O Corno em Série | David Butter | Digestivo Cultural

busca | avançada
54424 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Nasi e Scandurra apresentam clássicos do IRA! no Sesc Santo André
>>> Douglas Germano apresenta 'Umas e Outras'
>>> Mostra de Cinemas Africanos acontece em São Paulo e Curitiba a partir de 6 julho
>>> Iecine abre inscrições para a Oficina de Crítica e Fruição Cinematográfica
>>> Orquestra Modesta retorna ao Sesc Santo Amaro com 'Canções Para Pequenos Ouvidos 2'
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> 80 anos do Paul McCartney
>>> Gramática da reprodução sexual: uma crônica
>>> Sexo, cinema-verdade e Pasolini
>>> O canteiro de poesia de Adriano Menezes
>>> As maravilhas do modo avião
>>> A suíte melancólica de Joan Brossa
>>> Lá onde brotam grandes autores da literatura
>>> Ser e fenecer: poesia de Maurício Arruda Mendonça
>>> A compra do Twitter por Elon Musk
>>> Epitáfio do que não partiu
Colunistas
Últimos Posts
>>> Oye Como Va com Carlos e Cindy Blackman Santana
>>> Villa candidato a deputado federal (2022)
>>> A história do Meli, por Stelleo Tolda (2022)
>>> Fabio Massari sobre Um Álbum Italiano
>>> The Number of the Beast by Sophie Burrell
>>> Terra... Luna... E o Bitcoin?
>>> 500 Maiores Álbuns Brasileiros
>>> Albert King e Stevie Ray Vaughan (1983)
>>> Rush (1984)
>>> Luiz Maurício da Silva, autor de Mercado de Opções
Últimos Posts
>>> A lantejoula
>>> Armas da Primeira Guerra Mundial.
>>> Você está em um loop e não pode escapar
>>> O Apocalipse segundo Seu Tião
>>> A vida depende do ambiente, o ambiente depende de
>>> Para não dizer que eu não disse
>>> Espírito criança
>>> Poeta é aquele que cala
>>> A dor
>>> Parei de fumar
Blogueiros
Mais Recentes
>>> L’Empereur
>>> Longa vida à fotografia
>>> iPad pra todo mundo
>>> Minha pátria é a língua portuguesa
>>> Minha pátria é a língua portuguesa
>>> Wikipedia e a informação livre
>>> Público, massa e multidão
>>> Uma Receita de Bolo de Mel
>>> Os Clássicos e a Educação Sentimental
>>> O youtuber é um novo dândi?
Mais Recentes
>>> Electricity - Oxford Read and Discover 2 - Confira !!! de Oxford pela Oxford University Press (2013)
>>> O Casebre Fantasma - Confira !!! de Luci Guimarães Watanabe pela Ftd (1984)
>>> Direito e Tabaco: Prevenção, Reparação e Decisão - Confira! de Renata Domingues Balbino Munhoz pela Atlas (2016)
>>> Anjo da Morte - Confira! de Pedro Bandeira pela Moderna (2009)
>>> Jackdaws: Agente Especiais - Confira !!! de Ken Follett pela Rocco (2002)
>>> How to Give Your Child Encyclopedic Knowledge de Vários Autores pela Avery (1994)
>>> A última Música: a Hstória do Filme Estrelado por Myley Cyrus de Nicholas Sparks pela Novo Conceito (2010)
>>> Aforismos para a Sabedoria da Vida - Confira! de Arthur Schopenhauer pela Martins Fontes (2002)
>>> Guia Politicamente Incorreto da História do Brasil de Leandro Narloch pela Leya (2009)
>>> Coloquei Você no Centro do Mundo - (venha Conferir!) de Andrea Hensgen pela Ática (2002)
>>> Trevas Douradas - Confira!! de Leticia Galvão pela Brasília (1988)
>>> A Tarefa do Crítico: Diálogos Com Terry Eagleton de Terry Eagleton e Matthew Beaumont pela Unesp (2010)
>>> A Força Invisível ( Capa Dura) - Confira! de Wayne W. Dyer pela Sextante (2007)
>>> Coleção Lpm Pocket 35 - uma Temporada no Inferno de Arthur Rimbaud pela L&pm Pocket (1997)
>>> Uma Nova Atitude - Confira!! de Charlotte Hughes pela Best Seller (2002)
>>> Estrutura da Linguagem Poética de Jean Cohen pela Cultrix (1966)
>>> O Livro dos Médiuns de Allan Kardec pela Boa Nova (2004)
>>> Heitor Servadac - Confira !!! de Julio Verne / Capa Dura pela Edico
>>> Lucy Encontra Seu Caminho - (confira!!) de Nancy Rue pela Mundo Cristão (2013)
>>> Gerenciamento Pelas Diretrizes (hoshin Kanri) / 5ª Ed - Condira !!! de Vicente Falconi Campos pela Falconi (2013)
>>> A República dos Argonautas(confira) de Anna Flora pela Seguinte (1998)
>>> The Pyjama Game: a Journey Into Judo - Confira! de Mark Law pela Aurum Press (2008)
>>> Vida para Consumo: a Transformação das Pessoas Em Mercadoria de Zygmunt Bauman pela Zahar (2008)
>>> Ansiedade de Augusto Cury pela Saraiva (2014)
>>> Critérios e Técnicas para o Quaternário - Confira! de Labouriau pela Edgard Blucher (2007)
COLUNAS

Sexta-feira, 17/5/2013
O Corno em Série
David Butter

+ de 4000 Acessos

Os cornos herdaram a terra. No Brasil, é deles o grito, é deles a indignação. Hoje, parecer cidadão pressupõe agir como um corno surpreso: "esse político não me representa", "não sabia que um ser humano poderia ser capaz de tanta barbaridade", "existem conservadores", tudo diz a mesma coisa: fui traído pelo real.

O indignado é traído pela política, pela religião e pela cultura. É um corno em série. Na mansão do mundo, o cidadão abre porta a porta e atrás de cada uma delas encontra a mesma mulher, com outro ricardo. Segue abrindo com insistência até um ponto em que gasta as mãos. Daí em diante passa a imaginar a mulher numa Ibiza das Ideias, numa terra sempre distante, de prazer alheio. Essa Sodoma Mental é a contraimagem de tudo de que o corno se orgulha e de tudo em que ele diz acreditar: é o CEP do que ele nega. A dor do corno é geográfica, assim como seu suspiro: Enquanto isso, em Brasília.

(Não importa qual a doença, qual a tragédia, qual o desastre. Do piolho na escola à dengue na fila do hospital, da morte de um homem à morte de duzentos, da queda de uma marquise ao desabamento de uma ponte: alguém, algum corno do real dirá Enquanto isso, em Brasília.)

A dor do corno é pública, se anuncia com gosto na praça. É um masoquismo afrodisíaco. O corno em série grita "Acorda, Brasil" ao cornário reunido, e assim se crê mais desperto, mais potente em sua cornice. O corno se viagra na vergonha.

A dor do corno é teatral, mora no palco. O corno em série trabalha e anseia pela catarse. É um palhaço infeliz que faz piadas sobre vinganças sangrentas: sobre congressos invadidos, sobre bandidos fuzilados. É um personagem entre Otelo e Grande Otelo, o patético que oscila entre o trágico e o cômico.

A dor do corno é nostálgica, se apoia numa ideia de passado. Para alguns, esse passado é a ditadura. Para outros, é o dia dourado em que se discutia filosofia na Praia de Ipanema. O corno em série é sempre um bossa-nova cantando "O Barquinho" diante de um açude seco.

O corno em série é um camaleão traído. Tem muitas cores.

No Facebook, tem as cores de um Voltaire: é um dos termômetros da angústia no Brasil contemporâneo, ao lado do taxista e do vendedor de pacotes teatrais. Como Voltaire de Facebook, vive uma ética de atropelo, de absurdo a absurdo, de abaixo-assinado a abaixo-assinado. O Voltaire de Facebook está sempre escandalizado! Seu sentido é de urgência! Seu discurso é de alerta, exclamação!

Nas caixas de comentários de portais, o corno em série é o Tarado do Suíngue. Sob anonimato, entrega a lógica para dormir com a loucura. Vê em qualquer omissão uma ocultação; em qualquer menção, uma maquinação; em qualquer abordagem de tema, um desvio de algo central, mais importante. É um moralista erotizado, um apocalítico saudoso. Olha a planície informativa à espera de uma revelação no Sinai da sua própria cabeça, uma eureca que lhe permita dizer que O castelo de cartas caiu.

(Nota para roteiro: comentarista de internet interpretado por Jece Valadão deixa o computador numa tarde morta e sai armado às ruas mandando homens, mulheres, velhos e crianças dançarem Cancan. "Vou mostrar a verdade, vou mostrar a verdade.")

Noutros tempos, até recentes, o corno em série frequentava também sebos. Neles, assumia as roupas mal lavadas do Conspirador de Sebo - primo do Louco de Palestra, tão bem retratado por Vanessa Barbara na "Piauí" de outubro de 2010. Passei uma década respirando poeira da Guerra Fria em livrarias decrépitas. A cada três horas, alguém surgia pedindo "Mein Kampf". A cada uma, "O Livro de São Cipriano - Capa Preta". Posso atestar que os sebos eram masmorras de templários. E lá, entre os degredados, circulava o Conspirador de Sebo: sempre traído pelo real, pelo imediato, mas tentando aparentar segurança nos processos de tiro mais longo, como se carregasse uma placa de "Eu já sabia" para sacar com pelo menos dez minutos de atraso. Hoje, o Conspirador de Sebo é tão raro quanto os sebos físicos. Migrou como andorinha desconfiada para o digital, mudou de pena.

O corno são muitos, mas o que o corno quer? Minha tese é a de que o corno em série só quer amar.

Quando reclama, o corno em série quer, na realidade, defender a imagem ideal de algo que ama. Quando investe contra a imprensa, atribui a ela uma missão imensa, redentora. Quando denuncia na política, rende uma homenagem ao poder, uma confiança mal disfarçada. Quando mira o Papa, celebra o Trono de Pedro. Diante do que percebem como um desvio, os cornos em série gritam aos céus como se uma ordem eterna tivesse sido conspurcada. Nesta ordem eterna, o poder é bom, claro e efetivo.

O corno em série é um idealista, um romântico: ama a adúltera quanto mais ela for. Diante de uma realidade que trai e trai, o corno vê no seu chifre a prova de consciência histórica. Quando se olhar no espelho de um mural de Facebook, o corno em série, o corno traído pelo real, o corno da consciência talvez ainda se pergunte: quantas curtidas merece esse corninho?

Nota do Editor
Texto gentilmente cedido pela autor. Originalmente publicado no blog David Butter.


David Butter
Rio de Janeiro, 17/5/2013


Quem leu este, também leu esse(s):
01. O apanhador no campo de centeio de Nemo Nox


Mais David Butter
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Raul Pompécio
O Ateneu
Rideel
(2000)



Letras de Tango Selección
José Gobello
Nuevo Sigilo
(1995)



O Vermelho e o Negro
Stendhal
Nova Cultural



Novo Modelo de Educação para o Brasil
João Paulo dos Reis Velloso e Roberto Cavalcanti
José Olympio
(2004)



Meu Primeiro Atlas Ilustrado de Dinossauros
David Burnie; Anthony Lewis
Ciranda Cultural
(2011)



Investigacion de Operaciones Problemas Principios Metodologia
Elena S. Ventsel
Mir
(1983)



Um Mundo de Ilusoes
Sarah Kilimanjaro / pelo Espirito Wera
Petit
(2014)



The Truth About Beauty: Transform Your Looks and Your Life From the In
Kat James
Beyond Words;
(2003)



Desafios da Cidades Desenvolvimento Com Participação e Inclusão Social
Célia Vilela Tavares
Fundação Perseu Abramo
(2016)



A Visita do Casal Osterman
Robert Ludlum
Nova Fronteira
(1983)





busca | avançada
54424 visitas/dia
1,8 milhão/mês