Carmela morreu. | Ricardo de Mattos | Digestivo Cultural

busca | avançada
29791 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
Colunistas
Últimos Posts
>>> Não Aguento Mais a Empiricus
>>> Nubank na Hotmart
>>> O recente choque do petróleo
>>> Armínio comenta Paulo Guedes
>>> Jesus não era cristão
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
>>> Livro Alma Brasileira
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O Salão e a Selva
>>> Ed Catmull por Jason Calacanis
>>> Por que a Geração Y vai mal no ENEM?
>>> Por que a Geração Y vai mal no ENEM?
>>> A massa e os especialistas juntos no mesmo patamar
>>> Entrevista com Jacques Fux, escritor e acadêmico
>>> Nuno Ramos, poesia... pois é
>>> Literatura e interatividade: os ciberpoemas
>>> O Valhalla em São Paulo
>>> Por dentro do Joost: o suco da internet com a TV
Mais Recentes
>>> Direito Romano - Vol. II de José Carlos Moreira Alves pela Forense (2003)
>>> Divinas Desventuras: Outras Histórias da Mitologia Grega de Heloisa Prieto pela Companhia das Letrinhas (2011)
>>> Le Nouveau Sans Frontières 1 - Méthode de Français de Philippe Dominique e Jacky Girardet e Michele Verdelhan e Michel Verdelhan pela Clé International (1988)
>>> Sobrevivência de Gordon Korman pela Arx Jovem (2001)
>>> Ética Geral e Profissional de José Renato Nalini pela Revista dos Tribunais (2001)
>>> Mas Não se Mata Cavalos ? de Horace McCoy pela Abril (1982)
>>> O Menino no Espelho de Fernando Sabino pela Record (2016)
>>> Labirintos do Incesto: O Relato de uma Sobrevivente de Fabiana Peereira de Andrade pela Escrituras-Lacri (2004)
>>> Mas Não se Mata Cavalos ? de Horace McCoy pela Círculo do Livro (1975)
>>> Ponte para Terabítia de Katherine Patersin pela Salamandra (2006)
>>> O Desafio da Nova Era de José M. Vegas pela Ave-Maria (1997)
>>> Casa sem Dono Encadernado de Heinrich Boll pela Círculo do Livro (1970)
>>> Trabalho a Serviço da Humanidade de Escola Internacional da Rosa Cruz Áurea pela Rosacruz (2000)
>>> Casa sem Dono Encadernado de Heinrich Boll pela Círculo do Livro (1976)
>>> Ensinando a Cuidar da Criança de Nébia Maria Almeida de Figueiredo (org.) pela Difusão (2004)
>>> Ensinando a Cuidar da Mulher, do Homem e do Recém-nascido de Nébia Maria Almeida de Figueiredo (org.) pela Difusão (2004)
>>> Luxúria Encadernado de Judith Krantz pela Círculo do Livro (1978)
>>> Fundamentos, Conceitos, Situações e Exercícios de Nébia Maria Almeida de Figueiredo (org.) pela Difusão (2004)
>>> Personality: How to Unleash your Hidden Strengths de Dr. Rob Yeung pela Pearson (2009)
>>> Um Mês Só de Domingos de John Updike pela Record (1975)
>>> Um Mês Só de Domingos Encadernado de John Updike pela Círculo do Livro (1980)
>>> Um Mês Só de Domingos Encadernado de John Updike pela Círculo do Livro (1980)
>>> Caravanas de James Michener pela Record (1976)
>>> A Terra Ainda é Jovem de J.M. Simmel pela Nova Fronteira (1981)
>>> A Terra Ainda é Jovem de J. M. Simmel pela Nova Fronteira (1981)
>>> Deus Protege os Que Amam de J.M. Simmel pela Nova Fronteira (1977)
>>> Um Ônibus do Tamanho do Mundo de J. M. Simmel pela Nova Fronteira (1976)
>>> Um Ônibus do Tamanho do Mundo de J. M. Simmel pela Nova Fronteira (1976)
>>> O Quarto das Senhoras de Jeanne Bourin pela Difel (1980)
>>> Beco sem Saída de John Wainwright pela José Olympio (1984)
>>> Casais Trocados de John Updike pela Abril (1982)
>>> O Hotel New Hampshire Encadernado de John Irving pela Círculo do Livro (1981)
>>> As Moças de Azul de Janet Dailey pela Record (1985)
>>> Amante Indócil Encadernado de Janet Dailey pela Círculo do Livro (1987)
>>> A Rebelde Apaixonada de Frank G. Slaughter pela Nova Cultural (1986)
>>> Escândalo de Médicos de Charles Knickerbocker pela Record (1970)
>>> A Turma do Meet de Annie Piagetti Muller pela Target Preview (2005)
>>> O Roteiro da Morte de Marc Avril pela Abril (1973)
>>> Luz de Esperança de Lloyd Douglas pela José Olympio (1956)
>>> Confissões de Duas Garotas de Aluguel de Linda Tracey e Julie Nelson pela Golfinho (1973)
>>> Propósitos do Acaso de Ronaldo Wrobel pela Nova Fronteira (1998)
>>> Olho Vermelho de Richard Aellen pela Record (1988)
>>> A Comédia da Paixão de Jerzy Kosinski pela Nova Fronteira (1983)
>>> Casa sem Dono Encadernado de Heinrich Böll pela Círculo do Livro (1976)
>>> Ventos sem Rumo de Belva Plain pela Record (1981)
>>> Ventos sem Rumo de Belva Plain pela Record (1981)
>>> O Caminho das Estrêlas de Christian Signol pela Círculo do Livro (1987)
>>> Longo Amanhecer de Joe Gores pela Best-seller (1988)
>>> As Damas do Crime de B. M. Gill pela Círculo do Livro (1986)
>>> Os Melhores Contos de Alexandre Herculano de Alexandre Herculano pela Círculo do Livro (1982)
COLUNAS

Segunda-feira, 23/11/2015
Carmela morreu.
Ricardo de Mattos

+ de 3300 Acessos

"Os cães. São encantadores porque, além de nos permitir bancar o idiota com eles, sem que reclamem de coisa alguma, ainda bancam os idiotas conosco" (Valery Larbaud).

Na madrugada deste dezesseis de novembro deixou-nos a ilustre Carmela. Nossa labradora preta partiu com dez anos completos, em decorrência de complicações causadas pelo diabete e pela famigerada displasia coxofemoral. Ignoramos quão fulminantes podem ser estas doenças, mas sua decadência foi acelerada. Em casa, quando pensamos que ela ainda começaria a desenvolver os sintomas da displasia, logo caiu imobilizada. Porque passou pelo veterinário para indicação do tratamento necessário, descobrimo-la diabética. Semana retrasada, quando visitou pela última vez a clínica, mostrou tanto os dentes para o rapaz que lhe cortou as unhas que não imaginaríamos o rápido desfecho. Final acelerado, sofrimento abreviado, é o que nos consola.

Vez ou outra mencionamo-la em nossas colunas. Sua presença dentro de casa foi constante, a todo momento procurando alguém que lhe atenuasse a perpétua carência. Estivéssemos na sala ou no quarto, se ela não estivesse estritamente ao lado, estaria a poucos metros. Elas, no caso, pois sempre acompanhava e fazia-se acompanhar de nossa mestiça Bahiana. O que resmungássemos seria acompanhado do barulho de sua cauda a bater no chão: "está falando comigo? Estou atenta". Atendêssemos o telefone e de sua parte a mesma reação: "é para mim?".

Nossa ausência de hábito de tudo filmar e tudo fotografar fez com que perdêssemos cenas páreas para o cachorro "Nino", personagem célebre do Youtube.com. Ao chegar em casa, precisávamos abrir a porta com cuidado, pois a depender da hora ela estaria atrás, aguardando-nos no escuro. Ouvia o barulho do carro antes de todos. Não balançava apenas sua cauda, mas o corpo inteiro. Ao falarmos com ela, começava a gemer alto, como querendo responder: "sou eu que estou aqui, não se lembra de mim?". Nosso humor de cotidiano azedo rendia-se e ajoelhávamos para brincar. Era o sinal para ela virar uma espécie de cambalhota, em vez de simplesmente deitar-se como uma cachorra civilizada.

Carmela desenvolveu o hábito de segurar com os dentes a barra da roupa das pessoas e acompanha-las. Ora a perna de uma bermuda ou a perna de uma calça, ora a saia ou o vestido da mãe, ora um casaco ou qualquer pano que descuidássemos. Prendia o tecido e postava-se ao nosso lado, com o garbo de um cavalo marchador. Onde quer que andássemos, e andávamos à toa apenas para tentar medir sua birutice, e lá seguia-nos ela. Ganindo, de preferência, o que causou espanto em mais de uma faxineira. Da última vez que sonhamos com ela, era exatamente isto que fazia.

Desenvolveu desvios de ordem sexual. Sempre que um quadrúpede monta sobre o outro na época do acasalamento, ele monta por trás. Caso sejam duas fêmeas, a que está por cima esfrega seu ventre na traseira da que está por baixo. Carmela, pois bem, montava pelo lado, esfregando seu ventre nas costelas da parceira. Ela, e somente ela, quem desenvolvia depois a chamada "gravidez psicológica". O que nos rendia algumas noites mal dormidas. Passando o tempo e verificando que nada nascia, iniciava um período de lamentos noturnos por meio de uivos. Esta cachorra verbalizou seus sentimentos de maneira mais eficaz que muitas pessoas. Uivos longos e lamentosos, de preferência após a meia noite. "Está virando lobisomem?", perguntávamos nos dias seguintes.

Tudo que encontrava vinha mostrar-nos. Mesmo que obtivesse conosco. Um pedaço de pão que lhe déssemos era exibido, mostrado, ainda que jamais devolvido e muito menos compartilhado. Quando abríamos a porta do quintal, antes de maiores festas, ela saía à cata de algo para trazer-nos, fosse o que fosse - e sempre gemendo. Tratávamos como relíquia o que ela nos trazia, estímulo para mais uma peculiaridade. Nem tudo, porém, contava com nossa aprovação. Quando ainda criançona, entrou esfuziante na cozinha, pulando sobre nós com algo preto na boca. Parecia querer, isso sim, compartilhar. Era a asa de um pássaro que ela matou e estava comendo ao chegarmos. Ralhamos com ela, percebendo seu desapontamento: "mas está tão gostoso!". Doutra feita, abrimos a porta do quintal à noite e notamos a ausência de ambas. Chamamos e logo vem Carmela, requebrando-se como passista bêbada de escola de samba. Entrando em nosso campo de visão, vimos que trazia nos dentes um rato enorme, recém abatido. "Solta isso já!", gritamos. Novamente decepcionada, escondeu o rato no fundo de sua casa e deitou-se na frente, desafiadora. Deu-se ao desplante de cruzar as patas dianteiras. Retriever do Labrador é raça de busca! Não é para matar! Deve apenas localizar a presa abatida e trazer! Não houve argumento que a fizesse entregar o rato e, sinceramente, havíamos acabado de jantar e não insistimos demais. Quando afirmamos que ela era o genérico da raça, ninguém entendia porque...

Carmela foi esta composição de alegria e insanidade que durante dez anos conviveu conosco. Guardando o costume de almoçar com os cães à volta, sempre atiramos alguma sobra. Caso o hábito explique a diabete, não nos arrefece o espanto diante de uma prática familiar generalizada. Comia de tudo: o que devia e o que não devia. Demorássemos a dar-lhe algo, apoiava seu queixo em nossa perna. Certa vez, ela estava com aparência distraída ao nosso lado. Fizemos uma bola com o guardanapo de papel e atiramos em sua cabeça. Não tão distraída como pensamos, pegou a bola no ar e engoliu sem saber o que era. E qualquer coisa fazia-a salivar a ponto de pingar. Até casca de frutas. Banana foi sua paixão, a ponto de não se facilitar com fruteiras baixas. Devorava-as com casca e tudo. De onze cães que compuseram nossa família, cada qual com sua personalidade, Carmela aprontou tais que afirmávamos: "na próxima encarnação vem como gente". E que amiga daria.


Ricardo de Mattos
Taubaté, 23/11/2015


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Casa Arrumada de Ricardo de Mattos
02. Omissão de Ricardo de Mattos
03. Livrarias de Ricardo de Mattos
04. Ação Social de Ricardo de Mattos
05. A firma como ela é de Adriane Pasa


Mais Ricardo de Mattos
Mais Acessadas de Ricardo de Mattos em 2015
01. Sobre caramujos e Omolu - 20/4/2015
02. Alcorão - 26/1/2015
03. Espírito e Cura - 20/7/2015
04. Carmela morreu. - 23/11/2015
05. Silêncio - 17/8/2015


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




ATLAS DO CORPO HUMANO VOL. II 6232
DIVERSOS
ABRIL
(2008)
R$ 10,00



A CARÍCIA ESSENCIAL: UMA PSICOLOGIA DO AFETO
ROBERTO SHINYASHIKI
GENTE
(1992)
R$ 10,00



PARA TODOS OS GAROTOS QUE JÁ AMEI
JENNY HAN
INTRINSECA
(2015)
R$ 31,77



CLARISSA
ERICO VERISSIMO
GLOBO
(1997)
R$ 4,60



LANTERNA VERDE 48 - HAL JORDAN, VIDA APÓS A TROPA
EQUIPE DC
PANINI
(2016)
R$ 8,60



OS FATOS FICTICIOS POESIA
IZACYL GUIMARAES FERREIRA
LR
(1980)
R$ 6,00



1000 PERGUNTAS DE DIREITO ADMINISTRATIVO
REIS FRIEDE
FORENSE UNIVERSITÁRIA
(2005)
R$ 17,28



O PODER DOS ANIVERSÁRIOS- ESCORPIÃO
SAFFI CRAWFORD E GERALDINE SULLIVAN
PRETÍGIO
(2005)
R$ 25,90
+ frete grátis



DESENVOLVIMENTO ECONÓMICO ENDÓGENO DE PEQUENOS ESTADOS INSULARES
ALBERTINO FRANCISCO
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 524,00



HISTÓRIA DO DEPARTAMENTO DE VOLUNTÁRIOS
HOSPITAL ALBERT EINSTEIN
NARRATIVA UM
(2004)
R$ 14,00





busca | avançada
29791 visitas/dia
1,1 milhão/mês