A Poesia em Noir de André Luiz Pinto | Jardel Dias Cavalcanti | Digestivo Cultural

busca | avançada
90259 visitas/dia
2,3 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Dois Dobrado - Show especial de São João
>>> Série Brasil Visual tem pré-estreia neste sábado no RJ e estreia dia 25/6, no canal Curta!
>>> Thiago Monteiro apresenta seu primeiro álbum autoral “Despretensioso”, em Rib. Preto - 25/06
>>> DIADORIM | NONADA SP
>>> Porto Blue Sound, festival de música gratuito chega a Belo Horizonte em julho
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A pulsão Oblómov
>>> O Big Brother e a legião de Trumans
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
>>> Tito Leite atravessa o deserto com poesia
Colunistas
Últimos Posts
>>> Jensen Huang aos formandos do Caltech
>>> Jensen Huang, da Nvidia, na Computex
>>> André Barcinski no YouTube
>>> Inteligência Artificial Física
>>> Rodrigão Campos e a dura realidade do mercado
>>> Comfortably Numb por Jéssica di Falchi
>>> Scott Galloway e as Previsões para 2024
>>> O novo GPT-4o
>>> Scott Galloway sobre o futuro dos jovens (2024)
>>> Fernando Ulrich e O Economista Sincero (2024)
Últimos Posts
>>> Cortando despesas
>>> O mais longo dos dias, 80 anos do Dia D
>>> Paes Loureiro, poesia é quando a linguagem sonha
>>> O Cachorro e a maleta
>>> A ESTAGIÁRIA
>>> A insanidade tem regras
>>> Uma coisa não é a outra
>>> AUSÊNCIA
>>> Mestres do ar, a esperança nos céus da II Guerra
>>> O Mal necessário
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A poesia afiada de Thais Guimarães
>>> Olimpíadas sentimentais
>>> A Última Ceia de Leonardo da Vinci
>>> Pra que mentir? Vadico, Noel e o samba
>>> O que é canção, por Luiz Tatit
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. Epílogo. Ambaíba
>>> Uma jornada Musical
>>> Evan Williams por Battelle
>>> Um Furto
>>> Jovens blogueiros, envelheçam (extras)
Mais Recentes
>>> Como Passar Em Provas E Concursos de William Douglas pela Impetus (2024)
>>> Direito Processual Penal de Aury Lopes Jr. pela Saraiva (2018)
>>> Terra Formars 10 de Yu Sasuga pela Jbc
>>> Fenômenos De Transporte Para Engenharia de Washin Braga Filho pela Ltc (2006)
>>> Nova Bíblia Viva: Clássica de Autores Diversos pela Hagnos (2018)
>>> Manual Da Terapia Dos Anjos de Doreen Virtue pela Madras (2011)
>>> Terra Formars - Vol.9 de Sasuga Yu pela Jbc
>>> Coleção Supertítulos: amor em s. petersburgo de Heinz G. Konsalik pela Klick
>>> Planner Minha Jornada Minimalista de Autores Diversos pela Quatro Ventos (2020)
>>> Física fundamental 2 grau volume unico - LIVRO DO MESTRE de Regina Azenha pela Ftd (1993)
>>> Babies Love Cuidado melhor do seu Filho, da Gravidez aos 3 anos de Vários Autores pela Innovant
>>> A Cidade de Joao Do Rio pela Contra Capa (2017)
>>> Curso de redação - LIVRO DO MESTRE de Hildebrando A. de André pela Moderna (1992)
>>> Caminhos das Borboletas - Meus 405 Dias ao Lado de Ayrton Sena de Adriane Galisteu pela Caras (1994)
>>> Introduco Espiritualidade Franciscana de Fabio Cesar Gomes pela Vozes (2022)
>>> Nova Bíblia Viva - Escudo de Autores Diversos pela Hagnos (2019)
>>> Terra Formars 8 de Yu Sasuga pela Jbc
>>> Alegria de Viver Mensagens para Todo Dia - volume 2 de Noemi Dariva e Raquel Novaes pela Paulinas (2008)
>>> Cidades Brasileiras: Do Passado Ao Presente de Rosicler Martins pela Moderna Paradidático (2003)
>>> Feliz de José Carlos De Lucca pela Intelitera (2016)
>>> Whose Child Is Thiss? de Bill Wilson pela Metro Ministries (2012)
>>> Terror em corfu de Mary Stewart pela Record (1964)
>>> A Magia Do Dinheiro. O Segredo Da Prosperidade de Christopher Penczak pela Madras (2012)
>>> Terra Formars - Vol.6 de Sasuga Yu pela Jbc
>>> História Moderna E Contemporânea - LIVRO DO MESTRE de Leonel Itaussu pela Scipione (1995)
COLUNAS

Terça-feira, 1/1/2013
A Poesia em Noir de André Luiz Pinto
Jardel Dias Cavalcanti
+ de 9100 Acessos

"É preciso ter a fé de que nada vai dar certo". Este é um verso de um dos poemas do livro Terno Novo, de André Luiz Pinto, editado este ano pela Editora 7Letras, do Rio de Janeiro. Como no poema "Desígnio", esta negatividade do verso citado aparecerá em vários outros momentos do livro: "Sincero/abrir mão da vida/ ainda que não seja inteligente/ a vitória/ assumir as circunstâncias/ os destroços do dia (...)".

Poesia entrecortada, criada num ir e vir incerto, da dúvida do querer afirmar-se em algum sentido, vai remoendo a si mesma na inconstância de versos dolorosos: "pois agora/ tudo que nos cerca/ silêncio e moinho/ tudo que conta/ náusea e destino (...)".

Entregue ao desalento do "Irreversível", título de outro poema, o poeta só pode indicar uma interrogação final que não temos como responder, já que somos vítimas e culpados ao mesmo tempo no processo civilizatório do mundo:

Arrastado até a secura dos órgãos
das marcas indeléveis do corpo, do mundo cidadão
de onde não há abrigo, essa criança, esse suplício
que reverbera na boca de todos entre o susto e o já esperado
no fim das leis e a visão civilizatória:
do esquife do caixão branco
cadáver de menino
e se o orvalho já não sopra
a culpa
não é nossa?

O título do livro, Terno Novo, parece indicar o momento de alguma comemoração ou festividade. Ironia? No mínimo, pois os poemas não deixam espaço para exaltações alegres e cordiais. Ao contrário, tudo parece estar por um "Triz" - título de um poema também desalentador. Inicia-se com a questão: "A que horas devo sair?/ Ou não devo?" E o que se segue é uma coleção de assertivas negativas, promessa do que já é destroço:

Esse é o dia em que tudo vale
e nada presta, dia em que a vida mesma
não conta, a utopia de uma serpente
o limite máximo entre o cair e o desistir
onde só permanece a dura promessa
a razão mesma desse encontro
um peito viril que geme baixinho
a miséria claustrofóbica em meio
a tanto brilho, só ficando
seguir e procurar
entre os destroços da noite
o que sobrou
de solidão.

Esse desencanto traduz em versos uma espécie de sentimento "noir" do existir. O poema "Arvoredo" destaca esse duro inverno do "ser no mundo": "Sempre que o amor bate a porta/ não sei se importa./ Até logo raiar da manhã/ de onde vejo o duro inverno./ Outras são as cantigas/ outra a prosa./ Até logo minha filha."

Para o poeta, seu terço, sua oração (e verso), é esse guardar "em silêncio/as mazelas do dia", é também sua forma de educação (pela pedra?): "Foi da pior maneira que aprendi/ como se a própria inspiração me cortasse as mãos".

O mais peremptório poema do livro revela o sentido da ars poética de André Luiz Pinto, esse colocar versos e coração sempre na contramão:

Poemas não pedem para nascer.
Deslocam o ponteiro daquilo que funciona.
Cinco dedos são insuficientes
muito menos uma cabeça pra pensar
a fim de que um poema venha a funcionar
ausenta-se de todas as regras
põe o coração na ré
é preciso ter a fé de que nada vai dar certo
para escrevermos
se fosse.

No poema "Terno", a única certeza, como o raiar do dia que sempre retorna, é a culpa de todos frente ao mundo em desordem. Os elementos desse universo são terríveis, contrariando o sonho de um destino maior, diverso do que se apresenta agora: "juventude que morre", "horas frias e sombrias", "violência dos morros", "a mentira estampada nos jornais".

A poesia talvez seja, enfim, a única saída desse mundo, ela sim o crime possível, o próprio terno novo ou o único motivo para usá-lo.


Jardel Dias Cavalcanti
Londrina, 1/1/2013

Quem leu este, também leu esse(s):
01. O tigre de papel que ruge de Celso A. Uequed Pitol
02. Simplesmente tive sorte de Daniel Bushatsky
03. Retrospectiva de cabeceira de Pilar Fazito
04. Mas afinal, o que é podcasting? de Daniela Castilho
05. Salão do Livro para crianças de Ana Elisa Ribeiro


Mais Jardel Dias Cavalcanti
Mais Acessadas de Jardel Dias Cavalcanti em 2013
01. Mondrian: a aventura espiritual da pintura - 22/1/2013
02. A Última Ceia de Leonardo da Vinci - 12/2/2013
03. Cinquenta tons de cinza no mundo real - 3/9/2013
04. Gerald Thomas: arranhando a superfície do fundo - 26/2/2013
05. O corpo-reconstrução de Fernanda Magalhães - 18/6/2013


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Victor Hugo - Poèmes
Isabelle Jan, Emmanuel Fraisse
Nathan
(1985)



Viagens De Gulliver
Claudia Lopes/jonathan Swift
Scipione
(1996)



Johann Sebastian Bach
Mike Venezia
Moderna
(1999)



Dadaísmo
Victoria Charles
Folha De São Paulo
(2017)



Vozes do Retrato
Dalton Trevisan
Ática
(2008)



Adobe Photoshop Cs5 para Fotógrafos
Martin Evening
Campus
(2011)



Making babies
Sami S. David and Jill Blakeway
Little Brown
(2009)



O Evagelho Conforme Mateus
Djalma Motta Argollo
Livros Logos
(1997)



O Médico Doente
Drauzio Varella
Companhia das Letras
(2007)



Uala o amor
Frei Betto
FTD
(1994)





busca | avançada
90259 visitas/dia
2,3 milhões/mês