Terra, chão de primavera | Elisa Andrade Buzzo | Digestivo Cultural

busca | avançada
51145 visitas/dia
2,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> ANUAL DE ARTE FAAP ABRE AO PÚBLICO NO DIA 30 DE NOVEMBRO
>>> JOSYARA FAZ SHOW NO SESC BELENZINHO
>>> Revista Úrsula na Copa
>>> Mostra Contemporânea de Natal - Vai na Fé - no Museu de Arte Sacra
>>> Feira Criativa Fuzuê será realizada diariamente a partir desta quinta, no Saltare Centro de Dança
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Home sweet... O retorno, de Dulce Maria Cardoso
>>> Menos que um, novo romance de Patrícia Melo
>>> Gal Costa (1945-2022)
>>> O segredo para não brigar por política
>>> Endereços antigos, enganos atuais
>>> Rodolfo Felipe Neder (1935-2022)
>>> A pior crônica do mundo
>>> O que lembro, tenho (Grande sertão: veredas)
>>> Neste Momento, poesia de André Dick
>>> Jô Soares (1938-2022)
Colunistas
Últimos Posts
>>> Lula de óculos ou Lula sem óculos?
>>> Uma história do Elo7
>>> Um convite a Xavier Zubiri
>>> Agnaldo Farias sobre Millôr Fernandes
>>> Marcelo Tripoli no TalksbyLeo
>>> Ivan Sant'Anna, o irmão de Sérgio Sant'Anna
>>> A Pathétique de Beethoven por Daniel Barenboim
>>> A história de Roberto Lee e da Avenue
>>> Canções Cruas, por Jacque Falcheti
>>> Running Up That Hill de Kate Bush por SingitLive
Últimos Posts
>>> Desapega, só um pouquinho.
>>> Menos, Redentor. Menos
>>> Sou grato a Deus
>>> Água das águas
>>> Súplica
>>> Por que me abandonastes
>>> Política na corda bamba
>>> Aonde anda a liberdade
>>> Calar não é consentir
>>> Eu já morri, de Edyr Augusto
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Lost
>>> Eles vão invadir seu Orkut!
>>> Escrever não é trabalho, é ofício
>>> O filósofo da contracultura
>>> Sobre a vida no campo
>>> Orgasmo ao avesso
>>> A história do Meli, por Stelleo Tolda (2022)
>>> Lendo Dom Quixote
>>> Defesa dos Rótulos
>>> O mundo aos olhos de um pescador
Mais Recentes
>>> Minecraft em Busca da Maçã Durada de Cara J. Stevens pela Ciranda Cultural (2016)
>>> Introdução à Lógica Matemática de Cristina Hundertmarh; Sérgio Tadeu Lopes pela Átomo (1986)
>>> Código Civil e cidadania de Keila Grinberg pela Jorge Zahar (2002)
>>> Angélica e a estrela mágica 340 de Anne e Serge Golon pela Abril Cultural
>>> Re - Significando A Parentalidade Os Desafios De Ser Pai Na Atualidade de Berthoud pela Cabral (2003)
>>> O salto Para a Vida A História de Léa Mamber de Célia Valente pela Ftd (2008)
>>> Os amores de Angélica 340 de Anne e Serge Golon pela Abril Cultural
>>> Fração de Segundo de Alex Kava pela Harlequin Books (2006)
>>> Estados Unidos de Fernando Portela; João Rua pela Ática (2008)
>>> Angélica , rainha de quebec 340 de Anne e Serge Golon pela Abril Cultural
>>> Angélica e o perdão do rei 340 de Anne e Serge Golon pela Abril Cultural
>>> Fazendo Modelo Novela Pecuária 340 de Chico Buarque pela Civilização Brasileira (1974)
>>> Rei Artur de Paul C. Doherty pela Nova Cultural (1987)
>>> Édipo Rei 340 de Didier Lamaison pela Moderna (2001)
>>> Mulheres às Avessas 340 de Lígia Guerra pela Sextante (2013)
>>> Física Vol 1 de Rocco Lence B2 pela Érica (1986)
>>> Administração de sistemas hoteleiros 340 de Vladir Vieira Duarte pela Senac Sp (2005)
>>> O Caso da Borboleta Atíria de Lúcia Machado de Almeida pela Ática (2006)
>>> O Livro dos Jovens 340 de Masaharu Taniguchi pela Seicho NO IE (2012)
>>> Múltipla Escolha de Lya Luft pela Record (2010)
>>> Inglês método prático de conversação 340 de Jill Norman pela Martins Fontes (1980)
>>> Pessoal e Intransferível de Sylvia Leal; Regina Protasio pela Record (2004)
>>> As grandes receitas de Ofélia de Diversos autores B10 pela Modelo
>>> A Festa da Cumeeira Um Guia Prático da Construção para Leigos de Rosilene Fraga pela Florianópolis (2005)
>>> Felicidade uma Investigação de Rogerio Mainardes; Daviane Chemin pela Inventa (2019)
COLUNAS

Quinta-feira, 10/10/2013
Terra, chão de primavera
Elisa Andrade Buzzo

+ de 3300 Acessos


ilustra: Renato Lima

As noites têm caído com o silêncio das preces diárias. Mais um dia e outro dia, a sucessão do tempo se fazendo vertiginosa, mais um dia e outro dia, e não estivemos atentos ao movimento da natureza, nem aparecemos na sacada para sentir suficientemente a garoa. Das noites ela tem caído com uma gelidez de pedra e, assustados com isto que é apenas bálsamo enviado sobre nós, fechamos as janelas, corremos para debaixo dos toldos e marquises, que, estas sim, recebem sem apreensão tal prenúncio primaveril.

Aqui a primavera vem cercada por incertezas e dureza. A cada estação há mais plantas nos vestidos e nas saias que desfilam nas ruas do que propriamente nelas, e os shoppings ostentam uma profusão de arranjos florais. Numa dessas noites de transição do suceder do tempo, acordamos assustados com estrondos e transtornos. Acaso são anjos entoando flores e trombones no azul da madrugada, para anunciar a chegada das cores da primavera? De certa forma, sim, pois são operários da prefeitura que vieram descartar o chão alquebrado.

Este pedaço da rua também foi contemplado, e agora ganha uma nova e fumegante camada de asfalto. Deitados na cama sabemos que as máquinas são baixas e fortes, como homens troncudos, e fazem o serviço sem piedade. Tratava-se da máquina responsável por raspar o asfalto antigo, deixando a rua com um aspecto de piso listrado, truculento, e no dia seguinte, quando atravessávamos a rua podíamos sentir as ondulações pela sola do sapato.

Noutra parte, nas estações de metrô da cidade, operários também cuidam da saúde de nosso chão. O piso de plástico de bolinhas pretas é paulatinamente trocado por outro, frio e cinza, conhecido por sua dureza em aguentar milhões de pisadas. Os operários vão criando pequenos cercos em que, aí sim, a base é arrancada, e em chão com areia e cimentado é assentada a nova casca. Sua manutenção e limpeza parece mais fácil do que varrer a terra as sementes e a poeira e qualquer outro tipo de frágil e insistente vida que se aloja entre as bolinhas.

Desses pavimentos renovados brotarão flores novas, mata virgem, alguma estirpe árida de renovação? É como se pudéssemos ver o momento em que a semente pousou no chão, em que a muda foi enfim plantada na pequena cova furada na terra; mesmo que semente suja, mesmo que muda débil e imunda de cidade. E destas novas bases que se erguem em ritmo de reforma da cidade e da vida, o que teremos como continuidade, como puridade de verde e linho? Por enquanto, a gelidez das escadas de concreto sendo lixadas, uma limpeza talvez desenfreada e o sentimento de que a cada estação as amoras se espatifam no chão sem testemunhas.

Pois que estes chãos foram postos de forma a impossibilitar a poesia escorregadia. Como diria o ditado: aqui em se plantando não dá. Temos asfalto novo, temos concreto novo, temos piso novo, chuva em abundância. Estamos esperando algo muito bonito, muito belo acontecer; sem a fofura da terra, como pode ser? Agora, é terrar o chão velho que se foi para então plantar, para a primavera que se seguirá a esta e outras.


Elisa Andrade Buzzo
São Paulo, 10/10/2013


Quem leu este, também leu esse(s):
01. O verdadeiro legado de 68 de Luiz Rebinski Junior
02. O grande ditador de Gian Danton


Mais Elisa Andrade Buzzo
Mais Acessadas de Elisa Andrade Buzzo em 2013
01. Reflexões de um desempregado - 11/4/2013
02. A Casa de Ramos - 31/1/2013
03. Tempo de nebulosas - 31/10/2013
04. A cidade do improvável - 16/5/2013
05. O retrato da Cidade - 20/6/2013


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O Cortiço
Aluísio Azevedo
Martin Claret
(2007)



Pensamento e Linguagem - Curso Básico de Psicologia
Judith Greene
zahar
(1976)



Le Mariage de Benjamin Blue Bird
Christophe Izard
Du Chat Perché
(1980)



Antigamente era janeiro
Humberto Mariotti
A girafa
(2005)



Livro - Os 10 Mandamentos da Inovação Estratégica
Vijay Govindarajan
Campus
(2006)



E melhor Colher Flores....
Jose Antonio Castilho
Eme
(1995)



Coleção Folha - Grandes Biografias no Cinema - 14 Volumes
Folha de S. Paulo
Folha de S. Paulo
(2016)



Hospital dor e Morte como Ofício
Ana Pitta
hucitec
(1994)



Ação e reação pelo espírito André luiz
Francisco Cãndido Xavier
feb
(1993)



Anunnakis - Os Deuses Astronautas
Annabel Sampaio
Madras
(2013)





busca | avançada
51145 visitas/dia
2,0 milhão/mês