Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1 | Renato Alessandro dos Santos | Digestivo Cultural

busca | avançada
35004 visitas/dia
1,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
>>> Do inferno ao céu
>>> Meninos, eu vi o Bolsonaro aterrando
>>> Manual para revisores novatos
>>> A Copa, o Mundo, é das mulheres
Colunistas
Últimos Posts
>>> Estratégia Econômica Governo
>>> Brandenburg Concertos (1 - 6)
>>> 100 nomes da edição no Brasil
>>> Eu ganhei tanta coisa perdendo
>>> Toda forma de amor
>>> Harvard: o que não se aprende
>>> Pedro Cardoso em #Provocações
>>> Homenagem a Paulo Francis
>>> Arte, cultura e democracia
>>> Mirage, um livro gratuito
Últimos Posts
>>> João Gilberto: o mito
>>> Alma em flor
>>> A mão & a luva
>>> Pesos & Contra-pesos
>>> Grito primal II
>>> Calcanhar de Aquiles
>>> O encanto literário da poesia
>>> Expressão básica II
>>> Expressão básica
>>> Minha terra, a natureza viva.
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O amor que choveu
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meus livros, meus tablets e eu
>>> As pedras de Estevão Azevedo
>>> Sem música, a existência seria um erro
>>> Jardim da Infância
>>> A arte como destino do ser
>>> Essa tal de Dança Contemporânea
>>> O soldado absoluto
>>> Felicidade: reflexões de Eduardo Giannetti
Mais Recentes
>>> Ah! Eu Não Acredito! de Sérgio Almeida pela Casa da Qualidade (2001)
>>> As Aventuras de Pedro Malasarte de Sérgio Augusto Teixeira pela Ediouro
>>> O'Hurley's Return de Nora Roberts pela Visit Silhouette Books (2010)
>>> Glory in Death de Nora Roberts (Writing as J. D. Robb) pela Berkley (2000)
>>> Do-In: Primeiros Socorros - Vol. 2 de Juracy Cançado pela Ground (1983)
>>> Do-In: Livro dos Primeiros Socorros - Vol. 1 de Juracy Campos L. Cançado pela Ground (1984)
>>> Amor em São Petersburgo de Heinz G. Konsalik pela Bestbolso (2009)
>>> Buenos Aires de A a Z de Luis Fernando Oliveira Araújo pela Artes e Ofícios (2008)
>>> A Posse da Terra de Cândida Vilares Gancho pela Ática (1991)
>>> O Escolhido (Jurupari) de Francisco Brasileiro pela Clube do Livro (1970)
>>> O Planeta do Sr. Sammler de Saul Bellow pela Abril Cultural (1982)
>>> Feliz Ano Velho de Marcelo Rubens Paiva pela Brasiliense (1983)
>>> Liberdade Sem Medo (Summerhill) de A. S. Neill pela Ibrasa (1980)
>>> Otimismo em Gotas de R. O. Dantas pela Otimismo (1977)
>>> Portugal: Lembranças de uma Vida de Alberto Mosa pela Elevação (1999)
>>> O Quinze de Rachel de Queiroz pela José Olympio (2010)
>>> Não Deixe Para Depois O Que Você Pode Fazer Agora de Rita Emmett pela Sextante (2003)
>>> Não Leve a Vida Tão a Sério de Hugh Prather pela Sextante (2003)
>>> Telensino Inglês Básico I vol. 1 de Suely Mesquita Cossenza pela Ministério do Exército (1997)
>>> Estrutura do Direito Penal de Luiz Vicente Cernicchiaro pela José Buschetsky (1976)
>>> Lineamenti Di Storia e de Letteratura Italiana Ed Europea, 2:... de Sambugar- Ermini pela Nuova Italia, Milano (1997)
>>> Novelas/ Raul Pompeia Obras - Volume I de Raul Pompeias/ (org.: Autografo: Afrânio Coutinho) pela Civilização Brasileira/olac (1981)
>>> A Síntese Organica do Itinerarium Aetheriae de Enio Aloisio Fonda pela Fac. de Filosofia de Assis / S (1966)
>>> O Fundamento de Validade do Direito - Kant e Kelsen de Alexandre Travessione Gomes pela Mandamentos/ Belo Horizonte (2004)
>>> Aspectos da Higiene Hospitalar de Hélio Lopes (Engenheiro) pela Impr. Oficial/ Belo Horizonte (2019)
>>> Fundamento da Investigação Literaria de Eduardo Portella/ Autografado pela Rosa dos tempos/ RJ. (1974)
>>> A Amazônia Misteriosa (Formato original) de Gastão Cruls pela Organização Simões: Rj. (1953)
>>> Comunicação Alternativa e Movimentos Sociais na Amazonia Ocidental de Pedro Vicente Costa Sobrinho (Autografado) pela Ed. Univ. Ufpb; João Pessoa (2001)
>>> Emoções Amazônicas: Guia Fotográfico-... dos Ecossistemas Amazônicos de Francisco Ritta Bernardino pela Photoamazonica (1998)
>>> Reumatismo e Artrite: Tratamento Médico e Cuidados Caseiros... de John H. Bland pela Ibrasa (1962)
>>> A Invasão Farmacêutica de Dupuy e Karsenty pela Graal/ RJ. (1979)
>>> A Invasão Farmacêutica de Dupuy e Karsenty pela Graal/ RJ. (1979)
>>> Mosaico Crítico: Ensaios Sobre Literatura Contemporânea de Georg Otte - Silvana Pessôa de Oliveira/ Org. pela Autêntica/ Belo Hte. (1999)
>>> A Dança da Serpente: a Revolução Silenciosa de Bárbara Heliodora de Sebastião Martins pela Ed. Lê/ Belo Horizonte (1996)
>>> A Dança da Serpente: a Revolução Silenciosa de Bárbara Heliodora de Sebastião Martins pela Ed. Lê/ Belo Horizonte (1996)
>>> Liga da Justiça "A Guerra da Trindade" de Geoff Johns pela Panini Books (2017)
>>> Star Wars "Episódio IV: Uma Nova Esperança" de Disney/ Lucasfilm pela Panini Books (2018)
>>> Terras do Sem Fim de Jorge Amado pela Martins (1964)
>>> Star Wars "Episódio V: O Império Contra-Ataca" de Disney/ Lucasfilm pela Panini Books (2018)
>>> Star Wars: Ascensão da Força Sombria; Trilogia Thrawn Livro 2 de Timothy Zahn pela Panini Books (2018)
>>> Superman "Universo DC Renascimento" Vol. 2 de K. Perkins pela Panini Books (2018)
>>> The Walking Dead: Segurança Atrás das Grades de Robert Kirkman pela Panini Books (2018)
>>> Direito e Relações Internacionais de Vicente Marotta Rangel pela Revista dos Tribunais (2002)
>>> O Cão: 1000 Perguntas, 1000 Respostas de Théo Gygas pela Discubra (1987)
>>> Follow Up do Recém-Nascido de Alto Risco de Sonia Maria B. Lopes e José Maria de A. Lopes pela Medsi (1999)
>>> The Walking Dead: Os mais íntimos desejos Vol. 4 de Robert Kirkman pela Panini Books (2018)
>>> Torneio de Campeões "Coleção Histórica" de Marvel pela Panini Books (2017)
>>> Escalpo "Edição de Luxo" Livro 2 de Jason; Aaron pela Panini Books/ Vertigo (2018)
>>> Batman "O príncipe encantado das Trevas" Livro 1 de Marini pela Panini Books (2018)
>>> Universo X de Marvel pela Panini Books (2018)
COLUNAS

Terça-feira, 20/8/2019
Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
Renato Alessandro dos Santos

+ de 400 Acessos


Admiro quem sabe simplesmente fritar um ovo - o que não significa somente derramar um pouco de óleo em uma frigideira, escorregar Clara & Gema abraçadas ali e jogar uma pitada de sal sobre as duas. O talento (por que não?) de quem sabe fritar um ovo é algo a se levar em conta. Admito: eu não sei fritar um ovo decente, sem esquartejá-lo; mas, se soubesse, gostaria de jogar umas ervas ali, recém-tiradas da horta e cortadas displicentemente com uma faca: manjericão, salsinha, jambu, cheiro-verde. Se a fome desperta o urso hibernado há meses, e a improvisação pede que se abra a geladeira para encontrar o que está ao alcance das mãos, nessas horas, o sabor de um prato feito com simplicidade pode ser inesquecível; para o bem, se preparado por alguém que saiba o que está fazendo; para o mal, caso pessoas como eu sejam as únicas disponíveis no momento. O que achou do ímã “Diga não à junkie food !” na porta da geladeira?

Um pão francês com ovo frito é uma delícia; um prato com arroz, feijão e um sutil ovo frito pode ser refeição das mais saborosas a ser provada. Depende da fome. Aqui, estamos diante de um dos grandes prazeres da vida: comer quando se está com fome. O escritor Jack London sabia das coisas: “Dar um osso a um cachorro não é caridade; caridade é dividir o osso com o cachorro, quando também se está com fome de cão”.

Meu pai sempre diz (música de harpa para o flashback ): “Nunca devemos lamentar o dinheiro gasto com comida.”. Concordo. Nunca fui a um restaurante francês com a cotação máxima de três estrelas no Guia Michelin , lugares em que a comida é uma celebração, uma oportunidade rara a ser experimentada - talvez - uma única vez na vida. Comer bem, cultivando a alta gastronomia, é um prazer, mas nem todo mundo pode participar desse clube. Você e eu, certamente. Restaurantes badalados não entram no meu dia a dia, da mesma forma que muitos brasileiros não entram no dia a dia de grandes restaurantes. Uma pena. Ainda bem que nem toda boa comida precisa de grife: trufas Gucci , suflês Dolce & Gabbana , bistecas Diesel . O destino é certo: almoço na casa da mãe, jantar à mesa da sogra. Pimentinha? Por favor. E uma rede...

Gastronomia é uma ciência? Não, gastronomia envolve o conhecimento prático ou teórico em relação a tudo que diz respeito à arte culinária, de refeições apuradas ao prazer que se tem à mesa. É o que Aurélio afirma. E mais: gastronomia é a “arte de regalar-se com finos acepipes”. É engraçada essa ideia de “regalar-se com finos acepipes”, mas é a mais pura verdade. Nas mãos de minha garota, gastronomia é a arte que se faz na cozinha, com ingredientes a saltitar de saúde, escolhidos a dedo por quem sabe o que serve à mesa.

Entretanto, nada de restaurantes como os que figuram na lista S. Pellegrino de melhores do mundo de 2010 [quando ainda acompanhava essas coisas]. Nada de D.O.M. (18º). Nada de El Bulli , de Ferrán Adriá (2º). Nada de The Fat Duk (3º). Nada de nada. Nunca fui nem mesmo a um restaurante realmente conceituado e reconhecido por Josimar Melo. Acho restaurantes como o Coxilha dos Pampas , em Ribeirão Preto, bons lugares para se comer; não poderia frequentá-lo com a dedicação de um comensal habitué, mas adoraria a oportunidade de comer novamente aquela costelinha assada que eles fazem por lá, acompanhada com uma geladíssima cervejinha Serra Malte . Se os olhos são as j_nel_s d_ alm_, o olfato e o paladar, seduzidos pelo alimento que os olhos veem, bem que poderiam ser as verdadeiras portas da percepção. Mas não são não. As portas da percepção são outras, segundo William, Aldous, Timothy, Jim...

Se bem que, pensando bem, a comida também pode aguçar os sentidos e nos fazer transcender, como acontece em uma cena do filme Rattatouille , em que o crítico Anton Ego prova a primeira garfada do prato que dá nome ao filme, preparado por Remy, o ratinho simpático da história, e vê-se instantaneamente arremessado a uma lembrança da infância, quando ainda era muito pobre e vivia com os pais. A lembrança da infância, ou do passado, provocada pelo paladar não é um acontecimento raro em nossa vida; acontece também com a música, quando escutamos certas canções que nos remetem a uma época, a uma pessoa, a nós mesmos incendiando por dentro, enquanto a adolescência balançava suas franjas. A fragrância de um perfume também diz muito sobre um momento vivido.

E o manjar celeste?

Hmmm... Gula?

Garçom, por favor, o prato do dia! Existe mesmo esse negócio de “prato do dia”? Deve existir, naturalmente, mas nunca pedi nada dessa forma em um restaurante. Mas admiro pessoas capazes de gastar uma $$$ com um prato sobre o qual não sabem nada a respeito, pelo qual não perguntam o preço e no qual apostaram a sorte de (sem dúvida) ser algo realmente saboroso e capaz de dar conta de seu apetite.

Comida caseira

Nunca me esqueço de um dia em que fui ajudar meus tios quando eles mudaram de casa; eles mudaram para outro bairro, perto da casa de minha tia Bete. Como irmãos siameses, eu e Rogério, meu primo, não desgrudávamos; quase com a mesma idade, a infância e a adolescência estavam em transição. Ainda éramos crianças, e - claro - meninas eram inimigas, veja você... Tenho certeza disso porque ainda não sabia nada de sexo. Naquela ocasião, depois de passar o dia inteiro esvaziando o caminhão de mudança e carregando caixas, utensílios de toda espécie, móveis, aparelhos elétricos e eletrônicos para dentro da casa nova, quando o sol estava a se pôr, eu e meu primo fomos jantar na casa de nossa tia, que é irmã da mãe dele, que, por sua vez, é minha tia. Desculpe. Ela morava em uma casinha simples onde morava gente simples. A casa ficava a apenas dois quarteirões, mas, enquanto passávamos por uma esquina, entabulamos uma discussão sábia a respeito de sexo:

— Você sabe o que é fazer amor? - perguntou meu primo.
— Claro.
[...]
— E aí?! O que é então?
— Ah! - disse - É quando, deitados, um homem sobe (!) em uma mulher e fica sobre ela algum tempo (!!).
— Só isso? E eles ficam lá... parados? Eles não se mexem? Não fazem nada?
— É. Eles conversam também, mas praticamente ficam parados (!); passa um tempo e, depois, eles se vestem (!!).
— O quê?! Eles estavam pelados?!

Naquela hora, estávamos prestes a nos refestelar com a comida de nossa tia. Meu primo e eu éramos aguardados na casa; na verdade, havia um rodízio entre as pessoas que ajudavam na mudança. Quando chegamos, a comida já estava à mesa. Comemos na cozinha, com a pia a fervilhar de pratos, talheres e copos a ser lavados. Havia uma panela de arroz, outra de feijão e mais uma de carne moída com quiabo. Apenas isso, mas não precisávamos de mais nada. F.O.M.E. Não precisávamos de D.O.M. naquele momento. A intimidade da família permitia a simplicidade da comida. Minha tia ainda teve a delicadeza de se desculpar pela refeição. Como se precisasse... Comi como se nunca tivesse comido nada parecido em minha vida. Que fome! Como minha tia Bete cozinha bem. A culinária caseira é como impressão digital: ninguém faz a mesma comida igual à de outra pessoa. Ninguém. À exceção das franquias de restaurantes de shoppings e do bandejão da universidade pública, em que o salitre diz a que veio. Ao menos é o que sei. E minha tia soube escolher a medida exata de cada ingrediente que colocou naquela panela de carne moída & quiabo. O arroz e o feijão tinham um sabor delicioso: misturar tudo aquilo no prato e comer feito criança em fase de crescimento são lembranças saborosas, literalmente. Talvez um dia, quando tiver cruzado a porta to the other side , a memória dessa refeição me seja presenteada novamente, e então - como Anton de Rattatouille - poderei reviver a satisfação que experimentei naquele último momento inesquecível da infância.

Já falei da sopa de mandioca que minha mãe faz?

Nota do Autor
Texto publicado originalmente no site tertuliaonline.com.br; depois, no livro Mercado de pulgas: uma tertúlia na internet e, agora, aqui, no Digestivo Cultural.

Renato Alessandro dos Santos, 47, é autor de Todos os livros do mundo estão esperando quem os leia e de O espaço que sobra, seu primeiro livro de poesia (ambos publicados pela Engenho e arte).



Nota do Editor
Leia também "Delírios da baixa gastronomia", de Ruy Castro, e "Baixíssima gastronomia", de Ricardo Freire.


Renato Alessandro dos Santos
Batatais, 20/8/2019


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Treliças bem trançadas de Ana Elisa Ribeiro
02. Meu Telefunken de Renato Alessandro dos Santos
03. Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes de Jardel Dias Cavalcanti
04. Meninos, eu vi o Bolsonaro aterrando de Elisa Andrade Buzzo
05. Do inferno ao céu de Cassionei Niches Petry


Mais Renato Alessandro dos Santos
Mais Acessadas de Renato Alessandro dos Santos em 2019
01. Cidadão Samba: Sílvio Pereira da Silva - 19/2/2019
02. K 466 - 26/3/2019
03. Meu Telefunken - 16/7/2019
04. T.É.D.I.O. (com um T bem grande pra você) - 22/1/2019
05. Nos braços de Tião e de Helena - 7/4/2019


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




TEX ESPECIAL COLORIDA 2 - OS BANDIDOS DA NEBLINA
RUJU E COSSU
MYTHOS
(2013)
R$ 12,00



OUSADIA NA FÉ NOVENA
E. BADRY
VERBO DIVINO
(1971)
R$ 15,00



OS SEGREDOS DE ANJOS E DEMONIOS
DAN BURSTEIN & ARNE DE KEIJZER
SEXTANTE
(2005)
R$ 15,17



DIÁLOGO POSTO À PROVA DEBATE ENTRE CATÓLICOS E COMUNISTAS ITALIANOS
MÁRIO GOZZINI / SALVATORE DI MARCO
PAZ E TERRA
(1968)
R$ 20,00



USOS DO SOLO E IMPACTOS SOCIOAMBIENTAIS EM BACIAS HIDROGRÁFICAS
JOSÉ EDUARDO DO COUTO BARBOSA
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 349,00



RAGTIME
E. L. DOCTOROW
ABRIL CULTURAL
(1983)
R$ 6,00



O SACERDOTE HOJE; O RELIGIOSO HOJE
PE. ENRICO PEPE; PE GERMANO VAN DER MEER, SVD
ESTÚDIO MARIÁPOLIOS
(1982)
R$ 28,28



MUITAS VIDAS, UM AMOR
RENATO MODESTO
LÚMEN
(2010)
R$ 9,20



GERENCIAMENTO DA CARREIRA DO EXECUTIVO BRASILEIRO: UMA CIÊNCIA EXATA
THOMAS A. CASE PH. D. /JOAQUIM MARIA BOTELHO
CATHO
(2001)
R$ 4,00



ACONTECIMENTO E EXPERIÊNCIA NO TRABALHO FILOSÓFICO COM CRIANÇAS
MAXIMILIANO VALERIO LÓPEZ
AUTÊNTICA
R$ 44,90





busca | avançada
35004 visitas/dia
1,0 milhão/mês