A Palavra Mágica | Marilia Mota Silva | Digestivo Cultural

busca | avançada
47873 visitas/dia
1,4 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Quarta-feira, 4/12/2013
A Palavra Mágica
Marilia Mota Silva

+ de 2900 Acessos

Existe uma palavra mágica que nos une a todos os brasileiros. Podemos divergir sobre muitos assuntos, mas somos unânimes na fé e reverência a esse ícone.

Em conversas no trabalho, ou nas filas onde costumamos gastar horas perdidas, há sempre um momento em que as pessoas extravazam sua indignação e reclamam de tudo, de todos os abusos que tornam a vida do cidadão comum, em nosso país, tão sofrida. Depois do desabafo, vem a procura dos culpados, da causa desse mal crônico que parece ter se alastrado por todas as células do nosso organismo. São os políticos, são as elites , são as leis, somos nós mesmos, é nossa história, nossa cultura? É tudo junto? E chega-se à conclusão aterradora: Não tem jeito, não temos cura. Mas é difícil aceitar isso! Nesse momento de amargura, alguém desfralda a palavra mágica, a bandeira da salvação, que brilha como o sinal luminoso de Saída, em labirinto escuro: Educação!

Educados, saberemos escolher deputados e senadores que nos representem, de fato. Saberemos eleger Presidentes, Governadores e Prefeitos idôneos e competentes. Seremos uma nação sem miséria, sem crueldade, sem diferenças sociais agudas, com pessoas capazes e de boa-vontade nos cargos para os quais os elegemos. Seremos respeitados como gente e cidadãos.

Dito isso, a conversa se esvazia. Se vamos alcançar esse patamar, como e quando, são decisões que vem "de cima". Sendo assim, nem sequer nos perguntamos, por exemplo, que educação seria essa capaz desses milagres. Que educação nos levaria a esse salto de qualidade tão sonhado? A formação de crianças com capacidade de pensar, de resolver problemas? Ou o foco estaria no desenvolvimento emocional, da empatia, da civilidade, da vida em comunidade? Ou seria uma educação pragmática, adaptada à vida em cada região, que preparasse os jovens para o mercado de trabalho? Mas, antes de tudo, seria preciso pensar na parte essencial da equação: o professor, suas condições de trabalho, salário, treinamento e valorização.

A lista dos "seria preciso" é desanimadora, a tarefa parece impossível, ainda mais num país tão grande como o nosso. E assim deixamos o assunto para um futuro incerto: Quem sabe, um dia?

A não ser que um fato novo nos permitisse cuidar do funcionamento e da qualidade das escolas, com recursos e parâmetros impensáveis até há poucos anos; que nos permitisse levar o ensino de alta qualidade não apenas aos centros urbanos, mas a todo o país, às pequenas comunidades, às vilas remotas; e não apenas às crianças, mas a qualquer pessoa que quisesse aprender sobre qualquer assunto. É possível, esse recurso existe.

Os cursos online, especialmente os MOOCs dão uma ideia do que é possível fazer pela educação com a tecnologia acessível a todos os países.

MOOC é a sigla para Massive Open Online Course. Carla Ceres já escreveu sobre eles aqui no Digestivo. Vale conferir. São cursos de alta qualidade abertos para todo mundo. Não há pré-requisito nem burocracia. É de graça e fácil de acessar. São bem planejados, com aulas em videos e material de leitura.

No curso que fiz agora, em um dos fóruns, um aluno perguntou qual a língua nativa dos participantes. As respostas começaram a surgir na tela: russo, farsi, sueco, chinês, tibetano, português, (havia um bom número de brasileiros) idiomas cujos nomes nos são familiares entre outros que me soaram exóticos porque eu ignorava sua existência: igbo, ojibway, gujarati, tamil, telugo, marathi, youruba. Éramos mais de nove mil alunos em uma sala de aula do tamanho do mundo; acima de todas as diferenças, religiões, fronteiras, de tudo o que nos impede e separa.

Não por acaso, esses cursos estão se alastrando. O cardápio oferecido cobre todas as áreas, todos os sonhos. Quem pode medir o impacto que isso terá, a médio prazo?

A educação é a chave para uma vida melhor, parece que há um consenso sobre isso. Temos visto o salto em desenvolvimento e bem-estar social que países que investiram seriamente em educação deram, em poucos anos.

Os MOOCs nos mostram como se tornou fácil, hoje, com um investimento pequeno, em capital e tempo, proporcionar uma educacao de alta qualidade, para o mundo inteiro. Nos MOOCs existentes até agora, o único problema é que é preciso saber bem o inglês. Mas nada impede que outros países façam o mesmo: desenvolvam sistemas parecidos, em seu idioma.

É provável que as universidades federais e estaduais no Brasil, assim como as particulares, já estejam nessa trilha, se reunindo para criar um site como o Coursera, que congrega dezenas de faculdades de países de língua inglesa e continua ganhando a adesão de novas universidades. Em nosso caso, seria uma boa forma de unir a comunidade de países de língua portuguesa e fortalecer a presença do idioma e do País. À medida que o Brasil abre-se para o mundo, aumenta o interesse em aprender o português, como acontece na China, atualmente.

Quanto à conexão da internet, os dados, se confiáveis, indicam que estamos em boa situação. Segundo o Ibope Media, o Brasil é o quinto país mais conectado; 92 milhões tem acesso à rede. Esses dados são de dezembro de 2012. O Plano Nacional da Banda Larga, do governo federal, prometia cem mil novos telecentros, até 2014. Já devem estar funcionando. E há iniciativas privadas como a ONG Gemas da Terra que, desde 1998, tem levado a internet às comunidades afastadas dos grandes centros.

Mas é na educação das crianças e jovens que o emprego desse recurso pode ser mais eficaz e transformador . Uma escola nos Estados Unidos começou a fazer essa experiência, e os resultados tem sido muito bons. A proposta é inverter o que se tem praticado até hoje.

Os alunos assistem às aulas em casa, no computador. No dia seguinte, na escola, eles fazem o dever de casa, trabalham em grupos, fazem projetos, assistidos pelo professor.

Os videos, o material de leitura, os testes e exercícios são preparados uma vez só, pelos professores mais qualificados do país (ou de cada Estado, para aulas de interesse local). Essas aulas servirão de base para o treinamento dos professores, já que eles deverão estar aptos a esclarecer as dúvidas dos alunos, ajudando-os com os exercícios e projetos de escola.

A tecnologia, usada dessa forma, poupa os professores do desgaste de repetir aulas, em várias classes, ano após ano. Não tira seus empregos nem afasta as crianças do convívio com os colegas.

A interação individualizada entre professor e aluno atenderia melhor os mais tímidos e os que tivessem mais dificuldades.

No artigo lincado acima, um professor comenta que fez um vídeo, postado no Youtube, sobre concordância entre sujeito e verbo, que foi visto 54 mil vezes. Ele nunca poderia ter atingido tantas pessoas em uma vida inteira dando aulas. E os alunos preferem as aulas em vídeo porque podem assisti-las mais de uma vez se for preciso.

Se esses MOOCs, sem alarde nem grandes investimentos, e sem esperar por decisões de governo, estão dando educação de graça e de alta qualidade, em todas as áreas do conhecimento, para o mundo inteiro, deve haver um jeito de nós, brasileiros, usarmos essa tecnologia para enfrentar o problema da educação em nosso país, que ainda se encontra entre as piores do mundo.



Marilia Mota Silva
Rio de Janeiro, 4/12/2013


Quem leu este, também leu esse(s):
01. De volta da Flip 2013 de Eugenia Zerbini
02. Necrológico da Biblioteca de Viegas Fernandes da Costa
03. Cinema de autor de Marta Barcellos
04. De volta à cultura audiovisual de Marta Barcellos
05. Meu filho e Jaime Lerner de Paulo de Resende


Mais Marilia Mota Silva
Mais Acessadas de Marilia Mota Silva em 2013
01. Amor (in)Condicional - 5/6/2013
02. Quatro autores e um sentimento do mundo - 10/4/2013
03. O Precioso Livro da Miriam - 20/2/2013
04. De olho em você - 1/5/2013
05. O Nome Dele - 7/8/2013


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




A PÁTRIA EM SANDÁLIAS DA HUMILDADE
XICO SÁ
REALEJO
R$ 40,00



COMISSÃO DA VERDADE - DEPOIMENTO - A VERDADE DE CADA UM
LUIZ CLÁUDIO MEHL
ÍTHALA
(2013)
R$ 34,00



O LIVRO DOS MANUAIS
PAULO COELHO
BRMALLS
R$ 5,00



SEU FUTURO SEGUNDO OS TARÔS
GIOVANNI SCIUTO
NORDICA
(1992)
R$ 15,00



A HISTÓRIA DE FERNÃO CAPELO GAIVOTA
RICHARD BACH
NORDICA
(1970)
R$ 25,90



POLÍTICA SOCIAL, CONFLITOS E PARTICIPAÇÃO: UM DIÁLOGO NA MARÉ
THOMAS KARSCH E ROSE COMPANS
FASE; GTZ
(1992)
R$ 27,28



O TERCEIRO TIRA
FLANN OBRIEN
L&PM POCKET
(2006)
R$ 8,91



O FIO DA NAVALHA
W. SOMERSET MAUGHAM
ABRIL
(1983)
R$ 20,00



ATHOS - LINGUA PORTUGUESA - 6O ANO
DANIELA UTESCHER ALVES, LUCAS KIYOHARU
FTD
(2014)
R$ 65,00



GRAMÁTICA PEDAGÓGICA
ROBERTO MELO MESQUITA CLODER RIVAS MARTOS
SARAIVA
(1981)
R$ 20,00





busca | avançada
47873 visitas/dia
1,4 milhão/mês