Your mother should know | Pilar Fazito | Digestivo Cultural

busca | avançada
32715 visitas/dia
1,4 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Terça-feira, 8/5/2007
Your mother should know
Pilar Fazito

+ de 3200 Acessos
+ 4 Comentário(s)

Quando o tempo em Belo Horizonte vai esfriando e a gente chega no meio dessa estação outono-quase-inverno, com esse ventinho frio do lado de fora do edredom, é que vou entendendo por que cargas d'água posso rodar o mundo, morar na França, ou em Natal, ou em qualquer outro lugar desse globinho tão besta que sempre, sempre vou acabar cedendo a essa atração férrica e voltar para as montanhas de onde saí.

Minha amiga Ana E. já escreveu sobre sua aversão às viagens e isso já é um fato notório entre as rodas de escritores de BH. Todos aqui sabem: não tirem a Ana E. de seu ninho. A moça fica uma arara.

Não é o meu caso. Gosto de viagens. Gosto muito. Não pelo lado turístico da coisa. Aliás, eu detesto tudo o que é conhecido demais, badalado demais etc. E isso implica lugares famosos que vivem estampados em revistas. Prefiro conhecer e descobrir o que passa batido pela maioria das pessoas. Que seja uma rua qualquer da cidade em que moro ou de outro continente.

Gosto de world music, de preferência aquelas de Madagascar ou do Lapão. Qualquer coisa que seja novidade para a maioria dos mortais. Gosto de conhecer algo que não esteja à mão ou nos livros. Detesto ler best-sellers ou livros que estão no topo da parada de vendas e, por isso, não me peçam para ler o muçulmano da pipa enquanto ele não descer do "hit parade" literário. Isso também serve para o Código da Vinci, o Livreiro de Cabul etc.

Conheci um metaleiro muito engraçado e gente boa, certa vez, que tinha uma teoria interessante: "guarde sua opinião para si; eu tenho a minha". Era assim que o Horroroso, como o chamam, aplacava todo o fuzuê de uma turma animada que acabava de sair do cinema, comentando um filme qualquer. O Horroroso tem razão.

Filmes, músicas, livros, viagens, amizades devem ser degustados, não devorados para encher barriga.

Quanto às viagens, gosto de viajar sozinha ou, no máximo, com alguma companhia que saiba degustar uma viagem também. Isso significa: alguém que saiba apreciar as coisas CALADO. E cujo silêncio não incomode o meu. Nas minhas viagens, eu gosto de flanar pelas ruas, andar das 9h às 3h da manhã, incansavelmente. De entrar em tudo quanto é beco.

Aliás, becos, para mim, são espécies de portais para outros mundos, para universos paralelos. Em algumas cidades, esses becos nos transportam para o passado, para um mundo em que velhinhos sentados nos alpendres das casas afiam lápis com facões, enquanto alguns moleques jogam bola de capotão no meio da rua e quase acertam o cão amarelo que toma sol estirado entre as latas que marcam o gol.

Gosto de viagens porque gosto de colecionar imagens e sensações. Gosto de viagens porque elas não nos tiram de uma cidade, de um estado ou país, mas de nós mesmos. É uma oportunidade para olhar a gente de fora pra dentro e consertar aquilo de que não gostamos, retocar alguma outra coisa, enfim, tentar melhorar de algum jeito.

É saindo do eixo que a gente dá mais valor ao que tem ao redor de si todos os dias: livros, música, amigos, família etc.

Já disse antes que eu gosto de sair porque adoro voltar. Eu gosto mesmo é de me movimentar.

Cigana? Nômade? Riporonga? Já me deram tantas alcunhas... Mas eu acho que eu estou mesmo é para ave migratória. Dessas que vão e voltam. E que, no meio do caminho, realizam inúmeros exercícios de vôo em cima das casas, como forma de explorar o terreno.

Gosto de viagens silenciosas. Gosto de me sentir estranha e estrangeira, palavras que têm a mesma raiz latina e que são escritas da mesma forma em Francês. Gosto disso porque gosto mais ainda de voltar para o ninho, para o camisolão de flanela verde debaixo do edredom num outono-quase-inverno belo-horizontino, ao som de Beatles, relembrando a infância cor-de-rosa dentro da banheira da casa de uma vizinha bem velhinha, no bairro Santa Tereza.

Naquela época, eu gostava de visitá-la não apenas porque ela me enchia de balas, idéia errônea de meus irmãos que me achavam uma interesseira por isso. Não. Eu gostava mesmo da vovó Zazá. E mais ainda de seu banheiro cor-de-rosa que contrastava com o xampu Neopon azul. Eu subia as escadinhas e sempre inventava uma desculpa para ir ao banheiro. Só para me deitar naquela banheira cor-de-rosa enorme e ficar contemplando a vida cor-de-rosa que cheirava a Neopon azul. Eu queria mesmo era viver naquele banheiro. Naquele silêncio róseo-perfumado que confortava.

Eu não sabia, mas aos quatro anos eu já era uma ave migratória. Que fosse para a casa de cima, para explorar e contemplar o banheiro cor-de-rosa da vovó Zazá. Que importa? Eu já colecionava imagens e sensações. E, sim, na época, Beatles era exótico para mim.

* Agradecimento: às sábias poucas palavras de Horroroso.


Pilar Fazito
São Paulo, 8/5/2007


Quem leu este, também leu esse(s):
01. O Natal de Charles Dickens de Celso A. Uequed Pitol
02. O bom e velho formato site de Fabio Gomes
03. A Imagem do Som de Fabio Gomes
04. Flip 2005 de Julio Daio Borges
05. O amor e o amor plagiado de Alexandre Inagaki


Mais Pilar Fazito
Mais Acessadas de Pilar Fazito em 2007
01. Ferreira Gullar em dose única - 29/10/2007
02. Auto-ajuda e auto-engano - 30/7/2007
03. Literatura, cinema e adaptações - 23/5/2007
04. Curso superior de auto-ajuda empresarial - 10/9/2007
05. Youtube, o mega-saldão de verão - 19/4/2007


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
8/5/2007
17h31min
Que texto legal, Pilar. Se você viaja desse jeito, fico curioso a respeito de um relato de uma viagem feita, qualquer uma. No aguardo! Abraços
[Leia outros Comentários de Guga Schultze]
10/5/2007
21h48min
Identificação total, assim que li o seu texto. Gostei do modo como escreveu, das coisas que disse e do seu sábio amigo Horroroso. Esse ventinho frio faz a gente gostar do ninho, aqui em Belô! Embora ave não migratória como você, gosto de dar meus vôos e saber que tem um edredon me esperando; as montanhas nos protegendo. E quantos becos a serem descobertos? Na casa da minha mãe também tinha uma banheira cor-de-rosa. Um dia, sonâmbula, com meu travesseiro e meu cobertor, fui encontrada dentro dela, talvez sonhando cor-de-rosa. Valeu. Abraço. Adriana
[Leia outros Comentários de Adriana]
10/5/2007
22h03min
Pilar: privilégio poder ler o seu excelente texto. Prossiga - o que voce escreve e como o faz - nos agrada muito. Estamos sugerindo aos amigos "Your mother should know"...
[Leia outros Comentários de eleika bezerra guerr]
11/5/2007
14h24min
Pilar: vc escreve permeando entre versos e prosas. A poesia está no seu olhar cotidiano dessa vida. Beijos, Bia
[Leia outros Comentários de Bia Fazito]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




ESPIANDO O MUNDO PELA FECHADURA
LAÉ DE SOUZA
ECO ARTE
(2008)
R$ 7,80



IMPACTOS ECONOMICOS E FINANCEIROS DA UNESP PARA OS MUNICIPIOS
JOSÉ MURARI BOVO - ORG
UNESP
(2003)
R$ 5,00



A FORÇA DA ORAÇÃO
VARIOS
VOZES
R$ 26,78



HOW TO DEFEAT SADDAM HUSSEIN
COL. TREVOR N. DUPUY
WARNER
(1991)
R$ 4,24



OS MANDARINS DA REPÚBLICA
JOSÉ CARLOS DE ASSIS
PAZ E TERRA
(1984)
R$ 10,00



PRATO FEITO
SONIA HIRSCH
ND
(1993)
R$ 25,90
+ frete grátis



A ARTE MESTIÇA ESCOLA CUSQUENHA DE PINTURA (EDIÇÃO BILÍNGUE)
MANUEL JULIO VERA DEL CARPIO
DIALETO
R$ 60,00



BRIDA - COLEÇÃO PAULO COELHO
PAULO COELHO
GOLD
(2006)
R$ 9,00



GRACE - A PRINCESA DE MÔNACO
JEFFREY ROBINSON
LEYA
(2014)
R$ 31,50



CONTRATOS INTERNACIONAIS DO COMÉRCIO
ESTHER ENGELBERG
ATLAS
(2003)
R$ 19,00





busca | avançada
32715 visitas/dia
1,4 milhão/mês