Quatro vampiros na TV | Félix Maier | Digestivo Cultural

busca | avançada
66255 visitas/dia
1,9 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Dentre Nós Cia de Dança estreia “Sagrado Seja o Caos”
>>> Teatro: Sesc Santo André traz O Ovo de Ouro, espetáculo com Duda Mamberti no elenco
>>> PianOrquestra fecha a temporada musical 2021 da Casa Museu Eva Klabin com o espetáculo online “Colet
>>> Primeira temporada da série feminina “Never Mind” já está completa no Youtube da Ursula Monteiro
>>> Peça em homenagem à Maria Clara Machado estreia em teatro de Cidade Dutra, na periferia de São Paulo
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
Colunistas
Últimos Posts
>>> A história de Claudio Galeazzi
>>> Naval, Dixon e Ferriss sobre a Web3
>>> Max Chafkin sobre Peter Thiel
>>> Jimmy Page no Brasil
>>> Michael Dell on Play Nice But Win
>>> A história de José Galló
>>> Discoteca Básica por Ricardo Alexandre
>>> Marc Andreessen em 1995
>>> Cris Correa, empreendedores e empreendedorismo
>>> Uma história do Mosaic
Últimos Posts
>>> Entre outros
>>> Entre o corpo e a alma, o tempo
>>> O tempo é imbatível
>>> Consciência
>>> A cor da tarja é de livre escolha
>>> Desigualdades
>>> Novembro está no fim...
>>> Indizível
>>> Programador - Trabalho Remoto que Paga Bem
>>> Oficinas Culturais no Fly Maria, em Campinas
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Disciplinas isoladas
>>> Meus encontros e desencontros com Daniel Piza
>>> Pai e Filho
>>> Solaris, o romance do pesadelo da ciência
>>> E o Doria virou político...
>>> A ABSTRATA MARGEM
>>> Salvem os jornais de Portugal
>>> Irmãos Amâncio
>>> Chris Cornell
>>> Nosso Primeiro Periscope
Mais Recentes
>>> A Revoada dos Anjos de Minas de J. D. Vital pela Autêntica (2016)
>>> A Verdade Sobre o Talento de Jacqueline Davies, Jaremy Kourdi pela Dvs (2013)
>>> Jogos Pedagógicos e Histórias de Vida (lacrado) de Cristina Jorge Dias. pela Loyola (2013)
>>> O livro dos desafios 2 de Charles Barry Townsend pela Ediouro (2004)
>>> Turma da Mônica uma Aventura no Teatro de Fantoches N 51 de Mauricio de Sousa pela Panini Comics
>>> Maximize o poder do seu cérebro - 1000 maneiras de deixar sua mente em forma de Ken Russel e Philip Carter pela Madras (2008)
>>> A hospedeira de Stephenie Meyer pela Intrínseca (2009)
>>> Política Econômica de José Francisco Camargo pela Atlas (1967)
>>> Dicas de Como Chegar Lá! de Ernesto Haberkorn pela Circuito Netas (2016)
>>> O Brasil Republicano - o Tempo da Ditadura - Vol. 4 de Jorge Ferreira, Lucilia de Almeida Delgado pela Civilização Brasileira (2003)
>>> Imagem Profissional de Anna Cooper pela Cengage (2008)
>>> Novas comédias da vida privada de Luis Fernando Verissimo pela L&Pm Editores (1996)
>>> Pacientes Que Curam - o Cotidiano de uma Medica do Sus de Julia Rocha pela Civilização Brasileira (2019)
>>> Submarino de Joe Dunthorne pela Galera Record (2011)
>>> Dicionário de Conceitos e Pensamentos de Rui Barbosa de Luiz Rezende de Andrade Ribeiro pela Edart
>>> Reforma do Código de Processo Civil de Sálvio de Figueiredo Teixeira pela Saraiva (1996)
>>> Dez Anos Que Abalaram o Brasil (lacrado) de João Sicsú pela Geração Editorial (2013)
>>> Os Novos 52 - Universo Dc - Nº 18 - Réquiem de Dc Comics pela Panini
>>> Cinquenta tons de liberdade 3 de E L James pela Intrínseca (2012)
>>> Aplausos à Vida de Frei Xavier pela N/d
>>> Arquitetura e Suas Particularidades - a Beleza da Itália - Vol II de Eliete de Pinho Araújo pela Kiron (2016)
>>> Direito Constitucional Ambiental Ibero-americano de André Saddy, José Eugênio Soriano Garcia pela Lumen Juris (2016)
>>> Marvel Max N°18 Intimidade de Brian Michael Bendis pela Panini Comics
>>> Como Se Estivéssemos Em Palimpsesto de Putas de Elvira Vigna pela Companhia das Letras (2016)
>>> O chamado do cuco de Robert Galbraith pela Rocco (2013)
COLUNAS >>> Especial Eleições 2002

Quinta-feira, 5/9/2002
Quatro vampiros na TV
Félix Maier

+ de 3500 Acessos
+ 5 Comentário(s)

Foi pura coincidência a TV Globo lançar a novela "O clone" logo após os atentados de 11 de setembro de 2001. Estereótipos à parte, como convém a toda novela que se preze, pudemos constatar que os muçulmanos são pessoas bastante parecidas com todos nós, com algumas diferenças culturais, claro, mas nem todos rezando pelo Corão de Bin Laden.

Dia 20, começou de verdade um programa de vamp na TV, ainda que a Globo tenha marcado para o dia 26 a estréia de "O beijo do vampiro". Todos os dias, até lá pelo final de setembro, teremos que conviver com 4 vamps tentando abocanhar nossa jugular. Haja negaceio...

Como vampiro não pode ver luz solar, senão "kaput" sua imortalidade, os sets de filmagem foram todos planejados para ocorrer em interiores, em cenários feéricos, de luz negra, com rebatedores de luz cobertos por pele de morcego.

Inicialmente, tratemos do mais poderoso de todos os vampiros que vão se apresentar: Nosferatu. Criatura tornada imortal por obra de Doktor Murnau, que atualmente hiberna um longo e merecido descanso no Caixão do Planalto, Nosferatu é o mais poderoso dos 4 vampiros que têm encontro marcado com cada um de vocês, até outubro, ao meio-dia e à noite. Além do apoio pecuniário, que lhe será fornecido por toda a estrutura montada por Dr. Murnau, com ajuda do aprendiz de vamp do Banco (de Sangue) Central, cria dileta de Vamp Soros, Nosferatu abarrotou todos os hospitais com enormes bancos de sangue, quando foi Ministro da Saúde, além de ter em seu castelo um estoque de sangue estratégico para qualquer emergência.

Depois de Nosferatu, aparece o Conde Drácula, com destaque nas últimas rodadas de sangue. Jovem, com um filete de cabelos à testa, que à noite vira um punhal de madeira, Drácula é um dos mais preparados para substituir Dr. Murnau ano que vem, pois fez um curso de mestrado em Harwood, onde atuou com Tom Cruise em "Entrevista com o vampiro".

O terceiro vampiro, embora líder religioso cristão, não se dá bem com a cruz. E também não gosta de quem faz o sinal da cruz - já tentou proibir o Baixinho, agora tricolor, de se benzer no Maraca depois de cada gol que faz. O Vamp do Rio atuou recentemente em "As maldições de São Sebastião do Rio de Janeiro", que reinventou o empalamento, ao quebrar os ossos e executar um jornalista do Polvo Global, e que também se orgulha de ter inventado o "microondas", em que pessoas são assadas em tanques de óleo diesel depois de serem atacadas na jugular.

O quarto vamp é conhecido como Chupa-cabras. Uma incógnita para a maioria dos espectadores, pois ninguém o conhece mais, já que aparece tão fantasiado debaixo das maquiagens do vamp Dudaonça que se tornou irreconhecível. Barbudo, de orelhas viradas, é o que tem mais chances de cumprir as promessas feitas em sua campanha "4S" de qualidade total, uma vantagem formidável em relação aos outros candidatos, já que em sua mão espalmada aparecem as 4 palavras-chaves de seu futuro governo: samba, suor, sauna e serveja.

Todos os 4 vampiros estão sempre acompanhados de belas figuras femininas, esposas ou não, como convém a um vamp másculo e sexy. Uma morena e três louras, sendo uma dessas radicalmente careca, para facilitar o acesso à veia jugular, quem é que dos senhores não daria a essas beldades o pescoço para um rápido beijo? Ah! Quase desmaio só de pensar nisso...

O sonho de Dr. Murnau é que Nosferatu jogue o Conde Drácula para fora do camarim de filmagem, em plena luz do sol do cerrado de Brasília, que nesta época chega a 11% de umidade, para que vire uma geleca e evapore. É que o colega de Tom Cruise teve o desplante de chegar ao andar mais elevado do castelo, onde Dr. Murnau sonhava ver Nosferatu, não o mal-agradecido Drácula. Se Nosferatu levar uma estocada mortal de Drácula, Dr. Murnau, durante a segunda rodada de sangue, irá fazer uma campanha nacional de doação de sangue para Chupa-Cabras, de modo que este assuma seu caixão no Castelo do Planalto. Para que o plano não falhe de jeito nenhum, para que Drácula tropece e enfie o coração em um punhal de pau ferro colocado distraidamente por alguém em seu caminho, Dr. Murnau já mandou sua elite de segurança, a PF (Pau e Foice), vasculhar todos os aposentos do Castelo de Beach Park, para ver se encontra algum indício de que Conde Drácula tenha feito remessa ilegal de sangue para a Transuíça. Agindo assim, Dr. Murnau sonha ocupar definitivamente o Castelo de Drácula na Transilvânia.

Ah! Ia me esquecendo. Este ano, vai faltar a presença de Zé do Caixão. Revoltado, por não ter tempo na TV nem para dar uma rápida cheirada no cangote de alguém, Zé afirmou que ficaria sem graça ele aparecer na TV só para dizer "meu nome é Zé do Caixão".

- Você esqueceu de 2 vampiros - dirá um atento leitor-vamp.

Tem razão. Um deles também é Zé, o outro... qual é mesmo o nome do outro? É que eles passaram tão rápido na telinha de TV que não deu nem pra anotar a placa do caixão...


Félix Maier
Brasília, 5/9/2002


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Um Oscar para Stallone de Luís Fernando Amâncio
02. Rejeição de Daniel Bushatsky
03. Festival Chaves no Centro Cultural Vergueiro de Tatiana Cavalcanti
04. Escritores-e-jornalistas de Paulo Salles


Mais Félix Maier
Mais Acessadas de Félix Maier em 2002
01. Sionismo e resistência palestina - 14/11/2002
02. Bantustões brasileiros - 22/5/2002
03. Fome zero, malandragem dez - 28/11/2002
04. Sobre futebol e hinos nacionais - 11/7/2002
05. Brasilês - um idioma de muitos sotaques - 12/3/2002


Mais Especial Eleições 2002
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
5/9/2002
12h36min
Depois das suas excelentes tiradas sobre o ócio remunerado do professor da UERJ, você agora nos brinda com esta sátira aos candidatos a barnabé-mor da populosa folha de funcionários do nosso atual regime (prestes talvez a mudar, dizem os mais agourentos, para a "sofisticação" da salsa cubana). De minha parte estou entre o bom senso de não votar (ou seja, ausentar-me da jurisdição e "justificar") e apoiar o vampciro (sorry). E isso pelas razões que mais escandalizem os socialistas por quem vivo cercado: não pelas idéias do futuro eventual barnabé-mor e sim pela bela companheira que sua excelência - também não é trouxa - sempre traz a tiracolo.
[Leia outros Comentários de Toni]
5/9/2002
16h17min
Sairei de casa para anular o tal voto munido de título de eleitor + colar de alhos. Parabéns pelo texto.
[Leia outros Comentários de Rogério Prado]
5/9/2002
17h05min
Achei o texto bem-humorado, mas muito superficial. É fácil ficar na crítica pela crítica quando se trata de eleições... Ainda que não tenhamos candidatos dos mais admiráveis, ainda que eu não seja ingênua nem cegamente idealista, terei todo o prazer de exercer legitimamente o direito ao voto que tão duramente a humanidadede conquistou. Para tanto, eu e todos os brasileiros precisamos de textos elucidativos, não somente de críticas que apenas denotam o prazer da ironia. Abraço, Vanessa
[Leia outros Comentários de Vanessa Rosa]
25/9/2002
22h45min
Acho bom irmos nos acostumando ao fato de que o “quarto vamp” irá nos governar pelos próximos anos, ao que tudo indica. Quanto a “ninguém conhecê-lo mais”, poderíamos dizer que, apesar das mudanças, ele deve ser umas... digamos... vinte mil vezes mais conhecido e (re) conhecido que qualquer outro candidato que a direita considere como “não vampiresco”. Quem mandou não produzirem, em tantos anos, ninguém intelectualmente mais capaz, politicamente mais viável e moralmente mais confiável? Estando na oposição e se julgando tão superiores, poderão talvez começar a tentar, aos pouquinhos, como fez o Quarto Vampiro, cavar seu espaço para uma eleição futura. Aí, quem sabe?
[Leia outros Comentários de Helion]
26/9/2002
18h29min
Artigo de primeiríssima, como são os do autor! Humor fino, criatividade e malícia na dosagem certa. Acho que a sra. Vanessa Rosa não entendeu a ironia de que estaremos, quem votar, apenas escolhendo quem vai chupar o nosso sangue (impostos, taxas, etc.) pelos próximos quatro anos. Ela não vai exercer 'legitimamente seu direito ao voto' já que entre nós o voto é obrigatório. Ela vai exercer uma obrigação sem a qual a burocracia estatal vai atazanar a sua vida. Nas últimas eleições para Prefeito não votei por que houve um atrazo de vôo e chegeui quando as urnas já estavam desligadas, quase falei fechadas! Pois bem, a multa é irrisória, o pior é ter que dar explicações e receber lições de moral de uma funcionária 'pública', que deveria sentir-se minha empregada pois sou eu quem paga seu salário, mas que me tratou como um pária e relapso, me dando explicações sobre a importância do voto! Em países realmente democrático o voto é facultativo e estou certo de que se aqui fosse, a abstenção seria enorme. Mesmo sendo obrigatório não duvido que seja bem grande. Mas o eleito poderá dizer, de boca cheia, que foi eleito com tantos milhões de votos. Se não fosse aquela senhora do TRE, que desta vez a estrangularia, eu não iria lá. Como irei, anularei!
[Leia outros Comentários de Heitor De Paola]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Filosofia para Jovens - uma Iniciação à Filosofia
Maria Luiza Siveira Teles
Vozes
(2004)



Recanto de Paz
Luiz Gustavo
Panorama



Tempo de Aprender
Jessamyn West
Cultrix
(1955)



Antologia da Literatura Brasileira Textos Comentados Vol1
Desconhecido
Marco
(1979)



Viva com esperança
Mark Finley e Peter Landless
Casa Publicadora Brasileira
(2014)



Diários de Guerra Vozes Roubadas
Zlata Filipovic e Melanie Challenger
Seguinte
(2008)



Nos Rastros da Utopia
Manoel de Andrade
Escrituras
(2014)



O Trono no Morro
José J Veiga
Ática
(1991)



Schloss Landsberg
Gisbert Knopp
Thyssenkrupp Ag



O Culto Moderno dos Monumentos: A Sua Essência e Sua Origem
Alois Riegl
Perspectiva
(2019)





busca | avançada
66255 visitas/dia
1,9 milhão/mês