Influências I | Gian Danton | Digestivo Cultural

busca | avançada
79919 visitas/dia
2,6 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Renato Morcatti transita entre o público e o íntimo na nova exposição “Ilê da Mona”
>>> Site WebTV publica conto de Maurício Limeira
>>> Nó na Garganta narra histórias das rodas de choro brasileiras
>>> TODAS AS CRIANÇAS NA RODA: CONVERSAS SOBRE O BRINCAR
>>> Receitas com carne suína para o Dia dos Pais
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Ao pai do meu amigo
>>> Paulo Mendes da Rocha (1929-2021)
>>> 20 contos sobre a pandemia de 2020
>>> Das construções todas do sentir
>>> Entrevista com o impostor Enrique Vila-Matas
>>> As alucinações do milênio: 30 e poucos anos e...
>>> Cosmogonia de uma pintura: Claudio Garcia
>>> Silêncio e grito
>>> Você é rico?
>>> Lisboa obscura
Colunistas
Últimos Posts
>>> Deep Purple em Nova York (1973)
>>> Blue Origin's First Human Flight
>>> As últimas do impeachment
>>> Uma Prévia de Get Back
>>> A São Paulo do 'Não Pode'
>>> Humberto Werneck por Pedro Herz
>>> Raquel Cozer por Pedro Herz
>>> Cidade Matarazzo por Raul Juste Lores
>>> Luiz Bonfa no Legião Estrangeira
>>> Sergio Abranches sobre Bolsonaro e a CPI
Últimos Posts
>>> O cheiro da terra
>>> Vivendo o meu viver
>>> Secundário, derradeiro
>>> Caminhemos
>>> GIRASSÓIS
>>> Biombos
>>> Renda Extra - Invenção de Vigaristas ou Resultado
>>> Triste, cruel e real
>>> Urgências
>>> Ao meu neto 1 ano: Samuel "Seu Nome é Deus"
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Sultão & Bonifácio, parte IV
>>> Em 2016, pare de dizer que você tem problemas
>>> O Direito mediocrizado
>>> Carma & darma
>>> Carlos H Lopes de chapéu novo
>>> Três paredes e meia
>>> All That Jazz
>>> A proposta libertária
>>> It’s only rock’n’roll but I like it
>>> Maurice
Mais Recentes
>>> O Exu do Fogo de Marcílio Borges pela Madras (2013)
>>> Panorama da Literatura de Flávio Aguiar pela Nova Cultural (1988)
>>> Drácula: O vampiro da noite de Bram Stoker pela Martin Claret (2008)
>>> Arquiteto a Máscara e a Face de Paulo Bicca pela Projeto (1984)
>>> Jonas Assombro de Carlos Nejar pela Novo Século (2008)
>>> A Construção da Cidade Brasileira de Manuel C. Teixeira (Coord.) pela Livros Horizonte (2004)
>>> Ayurveda: A Ciência da Longa Vida de Dr. Edson Antônio D'angelo & Janner Rangel Côrtes pela Madras (2015)
>>> Macunaíma (o heróis sem nenhur caráter) de Mário de Andrade pela Círculo do Livro
>>> Cyrano de Bergerac de Edmond Rostand pela Nova Cultural (1993)
>>> Relações Sociais E Serviço Social No Brasil: Esboço de Uma Interpretação Histórico-metodológica - 41ª Edição (7ª Reimpressão) de Marilda Villela Iamamoto & Raul de Carvalho pela Cortez (2018)
>>> Lima Barreto: o rebelde imprescindível de Luiz Ricardo Leitão pela Expressão Popular (2006)
>>> A Batalha das Rainhas de Jean Plaidy pela Record (1978)
>>> Um Certo Capitão Rodrigo de Erico Verissimo pela Círculo do Livro
>>> O Livro de San Michele de Axel Munthe pela Círculo do Livro
>>> O Espião Que Morreu de Tédio de George Mikes pela Círculo do Livro
>>> O Santo Inquérito - Coleção Prestígio de Dias Gomes pela Ediouro (2004)
>>> Confissões Eróticas de Iris e Steven Finz pela Record (2001)
>>> Diários do Vampiro Vol 1 Origens Ddiários de Stepan de L. J. Smith - Kevin Williamson - Julie Plec pela Galera Record (2011)
>>> Peão da Rainha de Victor Canning pela Record (1969)
>>> Paris - uma Agenda de Bons Endereços de Elisabeth Vanzolini pela Ediouro (1998)
>>> Obras Incompletas - Coleção Os Pensadores - 2 Volumes de Friedrich Nietzsche pela Nova Cultural (1991)
>>> Ensaios Escolhidos - Coleção Os Pensadores de Bertrand Russell pela Nova Cultural (1992)
>>> Diálogos - Coleção Os Pensadores de Platão pela Nova Cultural (1991)
>>> Ensaio Acerca do Entendimento Humano de John Locke pela Nova Cultural (1991)
>>> Do Contrato Social e outros textos - Coleção Os Pensadores de Rousseau pela Nova Cultural (1991)
COLUNAS

Sexta-feira, 6/12/2002
Influências I
Gian Danton

+ de 3000 Acessos
+ 1 Comentário(s)

Algumas pessoas têm me perguntado como consigo me interessar por temas tão diferentes quanto histórias em quadrinhos e marketing, passando por filosofia oriental e teoria do caos. Há uma idéia generalizada de que uma pessoa que não entende de um assunto específico e escreve unicamente sobre aquele assunto é uma espécie de impostor, o que espero não ser o meu caso. Por outro lado, o editor do Digestivo Cultural tem se surpreendido com minha capacidade de escrever em forma simples sobre coisas complexas, como algoritmos. Essa capacidade também espantou meu orientador de mestrado, o professor Isaac Epstein, que, inclusive, sugeriu que eu transformasse minha dissertação de mestrado em um trabalho de divulgação científica.

Para entender uma pessoa é sempre importante conhecer suas influências.

Pensando sobre o assunto, chego à conclusão de que muito do que sou se deve a dois escritores. Tanto Isaac Asimov quanto Monteiro Lobato tinham essas características de explicar de maneira simples assuntos complexos e se interessar pelos mais variados temas. Na época de Lobato chamava-se a isso de inteligência enciclopédica.

Monteiro Lobato

A influência de Lobato sobre mim é tão duradoura e definitiva que, enquanto escrevo, tenho à minha frente um bonequinho de chumbo do escritor paulista. Lá está ele com um terno bege, um livro à mão, a sobrancelha de taturana e o olhar calmo, mas determinado.

Lobato costumava dizer que só complica um assunto quem não sabe nada sobre ele. Lembro de ter lido isso em um livro em que ele explicava a lei da gravidade de Isaac Newton. Matéria atrai matéria na razão direta da massa e na razão inversa do quadrado da distância. Imagine explicar isso para uma criança de nove anos. Lobato conseguia. A maneira como ele escrevia era tão simples, tão cheia de exemplos, que só um débil mental ainda ficaria em dúvida. E aquela frase ficou na minha mente: quem não consegue explicar, é porque não entende nada do assunto. Claro que ele estava falando da maior parte de nossos professores. Sou professor universitário e, de vez em quando, alunos de outros professores, vêm me procurar para tirar dúvidas sobre determinados assuntos (especialmente sobre metodologia científica) e, no final, a frase que a maioria diz é: "Mas era só isso? Parecia tão complicado antes!".

Lobato também era uma pessoa que se interessava pelos mais diversos temas. Ele chegou a escrever livros para crianças explicando geologia (O Poço do Visconde), história (História do Mundo para Crianças), geografia (Geografia de Dona Benta) e até matemática (Aritmética da Emília).

Relendo sua obra, tenho a impressão de que, quando desconhecia um assunto, ele lia sobre ele até ser capaz de escrever um livro. Pelo menos era isso que fazia Isaac Asimov. Esse autor russo, naturalizado norte-americano, embora seja mais conhecido por suas histórias a respeito de robôs, escrevia sobre tudo, de feminismo a física.

Asimov

Assim como Lobato, Asimov era movido pela curiosidade. Um assunto desconhecido para ele era como uma esfinge fitando-o e dizendo: "Decifra-me ou te devoro!".

Além disso, Asimov era um escritor compulsivo. Em um dos livros ele lembra de umas férias nas quais a esposa conseguiu convencê-lo a viajar. Eles foram para um hotel com piscina. Pois bem, todo dia o Bom Doutor descia com sua máquina de escrever e postava-se em uma mesa ao lado da piscina, escrevendo e escrevendo, para espanto dos outros hóspedes.

Lobato ficava irritado quando o excesso de visitas à editora não o deixavam escrever.

Lobato e Asimov tinham mais uma característica em comum: ambos eram apaixonados pela ciência e tinham muita fé nela. Claro que isso é relativizado em meus escritos. Afinal, vivemos na pós-modernidade e eu já li Thomas Kuhn e Edgar Morin, mas ainda assim acredito que a ciência pode, ainda, nos apresentar respostas para a maior parte de nossas indagações. Uma ciência ética (ou ciência com consciência, como diz Morin) pode nos levar a um mundo muito melhor.

E, claro, Asimov adorava escrever sobre si. Uma espécie de narcisismo intelectual que tenho perdoado perfeitamente, assim como espero que meus leitores me perdoem por essa mesma falha neste texto.


Gian Danton
Goiânia, 6/12/2002


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Saudade de ser 'professor' de Filosofia de Cassionei Niches Petry
02. A noite iluminada da literatura de Pedro Maciel de Jardel Dias Cavalcanti
03. O Que Podemos Desejar; ou: 'Hope' de Duanne Ribeiro
04. Escola, literatura e sociedade: esquizofrenia de Ana Elisa Ribeiro
05. O Mito da Eleição de Marilia Mota Silva


Mais Gian Danton
Mais Acessadas de Gian Danton em 2002
01. A Teoria Hipodérmica da Mídia - 19/7/2002
02. Público, massa e multidão - 30/8/2002
03. A teoria do caos - 22/11/2002
04. A maçã de Isaac Newton - 16/8/2002
05. O filósofo da contracultura - 18/10/2002


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
10/12/2002
10h04min
Ta bem Gian, eu te perdoo!!! Engraçado que minhas influencias são pessoas do meu cotidiano, dificilemnte tenho idolos duradouros. É dificil pra mim até memsmo na hora de escolher minha banda preferida. Atualmente minhas influencias são meu amigo John Fletcher que é um jovem com memória de elefante, ele tem uma coluna no Amapadigital, coluna 7 arts... e só pra colaborar com seu momento narcisista, gostaria de dizer que também meu professor de teoria tem me influenciado a me interessar mais sobre certos temas...hehe Eh isso ai!!
[Leia outros Comentários de Jenny]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Responsabilidade Civil por Erro Médico
Fábio Motta da Cunha
Cbj
(2007)



Educação Linguistica Em Perspectivas e Horizontes
Khalil Salem
Fiuza
(2011)



Vencendo a Própria Crise
Carlos Wizard Martins
Record
(1993)



Filha da Magia
Justine Larbalestier
Galera



O Tempo Não Apagou
Don R. Christman
Casa
(1987)



A princesa que tudo sabia,,,,menos uma coisa
Rosane paplona, Nino B junior
Brinque-Book
(2001)



Tecnologia Em Gestão e Marketing para Pequenas e Médias Empresas Vol 2
Pedro Hiane e Outros
Uniderp
(2007)



Diga Não À Violência Sexual Contra Crianças e Adolescentes ...
Maria Conceição O. Costa (coord.)
Do Autor
(2012)



Para Sempre uma Aprendiz
Maria Glória Francener Deschamps
Gaia
(2004)



Moda & Sustentabilidade: Design para Mudança - 1ª Edição
Kate Fletcher & Lynda Grose
Senac Sp
(2012)





busca | avançada
79919 visitas/dia
2,6 milhões/mês