Bruce, Bane e Batman | Vicente Escudero | Digestivo Cultural

busca | avançada
36499 visitas/dia
1,2 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Quinta-feira, 23/8/2012
Bruce, Bane e Batman
Vicente Escudero

+ de 3300 Acessos


A manutenção da ordem custa caro. Numa cidade como Gotham City, seu preço é a fortuna e a vida de Bruce Wayne, sempre tentando tapar os buracos por onde escapam vilões dispostos a conquistar o poder, matando qualquer um que esteja pela frente. No terceiro e último filme da série dirigida por Christopher Nolan, a batalha entre o poder constituído e os revolucionários segue um rumo diferente dos outros filmes da série e incorpora os traços originais das histórias em quadrinhos para tratar superficialmente do ambiente político americano nos últimos dez anos.

Enquanto nos dois primeiro filmes da série Gotham City foi apresentada como uma capital sombria e dividida pelo crime organizado, em O Cavaleiro das Trevas Ressurge ela experimenta uma espécie de paz artificial decorrente dos efeitos da política de combate ao crime instaurada após a morte de Harvey Dent, uma cópia do plano de segurança "Tolerância Zero" implantado por Rudolph Giuliani em Nova Iorque durante a década de 90. Esta eficácia do Departamento de Polícia contrasta com o fracasso econômico de Gotham, abandonada pelos magnatas como Bruce Wayne, agora ocupados apenas em participar de grandes festas e com a celebração da paz.

Devido a sua estrutura conclusiva, o filme apresenta vários flashbacks de momentos das outras produções, preocupando-se em conectar consequências às suas causas. Bruce Wayne encontra-se enclausurado e inconsolável pela morte de Rachel, em sua mansão, há mais de oito anos. O Comissário Gordon luta contra seus valores pessoais para manter a mentira sobre as circunstâncias da morte de Harvey Dent. O grupo de Ra's Al-Ghul tenta novamente destruir a cidade. Enquanto os dois primeiros filmes desafiaram a audiência a compreender e acreditar no universo quase real de um herói humano envolvido num curto-circuito entre o mal e a violência, retratando os mesmos dilemas enfrentados pelos EUA dentro e fora do país (terrorismo e crime organizado), no terceiro alguns dos valores morais e políticos mais caros à civilização ocidental, como a prevalência dos direitos humanos e a eficácia da divisão dos poderes do Estado, servem apenas para costurar as várias passagens da jornada de Bruce Wayne em um final que satisfaz a audiência. A característica do filme que revela esta escolha por Nolan é a excessiva artificialidade da tecnologia utilizada pelos personagens e das acrobacias nas lutas. Embora os dois primeiros filmes tenham sido certeiros ao apresentar a jornada de Bruce Wayne dentro de um universo verossímil, neste último prevaleceram as invenções criadas por Fox, o pesquisador interpretado por Morgan Freeman. A pior é a aeronave Batwing, uma espécie de inseto gigante vulnerável apenas a grandes quantidades de inseticida.

O Cavaleiro das Trevas Ressurge é uma homenagem maior a Frank Miller, criador da mesma série sobre o declínio de Batman nos quadrinhos, do que aos valores conservadores e à divisão dos poderes do Estado de Montesquieu. Uma sonata em três movimentos, encerrada em um allegro acelerado para lembrar a todos que o universo apresentado no filme não passa de uma fantasia. Nolan fez questão de mencionar, em diversas entrevistas, que havia lido o romance Um Conto de Duas Cidades, de Charles Dickens, antes de iniciar a produção. Os elementos do romance, uma história sobre a opressão dos camponeses pobres pela aristocracia, na França às vésperas da Revolução de 1789, se espalham no roteiro em diversos pontos, principalmente na motivação dos personagens ligados aos interesses de Bane. A luta entre as classes presente no livro é retratada com alguns ajustes aos acontecimentos do presente, como a repulsa aos operadores financeiros de Wall Street, e só toca os fatos envolvendo o recente movimento Occupy Wall Street quando faz uso do poder econômico da Bolsa de Valores para tentar destruir Gotham City. O argumento deste ponto do roteiro é bastante ambíguo, pois a riqueza financeira da cidade é ao mesmo tempo inimiga da causa revolucionária, ao ser escolhida como primeiro alvo do grupo de Bane, e aliada, quando é subvertida para afastar os poderes das empresas de Bruce Wayne sobre os rumos de Gotham.

Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge foi visto por parte da crítica como uma resposta do diretor aos interesses revolucionários do movimento social Occupy Wall Street, nascido em Nova Iorque para protestar contra a falta de punições aos operadores financeiros que tiveram participação decisiva na última crise econômica dos EUA. Este ponto de vista sobre a proposta do filme tem dois defeitos insuperáveis. O movimento Occupy Wall Street nasceu como uma resposta da sociedade para garantir a eficácia do sistema de freios e contrapesos dos poderes do Estado, da República, mas aos poucos, em virtude da ausência de uma liderança e até mesmo da ingenuidade dos ideais quase utópicos dos participantes, acabou sendo "ocupado" por movimentos radicais, que se apropriaram do discurso e passaram a exigir uma mudança na ordem, no próprio sistema de governo dos EUA, aproveitando-se do fracasso da iniciativa original. A partir desta transformação o grupo se tornou alvo fácil dos grupos conservadores, preparados desde o começo para publicar as manchetes contra os interesses comunistas do movimento. Traçadas estas considerações sobre sua origem, o filme não pode ser classificado como uma crítica ao movimento em virtude das escolhas ambíguas do roteiro: um dos responsáveis pela vitória da ordem é um excluído da sociedade (o policial que também passou a infância num abrigo), o objetivo do grupo comandado por Bane é a destruição da própria ordem estabelecida, algo que está bem distante dos ideais do Occupy Wall Street mesmo depois de sua metamorfose incompleta.

O segundo defeito é a origem do roteiro nos quadrinhos e no romance de Dickens. A saga sobre o declínio de Batman criada por Frank Miller foi uma mudança do objeto de estudo nas histórias em quadrinhos, pois apresentou aos leitores um herói com defeitos humanos, pessimista, prestes a ser derrotado, destruindo a esperança da fantasia. O Cavaleiro das Trevas Ressurge se aproveita deste argumento até a reviravolta inexplicável do final. Já em relação ao romance de Dickens, Nolan emprestou os personagens planos, deixou de lado a complexidade psicológica dos dois primeiros filmes (o melhor exemplo disso é a interpretação de Heath Ledger em comparação a Bane) para dar aos personagens um ar mais meditativo e transformá-los apenas em instrumento da ascensão de Batman em sua luta para manter a ordem em Gotham City.

Os finais de Batman: O Cavaleiros das Trevas Ressurge e do romance Um Conto de Duas Cidades também têm suas semelhanças. Ambos tratam da redenção, da resistência dos valores de seus heróis diante da morte em troca da sobrevivência de seus ideais. Logo no final de Um Conto de Duas Cidades, o protagonista Sydney Carton revela ao leitor, em pensamento, a importância de seu sacrifício, exultando uma vitória distante, mas inevitável, dos ideais da Revolução. A única diferença em relação ao destino de Batman, que também projeta a vitória lenta de seus ideais em Gotham City, é a reviravolta comercial do roteiro em seus últimos instantes. Se Hollywood não estivesse preocupada em aproveitar a oportunidade de uma sequência, Batman teria o mesmo destino de Sydney Carton na guilhotina e não cumpriria os desejos do mordomo Alfred.

Se Batman: O Cavaleiro das Trevas deixar você confuso, não é culpa do diretor Christopher Nolan. Não é possível acreditar que o mesmo criador de Inception e dos dois primeiros filmes da série seria capaz de abrir mão de suas ideias para fazer uma homenagem aos quadrinhos que obedece até à imortalidade sempre infalível dos super-heróis. O filme tenta atender aos interesses de todos os fãs do herói Batman, sobrepondo camadas de discurso político com façanhas típicas de filmes de fantasia, ao contrário do restante da série. Todos os personagens, exceto o protagonista, têm pouco tempo na tela e tentam compensar com diálogos repletos de significados velados. Nos dois primeiros filmes, houve uma demonstração da força da narrativa de Christopher Nolan. Nesta conclusão da série, trata-se apenas da força bruta de Batman.


Vicente Escudero
Campinas, 23/8/2012


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Algo de sublime numa cabeça pendida entre letras de Elisa Andrade Buzzo
02. Existem vários modos de vencer de Fabio Gomes
03. A noite iluminada da literatura de Pedro Maciel de Jardel Dias Cavalcanti
04. Abominável Mundo Novo de Marilia Mota Silva
05. O Mito da Eleição de Marilia Mota Silva


Mais Vicente Escudero
Mais Acessadas de Vicente Escudero em 2012
01. A mitologia original de Prometheus - 2/8/2012
02. Ao Sul da Liberdade - 14/6/2012
03. Uma nova corrida espacial? - 17/5/2012
04. Deixa se manifestar - 20/12/2012
05. Tolos Vorazes - 19/4/2012


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




PERTURBAÇÕES SONORAS NAS EDIFICAÇÕES URBANAS
WALDIR DE ARRUDA MIRANDA CARNEIRO
REVISTA DOS TRIBUNAIS
(2004)
R$ 30,00



GUIA HISTÓRICO DO ESPIRITISMO: O CENTENÁRIO DE CHICO XAVIER
EDITORA SAMPA
SAMPA
R$ 20,00



WOLVERINE Nº 97 - MARÇO / 2000 - O RESGATE DO PROFESSOR XAVIER
MARVEL COMICS
ABRIL
(2000)
R$ 7,00



GRANDE ENCICLOPÉDIA PORTUGUESA E BRASILEIRA VOL. 5 LISBO OLP
DIVERSOS AUTORES
EDIÇÕES ZAIROL
(1999)
R$ 45,00



APRENDA A INVESTIR COM SUCESSO EM AÇÕES
GIL ARI DESCHATRE E ARNALDO MAJER
CIÊNCIA MODERNA
(2006)
R$ 39,00



CUSTOS E FORMAÇÃO DE PREÇOS
JOÃO PASSARELLI; EUNIR DE AMORIM BOMFIM
IOB
(2008)
R$ 25,00



PARANÓIA A SÍNDROME DO MEDO
STELLA CARR
FTD
(1993)
R$ 7,11



A MORENINHA
JOAQUIM MANUEL DE MACEDO
ATICA
(1982)
R$ 10,00



ESTILO DE ÉPOCA NA LITERATURA
DOMÍCIO PROENÇA FILHO
LICEU
(1973)
R$ 10,00



ÁTILA, VOCÊ É BÁRBARO
JAGUAR
SESI
(2014)
R$ 12,99





busca | avançada
36499 visitas/dia
1,2 milhão/mês