A Velhice | Marilia Mota Silva | Digestivo Cultural

busca | avançada
90259 visitas/dia
2,3 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Dois Dobrado - Show especial de São João
>>> Série Brasil Visual tem pré-estreia neste sábado no RJ e estreia dia 25/6, no canal Curta!
>>> Thiago Monteiro apresenta seu primeiro álbum autoral “Despretensioso”, em Rib. Preto - 25/06
>>> DIADORIM | NONADA SP
>>> Porto Blue Sound, festival de música gratuito chega a Belo Horizonte em julho
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A pulsão Oblómov
>>> O Big Brother e a legião de Trumans
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
>>> Tito Leite atravessa o deserto com poesia
Colunistas
Últimos Posts
>>> Jensen Huang aos formandos do Caltech
>>> Jensen Huang, da Nvidia, na Computex
>>> André Barcinski no YouTube
>>> Inteligência Artificial Física
>>> Rodrigão Campos e a dura realidade do mercado
>>> Comfortably Numb por Jéssica di Falchi
>>> Scott Galloway e as Previsões para 2024
>>> O novo GPT-4o
>>> Scott Galloway sobre o futuro dos jovens (2024)
>>> Fernando Ulrich e O Economista Sincero (2024)
Últimos Posts
>>> Cortando despesas
>>> O mais longo dos dias, 80 anos do Dia D
>>> Paes Loureiro, poesia é quando a linguagem sonha
>>> O Cachorro e a maleta
>>> A ESTAGIÁRIA
>>> A insanidade tem regras
>>> Uma coisa não é a outra
>>> AUSÊNCIA
>>> Mestres do ar, a esperança nos céus da II Guerra
>>> O Mal necessário
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A poesia afiada de Thais Guimarães
>>> Olimpíadas sentimentais
>>> A Última Ceia de Leonardo da Vinci
>>> Pra que mentir? Vadico, Noel e o samba
>>> O que é canção, por Luiz Tatit
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. Epílogo. Ambaíba
>>> Uma jornada Musical
>>> Evan Williams por Battelle
>>> Um Furto
>>> Jovens blogueiros, envelheçam (extras)
Mais Recentes
>>> O Signo Escorpião de Roy Mckie pela Lisboa (1981)
>>> Administração Educacional Em Crise de Walter E. Garcia pela Cortez (1991)
>>> Gentileza de Gabriel Chalita pela Gente (2007)
>>> Ergonomia Aplicada Ao Trabalho de Hudson de Araùjo Costa pela Ergo (1996)
>>> O Coronel Chabert de Honoré de Balzac pela Companhia das Letras (2012)
>>> Psicopedagogia Clínica - Uma Visão Diagnóstica dos Problemas de Aprendizagem Escolar de Maria Lúcia Lemme Weiss pela Lamparina (2008)
>>> Colaboração Premiada - doutrina e prática de Clayton da Silva Bezerra - Giovani Celso Agnoletto pela Mallet (2016)
>>> Babies Love Cuidado melhor do seu Filho, da Gravidez aos 3 anos - The Carpenters de Vários Autores pela Innovant
>>> Homossexualidade sob a ótica do Espírito Imortal de Andrei Moreira pela Ame (2014)
>>> A Grande Mudança de Nicholas Carr pela Landscape (2008)
>>> Livro Calculo Aplicado Deborah Hughes Hal Ed. 2005 de Deborah Hughes-hallett pela Fisicalbook (2005)
>>> Estrelas Tortas de Walcyr Carrasco pela Moderna (1997)
>>> Nada Easy de Tallis Gomes pela Gente (2017)
>>> A revolução de um talento de Aluizio A Silva pela Vinha (2011)
>>> As Upstarts - Como a Uber, o Airbnb e as Killer Companies do novo Vale do Silício estão mudando o mundo de Brad Stone pela Intrinseca (2017)
>>> Sem Medo de Viver de Max Lucado pela Thomas Nelson Brasil (2009)
>>> Principios De Fisica Vol 2 de Raymond A. Serway pela Cengage (2004)
>>> Filosofia Para Todos de Gianfranco Morra pela Paulus (2001)
>>> Meditando com os metres dos 7 raios de Maria Silvia pela Madras (2004)
>>> An Introduction To The Physics Of Semiconductor Devices (the Oxford Series In Electrical And Computer Engineering) de David J. Roulston pela Oxford University Press (1998)
>>> Manual De Mães E Pais Separado de Marcos Wettreich pela Ediouro (2006)
>>> Manual Para Não Morrer De Amor de Walter riso pela Academia (2017)
>>> Mães De Milhares De Milhares de Márcia Silva pela Vinha (2023)
>>> Patologia Geral - Bogliolo - 3ª Ed. de Brasileiro Filho Geraldo pela Guanabara (2004)
>>> Como Ensinar Seu Bebê A Ler: A Suave Revolução de Glenn e Janet Doman pela Madras (2018)
COLUNAS

Quarta-feira, 9/12/2020
A Velhice
Marilia Mota Silva
+ de 3600 Acessos

A Velhice
"É uma pena que exista um intervalo muito pequeno entre o tempo em que somos demasiado novos e o tempo em que somos demasiado velhos". Montesquieu; Pensées et fragments inédits de Montesquieu
.

A velhice me angustiava quando era criança. Imaginava que os velhos vivessem em agonia, apenas esperando a morte. Mais do que a degeneração da idade, me amargurava pensar que os velhos tinham um futuro curto pela frente e sabiam disso!

Pois sofri à toa, como acontece quando se sofre antecipadamente. Não é assim. Nossa perspectiva muda à medida que vamos envelhecendo:

- O futuro é curto, e sabemos disso. A consciência do tempo, ao contrário do que eu pensava, nos torna mais soltos, livres da carga de responsabilidades e preocupações que, às vezes, levamos vida afora. Estamos vivos, cada instante é glorioso!

Cada ciclo da vida tem seus desafios e sua beleza. A juventude é linda, sim, mas é difícil: escolher a profissão, tornar-se independente, adaptar-se a um mundo competitivo e bruto. E os relacionamentos, a formação da família, a educação dos filhos, a vida que pede para ser vivida enquanto é tempo que a juventude é passageira.

E quando nos damos conta, ela passou realmente. Os filhos, se os temos, são jovens adultos, estão vivendo suas próprias lutas.

- Velho vive no passado, diz-se, com pesar. Há verdade nisso, mas, de novo, é algo positivo: a partir dos sessenta, as memórias mais antigas afloram em nossa mente com mais frequência. Como se tivéssemos sido programados para isso. Elas chegam carregadas da emoção com que foram vividas. É inevitável contemplá-las, e aprender sobre nós mesmos, nossos pais, irmãos e amigos.

Nesse processo muitas vezes se percebe que tudo faz sentido. Aceitando a vida como é, aceitando a velhice e suas perdas, aceitamos também seus ganhos, sua beleza. Serenidade. A paz interior talvez seja a nossa maior conquista.

- Velho volta a ser criança, diz-se, vendo nisso sinais de senilidade. Mas essa é mais uma bênção da velhice. Nosso eu público, a armadura necessária no ambiente de trabalho, a fortaleza infatigável no dia a dia, indispensável para se dar conta de tantos papéis em que somos exigidos, vai para o armário junto com o salto alto.

A libido continua presente, mas já não é a chefe autoritária, inconveniente muitas vezes; é uma velha amiga com quem você ri junto, com quem você se entende. Em resumo, você está liberada para ser você mesma.

E hoje que sabemos da plasticidade da mente, é uma absoluta alegria continuar aprendendo. Pelo prazer de aprender. E nunca foi tão fácil, temos tudo à disposição, cursos sobre qualquer assunto, de física a jardinagem, nas melhores universidades, em seriados, livros, nas redes sociais.

Um amigo, depois de relatar as isquemias que tem sofrido e outros problemas de saúde, me escreveu: Nos últimos anos tive duas aquisições valiosas para o meu equilíbrio e paz de espírito: a conquista da minha pequenez, que diminuiu meu tom de voz e as ilusões de glória, e a conquista da desimportância, essa então é uma bênção, pq eu me maltratava por não ter lido o livro X, não ter visto o filme Y, desconhecer o filósofo Z, nao ter viajado ao país W: nada disso tem importância alguma na ordem das coisas, nem na ordem das Minhas coisas, pq nada a rigor decorria dessa importância. Qualquer decisão, atitude, decorriam sim do que eu fosse capaz de fazer com o que eu era, e não com o que eu pensava que devia ser. O envelhecimento é um confinamento a céu aberto, mas tem suas revelações doces e implacáveis: a desimportância é uma delas.

Sim, aceitar a própria desimportância. A vida ganha um sentido mais profundo, nos torna mais compreensivos, mais compassivos com os outros e com nós mesmos. Não é o fim do amor-próprio, ao contrário, nossa auto-estima talvez cresça. E a serenidade adquirida não é alheamento. As pessoas, amigos e família continuam sendo parte essencial de nossa vida, de nossas devoções.

Somos uma população crescente de pessoas acima dos 65 anos, somos um grande e precioso recurso humano que poderia ser melhor aproveitado, sobretudo nesse mundo socialmente doente. Deveríamos criar uma cultura, uma tradição que desse lugar aos mais velhos.

Falo por mim, naturalmente, e por amigas que sentem o mesmo: a boa surpresa, a alegria que tem sido viver esses anos que eu imaginava trágicos. Não sei se pensarei do mesmo jeito daqui a dez anos, ou se pensarei simplesmente. Mas, por enquanto, tudo lindo. Então, jovem, cuide-se bem e não se preocupe com a velhice. Como outras estações da vida, ela traz transformações e desafios; e talvez seja a mais feliz.



Marilia Mota Silva
Arlington, VA, 9/12/2020

Quem leu este, também leu esse(s):
01. Cuba e O Direito de Amar (3) de Marilia Mota Silva
02. O Quixote de Will Eisner de Celso A. Uequed Pitol
03. Bukowski e as boas histórias de Luiz Rebinski Junior
04. O cânone na berlinda de Luiz Rebinski Junior
05. Os romances das ilusões de Eduardo Carvalho


Mais Marilia Mota Silva
Mais Acessadas de Marilia Mota Silva
01. Cuba e O Direito de Amar (3) - 21/1/2021
02. Contra um Mundo Melhor, de Luiz Felipe Pondé - 21/10/2011
03. O Vendedor de Passados - 9/5/2018
04. Memorial de Berlim - 23/12/2015
05. Nuvem Negra* - 8/2/2017


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Livro Sociologia Neocolonialismo Último Estágio do Imperialismo
Kwame Nkrumah
Civilização Brasileira
(1967)



Livro de Bolso Infanto Juvenis Histórias com poesia, alguns bichos & Cia.
Duda Machado
34
(1997)



Pilares da Terra - Edição Especial - Volume Único
Ken Follett
Rocco
(2012)



Coleção Livros o Globo 19 Volumes
Editora Globo
O Globo



Gêmeos Não Se Amam
Robert Ludlum
Nova Cultural
(1987)



Como Escolher a Sua Residência Médica - o Guia para a Escolha...
Caio Nunes e Marco Antonio Santana
Sanar
(2016)



Estrela da Noite - Os Imortais livro 5
Alyson Noël
Intrínseca
(2011)



Cem Sonetos de Amor
Neruda
L&pm
(1987)



Um Rosto no Computador
Marcos Rey
Ática
(2000)



Por um Pedaço de Terra - Série Sinal Aberto
Renato Tapajós
Ática
(2005)





busca | avançada
90259 visitas/dia
2,3 milhões/mês