Nuvem Negra* | Marilia Mota Silva | Digestivo Cultural

busca | avançada
23612 visitas/dia
922 mil/mês
Mais Recentes
>>> Comédia dirigida por Darson Ribeiro, Homens no Divã faz curta temporada no Teatro Alfredo Mesquita
>>> Companhia de Danças de Diadema leva projeto de dança a crianças de escolas públicas da cidade
>>> Cia. de Teatro Heliópolis encerra temporada da montagem (IN)JUSTIÇA no dia 19 de maio
>>> Um passeio imersivo pelos sebos, livrarias e cafés históricos do Rio de Janeiro
>>> Gaitista Jefferson Gonçalves se apresenta em quinteto de blues no Sesc Belenzinho
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A cidade e o que se espera dela
>>> De pé no chão (1978): sambando com Beth Carvalho
>>> Numa casa na rua das Frigideiras
>>> Como medir a pretensão de um livro
>>> Nenhum Mistério, poemas de Paulo Henriques Britto
>>> Nos braços de Tião e de Helena
>>> Era uma casa nada engraçada
>>> K 466
>>> 2 leituras despretensiosas de 2 livros possíveis
>>> Minimundos, exposição de Ronald Polito
Colunistas
Últimos Posts
>>> Jornada Escrita por Mulheres
>>> Pensar Edição, Fazer Livro 3
>>> Juntos e Shallow Now
>>> Dicionário de Imprecisões
>>> Weezer & Tears for Fears
>>> Gryphus Editora
>>> Por que ler poesia?
>>> O Livro e o Mercado Editorial
>>> Mon coeur s'ouvre à ta voix
>>> Palestra e lançamento em BH
Últimos Posts
>>> Diagnóstico falho
>>> Manuscrito
>>> Expectativas
>>> Poros do devir
>>> Quites
>>> Pós-graduação
>>> Virtuosismo
>>> Evanescência
>>> Um Certo Olhar de Cinema
>>> PROCURA-SE
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Um jantar levantino
>>> Se eu fosse você 2
>>> Sou diabético
>>> Um olhar sobre Múcio Teixeira
>>> O Barril
>>> Como escrever bem — parte 1
>>> Quatro Mitos sobre Internet - parte 1
>>> Da capo
>>> Elesbão: escravo, enforcado, esquartejado
>>> 5ª MUMIA em BH
Mais Recentes
>>> Ciências Naturais - Aprendendo o Cotidiano 6 de Eduardo Leite do Canto pela Moderna (2009)
>>> Matemática 6 - Projeto Araribá de Juliana Matsubara Barroso pela Moderna (2007)
>>> A Cidade Inteira Dorme e Outros Contos de Ray Bradbury pela Biblioteca Azul (2019)
>>> Contos Universais - Para Gostar de Ler 11 de Vários pela Ática (2003)
>>> Agatha Christie O Incidente da Bola do Cachorro de John Curran pela Leya (2010)
>>> The 39 Clues - Uma Nota Errada de Gordon Korman pela Ática (2010)
>>> David Copperfield de Charles Dickens pela Macmilan Readers (2008)
>>> Hamlet Adaptado Série Reencontro de William Shakespeare, Leonardo Chianca pela Scipione (2001)
>>> Os Miseráveis adaptado por Walcyr Carrasco de Victor Hugo, Walcyr Carrasco pela FTD (2002)
>>> O Corcunda de Notre-Dame adaptação Série Reencontro de Victor Hugo, Jiro Takahashi pela Scipione (1997)
>>> Romeu e Julieta Adaptado Reencontro de William Shakespeare, Leonardo Chianca pela Scipione (2001)
>>> La Nausée de Jean Paul Sartre pela Éditions Gallimard, (1972)
>>> La Guerra de Guerrillas de Ernesto Che Guevara pela Ocean Sur (2006)
>>> La Emancipación de la Mujer en la URSS de Solomín pela Ediciones Europa-América, (1936)
>>> Juca Mulato de Menotti Del Pcchia pela Cprculo do Livro (1976)
>>> Inferno de Dan Brown pela Doubledays Books (2013)
>>> I Am a Strange Loop de Douglas Hoftstadter pela Basic Books, (2008)
>>> Iaiá Garcia de Machado de Assis pela Ática (1996)
>>> História do Rei Degolado nas Caatingas do Sertão Ao Sol da Onça Caetana de Ariano Suassuna pela José Olympio (1977)
>>> Grundrisse Manuscritos econômicos de 1857-1858 - esboços da crítica da economia política de Karl Marx pela Boitempo (2011)
>>> Great Expectations de Charles Dickens pela BBC Books (2011)
>>> 1808 de Laurentino gomes pela Planeta (2007)
>>> Coisas da Casa de Zélia Maria Guerra Simões pela Karmim (1990)
>>> A Marca De Uma Lágrima de Pero Bandeira pela Moderna (1994)
>>> Teoria Z Como as Empresas podem enfrentar o desafio Japonês de William Ouchi pela Fundo Educativo Brasileiro (1982)
>>> Hesse Obstinação de Hermann Hesse pela Record (1971)
>>> Bilionários Por Acaso de Ben Mezrich pela Intríseca (2009)
>>> Melhores Filhos Melhores Pais de Pe. Zezinho, scj pela Universo dos Livros (2012)
>>> O Amor Humilde de Pe. Zezinho, scj pela Paulinas (2003)
>>> Pais e filhos Companheiros de viagem de Roberto Shinyashiki pela Gente (1992)
>>> Reiniciados de Teri Terry pela Farol literário (2019)
>>> A Era do Capital de Eric Hobsbawm pela Paz e Terra (2002)
>>> A Era das Revoluções de Eric Hobsbawm pela Paz e Terra (2001)
>>> Medo, Reverência, Terror - Quatro ensaios de iconografia política de Carlo Ginzburg pela Companhia das letras (2014)
>>> Cinema de Garganta de Ericson Pires pela Azougue (2002)
>>> Criando Meninas de Gisela Preuschoff pela Fundamento (2006)
>>> A Revolução Russa de 1917 de Marc Ferro pela Perspectiva (1980)
>>> A Revolução Russa de 1917 de Marc Ferro pela Perspectiva (1980)
>>> Os Últimos Anos de Bukharin de Roy Medvedev pela Civilização Brasileira (1980)
>>> Os Últimos Anos de Bukharin de Roy Medvedev pela Civilização Brasileira (1980)
>>> A Primeira Reportagem (Vaga- lume) de Sylvio Pereira pela Ática/ SP. (1991)
>>> A Primeira Reportagem (Vaga- lume) de Sylvio Pereira pela Ática/ SP. (1984)
>>> A Primeira Reportagem (Vaga- lume) de Sylvio Pereira pela Ática/ SP. (1984)
>>> A Primeira Reportagem (Vaga- lume) de Sylvio Pereira pela Ática/ SP. (1995)
>>> Lógica da Lógica de Paulo Roberto Melo Volker (org.) pela Fafich/ Fumec (1983)
>>> Diccionario de Psicología (Encadernado) de Howard C. Warren (Compilador) pela Fondo de Cultura/ México (1991)
>>> Nietzsche para Estressados (99 Doses de Filosofia para Despertar a Mente e Combater as Preocupações de Allan Percy pela Sextante (2001)
>>> Nietzsche para Estressados (99 Doses de Filosofia para Despertar a Mente e Combater as Preocupações de Allan Percy pela Sextante (2001)
>>> Os Melhores contos de Natal de Charles Dickens-Jack London- Nathaniel Hawthorne- O. Henry pela Circulo do Livro/ SP. (1990)
>>> Sete Vozes Falam (Sem uso) de Catharose de Petri pela Rosa Cruz Áurea/ Sp. (1982)
COLUNAS

Quarta-feira, 8/2/2017
Nuvem Negra*
Marilia Mota Silva

+ de 6000 Acessos



Nuvem Negra é o título do segundo romance de Eliana Cardoso, mais conhecida por seus livros de economia, em que o rigor da análise e da reflexão se valem das artes e manifestações culturais para iluminar conceitos, áridos às vezes, tornando o texto um caleidoscópio de conexões originais e inspiradoras.

Quem não conhece sua obra como economista, mas lê suas colunas no Valor Econômico e a acompanha nas redes sociais, sabe da riqueza do seu universo de referências, da leveza com que estabelece pontes entre terrenos distantes, e dos insights e perspectivas novas com que brinda o leitor.

Agora, de uns tempos para cá, Eliana resolveu abraçar a literatura. Escrever ficção, depois de uma vida dedicada à análise imparcial de números e fatos e às colunas culturais, é como reinventar-se, abrir caminho na trilha menos explorada da imaginação.

Mas, pelo que vemos, isso não a intimidou. Tanto que esse é seu segundo romance em dois anos. O primeiro foi Bonecas Russas, que fala sobre mães, filhas, tias, enteadas, mulheres múltiplas, interligadas, como as bonecas do título.

Já Nuvem Negra conta a história de um brasileiro, Manfred Mann, neto de alemão e italiana que imigraram para o Brasil na virada do século passado.

O relato traça, em 110 páginas apenas, como se tivesse urgência, um retrato do Brasil de hoje, o Brasil sob a nuvem negra da corrupção, da irresponsabilidade, de desastres ambientais irredimíveis como o da Samarco, em Mariana, Minas Gerais.

Não vou resumir toda a narrativa aqui. Vou apenas destacar alguns pontos.

Manfred Mann, o protagonista, passou boa parte da juventude nos Estados Unidos, quando o pai trabalhava no Banco Mundial. Lá ele estudou engenharia e só voltou ao Brasil quando seus pais morreram. Em São Paulo, ele se casou com a sedutora Glória, filha de empreiteiro com estreitas ligações com um senador.

Ali, por insegurança ou covardia, ele se torna cúmplice de obras super-faturadas e concorda, embora relutante, em usar na construção da obra, material de qualidade inferior ao especificado nos contratos. Criado nos Estados Unidos, ele sente medo de ir para a cadeia por essas fraudes, mas é tranquilizado pelo sogro, não havia esse risco: Rico não vai pra cadeia!

No entanto, o medo e a consciência pesada acabam por levá-lo a uma reação dramática quando julga que aconteceu o desastre que temia. Ele foge, vai para o Norte. Vira garimpeiro em Serra Pelada e começa a reconstruir sua vida, agora como João da Silva.

Mais tarde, conhece Kalu, uma mulher mais jovem, cozinheira respeitada e dona do restaurante "Colher de Pau". Eles passam juntos as décadas seguintes, ele, João da Silva, reticente, obscuro, vivendo meia-vida. O passado o assalta em pesadelos: ele sente medo e culpa,e se pergunta, como teria sido sua vida se tivesse enfrentado suas responsabilidades?

Kalu, ao contrário de Manfred, é digna e corajosa. Expulsa de casa pela mãe, aos 13 anos, por causa de abuso sexual do pai alcoólatra, ela encontrou seu caminho através do trabalho, do esforço pessoal e do auto-respeito.

Há outros personagens importantes nessa história. Lotta, por exemplo, tia de Manfred, seu conforto e segurança quando era criança. Militante de esquerda, Lotta desaparece durante os anos de ditadura, quando Manfred e familia vivem nos Estados Unidos, e passam-se décadas sem que ele tenha notícias dela. Em um romance que tem,como gênese e cenário, nossa história das últimas décadas, não poderia faltar um personagem como ela. Mas há muitos outros: Amélia, mãe de Manfred, mulher frágil e submissa a um marido ambicioso, egoísta e bruto. O pai, que não lhe deixou boas lembranças. A fascinante Glória, o sogro e o senador, exemplares dessa elite bem conhecida, que ultimamente enfeitam as listas de delações.

Há os avós de Manfred, que embora passem rapidamente pelo romance, sao marcos importantes: no final da II Guerra quando seus países de origem, Alemanha e Itália são derrotados, os dois se suicidam, deixando uma carta em que dizem que "um homem pertence ao lugar em que nasce e tem raízes e conversa com elas de forma única e intraduzível", sentimento que certamente encontra ressonância nos que emigram.

Haveria muito o que destacar dessa leitura: momentos de reflexão, imagens poéticas, a sagacidade da trama, a oportunidade do tema, sugestões que surgem das entrelinhas: Quando fechei o livro, me veio à mente Macunaíma.

Manfred me lembrou Macunaíma. Os dois, separados por quase um século, se completam.

Macunaíma nasceu índio e preto, no norte, e foi para São Paulo. Depois de correr vários pontos do país e aprontar muito, tendo inclusive ficado branco por algum tempo, voltou para o norte.

Manfred nasceu no sul, é branco, tem cara de alemão. Perfence à classe média-alta, estudou no estrangeiro, e fez a viagem inversa de Macunaíma, foi de São Paulo para o Norte, Belém, Marabá, Manaus. Nessa viagem, também se transformou: saiu Manfred Mann e chegou João da Silva; abrasileirou-se.

Macunaíma é nativo, preguiçoso, malandro, e não tem nenhum caráter. Manfred veio de fora, é da elite, medroso, omisso, cúmplice e, se tem algum caráter, é muito fraco. Será por isso que hoje nosso céu está tão carregado que já não vemos o horizonte?

O romance Nuvem Negra, apesar do quadro sombrio, não sucumbe à desesperança. . Kalu, a moça desamparada até pela própria mãe, conquista seu lugar no mundo, com trabalho, honestidade e amor. Ou, nesses tempos cínicos, seria melhor dizer: ela conquista o sucesso e uma vida feliz mesmo trabalhando honestamente, sendo solidária e íntegra em seus afetos.

Manfred resolve enfrentar seu passado, vê que das obras que tinha construido restaram escombros e uma vila abandonada, como ocorre tantas vezes com obras do governo.

Glória, sua ex-mulher casou-se com o filho do senador, e todos continuam livres e ricos. Até quando? A lei que dizia que rico nao vai pra cadeia é coisa do século passado.

Manfred vai, então, para Mariana onde o desastre que o acaso lhe poupou, realmente aconteceu, em proporções devastadoras: o rompimento da barragem da Samarco. Ele vai tentar se redimir, dessa vez com mais coragem, mais responsabilidade.

É possível que estejamos, de fato, nesse momento da nossa história. Mesmo que demore, o processo está em marcha: Manns e Silvas dispostos a abandonar a passividade e o medo, assumindo a responsabilidade que nos cabe a cada um. Antes que chuva caia, como diz a narradora de Nuvem Negra, encerrando a história.

* Nuvem Negra, editado pela Companhia das Letras, 2016


Marilia Mota Silva
Washington, 8/2/2017


Quem leu este, também leu esse(s):
01. T.É.D.I.O. (com um T bem grande pra você) de Renato Alessandro dos Santos
02. De volta à antiga roda rosa de Elisa Andrade Buzzo
03. Saudade de ser 'professor' de Filosofia de Cassionei Niches Petry
04. Os Doze Trabalhos de Mónika. Prólogo. Sem Alarde de Heloisa Pait
05. Mais espetáculo que arte de Guilherme Carvalhal


Mais Marilia Mota Silva
Mais Acessadas de Marilia Mota Silva
01. Contra um Mundo Melhor, de Luiz Felipe Pondé - 21/10/2011
02. Proposta Decente? - 20/8/2014
03. Defensores da Amazônia - 19/2/2014
04. Nuvem Negra* - 8/2/2017
05. Nem Aos Domingos - 2/5/2012


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




LA GÉNESIS DE LOS DEPORTES (4979)
JEAN LE FLOCHMOAN
LABOR
R$ 16,00



DEMONIOS FAMILIARES A REALIDADE DO MUNDO ESPIRITUAL E AS ARMAS PARA A
S V MILTON
AD SANTOS
R$ 18,90



VESTIDO EM CHAMAS
OCIMAR VERSOLATO
ALEPH
(2018)
R$ 20,00



DOM CASMURRO
MACHADO DE ASSIS
L&PM
(2014)
R$ 15,00



WISH CASA MAIO
LUCIANO RIBEIRO (EDITORIAL)
WISH CASA
(2013)
R$ 8,00



PLANTAS MEDICINAIS
FRANÇÕIS BALMÉ
HEMUS
(1978)
R$ 35,00



DICIONÁRIO DE ADMINISTRAÇÃO DE MEDICAMENTOS NA ENFERMAGEM 2005/2006
OBRA COLETIVA (4489)
EPUB
(2004)
R$ 20,00



BIOLOGIA 2
ARMÊNIO UZUNIAN E ERNESTO BIRNER
HARBRA
(2002)
R$ 8,00



JUDY MOODY SALVA O MUNDO!
MEGAN MACDONALD
SALAMANDRA
(2005)
R$ 15,00



MAR TERRITORIAL
CELSO DE ALBUQUERQUE MELLO
LIVRARIA FREITAS BASTOS
(1965)
R$ 19,28





busca | avançada
23612 visitas/dia
922 mil/mês