Diálogos no Escuro | Heloisa Pait | Digestivo Cultural

busca | avançada
79822 visitas/dia
2,4 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Máscaras Decoloniais: Dança e Performance (edição bilingue)
>>> Prêmio Sesc de Literatura abre hoje inscrições para edição 2021
>>> Jovens negros e indígenas são público-alvo de laboratório gratuito para curtas-metragens
>>> Peças de teatro serão transformadas em “radionovelas”
>>> Concurso literário vai premiar novos escritores locais
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Da fatalidade do desejo
>>> Cuba e O Direito de Amar (3)
>>> Isto é para quando você vier
>>> 2021, o ano da inveja
>>> Pobre rua do Vale Formoso
>>> O que fazer com este corpo?
>>> Jogando com Cortázar
>>> Os defeitos meus
>>> Confissões pandêmicas
>>> Na translucidez à nossa frente
Colunistas
Últimos Posts
>>> Mehmari, Salmaso e Milton Nascimento
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
Últimos Posts
>>> Kate Dias vive Campesina em “Elise
>>> Editora Sinna lança “Ninha, a Bolachinha”
>>> “Elise”: Lara Oliver representa Bernardina
>>> Tonus cristal
>>> Meu avô
>>> Um instante no tempo
>>> Salvem à Família
>>> Jesus de Nazaré
>>> Um ato de amor para quem fica 2020 X 2021
>>> Os preparativos para a popular Festa de Réveillon
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Asia de volta ao mapa
>>> Que espécie de argumento é uma bunda?
>>> Que espécie de argumento é uma bunda?
>>> 7 de Setembro
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Literatura Falada (ou: Ora, direis, ouvir poetas)
>>> O primeiro mico para o resto de nossas vidas
>>> O feitiço do tempo
>>> Antologia poética, de Carlos Drummond de Andrade
>>> YouTube, lá vou eu
Mais Recentes
>>> Os Filhos Do Amor de Paulinho Santos pela O Artífice (1997)
>>> The 100: os Escolhidos de Kass Morgan pela Galera (2014)
>>> Mônica 82 - Outubro/1993 - Horacic Park de Maurício de Sousa pela Globo (1993)
>>> Mônica 133 - Dezembro/1997 - Férias de Verão de Maurício de Sousa pela Globo (1997)
>>> Mônica 113 - Maio/1996 - Mônica, Não Mande... Peça! de Maurício de Sousa pela Globo (1996)
>>> Mônica 176 - Abril/2001 - Eterna Criança de Maurício de Sousa pela Globo (2001)
>>> A Avaliação Psicopedagogica numa Abordagem Institucional de Carolina Provvidenti pela Qualidade (2010)
>>> Revista Uniclar - Ciências da Religião - ano 8 nº 1 de Vários Autores pela Faculdades Claretianas (2006)
>>> Contagem Regressiva de Ken Follett pela Arqueiro (2018)
>>> Manuel Bandeira - as Cidades e as Musas de Antônio Carlos Secchin Organização pela Desiderata (2008)
>>> Pequeno Segredo - A Lição de Vida de Kat para a Família Schurmann de Heloisa Schurmann pela Agir (2012)
>>> Doidas e Santas de Martha Medeiros pela L&pm (2008)
>>> Pelas Praias do Mundo de Pablo Neruda pela Bertrand Brasil (2005)
>>> Caim de José Saramago pela Companhia das Letras (2009)
>>> Abc de Rachel de Queiroz de Lilian Fontes pela José Olympio (2012)
>>> As Espiãs do Dia D de Ken Follett pela Arqueiro (2015)
>>> Coleção Abc Meus primeiros passos na Leitura e aprendizagem A Estação das Folhas secas o Outono de Malgorzata Strzalkolska pela Salvat (2011)
>>> Arquitetura & construçao--setembro de 2006--dossie cimento de Abril pela Abril (2006)
>>> Arquitetura & construçao--julho de 2008--renove as paredes de Abril pela Abril (2008)
>>> Arquitetura & construçao--março de 2001--pre-fabricada de madeira. de Abril pela Abril (2001)
>>> Arquitetura & construçao--outubro de 2012--como usar e onde comprar madeira sustentavel. de Abril pela Abril (2012)
>>> Os 13 Porquês de Jay Asher pela Ática (2009)
>>> Superando os Desafios Íntimos de Robson Pinheiro pela Casa dos Espíritos (2006)
>>> Sua Alteza Real (Royals 2) de Rachel Hawkins pela Alt (2020)
>>> A República Cantada do Choro ao Funk, a História do Brasil Através da Música de André Diniz e Diogo Cunha pela Zahar (2014)
>>> Uq Holder! - Vol. 5 EAN: 9788545702429 de Ken Akamatsu pela Jbc (2016)
>>> Peça e Será Atendido de Esther e Jerry Hicks pela Sextante (2007)
>>> Uq Holder! - Vol. 4 de Ken Akamatsu pela Jbc (2016)
>>> Mata-me de Prazer de Nicci French pela Record (2002)
>>> O Escaravelho do Diabo 2ªd. de Lúcia Machado de Almeida pela Ática (1974)
>>> Cangaceirismo do Nordeste de Antônio Barroso Pontes pela O Cruzeiro (1973)
>>> Uq Holder! - Vol. 2 de Ken Akamatsu pela Jbc (2016)
>>> Bíblia Sagrada de Não informado pela Presbiteriana (1993)
>>> Gramática Reflexiva de William Cereja e Thereza Cochar pela Atual (2013)
>>> Jornadas.geo: geografia 9º ano de Marcelo Moraes Paula e Ângela Rama pela Saraiva (2016)
>>> Magi: O labirinto da magia - Vol. 25 de Shinobu Ohtaka pela Jbc (2016)
>>> As Aventuras de Tibicuera de Erico Verissimo pela Globo (1997)
>>> I-World 4 de Michael Downie, David Gray e Juan Manuel Jimenez pela Edições SM (2018)
>>> Mulheres do Evangelho de Robson Pinheiro pela Casa dos Espíritos (2009)
>>> To Love Ru - Vol. 16 de Kentaro Yabuki e Saki Hasemi pela Jbc (2018)
>>> Retórica de Aristóteles pela Edipro (2013)
>>> Planejamento na Sala de Aula de Danilo Gandin e Carlos Henrique Carrilho Cruz pela Sem Identificação (1995)
>>> Língua Portuguesa 9 de Everaldo Nogueira, Greta Marchetti e Mirella L. Cleto pela Edições SM (2019)
>>> Quarta-feira de Eric Nepomuceno pela Record (1998)
>>> Araribá Plus - Ciências - 9 de Obra coletiva pela Moderna (2018)
>>> Saúde na Terceira Idade de Hermógenes pela Nova Era (1996)
>>> Estudar História - das origens do homem á era digital - 9º de Patrícia Ramos Braick e Anna Barreto pela Moderna (2018)
>>> Geografia 9º ano de Fernando dos Santos Sampaio e Marlon Clovis Medeiros pela Edições SM (2019)
>>> Logistica e Gerenciamento da Cadeia de Distribuição de Novaes Antonio Galvão pela Campus (2005)
>>> Cavaleiros do Zodíaco - Saintia Shô - Vol. 8 de Masami Kurumada e Chimake Kuore pela Jbc (2016)
COLUNAS

Quinta-feira, 4/8/2016
Diálogos no Escuro
Heloisa Pait

+ de 2700 Acessos

Descobrindo um inesperado sentido

Ontem vi a exposição Diálogos no Escuro, na Unibes Cultural (anteriormente Casa de Cultura de Israel ou Centro de Cultura Judaica), que fica até começo de dezembro em São Paulo. Uma das organizadores, grande amiga minha, havia insistido que eu fosse, mas eu havia hesitado, tinha medo de ser meio forte. E foi. Mas valeu.

Como míope, nunca "took for granted" a visão. Lembro com extrema nitidez, desculpe o trocadilho, o momento em que saí da ótica com meus primeiros óculos, aqui na Avenida Angélica, aos 6 anos de idade. De repente, o mundo nítido novamente! Meu deus. A escada perdendo a perspectiva, chapada de tanta nitidez, eu tendo que me apoiar em minha mãe para descer. A imagem perfeita ofuscando a vista.

Sempre tratei os oculistas como deuses portanto. Um deles, no que hoje talvez fosse penalizado por isso, um dia se aproveitou dessa aura e me lascou um beijo na boca. Na época, minha sensata mãe me arrumou outro profissional e pronto, rimos muito.

Deuses da visão. Não havia um documentário de Spalding Grey sobre a possível perda de visão? Não havia? Eu achei muito bom! Com humor, a peregrinação pelo olhar. Amo Grey. Eu o vi no palco, “Slippery Slope”. Eu ria em momentos desencontrados da platéia, mas ria muito.

Ensaio sobre a Cegueira, obviamente, não li. Ganhei de um amigo, não li. Vou lá eu ler o que um stalinista pena sobre o olhar? Ora, só me faltava essa! Quero usar meus olhos que são preciosos para o mundo que vale a pena ser visto.

Então hesitei com a exposição. Vou? Não vou? Pois como disse eu sei desde pequena que a visão é algo dado. É algo que recebemos de alguém, de Alguém. Um glaucoma pigmentar que me obriga a pingar um colírio diariamente também ajuda a gente a lembrar do precioso da visão.

Para tratar dele – que, fiquem tranquilos, está controlado e nunca me afetou a visão – eu literalmente me trato com o melhor médico do mundo na área, um Dr. Ritch muito precioso lá de Nova York, que trata príncipes e eu no seu consultório no East Side. Usei o verbo tratar três vezes na frase anterior, má gramática ou ênfase?

Pois eu trato dos olhos, é isso o que quero dizer. Uma vez já saí de um consultório aqui no Brasil sem meu décimo-terceiro salário. Tudo bem que era uma época de vacas magras, mas mesmo assim, eu realmente não poupo.

Na entrada da exposição, a mulher mandou tirar os óculos. Eu tirei. Depois voltei ao armário e peguei de volta. Sem luz, pode ser. Sem meus óculos, aí já é demais. E fomos. Éramos quatro. Um homem alto e grande, uma moça negra, uma morena, e eu. Como o nosso guia disse ao final, as diferenças se esvaem no escuro. É verdade. Éramos quatro indistintos.

Tateando frutas, árvores, ouvindo barulhos, passando por pontes, subindo degraus, éramos quatro pessoas e um guia “com experiência em atividades no escuro”, como a moça apresentou nosso guia inicialmente.

Tive medo, tive desconforto, tive vontade de sair. Ao mesmo tempo, me diverti, celebrei as descobertas e, o que me surpreendeu bastante, adorei ter meus 3 colegas comigo. Logo no começo, já tasquei a mão no ombro do homem grande.

Quem me conhece, sabe, não sou de pedir ajuda, de pedir apoio. Deixa eu sair sozinha dos buracos onde me meti, é meu lema. Não encosta, não vem que não tem. Pois a primeira coisa que fiz, como disse, foi a mão no ombro do homem à frente.

Naturalmente, fomos nos auxiliando, dizendo: a árvore está aqui. Me dá tua mão, achei a estátua. Íamos nos guiando, claro que com a orientação primorosa do guia com experiência em atividades no escuro que, como fomos avisados, poderia nos tirar dali num instante sem dificuldade.

Ao final, no Boteco no Escuro, onde compramos suco e lanche – que confiança se precisa ter no outro para tomar um troço sem ver – o guia nos lembrou que precisamos mais de outros sentidos – audição, tato, cinestesia (no caso da ponte), olfato na feira – quando a visão nos falta.

Eu precisei mais de um outro sentido ainda. Do sentido que me faz perceber o outro, como é que chama?

Na saleta semi-iluminada, ao fim do trajeto, uma sensação de alívio e paz. Como meus oculistas, a exposição me devolveu a visão, e tive um pequeno êxtase.

Ao final, já devidamente iluminados, abracei meus colegas de percurso, participantes do diálogo no escuro, olhei-os mais olhados que antes, com mais sentido.

Heloisa Pait
São Paulo, 4/8/2016



Quem leu este, também leu esse(s):
01. Mas se não é um coração vivo essa linha de Elisa Andrade Buzzo
02. Paris branca de neve de Renato Alessandro dos Santos
03. Píramo e Tisbe de Ricardo de Mattos
04. O suicídio na literatura de Cassionei Niches Petry
05. Boccacio sobre a peste de Julio Daio Borges


Mais Heloisa Pait
Mais Acessadas de Heloisa Pait
01. Uma Receita de Bolo de Mel - 25/10/2018
02. A Garota do Livro: uma resenha - 16/6/2016
03. O Voto de Meu Pai - 18/10/2018
04. Os Doze Trabalhos de Mónika. 1. À Beira do Abismo - 13/4/2017
05. Os Doze Trabalhos de Mónika. Epílogo. Ambaíba - 16/2/2018


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Ritos de Passagem de Nossa Infância e Adolescência
Fanny Abramovich
Summus
(1985)
R$ 15,00



A lição final
Randy pausch
Agir
(2017)
R$ 19,00



O Coruja
Aluísio Azevedo
Global
(2008)
R$ 5,00



Viva Com Esperança
Mark Finley e Peter Landless
Casa Publicadora
(2014)
R$ 5,00



Confissões de uma Ex
Lynda Curnyn
Harlequin
(2006)
R$ 12,00



O Segredo de Uma Familia Feliz
Watch Tower Bible
Sociedade Torre de Vigia
(1996)
R$ 5,00
+ frete grátis



Atividades na Pré Escola
Idalina Ladeira Ferreira e Sarah P. Souza Caldas
Saraiva
(2003)
R$ 9,90



Cat & Mouse
James Petterson
Little Brown And Company
(1997)
R$ 12,00



Porta dos Fundos
Fábio Porchat, Gregorio Duvivier
Sextante
(2013)
R$ 20,00



A Gnose Cristã Do Século XX
Samael Aun Weor
Edisaw
(2010)
R$ 45,00





busca | avançada
79822 visitas/dia
2,4 milhões/mês