Mitos na corda bamba | Guga Schultze | Digestivo Cultural

busca | avançada
63818 visitas/dia
2,2 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Diálogos na Web FAAP: Na pauta, festivais de cinema e crítica cinematográfica
>>> Pauta: E-books de Suspense Grátis na Pandemia!
>>> Hugo França integra a mostra norte-americana “At The Noyes House”
>>> Sesc 24 de Maio apresenta programação de mágica para toda família
>>> Videoaulas On Demand abordam as relações do Homem com a natureza e a imagem
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Meu malvado favorito
>>> A pintura do caos, de Kate Manhães
>>> Nem morta!
>>> O pai tá on: um ano de paternidade
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - I
>>> Contentamento descontente: Niketche e poligamia
>>> Cinemateca, Cinemateca Brasileira nossa
>>> A desgraça de ser escritor
>>> Um nu “escandaloso” de Eduardo Sívori
>>> Um grande romance para leitores de... poesia
Colunistas
Últimos Posts
>>> A última performance gravada de Jimmi Hendrix
>>> Sebo de Livros do Seu Odilon
>>> Sucharita Kodali no Fórum 2020
>>> Leitura e livros em pauta
>>> Soul Bossa Nova
>>> Andreessen Horowitz e o futuro dos Marketplaces
>>> Clair de lune, de Debussy, por Lang Lang
>>> Reid Hoffman sobre Marketplaces
>>> Frederico Trajano sobre a retomada
>>> Stock Pickers ao vivo na Expert 2020
Últimos Posts
>>> Três tempos
>>> Matéria subtil
>>> Poder & Tensão
>>> Deu branco
>>> Entre o corpo e a alma
>>> Amuleto
>>> Caracóis me mordam
>>> Nome borrado
>>> De Corpo e alma
>>> Lamentável lamento
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge
>>> É Julio mesmo, sem acento
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> Caí na besteira de ler Nietzsche
>>> A pintura do caos, de Kate Manhães
>>> Santa Xuxa contra a hipocrisia atual
>>> Há vida inteligente fora da internet?
>>> Um grande romance para leitores de... poesia
>>> Nos porões da ditadura
>>> É Julio mesmo, sem acento
Mais Recentes
>>> O Pensamento Político De Érico Veríssimo de Daniel Fresnot pela Graal (1977)
>>> Sobre a Literatura de Marcel Proust pela Pontes (1989)
>>> Poemas Sacros de Menotti Del Picchia pela Martins (1992)
>>> O Grotesco Na Criação De Machado De Assis de Maria Eurides Pitombeira de Freitas pela Presença (1981)
>>> Machado De Assis Para Principiantes de Org. Marcos Bagno pela Ática (1998)
>>> A Barca Dos Amantes de Antônio Barreto pela (1989)
>>> O Tao da Respiração Natural de Dennis Lewis pela Pensamento (1997)
>>> O Aprendiz Da Madrugada de Luiz Carlos Lisboa pela Gente (1994)
>>> Vencendo nos Vales da Vida de Ray Conceição pela Holy Bible (1995)
>>> Eça, Discípulo De Machado de Alberto Machado Da Rosa pela Editora Fundo De Cultura (1963)
>>> Perdão A Cura para Todos os Males de Gerald G. Jampolsky pela Cultrix (2006)
>>> Em Quincas Borba De Machado De Assis de Ivan C. Monteiro E Outro pela Livraria Acadêmica (1966)
>>> A Liberação Da Mente Através Do Tantra Yoga de Ananda Marga pela Ananda Marga Publicaçãoes (2002)
>>> O Oráculo Interior de Dick Sutphen pela Nova Era (1994)
>>> Manual Do Terapeuta Profissional De Segundo Grau de David G. Jarrell pela Pensamento (1995)
>>> O Discurso Da Libertação na Sinagoga De Nazaré de org. Leonardo Boff entre outros pela Vozes (1974)
>>> O Pensar Sacramental REB 35 de org. Leonardo Boff entre outros pela Vozes (1975)
>>> Meditações Diárias Para Casais de Dennis e Barbara Rainey pela United Press (1998)
>>> Machado De Assis de org. por Luís Martins pela Iris
>>> Massagem Para Energizar Os Chakras de Marianne Uhl pela Nova Era (2001)
>>> O Mundo Social Do Quincas Borba de Flávio Loureiro Chaves pela Movimento (1974)
>>> Pensamento Diário de Elsa kouber (entre outros) pela Rádio Transmundial (2019)
>>> O Que É Esta Religião? de Ibps do Brasil (org) pela Ibps do Brasil
>>> Meditando a Vida de Padma Samten pela Peirópolis (2001)
>>> O Poder Da Paciência de M. J. Rayan pela Sextante (2006)
>>> Liberdade? Nem Pensar! de Aquino e Bello pela Record (2001)
>>> Desafio Educacional Japonês de Merry Whitte pela Brasiliense (1988)
>>> As Flores Do Mal Nos Jardins De Itabira de Gilda Salem Szklo pela Agir (1995)
>>> A Era Do Inconcebível de Joshua Cooper Ramo pela Companhia Das Lestras (2010)
>>> A Voz e a Série de Flora Süssekind pela Sette Letras (1998)
>>> Cure Seu Corpo de Louise L. Hay pela Best Seller (2004)
>>> História Viva De Um Ideal de Hélio Brandão pela Do autor (1996)
>>> Cure Seu Corpo de Louise L. Hay pela Dag Gráfica
>>> Índice Analítico Do Vocabulário De Os Lusíadas J-Z de Org. por A. G. Cunha pela Instituto Nacional Do Livro (1966)
>>> Sempre Zen Aprender Ensinar E Ser de Monja Coen pela Publifolha (2006)
>>> I Ching O Livro das Mutações de Não Informado pela Hemus (1984)
>>> Via Zen Reflexões Sobre O Instante e O Caminho de Monja Coen pela Publifolha (2004)
>>> Praticando o Poder Do Agora de Eckhart Tolle pela Sextante (2005)
>>> La Théologie De La Foi Chez Bultmann de J. Florkowski pela Du Cerf (1971)
>>> Quatre Vingt Neuf de Georges Lefebvre pela Sociales (1964)
>>> Haikai de Paulo Franchetti (e outros) pela Unicamp (1991)
>>> As Razões Da Inconfidência de Antônio Torres pela Itatiaia (1956)
>>> Estratégias e Máscaras de um Fingidor, Crônicas de Machado De Assis de Dilson F. Cruz Jr pela Nankin editorial (2002)
>>> Anjo Caído de Daniel Silva pela Arqueiro (2013)
>>> A Paz Interior de Joseph Murphy pela Nova Era (2000)
>>> A Pedra e o Rio ( uma interpretação da poesia de João Cabral de Melo Neto) de Lauro Escorel pela Livraria Duas Cidades LTDA. (1973)
>>> Como Utilizar O Seu Poder De Cura de Joseph Murphy pela Nova Era (1997)
>>> Os sete Crimes De Édipo de Pedro Américo Corrêa Netto pela Agir (1987)
>>> Transportes Pelo Olhar de Machado de Assis de Ana Luiza Andrade pela Grifos (1999)
>>> O Poder Da Palavra De Deus de Josué Yrion pela Proclama (2000)
COLUNAS >>> Especial Melhores de 2006

Sexta-feira, 29/12/2006
Mitos na corda bamba
Guga Schultze

+ de 4200 Acessos
+ 3 Comentário(s)

Mitos na corda bamba; essa parece ser a tônica intelectual do século que se inicia. Algumas aflições novas vieram se instalar no meio das preocupações cotidianas enquanto alguns antigos tabus estertoram.

Este novo século promete algumas surpresas que, como toda surpresa, está além da especulação - pois toda surpresa é inesperada, antes de tudo. O ano de 2006 foi meio inexpressivo, mas sua trivialidade aparente é enganosa no que concerne à seguinte questão: mesmo que o calendário seja apenas uma convenção funcional ainda subsiste um resíduo, mítico que seja, da sensação estranha de termos virado mais um milênio - tudo é muito convencional apenas, mas essa passagem é, queiramos ou não, histórica, na medida em que a História precisa de datas para se localizar.

Estamos deixando para trás o sexto ano do primeiro século do novo milênio, seis pequenos passos adiante na paisagem que era, há pouco tempo, o futuro fabuloso. Posta assim em palavras a nossa ingênua percepção do tempo adquire algum significado, volto a insistir, mítico.

Somos seres mitológicos dentro de uma mitologia não mapeada e a vida vem mostrando seu espaço geográfico: entre as paredes internas do crânio. Somos seres cuja capacidade de abstração é tão intensa que grande parte de suas lucubrações se confunde com o que chamamos de realidade. Um exemplo típico é o dinheiro, o vil metal. Nada remete mais à vida material do que o dinheiro e, no entanto, poucas coisas são tão absolutamente abstratas. O próprio materialismo, seja lá o que for isso, não passa de uma idéia e é através das idéias que todos nós vivemos.

Alguns mais, outros menos; esse me parece ser o novo e emergente parâmetro comportamental dos anos que se aproximam. Quais são as novas idéias e as conseqüentes respostas que elas irão gerar, em quantos graus de profundidade serão absorvidas, que mudanças provocarão no dia-a-dia; essas questões não são a novidade em si; a novidade está no fato de que essas questões estão ocupando os primeiros lugares na fila das preocupações ordinárias. Nunca estivemos tão atentos ao desenvolvimento tecnológico geral - e nunca tão vulneráveis às tecnoprofecias. O país segue no espírito burlesco que lhe é habitual. Piadas:

- Bastou um brasileiro ir ao espaço para um planeta sumir.

- AÇO, a sigla do projeto social do nosso presidente metalúrgico: Abitação, Çaúde e Onestidade.

- Etc.

Alguns mitos decadentes, fotografados neste final de ano:

Esquerda versus Direita
Os novos leitores não têm idéia de como essa visão orientou o pensamento de uma quantidade realmente incrível de intelectuais que viam, politicamente falando, uma balança mundial em equilíbrio permanente com a URSS e os EUA em cada prato. A balança era considerada indestrutível. Uma quantidade enorme de intelectuais de esquerda acreditava piamente num crescente desequilíbrio ocasionado pela insustentável leveza do ser da América, que ia ser pulverizada a longo prazo. Hoje os sobreviventes evitam a discussão, que se tornou menos que acadêmica.

Terceiro Mundo
O termo ainda subsiste mas a análise mais acurada faz prevalecer lentamente outro consenso: não há degraus escaláveis, portanto o termo só serve para batizar, canhestramente, uma geografia e uma realidade, ambas transitórias e não aspirantes ao primeiro degrau. Por falar nisso, cadê o segundo mundo, hem?

Eficiência governamental como conseqüência direta do exercício democrático
Quanto mais o povo se exercite na democracia, melhor o governo. Era essa a idéia. Nada mais ilusório.

O Brasil é o Maior, em muitos aspectos
Quais aspectos?

Terror ecológico ou O mundo periga acabar a qualquer momento se o ser humano não tomar jeito
Não vai acabar não. Vai resistir ao ser humano e ao que vier depois dele (hehehe).

A literatura é algo ultrapassado
Não é. A explosão audiovisual gerada pela mídia moderna só destacou o fato de que leitura é insubstituível. Leitura é, além de outras coisas, porta de passagem para um mundo interior. De volta pra dentro, de encontro às idéias, à vida interior que, diga-se com todas as letras, é a vida em si. Nunca tanta gente leu tanto ou escreveu tanto (o que é meio chato, às vezes).

Religiosidade
Sem comentários. Não dou pra cristo de ninguém.

Importância Metafísica De Artes E Artistas
Os indícios apontam para o entretenimento como valor, uma volta dos artistas ao antigo lugar que ocuparam, quando apenas distraíam cortes e reis e platéias diversas. A hipervalorização do artista, criando toda uma estirpe de dondocas mimadas, é coisa recente na História. Obras de arte continuam sendo produzidas e sua devida apreciação será, acredito, mais discreta.

Com esse balanço, do tipo balança mas não cai, tentei definir para mim algum desenho do ano que passou. Um desenho difícil porque o ano em si é meio inexpressivo, o retrato não saiu muito apropriado, mas dá pra ver a cara do ano em questão; é irmão de sangue de outros que virão na mesma balada. Uma última observação tem a ver com o Digestivo Cultural: existe o embrião de um novo jornalismo e ele se desenvolve em sites como o DC. Há uma coesão interna (já disse isso em outro lugar) que me parece fascinante e uma nítida tendência (ou será apenas um modismo passageiro) para um jornalismo que produz textos pessoais, epistolares, confidenciais - tudo fora do velho padrão do jornalismo tradicional - e o que é muito interessante: a informação é transmitida da mesma forma (ou quase) e os leitores claramente preferem assim. Um pouco menos da informação puramente objetiva e muito mais da impressão pessoal de cada um que, aprendemos, vai criando o cerne de um bom senso à toda prova. Ou seja, o novo jornalismo molda uma opinião pública extremamente mais arejada, ou consciente, do que antes foi possível, fora da rede. E outra coisa, aproveitando a brecha para as declarações pessoais: uma das melhores coisas de 2006, pra mim, foi o DC e a conseqüente redescoberta do prazer da leitura.


Guga Schultze
Belo Horizonte, 29/12/2006


Quem leu este, também leu esse(s):
01. O Quixote de Will Eisner de Celso A. Uequed Pitol
02. Do Paraná à Paraíba de Adriana Baggio


Mais Guga Schultze
Mais Acessadas de Guga Schultze em 2006
01. Mané, Mané - 22/6/2006
02. A Legião e as cidades - 3/8/2006
03. Voto fulo - 12/10/2006
04. Mitos na corda bamba - 29/12/2006
05. Radiação de Fundo - 21/9/2006


Mais Especial Melhores de 2006
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
10/1/2007
15h57min
Como sempre essa cabeça pensante (e que cabeça), turbinada por mil pensamentos, nem sempre transformados em ações, mas qundo as geram, criam um turbilhão de criações como pintar, desenhar, compor, tocar instrumento, histórias em quadrinhos, gerar e curtir um MAX e ainda tourear e amar a cara metade ou a metade muito amada. Curioso, pesquisador, caladão às vezes, um ótimo papo sempre, ainda mais com um produzido na Escócia. Flui e deixa fluir. Dono da verdade? Sem essa, escuta, absorve, processa e chega onde quer chegar, sem pressa. Dizia ter paladar de criança, mentira, gosta de coisas finas tanto no líquido, quanto no sólido. Guga, vc. pensou mas não citou o maior dos mitos decadentes de 2006: "Eu não sabia de nada..." Um grande abraço amigo. Universo
[Leia outros Comentários de José Universo Soares]
15/1/2007
22h05min
Eu acho sempre muito bom ler o que o Guga escreve, conhecer suas opiniões. Sinto nos textos uma grande independência, de fazer inveja. Uma posição muito própria, expressa de forma naturalmente firme.
[Leia outros Comentários de Faiçal Carvalho]
18/1/2007
10h45min
Descobri o DC quando li o Guga: "A Legião e as cidades". Fiz um breve comentário e, a partir daí, o DC faz parte da minha vida. Que grata descorberta e que grande presente. Tenho muito a agradecer ao Guga que nos brinda com textos ímpares e, por que não "pares" também?, fabulosos.
[Leia outros Comentários de Marco Aurélio ]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




A VIDA E O SAGRADO - 8º ANO
COLEÇÃO A VIDA E O SAGRADO
PAX
(2012)
R$ 12,00



SALUD
JOÃO NUNES MAIA / MIRAMEZ
FONTE VIVA
(1993)
R$ 15,00



OS GRANDES ENIGMAS CIVILIZAÇÕES DESAPARECIDAS II - ILUSTRADO
PAUL ULRICH (APRESENTADOR POR)
OTTO PIERRE, EDITORES
R$ 8,00



O GÊNERO DA MÚSICA - A CONSTRUÇÃO SOCIAL DA VOCAÇÃO
DALILA VASCONCELLOS DE CARVALHO
ALAMEDA
(2012)
R$ 30,00



TEMPO EM BRASÍLIA
ANTONÁDIA BORGES
RELUME DUMARÁ
(2003)
R$ 15,70



CLÁUSULA DE NÃO INDENIZAR
JOSÉ DE AGUIAR DIAS (4ª EDIÇÃO)
FORENSE (RJ)
(1980)
R$ 47,82



A CASA DO HOMEM
BARBARA WARD
ARTENOVA
(1976)
R$ 20,00



ÍTACA, O PELOPONESO E TRÓIA
HEINRICH SCHLIEMANN
ARS POÉTICA
(1992)
R$ 29,80



ANJOS CABALÍSTICOS
MONICA BUONFIGLIO
OFICINA CULTURAL ESOTÉRICA
(1993)
R$ 25,00
+ frete grátis



O ESTRANHO HÁBITO DE VIVER
JOSÉ LOUZEIRO
JOSÉ LOUZEIRO
(1978)
R$ 5,90





busca | avançada
63818 visitas/dia
2,2 milhões/mês