A poesia concreto-multimídia de Paulo Aquarone | Marcelo Spalding | Digestivo Cultural

busca | avançada
35940 visitas/dia
1,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> CONGRESSO DE ENSINO/APRENDIZAGEM DAS ARTES NA AMÉRICA LATINA: COLONIALISMO E QUESTÕES DE GÊNERO
>>> FERNANDA CABRAL SE APRESENTA NA CAIXA CULTURAL BRASÍLIA
>>> Projeto Entrecruzados lança livro e videodança documental
>>> Inscrições Abertas || Residência Artística no Jardim Botânico de Brasília
>>> Gravação de videoclipe quase provoca prisão do irmão de Gabriel o Pensador
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> No palco da vida, o feitiço do escritor
>>> Um olhar sobre Múcio Teixeira
>>> Algo de sublime numa cabeça pendida entre letras
>>> estar onde eu não estou
>>> Nos escuros dos caminhos noturnos
>>> As Lavadeiras, duas pinturas de Elias Layon
>>> T.É.D.I.O. (com um T bem grande pra você)
>>> As palmeiras da Politécnica
>>> Como eu escrevo
>>> Goeldi, o Brasil sombrio
Colunistas
Últimos Posts
>>> Por que ler poesia?
>>> O Livro e o Mercado Editorial
>>> Mon coeur s'ouvre à ta voix
>>> Palestra e lançamento em BH
>>> Eleições 2018 - Afif na JP
>>> Lançamentos em BH
>>> Lançamento paulistano do Álbum
>>> Pensar Edição, Fazer Livro 2
>>> Ana Elisa Ribeiro lança Álbum
>>> Arte da Palavra em Pernambuco
Últimos Posts
>>> É premente reinventar-se
>>> Contraponto
>>> Aparições
>>> Palavra final
>>> Direções da véspera I
>>> Nada de novo no front
>>> A Belém pulp, de Edyr Augusto
>>> Fatos contábeis
>>> Jaula de sombras
>>> Camadas tectônicas
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Aqui sempre alguém morou
>>> A imprensa dos ruivos que usam aparelho
>>> Entrevista a Ademir Pascale
>>> Leitura vertical e leitura horizontal
>>> O Direito à Estupidez
>>> Simone de Beauvoir: da velhice e da morte
>>> Salinger: uma vida
>>> Pessach: entre o social e o existencial
>>> Entrevista com João Moreira Salles
>>> E a internet está, de novo, mudando o mundo... no Egito, na Líbia...
Mais Recentes
>>> Veja--1649--o silvio que voce nunca viu. de Editora abril pela Abril (2000)
>>> Veja--2219--voo af 447--panico na cabine. de Editora abril pela Abril (2011)
>>> Revista dos curiosos--3--tira-teima das copas. de Editora europa pela Europa
>>> Tadeu Chiarelli de A Fotografia e o Tempo, Prêmio Porto Seguro 2009 pela Matavelli (2009)
>>> Galileu--7--historia--por que israel nao tem paz. de Editora globo pela Globo (2006)
>>> As Mil e Uma Noites, Contos Árabes III Volume de Anônimo pela Vademecum
>>> Introdução à Antropologia Cultural de Mscha Titiev pela Fundação Calouste Gulbenkian (1969)
>>> Tempo Brasileiro 70 Em Torno de Freud de Joel Birman, Chaim Samuel Katz e outros pela Tempo Brasileiro (1982)
>>> Vivências de Hermann Hesse pela Record
>>> Vidas Paralelas (Rainhas do Romance 52) de Linda Lael Miller pela Harlequin (2011)
>>> Caminhos da Sedução (Harlequin Primeiros Sucessos Livro 53) de Diana Palmer pela Harlequin (2014)
>>> O Gosto Do Pecado - Coleção Harlequin Primeiros Sucessos. Número 37 de Diana Palmer pela Harlequin (2013)
>>> Desafio de uma Vida (Harlequin Primeiros Sucessos Livro 49) de Diana Palmer pela Harlequin (2014)
>>> Amor Eterno - Special 81 de Caroline Anderson pela Harlequin (2013)
>>> Negócios À Parte - Sabrina 1618 de Fern Michaels pela Nova Cultural (2010)
>>> Se houver amanhã - Julia 1354 de Suzanne McMinn pela Nova Cultural (2005)
>>> Um Novo Amor! - Sabrina 1617 de Jerri Corgiat pela Nova Cultural (2004)
>>> Sete anos de feitiço - Coleção Desejo Novo, N° 38 de Heidi Betts pela Harlequin (2006)
>>> Amor fora-da-lei - Série Mavericks - Os Indomáveis 06 de Pat Warren pela Harlequin (2008)
>>> Beijos & Desejos - Coleção Harlequin Desejo Clássicos. Número 5 de Charlene Sands pela Harlequin (2014)
>>> Paixão e Atração - Harlequin Paixão #151 de Lucy Monroe e Trish Morey pela Harlequin (2009)
>>> Uma Noite Inesquecível / Doce Proposta - Harlequin Desejo Livro 227 de Brenda Jackson pela Harlequin (2015)
>>> Paixão Total de Jackie Braun pela Harlequin Books (2009)
>>> A ilha dos deuses de Nora Roberts pela Harper Collins (2016)
>>> Bruxa da noite de Nora Roberts pela Arqueiro (2015)
>>> Um Amor Para Recordar de Nicholas Sparks pela Novo Conceito (2011)
>>> Crepúsculo de Stephenie Meyer pela Intrínseca (2005)
>>> Anjos à mesa de Debbie Macomber pela Novo Conceito (2013)
>>> Nunca diga adeus de Doug Magee pela Arqueiro (2012)
>>> O amor mora ao lado de Debbie Macomber pela Novo Conceito (2013)
>>> Melhor que chocolate: Uma história sobre amor, Paris e teimosia de Laura Florand pela Única (2015)
>>> O lago místico de Kristin Hannah pela Novo Conceito (2014)
>>> O Jeito que me Olha de Bella André pela Novo Conceito (2014)
>>> Não Posso me Apaixonar de Bella André pela Novo Conceito (2013)
>>> Quero ser seu de Bella André pela Novo Conceito (2013)
>>> Um Olhar de Amor de Bella André pela Novo Conceito (2012)
>>> Perto de Você de Bella André pela Novo Conceito (2014)
>>> A arte da ilusão de Nora Roberts pela Harper Collins (2015)
>>> O Presente do Meu Grande Amor. Doze Histórias de Natal de Stephanie Perkins pela Intrínseca (2014)
>>> Para Sempre de Kim e Krickitt Carpenter pela Novo Conceito (2012)
>>> Um Perfeito Cavalheiro de Julia Quinn pela Arqueiro (2014)
>>> Felizes Para Sempre de Nora Roberts pela Arqueiro (2014)
>>> Bem Casados de Nora Roberts pela Arqueiro (2014)
>>> Mar de Rosas de Nora Roberts pela Arqueiro (2014)
>>> Álbum de Casamento de Nora Roberts pela Arqueiro (2013)
>>> Á Primeira Vista de Nicholas Sparks pela Arqueiro (2012)
>>> Pode Beijar a Noiva de Patricia Calbot pela Essência (2012)
>>> Professional PHP4 Programming (Programmer to programmer) Importado de Deepak Thomas pela Wrox (2002)
>>> Um Lugar Para o Amor de Sherryl Woods pela Harper Collins (2016)
>>> Como ter uma vida normal sendo Louca de Camila Fremder e Jana Rosa pela Agir (2013)
COLUNAS

Sexta-feira, 14/6/2013
A poesia concreto-multimídia de Paulo Aquarone
Marcelo Spalding

+ de 6800 Acessos

Literatura de olhar, e não de ler, não é novidade. No Brasil, seu marco é a Exposição Nacional de Arte Concreta de 1956, em que os criadores Décio Pignatari, Haroldo de Campos e Augusto de Campos propõem que o poema transforme-se em objeto visual, valendo-se do espaço gráfico como agente estrutural, usando os espaços brancos, os recursos tipográficos, etc. O poema, em função disso, passaria a ser simultaneamente lido e visto.

Tal estética influenciou toda uma geração, que, sem abrir mão de poemas tradicionais, passou a se preocupar também com a forma do poema quando impresso ou produzir suas próprias versões de poesia concreta. Um exemplo dessa segunda geração da poesia concreta é o paulista Paulo Aquarone, nascido em 1956, mesmo ano da Exposição Nacional de Arte Concreta. Paulo em diversos livros lançados nos anos 90 explora os recursos gráficos, primeiro como temática (Poemas das Cores e Poema sobre Papel, ambos de 1996) e depois como linguagem (Poemas no livro são Letras e Símbolos, de 1998, Som das Letras, de 1999, Poemas e Ilustrações Gráficas, de 2000).

Ainda em 1999, Paulo reuniu parte dessa produção em seu site www.pauloaquarone.com, que hoje, olhando pelo retrovisor, pode ser considerado ao lado do Ciberpoesia, de Ana Gruzynski  e Sergio Capparelli, um dos precursores da literatura digital no Brasil.

O site inicia com o trecho de um comentário de Augusto de Campos sobre o autor: "O trabalho de Paulo Aquarone, por ele exercido com inegável talento, acentua, com exuberância, que as poéticas da visualidade mostram continuado interesse, oferecendo novas possibilidades de desenvolvimento e expansão". Dentro, traz, além das tradicionais seções de Biografia, Livros e Contato, duas seções chamadas 'Poemas'. Uma delas, colocada como último item do menu, reproduz poemas visuais das décadas de 70 a 90. A outra, colocada como primeiro item do menu, é dedicada aos poemas chamados pelo autor de 'poemas multimídia'. Um recado no topo da página, entretanto, deixa claro que a origem são mesmo poemas visuais, sendo que em alguns deles foi dado um tratamento digital: "Busque a interação em alguns poemas".

"Caixa de interrogação", por exemplo, apresenta uma caixa com um "?" e, quando clicada, revela dentro a letra "é". O "Poemágico" apresenta cartas que formam a palavra TRÊS que, quando viradas, revelam os números de 1 a 4, brincando com o número de letras da palavra. "Fecha" traz duas gavetas que fecham a palavra "fecha"e a abrem a palavra "abre". "Símbolos e matérias", quando clicado, revela números dentro de cada letra. "Gaveta" mostra uma porta dentro de uma gaveta, utilizando-se agora não de palavras, mas de sons.

Claro que a tecnologia utilizada é um tanto rudimentar, e a própria navegação não ajuda o usuário a saber onde ele pode ou não intervir, qual o potencial de cada poema. Além disso, muitos poemas estáticos poderiam ser trabalhados à luz das novas tecnologias. É notável, entretanto, que ainda nos anos 90, com seus próprios conhecimentos técnicos, tenha se dado conta da potencialidade das ferramentas digitais para fazer poesia além da poesia, além da letra, além do livro.

Talvez a sua obra não se trate, ainda, de literatura digital, mas certamente é um documento importante da transição que estamos passando da poesia concreta para a poesia visual feita em computador para a poesia realmente multimídia, com animação, som, interação. É importante lembrar, nesse aspecto, que os poemas de Aquarone vão além do Concretismo porque não são apenas trabalhos gráficos com a palavra. Aqui a imagem, a distribuição dos elementos na tela e o jogo de cores faz parte da linguagem poética, como no belo Auto-Retrato, cuja ilustração de uma fotografia com a data de nascimento, mas sem a data de morte, representa poeticamente a finitude da vida.

Alguns, como "Feto", "Dimensão Óptica" e "Medida do Tempo" sequer trazem a palavra, são construído exclusivamente por imagens.

Sua ligação com a arte visual é tão grande que desde 1996 o poeta já realizou mais de 30 exposições individuais ou participando como convidado, como sua participação em 2010 na Exposição coletiva File (Festival Internacional de Linguagem Eletrônica) no prédio da Fiesp, em São Paulo, e uma exposição individual na Galeria da Biblioteca Nacional de Lisboa, patrocinado pelo Ministério da Cultura Português, ocasião em que as 40 obras da exposição foram doadas à instituição.


Vídeo com alguns trabalhos do poeta

Em entrevista ao portal Literatura Digital, em que busco reunir essa produção inicial do que chamo de literatura digital, Paulo revela um pouco de como surgiu essa produção e evidencia sua despreocupação com os rótulos: "Como artista, não busco fazer um ou outro tipo de poesia, dentro da minha produção acabo utilizando diversas ferramentas para concluí-las e divulgá-las".

Paulo, quando você iniciou o trabalho com Poemas Multimídias?

Comecei a fazer projetos para poesia multimídia no final dos anos de 1990, um pouco antes da abertura do site que foi em 1999, onde utilizei o computador e internet para produção e divulgação da obra.

De onde veio a inspiração?

Faz parte do meu ser, desde sempre, a percepção aguçada nas formas, nos sons e nos sentidos de letras, sílabas, palavras e outros. Em grande parte das vezes intuitivas.

Para você, qual a diferença entre os Poemas Multimídia e a poesia visual? Alguns de seus poemas têm interação, mas outros não. Nesse caso, não se tratariam de poesia visual?

Utilizo o termo Poemas Multimídia, pela característica da produção dos poemas em diversos materiais e algumas mídias. Não sou acadêmico, mas como artista, não busco fazer um ou outro tipo de poesia, dentro da minha produção acabo utilizando diversas ferramentas para concluí-las e divulgá-las. Penso que tanto a poesia multimídia como a visual estão interligadas.

Você segue produzindo literatura para web? Na sua opinião, qual a maior diferença entre produzir para papel e produzir para web?

Sigo produzindo literatura para web, porque nela tenho programas, imagens e outros instrumentos que me auxiliam e aumentam minhas possibilidades na produção.

Você mesmo monta seus HTMLs ou conta com a ajuda de um programador?

A produção do site e animações dos poemas é feita juntamente com meu filho Jossua.

Como leitor, o que e em que plataforma você gosta de ler?

Utilizo de preferência a internet para me informar e buscar em sites, blogs, links, páginas, programas que abordem temas de arte em geral.

Qual será, para você, o futuro do livro impresso?

Como se pode ler também digitalmente, penso que o livro impresso tende a diminuir sua importância, por outro lado os próprios programas digitais barateiam e auxiliam na produção do livro.


Marcelo Spalding
Porto Alegre, 14/6/2013


Quem leu este, também leu esse(s):
01. O dia que nada prometia de Luís Fernando Amâncio
02. A Coreia do Norte contra o sarcasmo de Celso A. Uequed Pitol
03. Brasil em Cannes de Guilherme Carvalhal
04. Submissão, oportuno, mas não perene de Guilherme Carvalhal
05. O holismo conformado de David Butter


Mais Marcelo Spalding
Mais Acessadas de Marcelo Spalding em 2013
01. Por uma lógica no estudo da ortografia - 12/7/2013
02. A poesia concreto-multimídia de Paulo Aquarone - 14/6/2013
03. Dicas para a criação de personagens na ficção - 1/3/2013
04. O escritor e as cenas: mostrar e não dizer - 12/4/2013
05. A literatura infanto-juvenil que vem de longe - 1/2/2013


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




PAVANA PARA UM MACACO DEFUNTO - ANTÔNIO GALVÃO NACLÉRIO NOVAES (TEATRO BRASILEIRO)
ANTÔNIO GALVÃO NACLÉRIO NOVAES
SNT/MEC
(1967)
R$ 25,00



UM CONTO DE BATMAN: LÂMINAS: MINI SÉRIE EM 3 EDIÇÕES
N/D
ABRIL JOVEM
(2017)
R$ 20,00



HITCH GIRL - EXPERT EM SEDUÇÃO
LA BARONNE
LUA DE PAPEL
(2011)
R$ 15,69



OS DESVALIDOS - 1ª EDIÇÃO
FRANCISCO J. C. DANTAS
COMPANHIA DAS LETRAS
(1993)
R$ 15,00



MYSTERYUM CONIUNCTIONIS
C.G. JUNG
VOZES
(1990)
R$ 42,00



EDUCAÇÃO COMO EXERCÍCIO DO PODER
VITOR HENRIQUE PARO
CORTEZ
(2010)
R$ 20,00



ART A HISTORY OF PAINTING SCULPTURE ARCHITECTURE VOL 1
FREDERICK HARTT
PRENTICE HALL
(1976)
R$ 80,00



BIOLOGIA 2 - BIOLOGIA DOS ORGANISMOS - BOX COMPLETO 4 LIVROS
AMABIS; MARTHO
MODERNA
(2014)
R$ 40,00



LUNA CARA DE CONEJO - TERESA VALENZUELA (TEATRO INTANTIL)
TERESA VALENZUELA
LIBROS DEL RINCON
(1999)
R$ 20,00



ESTETICA DE LÉVIS STRAUSS
JOSE GUILHERME MERQUIOR
LOYOLA
(2018)
R$ 44,90





busca | avançada
35940 visitas/dia
1,0 milhão/mês