Aquarius, quebrando as expectativas | Guilherme Carvalhal | Digestivo Cultural

busca | avançada
72442 visitas/dia
2,4 milhões/mês
Mais Recentes
>>> MAB FAAP estará fechado nos próximos dois finais de semana, devido ao Plano SP
>>> Exposição de Pietrina Checcaci é prolongada no Centro Cultural Correios
>>> Escritora Luci Collin participa de encontro virtual gratuito
>>> Máscaras Decoloniais: Dança e Performance (edição bilingue)
>>> Prêmio Sesc de Literatura abre hoje inscrições para edição 2021
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Da fatalidade do desejo
>>> Cuba e O Direito de Amar (3)
>>> Isto é para quando você vier
>>> 2021, o ano da inveja
>>> Pobre rua do Vale Formoso
>>> O que fazer com este corpo?
>>> Jogando com Cortázar
>>> Os defeitos meus
>>> Confissões pandêmicas
>>> Na translucidez à nossa frente
Colunistas
Últimos Posts
>>> Mehmari, Salmaso e Milton Nascimento
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
Últimos Posts
>>> Kate Dias vive Campesina em “Elise
>>> Editora Sinna lança “Ninha, a Bolachinha”
>>> “Elise”: Lara Oliver representa Bernardina
>>> Tonus cristal
>>> Meu avô
>>> Um instante no tempo
>>> Salvem à Família
>>> Jesus de Nazaré
>>> Um ato de amor para quem fica 2020 X 2021
>>> Os preparativos para a popular Festa de Réveillon
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Van Halen 2013
>>> Treehouse
>>> Música em 2004
>>> O pai tá on: um ano de paternidade
>>> Jornalismo em tempos instáveis
>>> Rasgos de memória
>>> História da leitura (II): o códice medieval
>>> Rufo, 80 II
>>> Jeitos de trabalhar
>>> The GigaOM Show
Mais Recentes
>>> Apostila workshop urbano curso perícias em avaliação de imóveis. de Caavi pela Caavi (2011)
>>> Stewardship: Choosing Service over Self-Interest de Peter Block pela Berrett-Koehler (1993)
>>> Fuvest 2000 - Literatura de Célia N. A. Passoni pela Núcleo (1999)
>>> Doze Contos Peregrinos de Gabriel Garcia Márquez pela Record (1992)
>>> Outeiro da Glória Marco na História da Cidade do Rio de Janeiro de Jorge de Souza Hue e Outros pela Artepadilla (2015)
>>> Le Voyageur et son Ombre de Nietzsche pela Mediations (1979)
>>> Avenidas da Saúde de Dr Haroldo Shryock pela Casa Publicadora Brasileira (1963)
>>> Livro Anne Whit An E Lucy Maud Bordando com as Estrelas de Lucy Maud Montgomery pela Ciranda Cultural (2021)
>>> O Flâneur - um Passeio Pelos Paradoxos de Paris de Edmund White pela Companhia das Letras (2001)
>>> Memórias de um Sargento de Milícias - Coleção o Globo de Manuel Antônio de Almeida pela O Globo (1997)
>>> O mulato de Aluísio Azevedo pela Ática (2000)
>>> Veneno Digital de Walcyr Carrasco pela Ática (2017)
>>> Uma Longa Jornada de Nicholas Sparks pela Arqueiro (2015)
>>> Um Olhar Sobre a Ciência: Desenvolvimento, Aplicações e Políticas de Eloi de Souza Garcia pela Interciência (2003)
>>> O Verão e a Cidade - Os Diários de Carrie de Candance Bushnell pela Galera Record (2011)
>>> O Cotidiano de um Deficiente de Patricia Vaitsman dos Santos pela Interciência (2001)
>>> Um Porto Seguro de Nicholas Sparks pela Novo Conceito (2012)
>>> Um Ano Inesquecível de Babi Dewet, Bruna Vieira, Paula Pimenta e Thalita Rebouças pela Gutenberg (2015)
>>> A Hora da Estrela de Clarice Lispector pela José Olympio (1978)
>>> A Terra dos Meninos Pelados de Graciliano Ramos pela Record (1983)
>>> A Linguagem e Seu Funcionamento - as Formas do Discurso de Eni Puccinelli Orlandi pela Brasiliense (1983)
>>> A Sociedade Literária e a Torta de Casca de Batata de Mary Ann Shaffer e Annie Barrows pela Rocco (2009)
>>> Poesia Que Transforma de Bráulio Bessa pela Sextante (2018)
>>> O Livro de Ouro da Mitologia de Thomas Bulfinch pela Harper Collins (2018)
>>> Memórias Quase Esquecidas: Aqueles Olhos - Vol 1 de Alduisio M. de Souza pela Literatura Brasileira (2001)
>>> A Gênese de Allan Kardec pela Feb (1999)
>>> A Guerra Não Tem Rosto de Mulher de Svetlana Aleksiévitch pela Companhia das Letras (2016)
>>> Mais Coisas Que Toda Garota Deve Saber de Antônio Carlos Vilela pela Melhoramentos (2006)
>>> Engenharia genética - O Sétimo dia da criação de Fátima Oliveira pela Moderna (1995)
>>> O Ladrão de sonhos e outras historias de Ivan Angelo pela Atica (1999)
>>> Necronomicon: the Best Weird Tales of de H. P. Lovecraft pela Gollancz (2008)
>>> Um Dia "Daqueles": Uma Lição de Vida Para Levantar o Seu Astral de Bradley Trevor Greive pela Sextante (2001)
>>> A Cidadela do Caos de Steve Jackson pela Marques Saraiva (1990)
>>> O Calabouço da Morte de Ian Livinstone pela Marques Saraiva (1984)
>>> O Feiticeiro da Montanha de Fogo de Steve Jackson; Ian Livinstone pela Marques Saraiva (1991)
>>> Rostos da Portugalidade de Luís Machado pela Vega (2010)
>>> LIVRO NOVO! A Revolução dos Bichos de George Orwell pela Principis (2021)
>>> A Nave Espacial Traveller de Steve Jackson pela Marques Saraiva (1982)
>>> Norse Mythology de Neil Gaiman pela W. W. Norton & Company (2017)
>>> A Mão e a Luva de Machado de Assis pela Prazer de Ler (2016)
>>> Buda: na Floresta de Uruvella -vol. VI de Osamu Tezuka pela Conrad (2005)
>>> Buda. Em Busca da Iluminação. Vol. IV de Osamu Tezuka pela Conrad do Brasil (2005)
>>> Literatura Ao Sul de Luis Augusto Fischer pela Universidade de Passo Fundo (2009)
>>> Buda. a Outra Margem do Rio. Vol. III de Osamu Tezuka pela Conrad do Brasil (2005)
>>> O Cavaleiro da Esperança de Jorge Amado pela Record (1987)
>>> A Amiga Genial de Elena Ferrante pela Globo (2015)
>>> Passagens da Antiguidade ao Feudalismo de Perry Anderson pela Brasiliense (1987)
>>> O Não Me Deixes - Suas Histórias e Sua Cozinha de Rachel de Queiroz pela Arx (2004)
>>> George Sand de René Doumic pela Perrin (1922)
>>> Sybil de Flora Rheta Schreiber pela Círculo do Livro
COLUNAS

Quinta-feira, 6/4/2017
Aquarius, quebrando as expectativas
Guilherme Carvalhal

+ de 3700 Acessos



Apesar de ter sido posto como um filme sobre uma mulher lutando contra um projeto para demolir o prédio onde vive, em um típico embate de Davi contra Golias, Aquarius, o notório filme de Kleber Mendonça Filho ovacionado no Festival de Cannes que bateu na trave para ganhar a Palma de Ouro, vai muito mais longe do que o mero apelo a um modelo de narrativa que tende a cativar o público, a do mais fraco superando o mais forte. Trata-se de uma minuciosa leitura da vida da personagem principal e todas as suas correlações, tendo seu confronto para manter seu apartamento como eixo condutor.

Toda a história gira em torno de Clara, uma jornalista e escritora de classe média que tem a música como sua maior paixão. Sua coleção de disco é volumosa e chama a atenção até mesmo da imprensa. Entrevistada sobre seu gosto por mídias físicas por um jornal, ela diz que ouve MP3 e streaming, mas que prefere vinil.

Esse pequeno detalhe é algo corriqueiro durante todo o filme, a de quebrar por completo as expectativas formadas no expectador. Ao vermos o equipamento de som antigo e as estantes cheias de discos, somos levados a crer em uma pessoa de perfil retrógrado, crença quebrada de imediato. Isso acontece em vários momentos, como no começo do filme, em que vemos um carro estacionar na praia à noite e pensamos em alguma transgressão, mas não passa de um momento de lazer. Ou então quando uns garotos chegam na praça durante uma aula de ioga, indicando que vão cometer alguma transgressão, mas se juntam a essa aula.

Clara vive em um apartamento à beira-mar, frequentemente passeando pela orla. É conhecida e sempre passa uma visão de respeito a todas as pessoas, como o salva-vidas da praia. Tem uma vida padrão para classe média, residindo bem, com segurança financeira, filhos adultos e criados. Além disso, guarda a marca de um câncer de mama que enfrentou em 1980, tendo um dos seios retirados.

Esse padrão de vida no qual ela está inserido começa a ser abalado quando recebe a proposta de uma construtora para vender seu apartamento. O plano é simples, comprar todos os apartamentos, derrubar e construir um prédio novo no lugar. Apesar do valor proposto pela construtura ser bem acima do de mercado, Clara recusa, vendo todos os seus vizinhos aceitando até ela permanecer como única moradora.

Sua recusa leva ao estouro de uma série de problemas em sua relações. A principal delas é a familiar. Em um almoço, seus dois filhos e sua filha levantam a questão e a questionam por não aceitar o valor oferecido pela construtora. Aqui, evidencia-se o distanciamento familiar: um dos filhos mal aparece, a filha se coloca como alguém em problemas financeiros após o divórcio e que precisa da ajuda da mãe e o outro filho não apresenta seu novo namorado. Ao mesmo tempo, Clara alimenta enorme proximidade com seu sobrinho, com quem divide o mesmo gosto por música e o mesmo temperamento desprendido, de quem o prazer e a arte trazem a satisfação da vida. Enquanto os filhos são fonte de problema, o sobrinho é fonte de amor e apoio.

A principal manifestação das ações da construtora se figura através de Diego, o rapaz que está planejando derrubar o prédio. Os embates entre ele e Clara são a principal mostra do conflito, que aqui claramente colocam os dois em polos opostos. Diego é jovem, Clara está entrando na terceira idade, Diego é materialista, Clara é desprendida, Diego é sonso e dissimulado, Clara é autêntica e desbocada. A relação dos dois, que de início se mostrar cordial, ao pouco se torna densa. E aqui reside o principal ponto negativo da obra.

Essa dicotomia quebra toda a sofisticação da realidade de Clara para entrar em um lugar comum. Diego é a encarnação do capitalismo selvagem que quer destruir o pequeno recanto dela. Ele diz que fez um curso de três anos nos Estados Unidos, e é o tipo de informação que soa como demonizante. Ele chega de carrão, e Clara tem um carro velho. O rapaz chega a fazer alusão à cor da pele de Clara, fortalecendo uma imagem de racista. São meros instrumentos para alavancar algo ao estilo “a burguesia fede”.

A premissa de um embate do fraco como o forte serve perfeitamente para o desenrolar dessa narrativa de Clara, porém fraqueja ao cair no lugar comum. Todo o roteiro do filme é minucioso, seja quebrando expectativas, seja na maneira singular como detalha cada um de seus eventos. Para um filme tão rico, cair nessa dialética acaba sendo uma falha notável, apesar de não comprometer o todo.

Aquarius pode ser colocado sem exagero algum na lista de melhores filmes brasileiros de todos os tempos. É um filme rico, deslumbrante, com uma personagem cativante e que associa a si o conteúdo de força feminina que tanta falta faz no cinema. O diretor acertou em cheio na narrativa, mesmo que tropeçando no lugar comum da luta de classes.


Guilherme Carvalhal
Itaperuna, 6/4/2017


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Meu Telefunken de Renato Alessandro dos Santos
02. Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes de Jardel Dias Cavalcanti
03. Meninos, eu vi o Bolsonaro aterrando de Elisa Andrade Buzzo
04. Do inferno ao céu de Cassionei Niches Petry
05. Crônica em sustenido de Ana Elisa Ribeiro


Mais Guilherme Carvalhal
Mais Acessadas de Guilherme Carvalhal em 2017
01. Sabemos pensar o diferente? - 21/9/2017
02. Aquarius, quebrando as expectativas - 6/4/2017
03. A pós-modernidade de Michel Maffesoli - 8/6/2017
04. Mais espetáculo que arte - 16/3/2017
05. Literatura, quatro de julho e pertencimento - 20/7/2017


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Um Mestre da Luz Tropical
Fernando Duarte
Cinemateca Brasileira
(2010)
R$ 20,00



O Paraiso é uma Questão Pessoal
Richard Bach
Ed. Record
R$ 6,90



Medicina Preventiva -saúde x Doenças
Alexandre Roberto Diogo de Oliveira
Biologia e Saúde
R$ 5,00



Primeiras Publicações Psicanalíticas 1893-1899
Sigmund Freud
Imago
(1987)
R$ 19,00



Um Ônibus do Tamanho do Mundo
J. M. Simmel
Nova Fronteira
R$ 5,00



Estórias e Lendas de São Paulo Paraná e Santa Catarina - Tomo 1
Alceu Maynard Araújo e Vasco José Taborda
Edigraf
R$ 8,90



Literatura: Textos e Técnicas
João Domingues Maia
Àtica
(1996)
R$ 5,00



Como Ter Sucesso Em Qualquer Dieta
Charles F. Wetherall
Record
(1994)
R$ 12,00



Propedêutica Pediátrica e Semiologia Infantil
José Martinho da Rocha Hugo Fortes
Livraria Atheneu
(1958)
R$ 81,34



O Machado Gentil
R N Morris
Planeta
(2007)
R$ 12,00





busca | avançada
72442 visitas/dia
2,4 milhões/mês