Meu querido aeroporto #sqn | Ana Elisa Ribeiro | Digestivo Cultural

busca | avançada
75949 visitas/dia
2,6 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Guerreiros e Guerreiras do Mundo pelas histórias narradas por Daniela Landin
>>> Conheça Incêndio no Museu. Nova obra infantil da autora Isa Colli fala sobre união e resgate cultura
>>> Arte do Granja
>>> Prorrogadas as inscrições para 20ª Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis
>>> Projeto Trovadores Urbanos 30 anos, live cinco, “Serenata para Silvio Caldas”, segunda dia 19 de abr
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Poética e política no Pântano de Dolhnikoff
>>> A situação atual da poesia e seu possível futuro
>>> Um antigo romance de inverno
>>> O acerto de contas de Karl Ove Knausgård
>>> Assim como o desejo se acende com uma qualquer mão
>>> Faça você mesmo: a história de um livro
>>> Da fatalidade do desejo
>>> Cuba e O Direito de Amar (3)
>>> Isto é para quando você vier
>>> 2021, o ano da inveja
Colunistas
Últimos Posts
>>> Hemingway by Ken Burns
>>> Cultura ou culturas brasileiras?
>>> DevOps e o método ágil, por Pedro Doria
>>> Spectreman
>>> Contardo Calligaris e Pedro Herz
>>> Keith Haring em São Paulo
>>> Kevin Rose by Jason Calacanis
>>> Queen na pandemia
>>> Introducing Baden Powell and His Guitar
>>> Elon Musk no Clubhouse
Últimos Posts
>>> Patrulheiros Campinas recebem a Geração#
>>> Curtíssimas: mostra virtual estreia sexta, 16.
>>> Estreia: Geração# terá sessões virtuais gratuitas
>>> Gota d'agua
>>> Forças idênticas para sentidos opostos
>>> Entristecer
>>> Na pele: relação Brasil e Portugal é tema de obra
>>> Single de Natasha Sahar retrata vida de jovem gay
>>> A melancolia dos dias (uma vida sem cinema)
>>> O zunido
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O que querem os homens? Do Sertão a Hollywood
>>> 8 de Junho #digestivo10anos
>>> Voltar com ex e café requentado
>>> Vinicius de Moraes Reeditado pela Companhia das Letras
>>> Deep Purple Made in Japan
>>> The Newspaper of the Future
>>> Se eu fosse você 2
>>> Lady Gaga, uma aula do pastiche
>>> Comunicado importante: TV mata!
>>> A bolha da blogosfera
Mais Recentes
>>> É Hora! É Hora! de Anna Claudia Ramos pela Nova Fronteira (2005)
>>> Tempo de Voo de Bartolomeu Campos de Queirós pela SM Paradidático (2009)
>>> Brasília: de cerrado a capital da república de Jô Oliveira pela Cortez (2008)
>>> Sujo, eu? de David Roberts pela Companhia Nacional (2006)
>>> Corpo humano de Charline Zeitoun pela Companhia Nacional (2006)
>>> As cores do arco-íris de Jennifer Moore Mallinos pela Companhia Nacional (2008)
>>> O Dom de Sabedoria na mente ,vida e obra de Plinio Correa De Oliveira - 3 Vol - Ver Descrição de Mons. João Scognamiglio Cla Dias , Ep pela Vaticana (2016)
>>> Ana E O Gato de Gusmao Marta^Gusmao Tania pela Franco (2011)
>>> Uma história do mundo de David Coimbra pela L&Pm (2012)
>>> Figura na sombra de Luiz Antonio De Assis Brasil pela L&Pm (2012)
>>> O bem de Cristina Von pela Callis (2011)
>>> Drogas de Leslie Iversen pela L&Pm (2012)
>>> Peanuts: ninguém gosta de mim de Charles M. Schulz pela L&Pm (2013)
>>> Teatro Para A Juventude de Tatiana Belinky pela Companhia Nacional (2005)
>>> Pré-história de Cris Gosden pela L&Pm (2012)
>>> Razão e sentimento: de Jane Austen pela L&Pm (2012)
>>> A interpretação dos sonhos - volume 2 de Sigmund Freud pela L&Pm (2012)
>>> A interpretação dos sonhos - volume 1 de Sigmund Freud pela L&Pm (2012)
>>> Veja--2654--ia dar um tiro nele e me suicidar de Abril pela Abril (2019)
>>> O cão da morte de Agatha Christie pela L&Pm (2012)
>>> Viagem ao centro da terra de Julio Verne pela L&Pm (2012)
>>> Cleo E Daniel de Roberto Freire pela L&Pm (2012)
>>> Platão de Julia Annas pela L&Pm (2012)
>>> Veja--2601--especial--1960 a 2010. de Abril pela Abril (2018)
>>> Fábulas Chinesas de Sérgio Capparelli pela L&Pm (2012)
COLUNAS

Sexta-feira, 10/3/2017
Meu querido aeroporto #sqn
Ana Elisa Ribeiro

+ de 3600 Acessos

O piloto...

Dez minutos, quinze, meia hora. É... o voo está atrasado. Não apareceu na telinha ainda, mas está.

Muita gente no salão. Crianças, bebês, senhoras, casais. Antes sossegados, agora já batucam com os pezinhos. Impacientes. O inglês casado com a brasileira magrinha faz esforço para olhar os peitões da moça à sua frente. Esforço para não ser notado pela esposa. Foi divertido observá-lo. E fiquei pensando em quanta confusão eu poderia instilar. Viagens.

Ninguém assumiu ainda, mas o voo está atrasado. As pessoas começam a conversar, comentar, fazer amizades que durarão meia hora. Há sempre alguém - geralmente advogado(a) - que vem ensinar aos demais como processar uma companhia aérea. Oficina de processo bem na minha frente. Pode ser útil.

Meia hora. Quarenta minutos. Nada. As pessoas começam a pagar cafés e capuccinos de dez reais na lanchonete estrategicamente colocada ali. Ninguém vem dizer o que está havendo.

Quase uma hora depois do horário que estava no cartão de embarque, aparece uma moça com o uniforme da companhia aérea. Ela vai para o balcão, ao lado do portão, e mexe no microfone. Desiste. Passa a conversar com alguém pelo walkie-talkie (meu sonho de consumo na infância, ah!).

Uns passageiros começam a falar com ela, pressionando sobre informações do voo. Ela sorri. Aprendeu isso no treinamento. As pessoas querem saber. E começam a aparecer histórias particulares, necessidades, urgências. Alguns passageiros já estavam ali remanejados de voos anteriores, cancelados. Mau tempo? Aeronave em manutenção? O que mais? Vai sair ou será cancelado também? As vozes das pessoas já não estão normais.

Lá pelas tantas, uma mulher mais inflamada pede explicações de um jeito assertivo. A moça da companhia aérea responde alto, para todos:

- Senhores, está tudo certo. A tripulação está aqui, os passageiros estão aguardando, só falta o detalhe do piloto. Estamos esperando o piloto. Ele deve estar em deslocamento. Só o piloto.

Falo pro meu pai, pelo Whatsapp: pai, o piloto sumiu. Ele responde, em gravação de voz: pelo menos não foi durante o voo. Risadas. Risadas.

Mais alguns minutos e vem outra mensagem pelo Whatsapp:

- E aí? O piloto apareceu? Com estas novas tecnologias, vai ver nem precisa mais de piloto. O avião pode voar sozinho!

Achei melhor não. Respondi:

- Pai... não sei. Vai que é Windows e, de repente, vem uma mensagem assim: Este programa executou uma operação ilegal e será fechado.

Risadas. O piloto sumiu. Alguém aí tem brevê? Pilota aeronaves? É viciado em videogames e simuladores?

Uma hora e meia depois, surgiu um piloto para nosso avião. No momento em que a mocinha pegou o microfone e anunciou o embarque, quase cuspi meu capuccino de 10 reais. A multidão no salão emitiu um:

- Aêêêêêê! - alto, bem alto, reação de estádio.

Todos aliviados, nervosos, tensos, aliviados de novo. Pronto, vamos embora. Cada um com suas necessidades e urgências. Não vimos a cara do piloto, nem na saída da cabine, depois do pouso macio. Eu teria me despedido: Tchau e obrigada, senhor Windows.

Meteoro da paixão

Não tinha mais espaço para minha mala de mão na cabine do avião. Olhei daqui e dali, em fração de segundo, e não vislumbrei nada perto da minha cadeira. Acho que alguns perceberam minha cerimônia em ajeitar pacotes dos outros para enfiar meus pertences. Um senhor me deu um toque:

- Tem lá atrás, ó. Eu te ajudo, quer?

Enquanto isso acontecia, eu sustentava minha mala meio no ar, em cima da cabeça de uma senhora, que olhava tudo amedrontada. Alertei:

- Uai, o senhor põe lá? Mas a mala tá pesada...

Ele duvidou, tenho certeza. Olhou incrédulo pra mim, com um sorrisinho meio faceiro por baixo do bigodón. Eu avisei de novo:

- Moço, tá pesado, é livro. Tá cheio de livro aí dentro.

Ele disse um "que nada" e pegou minha mala. Quase a deixou cair na cabeça da dona. Rolou um pânico rápido. A senhora pôs as mãos pra cima, como se fosse segurar um meteoro. Nada demais. Mas ela me odiou, eu sei.

Enquanto eu me sentava, o senhorzinho voltou, dizendo que não conseguiu levantar a mala e que havia pedido a um rapaz mais jovem.

Olhei lá atrás, quase discretamente. Vi minha mala de lado, meio tampada já por umas bolsas. Tudo certo.

Depois que se ajeitou na cadeira e apertou o cinto, o senhor olhou pra mim, sorridente, pra dizer:

- Menina, mas você lê demais, hein! Como pode?

- É, moço, tem que ler, né?...

Respondi pra desconversar.

Éramos três passageiros em linha: eu na janela; uma moça no meio; o homem no corredor. Mal me recostei na cadeira, a moça do meio sacou um livro e começou a ler, em italiano.

É, moço, tem que ler...


Ana Elisa Ribeiro
Belo Horizonte, 10/3/2017


Quem leu este, também leu esse(s):
01. A poesia de Carol Sanches de Jardel Dias Cavalcanti
02. O bosque inveterado dos oitis de Elisa Andrade Buzzo
03. K 466 de Renato Alessandro dos Santos
04. Imprimam - e repensem - suas fotografias de Ana Elisa Ribeiro
05. Livro das Semelhanças, de Ana Martins Marques de Jardel Dias Cavalcanti


Mais Ana Elisa Ribeiro
Mais Acessadas de Ana Elisa Ribeiro
01. O menino mais bonito do mundo - 29/1/2010
02. Digite seu nome no Google - 8/3/2006
03. Ler muito e as posições do Kama Sutra - 2/6/2004
04. Dar títulos aos textos, dar nome aos bois - 27/7/2007
05. Autor não é narrador, poeta não é eu lírico - 24/3/2004


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Grandes Romances Universais Vol 10: o Bôbo / o Arco de Santana
Alexandre Herculano e Almeida Garrett
W M Jackson
(1955)



O Controle de Inconstitucionalidade das Leis
Luiz Fabião Guasque
Freitas Bastos
(2004)



La Construcción de La Vida y de La Muerte
Dorothy Rowe
Fondo de Cultura Economica
(1989)



Les Invasions Barbares
Pierre Riché
Puf (paris)
(1953)



City of Gold
Len Deighton (capa Dura)
Harper Collins
(1992)



Receitas da Tia Marlu
Marlu Coimbra
Jácomo



O Terceiro Milênio
José Maria Domenecht
Círculo do Livro
(1974)



Bases da Uro-oncologia
Eric Roger Wroclowski e Sidney Glina
Soc Bras Urologia
(2007)



De La Revolucion Industrial a La Actualidad - Terceira Edicion
Valentin Vazquez de Prada (capa Dura)
Rialp
(1964)



Educação para Segurança do Trabalho
Luis Hiromitsu Sasaki
Corpus
(2007)





busca | avançada
75949 visitas/dia
2,6 milhões/mês