



Todos os Sócios do Presidente
Luís Antônio Novaes-gustavo Krieger-tales Freitas
Scritta
(1992)



Modernismo
Sesc- Rj
Sesc-Rj



Os Leoes do Calypso
Seafini/paccalet
Siciliano
(1991)



Fora de Controle
Eric Durschmied
Ediouro
(2003)



Liberdade e Fé
Rubem Alves
Tempo e Presença
(1972)





busca | avançada
51146 visitas/dia
1,8 milhão/mês