4 livros de 4 mulheres para conhecer | Ana Elisa Ribeiro | Digestivo Cultural

busca | avançada
31131 visitas/dia
1,3 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Dar títulos aos textos, dar nome aos bois
>>> Na CDHU, o coração das trevas
>>> Acordei que sonhava
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> Um Furto
>>> Nasi in blues no Bourbon
>>> De vinhos e oficinas literárias
>>> Michael Jackson: a lenda viva
>>> Gente que corre
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Sexta-feira, 19/2/2016
4 livros de 4 mulheres para conhecer
Ana Elisa Ribeiro

+ de 2700 Acessos

A pilha de livros de poesia vai mais alta do que a mesa. Infelizmente, só consigo lê-los nas férias. A roda-viva geral me dá a entender que não cabe poesia no resto do ano. Mas eu insisto em desafiar essa sina. Com o Fábio Assunção declamando poesia na novela das seis, talvez haja mais um impulso para me ajudar. E tomara que as cenas estimulem mais gente. Ô dó de quem depende disso para conhecer meia dúzia de trovadores. Todos mortos, quase sempre. E não é que morrer seja demérito! Por favor. Tem muito morto bom por aí. Mas poeta bom também é poeta vivo. Ou viva.

Nestas férias, além de passear na praia e dormir até tarde, recompensas esperadas sem ansiedade, tratei de tirar o atraso de parte da pilha de livros de poesia. A maioria deles é de pessoas que conheço, amigos, parceiros, colegas. Ou de desconhecidos de quem ouvi falar, sobre os quais ouvi elogios. E como ler poesia não para por aí, entusiasmei-me em exprimir minhas impressões. Então é assim: poesia boa deixa a gente inquieta. Ou quieta para pensar. Não é como ler qualquer coisa, sair andando, comer o bife ou fritar ovo. Literatura - para além da poesia - desafia, desafina ("o coro dos contentes...") e perturba um pouco. Fiquei pronta para dizer umas coisas, mas principalmente para passar adiante. Quem sabe alimente a pilha de livros de alguém?

Adriane Garcia

Mineira de Belo Horizonte, publicou três livros de poesia e ganhou prêmio no Paraná com o primeiro deles, Fábulas para adulto perder o sono. Recebi um exemplar das mãos da própria autora, em um evento literário. Mas minha língua coça é para falar do terceiro livro: Só, com peixes, pela editora Confraria do Vento. Do meu jeito curto, meio raso, e que me perdoe a poeta (e os críticos profissionais que me ignorem), passei uns dias imersa em um aquário. Só, com peixes é um projeto, no sentido de que há intencionalidade clara ali. Adriane resolve mergulhar em um tema - aparentemente o do písceo -, mas nunca é só isso. A humanidade está lá, a desumanidade também, o deslocamento, a falta e a exuberância. Na linguagem, a poeta é econômica, embora não seja rasa. É contundente, sinuosa, inclusive. A título de exemplo, vai um "Fronteiras":

Se eu entro no mar
Não me querem que
Tenho pernas

Se eu venho pra terra
Não me querem porque
Tenho cauda

Antigamente eu mudava
De cor
Qual cavalo marinho

Mas oceânica bebi
A água doce da torneira

Entrei no táxi filha pródiga
E disse:
Siga para a Atlântida

O homem me olhou
Como se olha uma refugiada.

Ana Martins Marques

Esta poeta está em oito entre dez listas de mulheres escritoras que despontam. E não à toa. O primeiro concurso de poemas que ela venceu foi em Minas (de onde ela é), quando eu compunha o júri. Abrimos o envelope que revelaria os dados daquele poeta sob pseudônimo. Desconfiávamos ser uma mulher. Um quê... Não se sabe. E era ela, que eu já conhecia vagamente. Depois ela arrematou mais vários prêmios. Ana Martins Marques é autora de três livros. O primeiro a lançou, e saiu pela editora Scriptum, de Belo Horizonte. Em seguida, veio o contrato com a Companhia das Letras. Minhas férias foram de saborear o mais recente: O livro das semelhanças, que me mergulhou em uma linguagem delicada, de uma simplicidade exatíssima. Ana é dona de uma poesia que não diz com sobra e nem com excesso, mas é cheia de lacunas - boas. Dividido em partes, há também intenções ligadas a temas - como o do objeto livro ou o das "visitas ao lugar-comum", que muito me agradou, e a reiteração de personagens e assuntos encontráveis em outros livros dela. São mais de cem páginas de se ler saltando levemente. A despeito das grandes diferenças de dicção, vou exemplificar na mesma trilha de Adriane Garcia. Aqui vai a "Sereia" de Ana MM:

Sereia
centauro
com sal

melhor é tua metade
animal

a parte humana sendo humana
sempre mente

só mesmo um peixe pode ser
contente

de nada te serviriam
joelhos ou pés

o que és é também
o que não és

nada
é o que fazes bem

metade do que eu sou
não sou também

Prisca Agustoni

Prisca, para mim, era a tradutora. Até que recebi pelos correios seus livros de poesia autorais. Autora de cinco livros ou mais, em quatro línguas diferentes, a suíça radicada em Minas preencheu minhas férias com A morsa (Mazza Edições). É ainda um outro universo, diferente do de Adriane e do de Ana MM. Mais denso, mais opaco. Curtos, firmes, angulosos, os poemas trazem, principalmente, a questão do deslocamento, da adaptação (ou seu contrário), a saudade indizível em outras línguas, a migração. Incômodo. Profundamente poético e prenhe de imagens. Principalmente elas. Espiem o "Curta-metragem urbano", apenas para uma amostra:

1.
A indiana
envolta no tule
passou por mim
e me sorriu.

Porque eu também
sou de algures,
e estou relativamente bem
nesta cidade
sem ninguém.

2.
A casa da felicidade
alagou-se
dias após sua partida.

Regina Azevedo

Potiguar de Natal, Regina começou cedo, como costumam apontar aqueles que escrevem sobre sua poesia. Mas esqueçamos disso e vejamos este segundo livro da autora: Por isso eu amo em azul intenso, publicado pela editora Jovens Escribas - que tem pouco de jovem e já publicou nomes como Chacal, Sérgio Fantini, Braulio Tavares e vários mais. De um livro ao outro, Regina deu um salto. Neste segundo, sua voz aparece ainda mais solta, quente e feminina. Mérito. Muito encorpada, muito dela mesma, própria, voraz. Regina mete medo. Não é um livro temático, intencional como outros, mas é claro que há aqueles assuntos preferenciais, como o amor, neste caso. Ou quase. Regina faz a gente corar.

deitado ao meu lado
diz que se lembra
dos tempos em que a gente
sonhava
com o dia
de deitar
um ao lado do outro

Quatro cantos

São quatro poetas completamente diferentes. Nem sempre nos temas, mas nos olhares, nas vozes, na linguagem que escolhem para se tornarem escritoras. Preferência? Não. Estão em ordem alfabética.

Fábrica de Chocolates




Ana Elisa Ribeiro
Belo Horizonte, 19/2/2016


Quem leu este, também leu esse(s):
01. De volta à antiga roda rosa de Elisa Andrade Buzzo
02. O artífice do sertão de Celso A. Uequed Pitol
03. Raio-X do imperialismo de Celso A. Uequed Pitol
04. Manchester à beira-mar, um filme para se guardar de Renato Alessandro dos Santos
05. O espírito de 1967 de Celso A. Uequed Pitol


Mais Ana Elisa Ribeiro
Mais Acessadas de Ana Elisa Ribeiro em 2016
01. 12 tipos de cliente do revisor de textos - 26/2/2016
02. O que vai ser das minhas fotos? - 29/7/2016
03. Que tal fingir-se de céu? - 4/11/2016
04. Noturno para os notívagos - 10/6/2016
05. Com quantos eventos literários se faz uma canoa? - 15/1/2016


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




AUTOCURA - COMO UTILIZAR A ENERGIA PSITRÔNICA (AUTOGRAFADO)
PIER CAMPADELLO
ROCA
(1993)
R$ 50,00



SONATA COSMICA - UMA VIDA COM THOMAZ GREEN MORTON
NELIO RODRIGUEZ
ECO
(1995)
R$ 14,00



EX HUMANOS - ENTRE SANGUE E VERMES
YAN TROISI
NOVOS TALENTOS
(2016)
R$ 31,00



DESERTO - A TERRA PROMETIDA
ANNE DE GRAAF
ABRIL COLEÇÕES
(2008)
R$ 9,00



A SABEDORIA DOS SONHOS PARA DESVENDAR O INCONSCIENTE FEMININO
KAREN A. SIGNELL
ÁGORA
(1998)
R$ 50,00



A AGONIA DA TECNOLOGIA NACIONAL
ROGÉRIO C. DE CERQUEIRA LEITE
DUAS CIDADES
(1978)
R$ 10,00



A GÊNESE
ALLAN KARDEC
FEB
(2013)
R$ 16,90



ATLAS DA EXCLUSÃO SOCIAL NO BRASIL DEZ ANOS DEPOIS VOLUME 1
ALEXANDRE GUERRA E OUTROS
ED. CORTEZ
(2014)
R$ 64,68



AUTOBIOGRAFIA DE PU-YI O ÚLTIMO IMPERADOR DA CHINA
PAUL KRAMER (COORD)
CIVILIZAÇÃO BRASILEIRA
(1988)
R$ 10,00



O SIGNO DOS QUATRO
SIR ARTHUR CONAN DOYLE
MELHORAMENTOS
(1999)
R$ 10,00





busca | avançada
31131 visitas/dia
1,3 milhão/mês