Margarida e Antônio, Sueli e Israel | Duanne Ribeiro | Digestivo Cultural

busca | avançada
84229 visitas/dia
2,4 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Ibraíma Dafonte Tavares desvenda preparação e revisão de texto
>>> O legado de Roberto Burle Marx é tema de encontro online
>>> Sala MAS/Metrô Tiradentes - Qual é a sua Cruz?
>>> Museu de Arte Sacra de São Paulo - Imagens de ROCA e de VESTIR
>>> Mostra de Teatro de Ipatinga comemora os 15 anos do Grupo 3 de Teatro com espetáculo online
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Da fatalidade do desejo
>>> Cuba e O Direito de Amar (3)
>>> Isto é para quando você vier
>>> 2021, o ano da inveja
>>> Pobre rua do Vale Formoso
>>> O que fazer com este corpo?
>>> Jogando com Cortázar
>>> Os defeitos meus
>>> Confissões pandêmicas
>>> Na translucidez à nossa frente
Colunistas
Últimos Posts
>>> Mehmari, Salmaso e Milton Nascimento
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
Últimos Posts
>>> Editora Sinna lança “Ninha, a Bolachinha”
>>> “Elise”: Lara Oliver representa Bernardina
>>> Tonus cristal
>>> Meu avô
>>> Um instante no tempo
>>> Salvem à Família
>>> Jesus de Nazaré
>>> Um ato de amor para quem fica 2020 X 2021
>>> Os preparativos para a popular Festa de Réveillon
>>> Clownstico de Antonio Ginco no YouTube
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O pingente que deu certo
>>> Fidelio, primeira parte
>>> Um brasileiro no Uzbequistão (III)
>>> Os gatos, as bibliotecas e a literatura
>>> A forca de cascavel — Angústia (Fuvest)
>>> A brother is a brother
>>> O Conselheiro também come (e bebe)
>>> Um adeus pra Vonnegut Jr
>>> Curso superior de auto-ajuda empresarial
>>> Francisco Alves, o esquecido rei da voz
Mais Recentes
>>> FLAGRANTES - Poemas em Busca de um Alvo de Rosivaldo do Nascimento pela Artner (2020)
>>> Formação Econômica do Brasil de Celso Furtado pela Companhia Edit. Nacional (1976)
>>> A Gorda e a Volta por Cima de Carlos Heitor Cony pela Ediouro
>>> Matemática Aula Por Aula 2° Série Ensino Médio. de Benigno Barreto Filho - Cláudio Xavier da Silva pela Ftd (2005)
>>> Quarto de despejo de Carolina Maria De Jesus pela Atica (2001)
>>> Che guevara por ele mesmo de Vários Autores pela Martin Claret (2005)
>>> O amor me trouxe de volta de Carol Bowman; Simone Lemberg Reisner pela Sextante (2010)
>>> Ramsés - a Batalha de Kadesh (vol. 3) de Christian Jacq pela Bertrand (1999)
>>> O Jogo do Anjo de Carlos Ruiz Zafón pela Suma de Letras (2008)
>>> O Físico - a Epopéia de um Médico Medieval de Noah Gordon pela Rocco (1988)
>>> A Dama Azul de Planeta do Brasil pela Planeta do Brasil (2009)
>>> Fort of Apocalypse - Vol. 9 de Yu Kuraishi pela Jbc (2017)
>>> Fort of Apocalypse - Vol. 4 de Mangá pela Jbc (2017)
>>> Chobits Especial - Vol. 1 de Clamp pela Jbc (2013)
>>> Comer, Rezar, Amar de Elizabeth Gilbert pela Objetiva (2008)
>>> Vida na Terra - Conhecer e Proteger de Rosicler Martins Rodrigues pela Moderna (1991)
>>> Coin Laundry Lady EAN: 9788545703730 de Hiro Kiyohara pela Jbc (2017)
>>> You on a Diet de Mehmet C Oz; Ted Spiker; Lisa Oz pela Simon & Schuster (2006)
>>> As 100 + o Guia de Estilo Que Toda Mulher Fashion Deve Ter de Nina Garcia pela Best Seller (2009)
>>> Fairy Tail - Vol. 52 EAN: 9788545701361 de Mangá pela Jbc (2013)
>>> O Paciente Número Um de Michael Palmer pela Prumo (2009)
>>> Rurouni Kenshin - Especial - versão do autor - Vol. 2 EAN: 9788545701576 de Nabuchiro Watsuki pela Jbc (2018)
>>> Chobits Especial - Vol. 2 EAN: 9788545700302 de Mangá pela Jbc (2013)
>>> Só a Gente Sabe o que Sente de Frederico Elboni pela Benvirá (2017)
>>> Estúpida, Eu? de Camila Coutinho pela Intrinseca (2019)
>>> Diário de uma garota nada popular 1 EAN: 9788576861034 de Rachel Renée Russel pela Verus (2014)
>>> O Catador de Sonhos de Geraldo Rufino pela Gente (2015)
>>> Inteligência - Representações do Cenário Internacional de Alexandre Andrade da Costa pela Paco Editorial (2019)
>>> Agência Enxuta de Natanael Oliveira pela Dvs (2018)
>>> Todas as Cores da Escuridão de Peter Robinson pela Record (2014)
>>> O Último Navio Negreiro da América de Erik Calonius pela Record (2008)
>>> Estação Infinita e Outras Estações de Ruy Espinheira Filho pela Bertrand Brasil (2012)
>>> O Senhor do Lado Esquerdo de Alberto Mussa pela Record (2011)
>>> Vampiratas - Império da Noite de Justin Somper pela Galera (2012)
>>> Vampiratas - Coração Negro de Justin Somper pela Galera (2010)
>>> Vida Assistida de Tess Gerritsen pela Record (2012)
>>> O Filho-presente de Kabouna Keita pela Bertrand Brasil (2008)
>>> Tenho uma Ideia de Roger Von Oech pela Best Seller (2011)
>>> Tríptico Astrológico de Dane Rudhyar pela Pensamento (1989)
>>> Ayahuasca - Alucinógenos, Consciência e o Espírito da Natureza de Ralph Metzner pela Gryphus (2002)
>>> A sabedoria nossa de cada dia de Augusto Cury pela Sextante (2007)
>>> Íntimo e Perigoso de Linda Howard pela Bertrand Brasil (2010)
>>> Mãos de Luz de Barbara Ann Brennan pela Pensamento (1996)
>>> O Segredo de Shambhala de James Redfield pela Objetiva (2000)
>>> A Vida nos Sonhos de David Fontana pela Record Nova Era (1994)
>>> Veterano? de Ismael Gomes Braga pela Kultura Kooperativo de Esperantistoj (1965)
>>> Filhos brilhantes alunos fascinantes de Agusto Cury pela Academia de Inteligência (2006)
>>> Além do Cordão de Prata, Labirinto dos Sonhos de Patrícia Fernandez pela Travassos (2015)
>>> Leasing Operacional de Carlos Alberto Di Augustini e Outro pela Fgv (2001)
>>> Tarô - a Sua Sorte de Nova Cultural pela Nova Cultural (1985)
COLUNAS >>> Especial Origens

Terça-feira, 4/2/2014
Margarida e Antônio, Sueli e Israel
Duanne Ribeiro

+ de 3900 Acessos

1.

Meu avô contava uma história tragicômica: engraxou os sapatos de um qualquer e adquiriu com o dinheiro um enorme sanduíche de mortadela, mais guaraná. O sanduichão lhe deixou empanzinado; ficou por ali, perto da padaria, exausto, cara de quem não conseguia dar um passo adiante. Então veio uma moça, disse assim: "Coitado! Deve estar com tanta fome!"; foi à padaria e comprou outro lanche. O engraçado é essa fartura instantânea - que a caridade tenha vindo justo quando menos necessária, e até recusável, que a saciedade tenha aparentado penúria. De outro ponto de vista, o meu, o que impressionava era que meu avô tivesse tido de trabalhar, criança, para arranjar comida. A distância entre isso e a vida de classe média que ele me proporcionava sempre possuiu esse caráter peculiar.

Nascera em Santo Antônio do Pinhal, em São Paulo, e viera à capital. Depois da morte da mãe, seu pai lhe forçava a trabalhar e trazer para casa tantos cruzeiros. Não trouxesse, apanhava. Trouxesse, podia ser que apanhasse também. Com sete anos, fugiu. Viveu um tempo na rua - era engraxate no Largo da Concórdia, no Brás. Depois foi acolhido por uma série de lugares: um quartinho numa lanchonete, a casa de uma professora, um colégio de freiras. Meu avô era do gênero de menino que um segurança das Lojas Americanas achou por bem espantar com pauladas. Tornou-se escriturário, passou a morar com suas irmãs, saía da empresa em que trabalhava e à noite era lanterninha na Avenida Guilherme Cotching; de domingo vendia revistas na feira.

Minha avó conta uma história com um fundo político que talvez ela nunca tenha percebido, por, como é típico, conceber "política" como a atividade de uma classe restrita de profissionais, burocratas mais ou menos benevolentes, carismáticos e ferozes. Na sua cidade natal, Taquaritinga do Norte, em Pernambuco, ela, cerca de 14 anos, e seus irmãos menores trabalhavam na fazenda de um padre. Carregavam o esterco e o depositavam nos buracos onde seriam plantados os pés de café. Findo o serviço de um dia, o tal padre propõe pagá-los com comida. "Eu não estou passando fome não", exclamou minha avó, "eu quero o meu dinheiro. Se você não me der, eu volto lá e tiro tudo que eu coloquei". Ele ainda tentou argumentar: "Mas seus irmãos foram lá comer"; porém ela estava irredutível. Tem coisas que não se aceita, portanto.

Juntava quanto ganhasse para comprar um vestido e ir à Festa de Santo Amaro. O seu pai teria feito um mal negócio e perdido uma boa terra que tinha de herança, e ficaram pobres. Cultivava a terra alheia, não bebia, "nunca encostou o dedo na gente - mas minha mãe, ah! era brava!". Minha bisavó lavava roupa "pro pessoal estudado de São Paulo", gente de terno branco e gravata. (A manufatura do seu status, assim, quem fazia era ela.) Os filhos não estudaram: a escola era longe, precisava levar cadeira e nem sempre funcionava. Quem lecionava era uma menina pouco mais velha. Por ser negra, minha avó, racista, não queria aprender com ela. (Um dia a mãe descobriu que não ia à aula e lhe bateu.)

Ele foi também músico, envolveu-se com a política profissional e trabalhou para Jânio Quadros (meu bairro, a Vila Maria, era seu principal reduto eleitoral). Ela veio a São Paulo para ser operária, trocando os fusos da máquina que um dia lhe esmagou dois dedos (mesmo assim, crê que Lula forjou a perda do mindinho). Os dois se casaram com quase nada. Três anos depois, foram roubados, levaram até o dinheiro do porquinho da minha mãe, além de todas as roupas do meu avô.

2.

Minha mãe foi datilógrafa; iniciou a graduação para Tradutor e Intérprete e não concluiu (minha gravidez foi de alto risco e dificultou os estudos); formou-se em instrumentação cirúrgica e não exerceu (pelo estresse do trabalho, por frustrações anteriores, pela falta de perspectivas da profissão); foi secretária de Milton Nakamura, médico pioneiro da reprodução assistida no Brasil, 'pai' do primeiro bebê de proveta (os direitos trabalhistas devidos a ela não foram pagos e a cobrança se arrasta na Justiça desde 1998); foi lojista e camelô; foi produtora cultural na Bahia, onde promoveu um show de Zé Ramalho; administrou um canil, uma empresa de telemarketing, uma agência de intercâmbio, hoje é confeiteira. Também foi escritora - publicou contos e poemas em uma antologia. Minha avó e minha mãe são pessoas fortes, em certo sentido resilientes, em certo sentido incansáveis.

A solidez de que tive o privilégio durante a infância (quando com os meus avós) e adolescência (quando com a minha mãe) contrasta demais com o que tiveram de enfrentar meu avô, minha avó e minha mãe. Mais essencialmente, essa solidez é resultado inequívoco do esforço deles, do trabalho - na medida em que o termo signifique também autonomia, resistência, autorealização. Minha madrasta uma vez me disse que a primeira coisa que comprou da casa onde mora hoje com meu pai foi a placa com o número. Só havia o dinheiro para isso - grão a grão foi-se fazendo todo o resto. A vida precisa de uma admissão da lentidão do sucesso.

O meu pai, ele foi balconista de loja, caixa de banco (chegou a subgerente) e hoje recolhe amostras para análise industrial - nesse emprego, horas e horas dirigindo e a má qualidade do carro cedido pela empresa lhe causaram problemas crônicos nas costas. É de uma regularidade, de uma paciência construtiva, de uma calma mais ou menos contente. A lembrança mais marcante que tenho de meu pai foi quando, num dia de chuva, em que não havia chance de ir à piscina do prédio, ele me levou à piscina do prédio. Nadamos em contravenção. A vida precisa da quebra deliberada do cotidiano.

3.

Para escrever este texto, gravei minha avó contando uma série de histórias. Uma coisa curiosa ocorreu, inversa aos meus propósitos. Enquanto falava de como as camas na sua casa no Nordeste eram feitas de vara, disse: "Mas isso é melhor não falar, né?". Quer dizer, se envergonhava, ao menos um pouco, do que era - se acanhava de ter sido pobre. Não creio que o embaraço dela seja exceção; parece comum que as classes subalternas desaprendam o valor da sua identidade, do seu trabalho, da sua memória.

Eu acho, pelo contrário, que é preciso saber dizer: me orgulho. É justamente pela sua habilidade política que as pessoas de origem "ilustre" dão à sua origem esse adjetivo. Não que seja o caso de dizer que toda origem é ilustre, a questão é que a suposta ilustração é a parte menos importante - origem, a mais. A originalidade de cada percurso até o meu percurso particular são relações com (e apesar de) a cultura, a economia, a sociedade. É preciso dizer: me orgulho.

Com sorte, pode ser que o reconhecimento da própria particularidade leve a ver as ligações com a alheia. Minha avó, por exemplo, notaria que a discriminação de que são vítimas os imigrantes bolivianos na capital paulista é idêntica a que os nordestinos como ela sofreram. Se o intuísse, deixaria de confirmar aquela frase de Paulo Freire em A Pedagogia do Oprimido: "O oprimido engendra o opressor".

4.

Quando eu me formei em jornalismo, meu avô tinha sofrido um AVC, estava com as pernas enrijecidas e atrofiadas, assim como seu braço esquerdo. Suas costas criavam escaras e ele padecia de refluxo. Eu apresentei com altivez os fatos de ter terminado o curso e do meu trabalho de conclusão ter levado nota máxima e, além disso, ter sido premiado fora da faculdade. Se eu me lembro bem, ele só me olhou por um tempo, parabenizando, e então disse:

- E agora?


Duanne Ribeiro
São Paulo, 4/2/2014


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Meu reino por uma webcam de Ana Elisa Ribeiro
02. Freud explica de Renato Alessandro dos Santos
03. Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes de Jardel Dias Cavalcanti
04. Lançamentos de literatura fantástica (1) de Luís Fernando Amâncio
05. T.É.D.I.O. (com um T bem grande pra você) de Renato Alessandro dos Santos


Mais Duanne Ribeiro
Mais Acessadas de Duanne Ribeiro em 2014
01. O Público Contra Yayoi Kusama - 22/7/2014
02. Kurt Cobain; ou: I Miss the Comfort in Being Sad - 8/4/2014
03. Cavaleiros e o Inexplicável - 7/10/2014
04. Margarida e Antônio, Sueli e Israel - 4/2/2014
05. O Hobbit - A Desolação de Smaug - 7/1/2014


Mais Especial Origens
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O Jogo das Moradas Pulsantes - Sim, Sim, Salabim!
Tadeu Pereira - Rogério Coelho Ilustrações
Positivo
(2008)
R$ 13,00



Diretrizes Para Cuidados Perinatais
Varios
Guanabara Koogan
(2006)
R$ 50,00



Trabalho Em Debate 2ª Edição
Bruno Fuser e Outros
Moderna
(1997)
R$ 26,82



Ioga - o Programa de 28 Dias
Richard Hittleman
Nordica
(1981)
R$ 39,90



Plantão da Noite
Irwin Shaw
Círculo do Livro
(1976)
R$ 8,38



Revista Super Interessante Nazismo Sa - Ed. 333
Vários
Abril
(2014)
R$ 15,00



Brasil Pós-crise
Fabio Giambiagi, Octavio Barros
Elsevier
(2009)
R$ 70,00



Conceitos de Linguística Fabular
J. Lourenço de Oliveira
Tempo Brasileiro
(1984)
R$ 8,82



Pensar Sentir e Atuar
A. Austregesilo
Guanabara
(1934)
R$ 58,80



Onde Existe Luz - Discernimento e Inspiração Para os desafios da Vida
Paramahansa Yogananda
Self Realization Fellowship
(1998)
R$ 18,00





busca | avançada
84229 visitas/dia
2,4 milhões/mês