De Ratos, Memórias e Quadrinhos | Rafael Lima | Digestivo Cultural

busca | avançada
92061 visitas/dia
2,2 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Pauta: E-books de Suspense Grátis na Pandemia!
>>> Hugo França integra a mostra norte-americana “At The Noyes House”
>>> Sesc 24 de Maio apresenta programação de mágica para toda família
>>> Videoaulas On Demand abordam as relações do Homem com a natureza e a imagem
>>> Irene Ravache & Alma Despejada na programação online do Instituto Usiminas
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A pintura do caos, de Kate Manhães
>>> Nem morta!
>>> O pai tá on: um ano de paternidade
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - I
>>> Contentamento descontente: Niketche e poligamia
>>> Cinemateca, Cinemateca Brasileira nossa
>>> A desgraça de ser escritor
>>> Um nu “escandaloso” de Eduardo Sívori
>>> Um grande romance para leitores de... poesia
>>> Filmes de guerra, de outro jeito
Colunistas
Últimos Posts
>>> A última performance gravada de Jimmi Hendrix
>>> Sebo de Livros do Seu Odilon
>>> Sucharita Kodali no Fórum 2020
>>> Leitura e livros em pauta
>>> Soul Bossa Nova
>>> Andreessen Horowitz e o futuro dos Marketplaces
>>> Clair de lune, de Debussy, por Lang Lang
>>> Reid Hoffman sobre Marketplaces
>>> Frederico Trajano sobre a retomada
>>> Stock Pickers ao vivo na Expert 2020
Últimos Posts
>>> Três tempos
>>> Matéria subtil
>>> Poder & Tensão
>>> Deu branco
>>> Entre o corpo e a alma
>>> Amuleto
>>> Caracóis me mordam
>>> Nome borrado
>>> De Corpo e alma
>>> Lamentável lamento
Blogueiros
Mais Recentes
>>> 9° Festival Internacional do Documentário Musical
>>> Até Faustão apoia os protestos
>>> Zastrozzi
>>> Direita, Esquerda ― Volver!
>>> Como os jornais vão se salvar
>>> É Julio mesmo, sem acento
>>> Concisão e sensibilidade
>>> Blog do Reinaldo Azevedo
>>> Alerta aos que vão chegar
>>> Cultura e Patrocínio
Mais Recentes
>>> Eu e Tu de Martin Buber pela Centauro (2001)
>>> Jean Piaget Sobre a Pedagogia - Textos Inéditos de Silvia Parrat e Anastasia Tryphon (Org.) pela Casa do Psicólogo (1998)
>>> Cinco Estudos de Educação Moral de Jean Piaget, Maria Suzana de Stefano Menin, Ulisses Ferreira de Araújo, Yves de La Taille, Lino de Macedo (Org) pela Casa do Psicólogo (1996)
>>> Percursos Piagetianos de Luci Banks-Leite (Org.) pela Cortez (1997)
>>> Piaget e a Intervenção Psicopedagógica de Maria Luiza Andreozzi da Costa pela Olho D'Água (1997)
>>> Fazer e Compreender de Jean Piaget pela Melhoramentos (1978)
>>> Dicionário do Renascimento Italiano de John R. Hale pela Jorge Zahar (1988)
>>> A Tomada de Consciência de Jean Piaget pela Melhoramentos (1978)
>>> Psicologia e Pedagogia de Jean Piaget pela Forense Universitária (1998)
>>> Dicionário Temático do Ocidente Medieval de Jacques Le Goff & Jean-Claude Schmitt pela Edusc (2002)
>>> Como Orientar a Criança Excepcional - vol. 8 - Curso de Orientação Educacional de Jay Aruda Piza pela Pontes (2020)
>>> O Estruturalismo de Jean Piaget pela Difel (1979)
>>> Higiene Mental das Crianças e Adolescentes- vol. 7 - Curso de Orientação e Educacional de Dep. de Instrução Pública de Genebra pela Ponte (1972)
>>> O Pós-dramático de J. Guinsburg e Silvia Fernandes pela Perspectiva (2009)
>>> Poesia soviética de Lauro Machado Coelho pela Algol (2007)
>>> Pétala Soletrada pelo Vento de Mariayne Nana pela Urutau (2018)
>>> Tomidez e Adolescência vol. 6 - Curso de Orientação Educacional de Jean Lacroix pela Pontes (1972)
>>> Ensaios Reunidos (1946-1971), V. 2 de Otto Maria Carpeaux pela Topbooks (2005)
>>> Como compreender seu Potencial de Myles Munroe pela Koinonia Comunidade (1995)
>>> Louvai a Deus Com Danças de Isabel Coimbra pela Profetizando Vida (2000)
>>> A missão de Interceder de Durvalina B. Bezerra pela Descoberta (2001)
>>> O Contrabandista de Deus de Irmão André. John e Elizabeth Sherrill pela Betânia (2003)
>>> Ensaios Reunidos 1942 - 1978 Vol. 1 de Otto Maria Carpeaux pela Topbooks (1999)
>>> O Dízimo e o Sábado não são Cristãos de Fernando César Roelis Padilha pela Xxxxxxxxxxxx (1995)
>>> Socorro, Temos Filhos! de Dr. Bruce Narramore pela Mundo Cristão (1992)
>>> Fale a verdade consigo mesmo de Willian Backus Marie Chapian pela Betânia (1989)
>>> Como controlar as Tensões no Camento de Bill e Vonette Bright pela Candeia (1990)
>>> Satanás está vivo e Ativo no planeta terra de Hal Lindsey pela Mundo Cristão (1981)
>>> Venha O Teu Reino de David W. Dyer pela Ministério Grão de trigo (1985)
>>> Eu, um Servo? Você está Brincando! de Charles Swindoll pela Betânia (1983)
>>> Que Há Por Trás Da Nova Ordem Mundial? de E. G. White pela Vida Plena (1995)
>>> Cerco de Jericó a caminho da vitoria de Pe. Alberto Gambarini pela Ágape (2005)
>>> Comunicação a Chave para o Seu Camento de H. Norman Wright pela Mundo Cristão (1983)
>>> Princípios de Interpretação da Bíblia de Walter A. Henrichsen pela Mundo Cristão (1983)
>>> Apocalipse versículo por versículo de Severino Pedro da Silva pela Cpad (1985)
>>> Boas Esposas de Louisa May Alcott pela Principis (2020)
>>> O que o Ato Conjugal significa para o Homem de Tim e Beverly LaHaye pela Betânia (2020)
>>> Crime e Castigo de Fiódor Dostoiévski pela Principis (2020)
>>> Satanismo de Daniel e Isabela Mastral pela Xxxxxxxxxxxx (2001)
>>> Um Espírito Demoníaco de Morris Cerulo pela Imprensa da Fé (1998)
>>> Assassins Creed de Christie Golden pela Galera (2020)
>>> O dia em que o Presidente Desapareceu de Bill Cliton e James Patterson pela Record (2018)
>>> O dia em que o Presidente Desapareceu de Bill Cliton e James Patterson pela Record (2018)
>>> A Canção do Sangue de Anthony Ryan pela Leya (2014)
>>> Memórias de um Suicida (Obra Mediúnica) de Yvonne do Amaral Pereira pela Federação Espírita Brasileira (2003)
>>> Mundo Como Vontade e Como Representação - I Tomo de Arthur Schopenhauer pela Unesp (2005)
>>> As 100 Melhores Histórias Eróticas da Literatura Universal de Flávio Moreira da Costa pela Ediouro (2020)
>>> As 100 Melhores Histórias Eróticas da Literatura Universal de Flávio Moreira da Costa pela Ediouro (2020)
>>> Mahatma Gandhi - Politik und Gewaltlosigkeit de Otto Wolff pela Musterschimidt-Verlag (1963)
>>> Marionetes Populares de Yvonne Jean pela Din (1955)
COLUNAS

Segunda-feira, 12/2/2001
De Ratos, Memórias e Quadrinhos
Rafael Lima

+ de 7000 Acessos

1968 realmente não foi um ano bom para Art Spiegelman. Além do suicídio de sua mãe, ele passou 2 meses internado em um hospital psiquiátrico por causa de um surto psicótico, efeito colateral do LSD que tomava, "mais amiúde que alguns amigos tomam anti-ácido hoje". A saída do repressivo ambiente caseiro da família classe média judia para a high school tinha sido um forte choque, afinal, pela primeira vez ele adentrava um ambiente "onde se dava valor às idéias". A contra-cultura emergente saíra à feição para o adolescente que curtia as piadas de Harvey Kurtzman na MAD, logo, logo se alistando nas fileiras do comix underground, em San Francisco. Só que quem procura por "Spiegelman" em um desses Yahoo fica com a séria impressão que todas essas experiências tinham sido apenas uma longa preparação para seu reencontro consigo mesmo.

Talvez nem Artie imaginasse quando começou sua tentativa de elaborar o "Grande Quadrinho Americano" (em oposição ao "Grande Romance Americano"), ao inciar uma série de entrevistas com seu pai, sobrevivente do Campo de Concentração de Auschwitz. Uma história curta, em 3 páginas, já havia tangenciado o assunto anos antes, mas dessa vez Spiegelman estava decidido a tocar acordes mais graves. Horas de conversa gravada foram transcritas, e a transcrição, decupada e convertida em páginas de quadrinhos num dos mais extensos trabalhos de adaptação de mídias que se tem notícia: 280 páginas, 13 anos.

MAUS - rato em alemão - é a narrativa em quadrinhos, em flash back, dos fatos ocorridos com Vladek desde antes do casamento com Mala até o reencontro de ambos pós-Auschwitz, entremeada por ocorridos, em tempo real, do processo de criação de MAUS, do ambiente em que as conversas se deram, do complicado relacionamento entre Artie e Vladek, das mudanças na vida pessoal do autor durante a produção de MAUS, tudo naquele tom confessional-neurótico típico de qualquer humorista judeu novaiorquino. Um momento: eu disse ratos?

Sim, ratos. A metáfora que Spigelman já havia usado naquelas antigas 3 páginas, registrar os judeus como ratos, e os alemães como gatos - uma metáfora tão simples quanto eficiente para opressão - seria resgatada, ampliada e executada à perfeição no seu romance gráfico: nem quando Artie visita seu psiquiatra, que mora com vários cachorros, nem quando Mala se mostra assustada em um porão habitado por ratos ela se perde. Assim, poloneses viram porcos, suíços viram linces e os americanos, obviamente, cães.

O que faz dos dois livros de MAUS (MAUS - A História de um Sobrevivente e MAUS II - E aí Começaram meus Problemas) um trabalho único em quadrinhos, que mereceu o Pulitzer, é a combinação de dois fatores, intimamente ligados entre si: a imensa quantidade de informação fidedigna e detalhada sobre o Holocausto, na inequívoca voz de quem esteve lá, apresentada na linguagem que transmite a maior taxa de informação por centímetro quadrado: a história em quadrinhos.

Em MAUS há mapas explicando como ficou a Europa invadida pela Nazismo, diagramas demonstrando o valor de troca de cigarros por pão em um campo de concentração, fotos de família, esquemas explicando como consertar uma bota rasgada, tudo sutilmente inserido em meio a um relato com a dureza e o estoicismo dos sobreviventes. Em nenhum momento o fluxo é truncado, nem mesmo quando o assunto é quebrado para questionar alguma coerência histórica. Páginas inteiras de diálogo, que costumam ser mortais em termos de dinamismo, viram brincadeira com metaliguagem; detalhes de fundo fazem uma ambientação sutil e natural, e o resultado global, a composição da página, tem a perfeição dos quadros famosos.

O ponto fundamental a se ressaltar aqui, mais do que a eterna grita de perseguição dos judeus, com todo ano um representante concorrendo ao Oscar de documentário para lhes bater o bumbo, é a respeitabilidade que MAUS conquistou para os quadrinhos como meio de comunicação, auto-expressão, e, ora bolas, Arte. Em meados da década de 80, quando o primeiro livro foi lançado, outras histórias de igual teor - Watchmen, HeartBreak Soup, O Cavaleiro das Trevas - foram publicadas, sacudindo a percepção média que se tem sobre quadrinhos, e iniciando uma lenta invasão das livrarias pelos chamados romances gráficos (graphic novels), nome que se convencionou para essas narrativas mais longas e sofisticadas. Art Spiegelman foi fundamental nesse processo de reduzir a distância entre alta cultura e baixa cultura, ao observar o esvaziamento das Artes Plásticas nas últimas décadas, em contraposição à crescente riqueza de possibilidades nos quadrinhos. Que alguém que já esteve internado em um hospital psiquiátrico seja um dos principais responsáveis por essa mudança soa particularmente significativo.

Nos últimos 15 anos esse sentimento arrefeceu, mas é fato que autores de quadrinhos como David Mazzuchelli ou Robert Crumb têm sido cada vez mais convidados por publicações culturalmente respeitáveis para ilustrar capas e artigos. O próprio Spiegelman vez por outra participa de algum ensaio na mais notória delas, a New Yorker - o último saiu quando Schulz parou de fazer Peanuts. Ao invés de cobrir suas 3 páginas com Times New Roman tamanho 9, Spiegelman não nega a raça, e faz um deslumbrante relato de memória - totalmente em quadrinhos.


Rafael Lima
Rio de Janeiro, 12/2/2001


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Nem morta! de Ana Elisa Ribeiro
02. Pílulas Poéticas para uma quarentena de Luís Fernando Amâncio
03. Não era pra ser assim de Carina Destempero
04. Liberdade, de Franzen de Luiz Rebinski Junior
05. Tom e Tim de Marta Barcellos


Mais Rafael Lima
Mais Acessadas de Rafael Lima em 2001
01. Charge, Cartum e Caricatura - 23/10/2001
02. A diferença entre baixa cultura e alta cultura - 24/7/2001
03. O Tigrão vai te ensinar - 12/3/2001
04. Sobre o ato de fumar - 7/5/2001
05. Um álbum que eu queria ter feito - 6/11/2001


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O DIREITO DE PARCERIA E A LEI DE CONCESSÕES 2ª EDIÇÃO
ARNOLDO WALD E OUTROS
SARAIVA
(2004)
R$ 38,82



FAMÍLIA HORA DA MUDANÇA
VALDINEI FERREIRA
REFLEXÃO
(2010)
R$ 10,48



A FOME NA ATUALIDADE
MARIA ELISA MARCONDES E OUTRAS
SCIPIONE
(1994)
R$ 5,00



1979 - 1989 10 ANOS AO SERVIÇO DA REVOLUÇÃO - 3219
DIVERSOS
EDITORIAL VANGUARDA
(1989)
R$ 30,00



UMA VIDA COM PROPÓSITOS - PARA QUE ESTOU NA TERRA? - 1ª EDIÇÃO
RICK WARREN
VIDA
(2013)
R$ 36,95



O FINANCIAMENTO DE OBRAS E DE SERVIÇOS PÚBLICOS
ADILSON ABREU DALLARI; ADRIANO MURGEL BRANCO
PAZ E TERRA
(2006)
R$ 25,00



MARLEY & EU
JOHN GROGAN
PRESTÍGIO
(2006)
R$ 7,00



SABEDORIA DAS RUNAS – HISTÓRIA, ARQUEOLOGIA E LITERATURA
ALLAN P. MARANTE
ALFABETO
(2020)
R$ 69,00



VIDA! O PODER DO PENSAMENTO POSITIVO PARA UMA EXISTENCIA MAIS FELLIZ
LOUISE L. HAY
BEST SELLER
(1995)
R$ 12,00



ANOS DE TORMENTA
A. J. CRONIN
JOSÉ OLYMPIO
(1957)
R$ 13,00





busca | avançada
92061 visitas/dia
2,2 milhões/mês