Mitos na corda bamba | Guga Schultze | Digestivo Cultural

busca | avançada
34746 visitas/dia
1,3 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS >>> Especial Melhores de 2006

Sexta-feira, 29/12/2006
Mitos na corda bamba
Guga Schultze

+ de 3900 Acessos
+ 3 Comentário(s)

Mitos na corda bamba; essa parece ser a tônica intelectual do século que se inicia. Algumas aflições novas vieram se instalar no meio das preocupações cotidianas enquanto alguns antigos tabus estertoram.

Este novo século promete algumas surpresas que, como toda surpresa, está além da especulação - pois toda surpresa é inesperada, antes de tudo. O ano de 2006 foi meio inexpressivo, mas sua trivialidade aparente é enganosa no que concerne à seguinte questão: mesmo que o calendário seja apenas uma convenção funcional ainda subsiste um resíduo, mítico que seja, da sensação estranha de termos virado mais um milênio - tudo é muito convencional apenas, mas essa passagem é, queiramos ou não, histórica, na medida em que a História precisa de datas para se localizar.

Estamos deixando para trás o sexto ano do primeiro século do novo milênio, seis pequenos passos adiante na paisagem que era, há pouco tempo, o futuro fabuloso. Posta assim em palavras a nossa ingênua percepção do tempo adquire algum significado, volto a insistir, mítico.

Somos seres mitológicos dentro de uma mitologia não mapeada e a vida vem mostrando seu espaço geográfico: entre as paredes internas do crânio. Somos seres cuja capacidade de abstração é tão intensa que grande parte de suas lucubrações se confunde com o que chamamos de realidade. Um exemplo típico é o dinheiro, o vil metal. Nada remete mais à vida material do que o dinheiro e, no entanto, poucas coisas são tão absolutamente abstratas. O próprio materialismo, seja lá o que for isso, não passa de uma idéia e é através das idéias que todos nós vivemos.

Alguns mais, outros menos; esse me parece ser o novo e emergente parâmetro comportamental dos anos que se aproximam. Quais são as novas idéias e as conseqüentes respostas que elas irão gerar, em quantos graus de profundidade serão absorvidas, que mudanças provocarão no dia-a-dia; essas questões não são a novidade em si; a novidade está no fato de que essas questões estão ocupando os primeiros lugares na fila das preocupações ordinárias. Nunca estivemos tão atentos ao desenvolvimento tecnológico geral - e nunca tão vulneráveis às tecnoprofecias. O país segue no espírito burlesco que lhe é habitual. Piadas:

- Bastou um brasileiro ir ao espaço para um planeta sumir.

- AÇO, a sigla do projeto social do nosso presidente metalúrgico: Abitação, Çaúde e Onestidade.

- Etc.

Alguns mitos decadentes, fotografados neste final de ano:

Esquerda versus Direita
Os novos leitores não têm idéia de como essa visão orientou o pensamento de uma quantidade realmente incrível de intelectuais que viam, politicamente falando, uma balança mundial em equilíbrio permanente com a URSS e os EUA em cada prato. A balança era considerada indestrutível. Uma quantidade enorme de intelectuais de esquerda acreditava piamente num crescente desequilíbrio ocasionado pela insustentável leveza do ser da América, que ia ser pulverizada a longo prazo. Hoje os sobreviventes evitam a discussão, que se tornou menos que acadêmica.

Terceiro Mundo
O termo ainda subsiste mas a análise mais acurada faz prevalecer lentamente outro consenso: não há degraus escaláveis, portanto o termo só serve para batizar, canhestramente, uma geografia e uma realidade, ambas transitórias e não aspirantes ao primeiro degrau. Por falar nisso, cadê o segundo mundo, hem?

Eficiência governamental como conseqüência direta do exercício democrático
Quanto mais o povo se exercite na democracia, melhor o governo. Era essa a idéia. Nada mais ilusório.

O Brasil é o Maior, em muitos aspectos
Quais aspectos?

Terror ecológico ou O mundo periga acabar a qualquer momento se o ser humano não tomar jeito
Não vai acabar não. Vai resistir ao ser humano e ao que vier depois dele (hehehe).

A literatura é algo ultrapassado
Não é. A explosão audiovisual gerada pela mídia moderna só destacou o fato de que leitura é insubstituível. Leitura é, além de outras coisas, porta de passagem para um mundo interior. De volta pra dentro, de encontro às idéias, à vida interior que, diga-se com todas as letras, é a vida em si. Nunca tanta gente leu tanto ou escreveu tanto (o que é meio chato, às vezes).

Religiosidade
Sem comentários. Não dou pra cristo de ninguém.

Importância Metafísica De Artes E Artistas
Os indícios apontam para o entretenimento como valor, uma volta dos artistas ao antigo lugar que ocuparam, quando apenas distraíam cortes e reis e platéias diversas. A hipervalorização do artista, criando toda uma estirpe de dondocas mimadas, é coisa recente na História. Obras de arte continuam sendo produzidas e sua devida apreciação será, acredito, mais discreta.

Com esse balanço, do tipo balança mas não cai, tentei definir para mim algum desenho do ano que passou. Um desenho difícil porque o ano em si é meio inexpressivo, o retrato não saiu muito apropriado, mas dá pra ver a cara do ano em questão; é irmão de sangue de outros que virão na mesma balada. Uma última observação tem a ver com o Digestivo Cultural: existe o embrião de um novo jornalismo e ele se desenvolve em sites como o DC. Há uma coesão interna (já disse isso em outro lugar) que me parece fascinante e uma nítida tendência (ou será apenas um modismo passageiro) para um jornalismo que produz textos pessoais, epistolares, confidenciais - tudo fora do velho padrão do jornalismo tradicional - e o que é muito interessante: a informação é transmitida da mesma forma (ou quase) e os leitores claramente preferem assim. Um pouco menos da informação puramente objetiva e muito mais da impressão pessoal de cada um que, aprendemos, vai criando o cerne de um bom senso à toda prova. Ou seja, o novo jornalismo molda uma opinião pública extremamente mais arejada, ou consciente, do que antes foi possível, fora da rede. E outra coisa, aproveitando a brecha para as declarações pessoais: uma das melhores coisas de 2006, pra mim, foi o DC e a conseqüente redescoberta do prazer da leitura.


Guga Schultze
Belo Horizonte, 29/12/2006


Quem leu este, também leu esse(s):
01. O bom e velho formato site de Fabio Gomes
02. Na hora do batismo de Marta Barcellos
03. Dos papéis, a dança de Elisa Andrade Buzzo
04. Meu Primeiro Livro de Julio Daio Borges
05. Arte que não parece arte de Gian Danton


Mais Guga Schultze
Mais Acessadas de Guga Schultze em 2006
01. Mané, Mané - 22/6/2006
02. A Legião e as cidades - 3/8/2006
03. Voto fulo - 12/10/2006
04. Mitos na corda bamba - 29/12/2006
05. Radiação de Fundo - 21/9/2006


Mais Especial Melhores de 2006
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
10/1/2007
15h57min
Como sempre essa cabeça pensante (e que cabeça), turbinada por mil pensamentos, nem sempre transformados em ações, mas qundo as geram, criam um turbilhão de criações como pintar, desenhar, compor, tocar instrumento, histórias em quadrinhos, gerar e curtir um MAX e ainda tourear e amar a cara metade ou a metade muito amada. Curioso, pesquisador, caladão às vezes, um ótimo papo sempre, ainda mais com um produzido na Escócia. Flui e deixa fluir. Dono da verdade? Sem essa, escuta, absorve, processa e chega onde quer chegar, sem pressa. Dizia ter paladar de criança, mentira, gosta de coisas finas tanto no líquido, quanto no sólido. Guga, vc. pensou mas não citou o maior dos mitos decadentes de 2006: "Eu não sabia de nada..." Um grande abraço amigo. Universo
[Leia outros Comentários de José Universo Soares]
15/1/2007
22h05min
Eu acho sempre muito bom ler o que o Guga escreve, conhecer suas opiniões. Sinto nos textos uma grande independência, de fazer inveja. Uma posição muito própria, expressa de forma naturalmente firme.
[Leia outros Comentários de Faiçal Carvalho]
18/1/2007
10h45min
Descobri o DC quando li o Guga: "A Legião e as cidades". Fiz um breve comentário e, a partir daí, o DC faz parte da minha vida. Que grata descorberta e que grande presente. Tenho muito a agradecer ao Guga que nos brinda com textos ímpares e, por que não "pares" também?, fabulosos.
[Leia outros Comentários de Marco Aurélio ]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




VIDAS SECAS
GRACILIANO RAMOS
JOSÉ OLYMPIO
(1952)
R$ 150,00



NÃO TENHA MEDO DE SER CHEFE
BRUCE TULGAN
SEXTANTE
(2009)
R$ 15,00



LUTERO
VICENTE THEMUDO LESSA
PALLAS
(1976)
R$ 30,00



QUEM TEM MEDO DE VAMPIRO?
DALTON TREVISAN
EDITORA ATICA
(1988)
R$ 10,00



REVISTA GALÁXIA - Nº 13
ISABELLA PEZZINI / CLAUDE ZILBERBERG
PUC SP
(2007)
R$ 6,28



HISTOIRE DES CROYANCES TOME TROISIÈME
FERNAND NICOLAY
VICTOR RETAUX
R$ 30,00



HIP HIP HOORAY 1
VÁRIOS AUTORES
LONGMAN
(2004)
R$ 15,00



O DIA EM QUE A TERRA SE APAXONOU
JANUÁRIA CRISTINA ALVES
CARAMELO
(2001)
R$ 12,90



ILDA DAVID
AL BERTO GIL DE CARVALHO JOSÉ TOLENTINO MENDO
ASSÍRIO & ALVIM
(1999)
R$ 138,00



RENASCIMENTO E HUMANISMO
TERESA VAN ACKER
ATUAL
(1992)
R$ 7,90





busca | avançada
34746 visitas/dia
1,3 milhão/mês