História de um papagaio de papel | Elisa Andrade Buzzo | Digestivo Cultural

busca | avançada
29791 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
Colunistas
Últimos Posts
>>> Não Aguento Mais a Empiricus
>>> Nubank na Hotmart
>>> O recente choque do petróleo
>>> Armínio comenta Paulo Guedes
>>> Jesus não era cristão
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
>>> Livro Alma Brasileira
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O Salão e a Selva
>>> Ed Catmull por Jason Calacanis
>>> Por que a Geração Y vai mal no ENEM?
>>> Por que a Geração Y vai mal no ENEM?
>>> A massa e os especialistas juntos no mesmo patamar
>>> Entrevista com Jacques Fux, escritor e acadêmico
>>> Nuno Ramos, poesia... pois é
>>> Literatura e interatividade: os ciberpoemas
>>> O Valhalla em São Paulo
>>> Por dentro do Joost: o suco da internet com a TV
Mais Recentes
>>> Direito Romano - Vol. II de José Carlos Moreira Alves pela Forense (2003)
>>> Divinas Desventuras: Outras Histórias da Mitologia Grega de Heloisa Prieto pela Companhia das Letrinhas (2011)
>>> Le Nouveau Sans Frontières 1 - Méthode de Français de Philippe Dominique e Jacky Girardet e Michele Verdelhan e Michel Verdelhan pela Clé International (1988)
>>> Sobrevivência de Gordon Korman pela Arx Jovem (2001)
>>> Ética Geral e Profissional de José Renato Nalini pela Revista dos Tribunais (2001)
>>> Mas Não se Mata Cavalos ? de Horace McCoy pela Abril (1982)
>>> O Menino no Espelho de Fernando Sabino pela Record (2016)
>>> Labirintos do Incesto: O Relato de uma Sobrevivente de Fabiana Peereira de Andrade pela Escrituras-Lacri (2004)
>>> Mas Não se Mata Cavalos ? de Horace McCoy pela Círculo do Livro (1975)
>>> Ponte para Terabítia de Katherine Patersin pela Salamandra (2006)
>>> O Desafio da Nova Era de José M. Vegas pela Ave-Maria (1997)
>>> Casa sem Dono Encadernado de Heinrich Boll pela Círculo do Livro (1970)
>>> Trabalho a Serviço da Humanidade de Escola Internacional da Rosa Cruz Áurea pela Rosacruz (2000)
>>> Casa sem Dono Encadernado de Heinrich Boll pela Círculo do Livro (1976)
>>> Ensinando a Cuidar da Criança de Nébia Maria Almeida de Figueiredo (org.) pela Difusão (2004)
>>> Ensinando a Cuidar da Mulher, do Homem e do Recém-nascido de Nébia Maria Almeida de Figueiredo (org.) pela Difusão (2004)
>>> Luxúria Encadernado de Judith Krantz pela Círculo do Livro (1978)
>>> Fundamentos, Conceitos, Situações e Exercícios de Nébia Maria Almeida de Figueiredo (org.) pela Difusão (2004)
>>> Personality: How to Unleash your Hidden Strengths de Dr. Rob Yeung pela Pearson (2009)
>>> Um Mês Só de Domingos de John Updike pela Record (1975)
>>> Um Mês Só de Domingos Encadernado de John Updike pela Círculo do Livro (1980)
>>> Um Mês Só de Domingos Encadernado de John Updike pela Círculo do Livro (1980)
>>> Caravanas de James Michener pela Record (1976)
>>> A Terra Ainda é Jovem de J.M. Simmel pela Nova Fronteira (1981)
>>> A Terra Ainda é Jovem de J. M. Simmel pela Nova Fronteira (1981)
>>> Deus Protege os Que Amam de J.M. Simmel pela Nova Fronteira (1977)
>>> Um Ônibus do Tamanho do Mundo de J. M. Simmel pela Nova Fronteira (1976)
>>> Um Ônibus do Tamanho do Mundo de J. M. Simmel pela Nova Fronteira (1976)
>>> O Quarto das Senhoras de Jeanne Bourin pela Difel (1980)
>>> Beco sem Saída de John Wainwright pela José Olympio (1984)
>>> Casais Trocados de John Updike pela Abril (1982)
>>> O Hotel New Hampshire Encadernado de John Irving pela Círculo do Livro (1981)
>>> As Moças de Azul de Janet Dailey pela Record (1985)
>>> Amante Indócil Encadernado de Janet Dailey pela Círculo do Livro (1987)
>>> A Rebelde Apaixonada de Frank G. Slaughter pela Nova Cultural (1986)
>>> Escândalo de Médicos de Charles Knickerbocker pela Record (1970)
>>> A Turma do Meet de Annie Piagetti Muller pela Target Preview (2005)
>>> O Roteiro da Morte de Marc Avril pela Abril (1973)
>>> Luz de Esperança de Lloyd Douglas pela José Olympio (1956)
>>> Confissões de Duas Garotas de Aluguel de Linda Tracey e Julie Nelson pela Golfinho (1973)
>>> Propósitos do Acaso de Ronaldo Wrobel pela Nova Fronteira (1998)
>>> Olho Vermelho de Richard Aellen pela Record (1988)
>>> A Comédia da Paixão de Jerzy Kosinski pela Nova Fronteira (1983)
>>> Casa sem Dono Encadernado de Heinrich Böll pela Círculo do Livro (1976)
>>> Ventos sem Rumo de Belva Plain pela Record (1981)
>>> Ventos sem Rumo de Belva Plain pela Record (1981)
>>> O Caminho das Estrêlas de Christian Signol pela Círculo do Livro (1987)
>>> Longo Amanhecer de Joe Gores pela Best-seller (1988)
>>> As Damas do Crime de B. M. Gill pela Círculo do Livro (1986)
>>> Os Melhores Contos de Alexandre Herculano de Alexandre Herculano pela Círculo do Livro (1982)
COLUNAS

Quinta-feira, 3/11/2011
História de um papagaio de papel
Elisa Andrade Buzzo

+ de 4100 Acessos


foto: Sissy Eiko

O pai apareceu com uma novidade velha: tinha ressuscitado o papagaio e naquele tarde ele iria levá-lo para voar num concurso de pipas. A filha lembrou de um tempo remoto em que a extensão da rua era a pista de decolagem. De um lado o pai segurava a carretilha, e na outra ponta intermeada pela linha ela esticava o papagaio com as asas bem abertas, como um Cristo, o mais alto possível que conseguisse. Quando o pai gritava impaciente "solta", de uma lufada o corpo do papagaio como que tomava vida e, inflado, subia até quase se perder de vista na imensidão do azul.

O que se lembrava destas tardes quentes e secas não era bem a estrutura esvoaçante do papagaio a dançar, antes a atmosfera de um mundo que sabia de seu término. Daí a ausência de cores fortes e a presença de tons aquarelados, próprios da sensação de desvanescência do passar do tempo. Como se o dia fosse um eterno passar, sujeito à transitoriedade imanente aos objetos. Aquele era o mundo infantil da paisagem a se completar, embora questionasse e estivesse cansada da mania dos adultos tentarem ocupar as crianças dando-lhes desenhos para colorir.

O concurso de pipas reacendeu a vontade no pai, que trouxe o papagaio todo empoeirado e amassado. Então era verdade, ele ainda existia? Colocaram o papagaio no porta-malas e foram para o lago. De modo que, quantos estavam chegando, o pai contou que havia alguns remendos no fio enrolado no carretel, por isso era necessário cautela, pois, no momento que em o papagaio estivesse bem alto, ele poderia se perder.

Então o pai permaneceu na borda do lago sob o sol do inverno, enquanto a filha correu pela grama até o outro lado, bem longe no dia seco. Era uma linha que unia o bicho ao céu e à terra. Assim, ele apenas tomava vida no momento em que abandonasse a superfície. Apesar da distância ouvia-se no silêncio o rumor das asas batendo ao sabor do vento. E o papagaio era então arco, cor, arco-íris, união de coisa antiga. Havia um momento de tensão, entre a repulsão e a entrega, que se telegrafava nos extremos seu e da mão do pai; e assim o papagaio, oscilando entre o deixar-se voar e o dominar, se mantinha rígido e flutuante, como se a gravidade fosse um desafio.

E, em outras alturas, apareceu um menino pescando sua pipa frágil para cima, enquanto ela sentia a "força do bicho" não se deixando morrer através da linha, um algo a domar do alto a partir do reles chão. "É como pescar um peixe", dizia o pai. E por aqueles instantes a aridez do mundo ganhava consistência nas cores fortes do papagaio, ponto radioso de tentáculos esvoando. A filha segurava e soltava a linha entre os dedos finos com medo do corte aparecer. E assim o papagaio ia subindo, cada vez mais, as mãos fazendo as vezes de carretilha. Então ele começou a perder altura, a rebolar longamente, até cair dentro do lago. Talvez nesta dança pedisse socorro, ou abrisse uma larga risada (gostava ou não desse périplo?).

A filha decidiu voltar para casa ao perceber que, para o pai, de alguma forma ela não servia mais, ou antes nunca tivesse servido aos desígnios de ser menino. Além de que já não havia mais papagaio, este já se afundara, seria peixe no lago, tecido morto a meter-se entre lodo, pato e ralo. O dia rebrilhava invertido tal qual o papagaio, que de voador se tornou nadador. A filha pensava, não teria sido melhor ele nunca ter antes saído de seu sono do que tê-lo feito, e agora para sempre perder a chance de acordar? Ou então de mais valia teria sido este último voo, um espichar de asas vigoroso, ainda que momentâneo?

Pois quando o dia acabava o pai voltou. Disse que tinha recuperado o trem pelas bordas e que agora ele estava a secar lá embaixo na casa. A filha não quis vê-lo assim, tal qual o imaginava, molhado e desgastado, queria ficar agora com ele na memória sacolejante em suas penas multicores, impávido.


Elisa Andrade Buzzo
São Paulo, 3/11/2011


Quem leu este, também leu esse(s):
01. O dia que nada prometia de Luís Fernando Amâncio
02. Inquietações de Ana Lira de Fabio Gomes
03. A noite em que Usain Bolt ignorou nosso Vinicius de Elisa Andrade Buzzo
04. Radiohead e sua piscina em forma de lua de Luís Fernando Amâncio
05. Margeando a escuridão de Elisa Andrade Buzzo


Mais Elisa Andrade Buzzo
Mais Acessadas de Elisa Andrade Buzzo em 2011
01. Triste fim de meu cupcake - 17/2/2011
02. No tempo da ficha telefônica - 12/5/2011
03. Adeus, Belas Artes - 20/1/2011
04. Doces bárbaros - 23/6/2011
05. Um mundo além do óbvio - 28/4/2011


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O TEMPO DO SER-VIL - O MERCADO PERVERSO DA SERVIDÃO
LUÍS ALBERTO HELSINGER
IMAGO
(2004)
R$ 12,00



REFORMA AGRÁRIA: A LUTA PELA TERRA NO BRASIL - ISAAC AKCELRUD
ISAAC AKCELRUD
GLOBAL
(1987)
R$ 5,00



PC DO B A SOBREVIVÊNCIA DE UM ERRO - CADERNOS DO MILITANTE COMUNISTA
PÉRICLES DE CARVALHO - FRANCISCO ALMEIDA
EDIÇÕES W R
(1985)
R$ 7,00



MAGNUM MAGNUM
BRIGITTE LARDINOIS (EDICION A CARGO DE)
LUNWERG
(2007)
R$ 350,00
+ frete grátis



VIDA APÓS DA MORTE
DAMIEN ECHOLS
INTRÍNSECA
(2013)
R$ 26,00



ENCARNAÇÃO
JOSÉ DE ALENCAR
EDIOURO
(2001)
R$ 5,00



CAVALEIROS DO ZODÍACO 7. EPISÓDIO G
MASAMI KURUMADA E MEGUMU OKADA
CONRAD
(2005)
R$ 20,00



LES LOGIQUES DE LA DÉPRESSION
DANIEL WIDLÖCHER
FAYARD - COLLECTION PLURIEL
(1985)
R$ 60,00



TRES INFANCIAS
GALLO,MAYRANT
EDITORA CASARAO DO VERBO
(2017)
R$ 23,86



PROTEU
MORRIS WEST
CIRCULO DO LIVRO
(1979)
R$ 4,20





busca | avançada
29791 visitas/dia
1,1 milhão/mês