Radiação de Fundo | Guga Schultze | Digestivo Cultural

busca | avançada
65675 visitas/dia
2,1 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Trajetória para um novo cinema queer em debate no Diálogos da WEB-FAAP
>>> ÚLTIMAS APRESENTAÇÕES ONLINE DO ESPETÁCULO O DESMONTE
>>> Rodolpho Parigi participa de live da FAAP
>>> Para fugir de ex-companheiro brasileira dá volta ao mundo com pouco dinheiro
>>> Zé Guilherme encerra série EntreMeios com participação da cantora Vania Abreu
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Entrevista: o músico-compositor Livio Tragtenberg
>>> Cabelo, cabeleira
>>> A redoma de vidro de Sylvia Plath
>>> Mas se não é um coração vivo essa linha
>>> Zuza Homem de Mello (1933-2020)
>>> Eddie Van Halen (1955-2020)
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - II
>>> Vandalizar e destituir uma imagem de estátua
>>> Partilha do Enigma: poesia de Rodrigo Garcia Lopes
>>> Meu malvado favorito
Colunistas
Últimos Posts
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
>>> Chico Buarque em bate-papo com o MPB4
>>> Como elas publicavam?
>>> Van Halen no Rock 'n' Roll Hall of Fame
>>> A última performance gravada de Jimmi Hendrix
Últimos Posts
>>> Normal!
>>> Os bons companheiros, 30 anos
>>> Briga de foice no escuro
>>> Alma nua
>>> Perplexo!
>>> Orgulho da minha terra
>>> Assim ainda caminha a humanidade
>>> Três tempos
>>> Matéria subtil
>>> Poder & Tensão
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A PROPÓSITO DE UM POEMA
>>> Como E Por Que Ler O Romance Brasileiro
>>> Jornalista, um bicho de 7 cabeças e 10 chifres
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> O amigo do escritor
>>> O primeiro Show do Milhão a gente nunca esquece
>>> SemiÓtica
>>> Vandalizar e destituir uma imagem de estátua
>>> Cinema e os Direitos Humanos
>>> Elogio Discreto: Lorena Calábria e Roland Barthes
Mais Recentes
>>> Dexter Design de Um Assassino de Jeff Lindsay pela Planeta (2011)
>>> Dexter no Escuro de Jeff Lindsay pela Planeta (2010)
>>> Querido e Devotado Dexter de Jeff Lindsay pela Planeta (2009)
>>> O Guardião de Memórias de Kim Edwards pela Sextante (2007)
>>> Querida Filha de Elizabeth Little pela Rocco (2017)
>>> Cinquenta Tons Mais Escuros de E. L. James pela Intrísica (2012)
>>> Cinquenta Tons de Cinza de E. L. James pela Intrísica (2012)
>>> Viver é coisa Perigosa - Orientações para soluções de conflitos de Guilherme Schelb pela Do autor (2008)
>>> Contos (Literatura Francesa) de Voltaire pela Nova Cultural (2003)
>>> Mulherzinhas (Literatura Norteamericana) de Louisa May Alcott pela Nova Cultural (2003)
>>> O morro dos ventos uivantes (Literatura Inglesa/Britânica) de Emily Brontë pela Nova Cultural (2003)
>>> Naná (Literatura Francesa) de Emile Zola pela Nova Cultural (2003)
>>> Babbitt (Literatura norteamericana) de Siclair Lewis pela Nova Cultural (2003)
>>> Ivanhoé (Literatura Escocesa/Britânica) de Walter Scott pela Nova Cultural (2003)
>>> A mulher de Trinta Anos (Literatura Francesa) de Honorè de Balzac pela Nova Cultural (2003)
>>> Razão e Sensibilidade (Literatura Inglesa) de Jane Austen pela Nova Cultural (2003)
>>> Tom Jones (Literatura Inglesa) de Henry Fielding pela Nova Cultural (2003)
>>> Ninguém escreve ao coronel de Gabriel Garcia Marques pela Record (2014)
>>> Tragédias - Romeu e Julieta/Macbeth/Otelo, o mouro de Veneza de William Shakespeare pela Nova Cultural (2003)
>>> Mazzaropi - Uma antologia do riso (Humorismo/Cinema brasileiro) de Paulo Duarte pela Imprensa oficial (2009)
>>> Cordel - Poeta Severino José (Literatura de Cordel) de Luiz de Assis Monteiro (Introdução e antologia) pela Hedra (2001)
>>> STP- Socialismo Teoria Y Prática 2 Febrero -1987 de Ekaterina Shalaieva pela Agência Prensa Nóvosti (1987)
>>> Moll Flanders de Daniel Defoe pela Nova Cultural (2003)
>>> Preceitos Áureos do Esoterismo de G. de Purucker pela Lorenz (1991)
>>> A Metamorfose de Franz Kafka pela Nova Cultural (2002)
>>> Macroeconomia de Olivier Blanchard pela Campus (1999)
>>> Energias Além das Formas de Marly Del Corona pela Casa Editorial Schimidt (1994)
>>> Madame Bovary de Gustave Flaubert pela Nova Cultural (2002)
>>> Noites do Sertão de João Guimarães Rosa pela José Olympio (1976)
>>> A Arte da Ilusão de Nora Roberts pela Harper Collins (2015)
>>> Farmacologia Clínica para Dentistas 2ªed. de Lenita Wannmacher - Maria Beatriz Cardoso Ferreira pela Guanabara Koogan (1999)
>>> Signos em Rotação de Octavio Paz pela Perspectiva (1990)
>>> Mulheres Empilhadas de Patrícia Melo pela Leya (2019)
>>> Extraordinário de R,J Palacio pela Intríseca (2014)
>>> O Homem Revoltado de Albert Camus pela Record (1996)
>>> Antologia Meus Contos Preferidos de Lygia Fagundes Telles pela Rocco (2004)
>>> Educar Professores? de Beatriz Alexandrina de Moura Fétizon pela Universidade de São Paulo (1984)
>>> A Geração das Palavras: Skinner e Chomsky Vol 25 de Maria da Penha Villalobos pela Universidade de São Paulo (1986)
>>> A Televisão e os Adolescentes A Sedução dos Inocentes Vol 22 de Heloisa Dupas Penteado pela Universidade de São Paulo (1983)
>>> Revista do Instituto de Estudos Brasileiros n. 41 de Prof. Dra. Marta Rossetti Batista (Diretora) pela Universidade de São Paulo (1996)
>>> Os Ministérios na Igreja dos Pobres de Alberto Parra S. J. pela Vozes (1991)
>>> Direitos Humanos Direitos dos Pobres de Leonardo Boff e Outros pela Vozes (1991)
>>> A Cristandade Colonial Mito e Ideologia de Riolando Azzi pela Vozes (1987)
>>> A Militarização da Questão Agrária no Brasil de José de Souza Martins pela Vozes (1984)
>>> Holocausto Desafio à Teologia Cristã de S. Shapiro e Outros pela Vozes (1984)
>>> Odontopediatria 7ªed. de Ralph E. Mcdonald- David R. Avery pela Guanabara Koogan (2001)
>>> O Poder dos Donos de Marcel Bursztyn pela Vozes (1984)
>>> Homenagem a Ugo Foscolo Omaggio de Elvira Rina M. Ricci Professora Responsável pela Universidade de São Paulo (1979)
>>> No País das Fadas e Outras Histórias Fantásticas de H. G. Wells pela Paulicéia (1993)
>>> O Feminino na Psicanálise de Heliane de Almeida Lins Leitão e Outros pela Edufal (2001)
COLUNAS

Quinta-feira, 21/9/2006
Radiação de Fundo
Guga Schultze

+ de 3800 Acessos
+ 1 Comentário(s)

...a bem da verdade e a bem da mentira - o ramal está congestionado entre esses pólos opostos - um sem número de frases desarticuladas, uma palinfrasia de bêbados em final de festa. O retrato mal pendurado de Dorian Gray está lá, com sua cortina parcialmente roída pelos ratos noturnos e deixa entrever o sorriso sarcástico entre os panos mambembes; e o retrato fala e sua voz é ouvida por milhões e o som de sua voz permanece como um murmúrio constante. Astrônomos identificaram esse ruído circundando o cosmo conhecido, a "radiação de fundo", querendo com ela provar o fato espantoso de que o universo teve origem numa espécie de cataclismo invertido, do nada para o todo; e o danado se expande, vai além dos limites da capacidade imaginativa - porque não dá para imaginar o infinito - e aquele que tentar atingir esses limites está fadado à loucura, como as fadas dessa história que, antes de perecer, enlouqueceram, naqueles reinos de sonho, com a invasão dos homens-ogro que multiplicaram a realidade até o insuportável... (sic)

Achei esse trecho escrito quando eu procurava alguma outra coisa num caderno velho. É parte de uma carta (que nunca foi enviada) e na qual eu explicava (ou tentava explicar) para um amigo as maluquices de um conto, meio ficção científica, que eu tinha escrito e que tinha deixado esse meu amigo meio perplexo. Desisti de enviar a carta porque, ficou evidente, ela teria aumentado a perplexidade dele (ou a de qualquer um) e eu estava mesmo era querendo explicar a coisa claramente - eu e ele havíamos lido ao mesmo tempo O Tao da Física e, se não me engano, o livro do Caos (não me lembro o nome corretamente). Ele ficou estranhamente deprimido, eu escrevi um conto. Ele leu e vociferava ao telefone, na longa conversa que tivemos depois que eu desisti da carta e tentei me explicar verbalmente. O princípio científico da incerteza estava deixando ele maluco.

Bem, talvez seja necessário dizer que esse conto já era, se perdeu de alguma forma - eu só tinha um original, escrito a mão. Ainda me lembro da história, mas não vem ao caso. O que vem ao caso é a palavra "perplexidade". Lembro a do meu amigo e, agora, a minha, ao notar que a carta que eu escrevi há tempos serve perfeitamente como mapa para definir algumas questões, que eu acho que são boas, sobre outro tema, insuspeitado naquela época: a internet e os podcasts.

1. ...a bem da verdade e a bem da mentira - o ramal está congestionado entre esses pólos opostos...

Uma expressão inócua (a bem da verdade) refutada pela sua forçada contraparte. A quantidade de informação disponível hoje na rede excede, e muito, toda a informação fora dela. Mas, evidentemente, não é cem por cento confiável. O único filtro possível é o uso constante de milhões de usuários que descartam a maior parte da informação falsa ou duvidosa. O equilíbrio é mantido na práxis porque se, por algum motivo, todo mundo se desinteressasse do valor da informação como "verdade", a rede se rompia, dava um tilt com o acúmulo exponencial de lixo. É quase uma questão de ética: "a procura da verdade" ou a zona de credibilidade é que mantêm a rede funcionando.

2. ...um sem número de frases desarticuladas, uma palinfrasia de bêbados em final de festa. O retrato mal pendurado de Dorian Gray está lá, com sua cortina parcialmente roída pelos ratos noturnos e deixa entrever o sorriso sarcástico entre os panos mambembes; e o retrato fala e sua voz é ouvida por milhões e o som de sua voz permanece como um murmúrio constante.

Na medida em que qualquer um pode criar seu podcast - e o número deles está crescendo na rede -, temos aí essa voz, esse murmúrio contínuo na internet.

O apelo principal do podcast, a propaganda que atrai tanta gente, é que você pode criar sua própria "rádio" - e é exatamente isso que muita gente tem feito: criar um programa de áudio, como numa rádio qualquer, que outros internautas possam acessar. E uma vez acessado, isto é, uma vez que o internauta visite uma página de podcast, existem basicamente duas maneiras de ouvir o programa: pelo jeito normal, clicando em teclas play e ouvindo na hora, via stream; ou fazendo um download e gravando o programa em sua máquina para ouvir quando quiser.

A outra maneira (e aí é que está a coisa) é fazer uma "assinatura": o internauta conecta seu iPod, por exemplo, e automaticamente as atualizações do programa que ele assinou estão lá. Ou pode fazer isso pela própria rede: existem sites, (ou softwares na rede) que atualizam constantemente as informações oriundas dos podcasts e as tornam disponíveis, bastando que o internauta vá a esses sites, sem ter que passar pelo processo de ir até onde está o seu programa de rádio, baixar os áudios etc. Ou seja, o ouvinte da "rádio" se mantém em sintonia com o que ela (rádio) produz. Isso implica em uma flexibilidade inédita para ambas as partes, principalmente para o produtor da "rádio" que pode mudar e alterar seus programas, pode criar seqüências legais, sabendo que seus ouvintes estão "ligados".

E isso atrai gente e todo tipo de manifestação. Posso supor qualquer tipo de áudio; provavelmente ele existe ou existirá: discursos nazistas de Hitler no inferno, o canto das sereias de Ulisses, música de Jobim psicografada por médium japonês, aulas secretas para ninjas e o som dos canhões da Guerra do Paraguai.

Há também um lado meio sinistro em tudo isso porque da mesma forma que você ouve um programa de "sublimes e elevadas orações" nada impede que ouça também um ótimo programa que ensine a fabricação de bombas caseiras, com um mínimo de custo, mas capazes de detonar um quarteirão.

O retrato de Dorian Gray, o retrato da "alma", não só de um sujeito, mas de todos, sorri meio sarcástico (a palavra correta seria "zombeteiro") e não há como desfazer esse sorriso porque a liberdade - e nada é tão livre como o organismo da internet - é uma caixa de Pandora, aberta, e solta indiscriminadamente anjos e demônios.

3. ... Astrônomos identificaram esse ruído circundando o cosmo conhecido, a "radiação de fundo"... ... porque não dá para imaginar o infinito - e aquele que tentar atingir esses limites está fadado à loucura, como as fadas dessa história que, antes de perecer, enlouqueceram, naqueles reinos de sonho, com a invasão dos homens-ogro que multiplicaram a realidade até o suportável.

A "radiação de fundo" é uma espécie de estática detectada no éter cósmico e causada, dizem os cientistas (nem todos dizem), pelo Big Bang, a explosão primordial que criou o universo etc. A internet (com aqueles três "www" que poderiam significar também whole wide world) é também um cosmo - dá vontade de escrever microcosmo, mas micro já deixou de ser e macro ainda é pouco - e tem sua radiação de fundo, esse fluxo massivo, áudio-visual, que é o chamariz principal para os peixes que navegam, ou melhor, que caem na rede.

Ora, áudio-visual é o contato com a realidade, com o mundo material, ou seja lá que nome tiver. Leitura, apesar dos olhos, não é áudio nem visual.

No meu antigo conto tinha essas fadas que eram meio princesas de torres silenciosas e que foram sumindo à medida que os ogros barulhentos ocupavam os arredores. Os ogros, esses eram estritamente áudio-visuais. Berravam, usavam roupas berrantes e não há nada como barulho para fazer alguém acordar, botar os pés no chão, nem que seja de susto. Com isso os ogros trouxeram um senso de materialidade que as pobres fadinhas não suportaram.

Sou da espécie das pobres fadinhas e escuto o barulho que vem da rede com certo desconforto. Mas, não resistindo à piadinha, sou um pouco mais fodinha do que elas foram e percebo que a maior parte desses ogros também não são lá grande coisa. Esses podcasts todos fazem bastante barulho mas são, em sua maioria, divertidos. O negócio é saber discernir até onde eles se conectam ou influem sobre a realidade, ou mesmo se podem criar o que seria também uma voz para essa realidade.


Guga Schultze
Belo Horizonte, 21/9/2006


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Outros cantos, de Maria Valéria Rezende de Ana Elisa Ribeiro
02. Os Doze Trabalhos de Mónika. 11. A Quatro Braçadas de Heloisa Pait
03. A imaginação do escritor de Renato Alessandro dos Santos
04. Inquietações de Ana Lira de Fabio Gomes
05. Aquarius, quebrando as expectativas de Guilherme Carvalhal


Mais Guga Schultze
Mais Acessadas de Guga Schultze em 2006
01. Mané, Mané - 22/6/2006
02. A Legião e as cidades - 3/8/2006
03. Voto fulo - 12/10/2006
04. Mitos na corda bamba - 29/12/2006
05. Radiação de Fundo - 21/9/2006


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
27/9/2009
20h44min
Sou leigo nesses assuntos, mas não entendi uma coisa. Se o universo está em expansão, não seria errado dizer que ele é infinito? Como poderia aumentar o que já é infinito? Acho que seria mais conveniente usar a palavra perpétuo...
[Leia outros Comentários de leandro]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




SALVE SUA VIDA
ERICA JONG
CÍRCULO DO LIVRO
(1977)
R$ 5,00



ENCICLOPÉDIA DOS CRAQUES - 2 VOLUMES
MARCELO DUARTE E MÁRIO MENDES
PANDA BOOKS
(2015)
R$ 36,66



AS MIL E UMA NOITES-O SABOR DOS DIAS
RENE R KHAWAN - TRADUÇÃO DE ROLANDO ROQUE DA SILVA
BRASILIENSE
(1993)
R$ 5,00



VOYAGE - 2ª EDIÇÃO
ABREU, ADELINO DOS SANTOS
EDICON
(1985)
R$ 7,00



TIPO ASSIM
KLEDIR RAMIL
RBS PUBLICAÇÕES
(2003)
R$ 5,00



A MÁQUINA DE CAMINHAR
CRISTOVÃO TEZZA
RECORD
(2016)
R$ 24,00



MEMÓRIAS DA ILHA
LUCIANA SANDRONI
AGIR
(1991)
R$ 12,00



DANO MORAL, DANO MATERIAL: REPARAÇÕES - 4ª ED.
FABRÍCIO ZAMPROGNA MATIELO
SAGRA (PORTO ALEGRE)
(1998)
R$ 20,82



É URGENTE REEDUCAR!
PIVA NETTO
ELEVAÇÃO
(2010)
R$ 14,20



CRISE NO SITEMA MUNDIAL : POLÍTICA E BLOCOS DE PODER
JOSÉ AGUSTIN SILVA MICHELENA
PAZ E TERRA
(1977)
R$ 7,90





busca | avançada
65675 visitas/dia
2,1 milhões/mês