A Poesia em Noir de André Luiz Pinto | Jardel Dias Cavalcanti | Digestivo Cultural

busca | avançada
32216 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Andrea e Bia Jabor fazem a Festa da Árvore neste domingo!
>>> Alfabetização visual comemora 10 anos com mostra de fotografias feitas por pessoas com deficiência
>>> Musical jovem AVESSO reestreia em janeiro e traz fortes emoções no conflito de gerações
>>> Leandro Sapucahy comanda Reveillon 2019 no Jockey Club/RJ
>>> Carioquíssima realiza edição de Natal na Fábrica Bhering (RJ)
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> As palmeiras da Politécnica
>>> Como eu escrevo
>>> Goeldi, o Brasil sombrio
>>> Do canto ao silêncio das sereias
>>> Vespeiro silencioso: "Mayombe", de Pepetela
>>> A barata na cozinha
>>> Uma Receita de Bolo de Mel
>>> O Voto de Meu Pai
>>> Inferno em digestão
>>> Hilda Hilst delirante, de Ana Lucia Vasconcelos
Colunistas
Últimos Posts
>>> Palestra e lançamento em BH
>>> Eleições 2018 - Afif na JP
>>> Lançamentos em BH
>>> Lançamento paulistano do Álbum
>>> Pensar Edição, Fazer Livro 2
>>> Ana Elisa Ribeiro lança Álbum
>>> Arte da Palavra em Pernambuco
>>> Conceição Evaristo em BH
>>> Regina Dalcastagné em BH
>>> Leitores e cibercultura
Últimos Posts
>>> A verdade? É isso, meme!
>>> Ser pai, sendo filho - poema
>>> A massa não entende
>>> ARCHITECTURA
>>> Os Efeitos Colaterais do Ano no Mundo
>>> A Claustrofobia em Edgar Allan Poe - Parte I
>>> Casa de couro V
>>> Heróis improváveis telefonam...
>>> Um lance de escadas
>>> No tinir dos metais
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Memórias sentimentais de um jovem paulistano
>>> Olavo de Carvalho: o roqueiro improvável
>>> Hilda Hilst delirante, de Ana Lucia Vasconcelos
>>> O Último Samurai Literário
>>> Como Passar Um Ano Sem Facebook
>>> Naked Conversations
>>> A verdade sobre o MST
>>> O que é crítica, afinal?
>>> Razão prática
>>> Caí na besteira de ler Nietzsche
Mais Recentes
>>> Os sete saberes necessários à educação do futuro de Edgar Morin pela Cortez Editora (2004)
>>> Gestão e análise de risco de crédito de José Pereira da Silva pela Atlas (1998)
>>> Economia Brasileira de Antonio Correa de Lacerda de outros pela Saraiva (2000)
>>> Código da Vida de Saulo Ramos pela Planeta (2007)
>>> Guia politicamente incorreto da história do Brasil de Leandro Narloch pela Leya (2011)
>>> Os 7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes de Stephen R. Covey pela BestSeller (2004)
>>> A Entrevista de Seleção Com Foco Em Competências Comportamentais de Valeria dos Reis pela Qualitymark (2003)
>>> Gestão de Sonhos - Riscos e Oportunidades de Amyr Klink pela Casa da qualidade (2000)
>>> O vendedor de sonhos de Augusto Cury pela Academia (2008)
>>> Cooperativismo Democracia e Paz - Surfando a Segunda Onda de Roberto Rodrigues pela Nova bandeira (2008)
>>> O grande livro da casa saudável de Mariano Bueno pela Roca (1995)
>>> Seja Assertivo! de Vera Martins pela Campus (2005)
>>> Nascido para correr de Christopher McDougall pela Globo (2010)
>>> CBN Mundo Corporativo de Herodoto Barbeiro pela Futura (2006)
>>> Não tenha medo de ser chefe de Bruce Tulgan pela Sextante (2009)
>>> Mentes brilhantes, Mentes treinadas de Augusto Cury pela Academia (2010)
>>> Pensamento Pedagógico Brasileiro de Moacir Gadotti pela Editora Atica (1990)
>>> O homem que matou Getúlio Vargas de Jô Soares pela Companhia das Letras (1998)
>>> Elite da Tropa de Luiz Eduardo Soares pela Objetiva (2006)
>>> Dinâmicas de Grupo na Empresa, no Lar e na Escola de Lauro de Oliveira Lima pela Vozes (2005)
>>> Paulo Freire - Vida e Obra de Ana Ines Souza pela Expressão Popular (2001)
>>> A Arte e a Ciência de Memorizar Tudo de Joshua Foer pela Nova fronteira (2011)
>>> Consumismo é Coisa da sua Cabeça de Nanci Azevedo Cavaco pela Ferreira (2010)
>>> Pedagogia do Oprimido de Paulo Freire pela Paz e Terra (2007)
>>> Uma Farmácia para a Alma de Osho pela Sextante (2006)
>>> CAUSOS DE PEDRO MALASARTES de Julio Emilio Braz pela Cortez (2011)
>>> D. João Carioca - A corte portuguesa chega ao Brasil (1808-1821) de Lilia Moritz Schwarcz pela Quadrinhos na Cia (2007)
>>> UM UNIVERSO NUMA CAIXA DE FOSFORO de Alexandre Rampazo pela Panda Books (2011)
>>> O menino da terra de Ziraldo pela Melhoramentos (2010)
>>> Fábulas - Monteiro Lobato de Monteiro Lobato pela Globo (2012)
>>> Princesas e Contos de Fadas Turma da Monica de Mauricio de Sousa pela Girassol (2008)
>>> O menino que aprendeu a ver de Ruth Rocha pela Quinteto Editorial (1998)
>>> Muito mais que cinco minutos de Kefera Buchmann pela Paralela (2015)
>>> Diário de um banana: A verdade nua e crua de Jeff Kinney pela V&R Editoras  (2013)
>>> Diário de um banana: dias de cão  de Jeff Kinney pela V&R Editoras  (2012)
>>> Histórias Extraordinárias - Edgard Allan Poe de Edgar Allan Poe pela Melhoramentos (2010)
>>> Se eu fosse aquilo - Para gostar de ler junior de Ricardo Azevedo pela Atica (2012)
>>> Somos Todos Diferentes: Convivendo Com a Diversidade do Mundo de Maria Helena Pires Martins pela Moderna (2001)
>>> O Visconde Partido ao meio de Italo Calvino pela Companhia das Letras (2011)
>>> Trabajo en equipo Nivel 2 - Incluye CD Audio de Santillana Espanol pela Moderna (2015)
>>> Slumdog Millionaire de Vikas Swarup pela Macmillan Readers (2015)
>>> O Morro do Vento Uivante de Emily Bronte pela José Olympio (1957)
>>> Coleção Grandes Civilizações Desaparecidas - 21 Volumes de Vários Autores pela Otto Pierre (1978)
>>> You´re a bad man, Mr. Gum! de Andy Staton pela Egmont Press (2018)
>>> As Flores do Mal de Charles Baudelaire pela Max Limonad (1981)
>>> Confesso que Vivi de Pablo Neruda pela Difel (1981)
>>> Iniciação ao Xadrez de Flavio De Carvalho Júnior pela Summus (2000)
>>> A Barcarola de Pablo Neruda pela L&pm (1983)
>>> Em Nome da Vida de Moacyr Félix pela Civilização Brasileira (1981)
>>> Discurso da Difamação do Poeta de Affonso Ávila pela Summus (1978)
COLUNAS

Terça-feira, 1/1/2013
A Poesia em Noir de André Luiz Pinto
Jardel Dias Cavalcanti

+ de 6000 Acessos

"É preciso ter a fé de que nada vai dar certo". Este é um verso de um dos poemas do livro Terno Novo, de André Luiz Pinto, editado este ano pela Editora 7Letras, do Rio de Janeiro. Como no poema "Desígnio", esta negatividade do verso citado aparecerá em vários outros momentos do livro: "Sincero/abrir mão da vida/ ainda que não seja inteligente/ a vitória/ assumir as circunstâncias/ os destroços do dia (...)".

Poesia entrecortada, criada num ir e vir incerto, da dúvida do querer afirmar-se em algum sentido, vai remoendo a si mesma na inconstância de versos dolorosos: "pois agora/ tudo que nos cerca/ silêncio e moinho/ tudo que conta/ náusea e destino (...)".

Entregue ao desalento do "Irreversível", título de outro poema, o poeta só pode indicar uma interrogação final que não temos como responder, já que somos vítimas e culpados ao mesmo tempo no processo civilizatório do mundo:

Arrastado até a secura dos órgãos
das marcas indeléveis do corpo, do mundo cidadão
de onde não há abrigo, essa criança, esse suplício
que reverbera na boca de todos entre o susto e o já esperado
no fim das leis e a visão civilizatória:
do esquife do caixão branco
cadáver de menino
e se o orvalho já não sopra
a culpa
não é nossa?

O título do livro, Terno Novo, parece indicar o momento de alguma comemoração ou festividade. Ironia? No mínimo, pois os poemas não deixam espaço para exaltações alegres e cordiais. Ao contrário, tudo parece estar por um "Triz" - título de um poema também desalentador. Inicia-se com a questão: "A que horas devo sair?/ Ou não devo?" E o que se segue é uma coleção de assertivas negativas, promessa do que já é destroço:

Esse é o dia em que tudo vale
e nada presta, dia em que a vida mesma
não conta, a utopia de uma serpente
o limite máximo entre o cair e o desistir
onde só permanece a dura promessa
a razão mesma desse encontro
um peito viril que geme baixinho
a miséria claustrofóbica em meio
a tanto brilho, só ficando
seguir e procurar
entre os destroços da noite
o que sobrou
de solidão.

Esse desencanto traduz em versos uma espécie de sentimento "noir" do existir. O poema "Arvoredo" destaca esse duro inverno do "ser no mundo": "Sempre que o amor bate a porta/ não sei se importa./ Até logo raiar da manhã/ de onde vejo o duro inverno./ Outras são as cantigas/ outra a prosa./ Até logo minha filha."

Para o poeta, seu terço, sua oração (e verso), é esse guardar "em silêncio/as mazelas do dia", é também sua forma de educação (pela pedra?): "Foi da pior maneira que aprendi/ como se a própria inspiração me cortasse as mãos".

O mais peremptório poema do livro revela o sentido da ars poética de André Luiz Pinto, esse colocar versos e coração sempre na contramão:

Poemas não pedem para nascer.
Deslocam o ponteiro daquilo que funciona.
Cinco dedos são insuficientes
muito menos uma cabeça pra pensar
a fim de que um poema venha a funcionar
ausenta-se de todas as regras
põe o coração na ré
é preciso ter a fé de que nada vai dar certo
para escrevermos
se fosse.

No poema "Terno", a única certeza, como o raiar do dia que sempre retorna, é a culpa de todos frente ao mundo em desordem. Os elementos desse universo são terríveis, contrariando o sonho de um destino maior, diverso do que se apresenta agora: "juventude que morre", "horas frias e sombrias", "violência dos morros", "a mentira estampada nos jornais".

A poesia talvez seja, enfim, a única saída desse mundo, ela sim o crime possível, o próprio terno novo ou o único motivo para usá-lo.


Jardel Dias Cavalcanti
Londrina, 1/1/2013


Mais Jardel Dias Cavalcanti
Mais Acessadas de Jardel Dias Cavalcanti em 2013
01. A Última Ceia de Leonardo da Vinci - 12/2/2013
02. Mondrian: a aventura espiritual da pintura - 22/1/2013
03. Gerald Thomas: arranhando a superfície do fundo - 26/2/2013
04. Cinquenta tons de cinza no mundo real - 3/9/2013
05. O corpo-reconstrução de Fernanda Magalhães - 18/6/2013


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O TRANSCENDENTAL E O EXISTENTE EM MERLEAU- PONTY
MARCUS SACRINI A. FERRAZ
HUMANITAS
(2006)
R$ 28,00
+ frete grátis



MANET - UM NOVO REALISMO - GRANDES ARTISTAS
DAVID SPENCE
MELHORAMENTOS
(1998)
R$ 6,00



A VIDA É SONHO/ O ALCAIDE DE ZALAMEA - CALDERON DE LA BARCA (TEATRO ESPANHOL)
CALDERON DE LA BARCA
VERBO
(1971)
R$ 15,00



DAS GROSSE GU KOCHBUCH SCHNELLE KÜCHE
CORNELIA SCHINHARL, REINHARDT HESS
GRÄFE & UNZER
(2002)
R$ 180,00



AVESSO DA COMÉDIA - HUGO POSSOLO E RAUL BARRETTO (ORG.) (TEATRO BRASILEIRO)
HUGO POSSOLO E RAUL BARRETTO (ORG.)
PARLAPATÕES
(2008)
R$ 15,00



CURIMBAS DE CABOCLOS
ECO
ECO
R$ 35,00



DO GERENTE AO LÍDER
EDUARDO FERREIRA BOTELHO
ATLAS
(1990)
R$ 10,00



TEATRO NO MARANHÃO
JOSÉ HANSEN
OLÍMPICA
(1974)
R$ 45,00



COLEÇÃO OBJETIVO: PORTUGUÊS - LIVRO 4
FERNANDO TEIXEIRA DE ANDRADE
CERED
R$ 10,00



SÃO JOSÉ DE ANCHIETA - ANO 1987
GABRIEL ROMEIRO / GUILHERME CUNHA PINTO
CIRCULO DO LIVRO
(1987)
R$ 6,30





busca | avançada
32216 visitas/dia
1,1 milhão/mês