Ao Sul da Liberdade | Vicente Escudero | Digestivo Cultural

busca | avançada
107 mil/dia
2,4 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Conib vai discutir discurso de ódio e antissemitismo nas redes sociais em evento
>>> Evento gratuito em Mogi das Cruzes celebra o forró e o cordel no dia 8 de junho
>>> Mundo Suassuna faz duas únicas apresentações no Teatro B32
>>> Em novo romance, Carla Guerson elabora a complexidade das relações familiares e o fim da infância
>>> Herança cultural: Luciana Viganó enfatiza laços familiares através da arte
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O Big Brother e a legião de Trumans
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
>>> Tito Leite atravessa o deserto com poesia
>>> Sim, Thomas Bernhard
Colunistas
Últimos Posts
>>> Comfortably Numb por Jéssica di Falchi
>>> Scott Galloway e as Previsões para 2024
>>> O novo GPT-4o
>>> Scott Galloway sobre o futuro dos jovens (2024)
>>> Fernando Ulrich e O Economista Sincero (2024)
>>> The Piper's Call de David Gilmour (2024)
>>> Glenn Greenwald sobre a censura no Brasil de hoje
>>> Fernando Schüler sobre o crime de opinião
>>> Folha:'Censura promovida por Moraes tem de acabar'
>>> Pondé sobre o crime de opinião no Brasil de hoje
Últimos Posts
>>> A insanidade tem regras
>>> Uma coisa não é a outra
>>> AUSÊNCIA
>>> Mestres do ar, a esperança nos céus da II Guerra
>>> O Mal necessário
>>> Guerra. Estupidez e desvario.
>>> Calourada
>>> Apagão
>>> Napoleão, de Ridley de Scott: nem todo poder basta
>>> Sem noção
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Jornal da Cultura - 17/11/2014
>>> Páginas e mais páginas da vida
>>> No final do telejornal tinha um poeta...
>>> No final do telejornal tinha um poeta...
>>> Máfia do Dendê
>>> CaKo Machini
>>> Alberto Dines sobre a Copa
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Os X-men e o fim da infância
>>> Tanto riso, tanta alegria...
Mais Recentes
>>> O Jogo De Não Jogar de Julieta de Godoy Ladeira pela Atual (1994)
>>> O Terror Do 6º B E Outras Histórias de Reyes Yolanda pela Ftd (2014)
>>> Os Bichos Que Tive - memórias Zoológicas de Orthof pela Salamandra - Moderna (2009)
>>> Como Treinar O Seu Dragão de Cressida Cowell pela Intrinseca (2010)
>>> Um Detetive Muito Louco - Coleção Girassol de Nilton Tornero pela Moderna (1995)
>>> Os Grandes Negócios Da Bruxa Onilda - Coleção Novas Histórias Da Bruxa Onilda de Enric Larreula pela Scipione (2011)
>>> Estranhos Hóspedes Da Bruxa Onilda - Coleção Novas Histórias Da Bruxa Onilda de Enric Larreula pela Scipione (2010)
>>> Quem Perde Ganha de Ana Maria Machado pela Global (2008)
>>> Aninha E João de Paula Yne - Lucia Miners pela Atica (1991)
>>> Estatística - Teoria E Exercícios De Aplicação de Ladir Souza Freitas pela Fisicalbook (2010)
>>> Manual de Instalações Elétricas de Ademaro Cotrim pela Mc Graw Hill (1985)
>>> Cade Maricota - Coleçao Ciranda Dos Bichos de May Shuravel pela Salamandra (2006)
>>> Frank Einstein e o Eletrodedo de Jon Scieszka - Brian Biggs pela Intrinseca (2015)
>>> O Jardim Secreto - Coleção Aventuras Grandiosas de Frances Hodgson Burnett pela Rideel (2004)
>>> Bruxa Onilda Vai a Nova Iorque de Enric Larreula pela Scipione (paradidaticos) (2006)
>>> Máquina Fantabulastica - Coleção Diálogo Jr de Simone Saueressig -Mauro Souza ilustrador pela Scipione (paradidaticos) (2016)
>>> Tudo o Que Voce Precisa Saber Sobre as Infrações de Ronaldo Jose Benedet - Ricardo Alves da Silva pela Letras Juridicas (2009)
>>> Descubra a Itália de Abigail Blase pela Globo Livros (2014)
>>> As Aventuras Do Bonequinho Do Banheiro de Ziraldo pela Melhoramentos (2000)
>>> A Fenda do Tempo - Coleção Barco a Vapor de Dionisio Jacob - Ilustrações Fernando Vilela pela Sm (2017)
>>> Ligadas e Antenadas de Inês Stanisiere pela Galera Record (2009)
>>> Batuqueiros Da Paulicéia - Enredo Do Samba De São Paulo - autografado de Osvaldinho Da Cuica - Andre Domingues pela Barcarolla (2009)
>>> O Livro Perigoso Para Garotos - Edicao De Bolso Com Luva de Hal Iggulden - Conn Iggulden pela Galera Record (2013)
>>> Hipnose Não Existe? Monstros e Varinhas de Condão de Steven Heller pela Madras (2012)
>>> Assassinato na Floresta de Paulo Rangel pela Ftd (1991)
COLUNAS

Quinta-feira, 14/6/2012
Ao Sul da Liberdade
Vicente Escudero
+ de 8700 Acessos



Os passageiros examinavam com desinteresse o cubículo, esperando que a viagem com aquele sujeito desconhecido acabasse antes de descerem em seus andares. Nosso homem saiu da cabine empurrando o carrinho dos pintores e caminhou pelo corredor, deixando para trás o elevador que se fechou e sacudiu, partindo para o próximo andar. Entrou no escritório. Os passageiros ainda viajavam, tentando controlar a imaginação com as preocupações do dia. A solidão era dividida em partes iguais entre todos os trabalhadores do maior prédio cravado no centro de Pyongyang; uma pessoa poderia passar um dia inteiro em qualquer das salas sem perceber a chegada da noite. Os passageiros, aos poucos, desembarcaram em diferentes andares. Logo notariam que a incômoda presença não retornaria. Nosso homem caminhava entre os móveis do escritório abrindo gavetas e caixas, desarrumando papéis, procurando o arquivo com documentos contendo sua verdadeira identidade e de sua família, o conjunto de dados do governo que lhe atribuíam o status de criminoso pela prática de espionagem e traição na venda de informações confidenciais para o governo da Coreia do Sul, sobre o posicionamento militar do exército vermelho na Linha de Demarcação Militar. Suas pernas e mãos movimentavam-se em todos os sentidos, tocando suavemente cada móvel, cada objeto, na tentativa de revelar compartimentos escondidos da sala. A porta da entrada abriu-se. Escondido embaixo de uma das mesas da recepção, nosso homem acompanhou as pernas de uma mulher se movimentando com cuidado pelos dois ambientes do escritório, evitando pisar nos papéis, desviando da mobília revirada e analisando cada centímetro da desorganização. A atenção da invasora parecia inesgotável e preocuparia nosso homem se ele não estivesse ocupado com a descoberta de um compartimento secreto atrás de uma gaveta da mesa, onde encontrou o arquivo e um disco rígido marcado com uma etiqueta contendo "Vigilância (janeiro - abril)". As pernas femininas se flexionaram de repente, seus joelhos tocaram o chão e o rosto de uma das recepcionistas do edifício revelou-se, aterrorizado. Nosso homem foi descoberto vasculhando a sala. A funcionária, desesperada, arrastou-se até conseguir se levantar e fugiu em disparada pelo corredor, alcançando a escada de emergência depois de apenas acionar o interruptor do elevador. Nosso homem se desencaixou da mesa, tirou o pesado macacão de pintor que incomodou os passageiros do elevador nos meses enquanto durou seu disfarce, algemou-se à pasta com os documentos e correu para a escada, em sentido oposto á recepcionista, tentando alcançar a cobertura do edifício. O barulho de um helicóptero causava a trepidação das janelas. Nosso homem saltava os degraus carregando a garantia de um futuro anônimo. Mais quatro andares e voaria para a fuga. Um policial tentou interceptá-lo ao encontrá-lo no último andar, assustado com a figura do pintor vestido com um colete à prova de balas e preso a uma pasta, correndo pela escada de incêndio da sede do Serviço Secreto da Coreia do Norte. Nosso homem não tomou conhecimento do obstáculo, neutralizado com um chute mortífero no peito. O barulho das hélices na cobertura do edifício era insuportável. A céu aberto, correu contra o vento artificial do helicóptero e antes de embarcar avistou o horizonte. Recordou-se da imagem dos campos de trabalho forçado, seu irmão envelhecendo anos em segundos na sequência de cada golpe da enxada na terra seca. A poeira que se levantava na lembrança misturou-se ao vento da cobertura, separando como uma cortina a liberdade da fuga da prisão imutável do passado.

Nosso homem encontrou-se com o presente quando acordou e seus olhos registraram o dia vinte e cinco de junho de 2012. Passageiro de um ônibus em movimento, sentava-se ao lado de uma das janelas.

O homem que havia desembarcado em Pyongyang chamava-se Kwang Ho e era funcionário aposentado da usina nuclear Kori Número Um, localizada no litoral da cidade de Busan, da Coreia do Sul. Fora empregado ao lado de seu irmão, Dae-Hyun, e outras crianças, na indústria siderúrgica que alimentou a Guerra da Coreia na década de 1950. Fugindo das privações e temores do período, seus pais tentaram escapar com a família para a China, atravessando o território da Coreia do Norte, mas acabaram presos com passaportes falsos, durante a estadia na casa de um primo. A memória de Kwang Ho, surda aos gritos do remorso, apagou as imagens da violência obrigatória praticada pelos soldados contra seus pais, mortos para dar lugar aos filhos no ônibus destinado ao campo de concentração. E foi neste último dia da Guerra que o pior aconteceu.

A ficção é impiedosa com as fraquezas do caráter. Transportados lado a lado num ônibus com pouca vigilância, Kwang Ho aproveitou-se de uma longa parada e fugiu correndo em direção a uma floresta. Antes de desaparecer pelo labirinto desconhecido, as lágrimas de seu irmão acorrentado no interior do ônibus revelaram- se no negativo de sua consciência. Dias depois acabou resgatado por um comboio do exército americano em retirada à Coreia do Sul. Dae-Hyun desapareceu.

Kwang Ho dormiu durante trinta anos até descobrir a resiliência de seu irmão através de uma carta clandestina, recebida na embaixada da China localizada em Seul. Infâncias humildes constroem o caráter. A juventude vivida a partir dos quinze anos na cultura da liberdade fez de Kwan Ho um homem confiante em atos heroicos. Uma linha traçada no chão seria capaz de impedi-lo de salvar o irmão?

O ônibus havia partido de Pyongyang e retornava a Seul. Kwang Ho tinha acabado de acordar quando sentiu duas coisas. Não seria capaz de mudar o futuro de Dae-Hyun sem justificar a própria morte, se tentasse libertá-lo, diante do poder dos soldados norte-coreanos que monitoraram seu reencontro com ele em Pyongyang, organizado pelo governo das Coreias. A segunda, que o sacrifício seria a reprodução dos erros do passado, o abandono definitivo da companhia do irmão. Olhando para as mãos frágeis e enrugadas, Kwang Ho sentiu o esgotamento da disposição transformar-se em sono.

Adormeceu outras vezes durante a viagem de volta, esvaziando o ímpeto da virtude em lembranças de filmes de ação. Kwang Ho sentia uma felicidade serena e respirava a liberdade do presente quando decidiu, ainda no ônibus, que aproveitaria os poucos anos que restavam da vida como o início de uma pequena aventura. Traçou planos menos ambiciosos. Imaginou o novo reencontro com Dae-Hyun, no ano seguinte.


Vicente Escudero
Campinas, 14/6/2012

Quem leu este, também leu esse(s):
01. Outros cantos, de Maria Valéria Rezende de Ana Elisa Ribeiro
02. Risos, maestro! de Maurício Dias


Mais Vicente Escudero
Mais Acessadas de Vicente Escudero em 2012
01. A mitologia original de Prometheus - 2/8/2012
02. Ao Sul da Liberdade - 14/6/2012
03. Deixa se manifestar - 20/12/2012
04. Uma nova corrida espacial? - 17/5/2012
05. Tolos Vorazes - 19/4/2012


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




The Last Coyote
Michael Connelly
Grand Central
(2007)



A Assustadora História Do Terrorismo
Caleb Carr
Prestígio
(2002)



La fontaine e o comportamento humano
Francisco do Espírito Santo Neto
Boa Nova
(2007)



Meu 1º Larousse de Ciencias
Larousse
Larousse Junior
(2005)



Livro Literatura Brasileira Brás, Bexiga e Barra Funda Volume 20
Antonio de Alcantra Machado
Estadão
(1997)



Sobre Solo Fertil Como Identificar Grandes Oportunidades para Enpreend
Dr Scott A. Shane
Bookman
(2005)



Crônicas de Chordata Masmorra de Áquila
Débora Kamogawa
Leiturinha
(2023)



Longamente
Erik Orsenna
Companhia das Letras
(2000)



Livro Infanto Juvenis Contos De Murilo Rubião Coleção o Encanto do Conto
Angelo Abu
Dcl
(2004)



Art Treasures of the Vatican - Architecture-painting-sculpture
D. Redig de Campos
Prentice Hall
(1975)





busca | avançada
107 mil/dia
2,4 milhões/mês