O gene da burrice | Urariano Mota | Digestivo Cultural

busca | avançada
51839 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Livro beneficente ensina concurseiros a superar desafios e conquistar sonhos
>>> Cia Triptal celebra a obra de Jorge Andrade no centenário do autor
>>> Sesc Santana apresenta SCinestesia com a Companhia de Danças de Diadema
>>> “É Hora de Arte” realiza oficinas gratuitas de circo, grafite, teatro e dança
>>> MOSTRA DO MAB FAAP GANHA NOVAS OBRAS A PARTIR DE JUNHO
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> As maravilhas do modo avião
>>> A suíte melancólica de Joan Brossa
>>> Lá onde brotam grandes autores da literatura
>>> Ser e fenecer: poesia de Maurício Arruda Mendonça
>>> A compra do Twitter por Elon Musk
>>> Epitáfio do que não partiu
>>> Efeitos periféricos da tempestade de areia do Sara
>>> Mamãe falhei
>>> Sobre a literatura de Evando Nascimento
>>> Velha amiga, ainda tão menina em minha cabeça...
Colunistas
Últimos Posts
>>> Fabio Massari sobre Um Álbum Italiano
>>> The Number of the Beast by Sophie Burrell
>>> Terra... Luna... E o Bitcoin?
>>> 500 Maiores Álbuns Brasileiros
>>> Albert King e Stevie Ray Vaughan (1983)
>>> Rush (1984)
>>> Luiz Maurício da Silva, autor de Mercado de Opções
>>> Trader, investidor ou buy and hold?
>>> Slayer no Monsters of Rock (1998)
>>> Por que investir no Twitter (TWTR34)
Últimos Posts
>>> Parei de fumar
>>> Asas de Ícaro
>>> Auto estima
>>> Jazz: 10 músicas para começar
>>> THE END
>>> Somos todos venturosos
>>> Por que eu?
>>> Dizer, não é ser
>>> A Caixa de Brinquedos
>>> Nosferatu 100 anos e o infamiliar em nós*
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Queen na pandemia
>>> A história do Olist
>>> Kubrick, o iluminado
>>> Mr. Sandman
>>> Unchained by Sophie Burrell
>>> Reflexões na fila
>>> Papo com Alessandro Martins
>>> Epitáfio do que não partiu
>>> Lá onde brotam grandes autores da literatura
>>> O Conselheiro também come (e bebe)
Mais Recentes
>>> Oreficeria Moderna Tecnica-pratica de L Vitiello pela Hoepli (1963)
>>> A pretexto do combate e globalizaçao Renasce a luta de classes de Gregorio vivanco lopes pela Cruz de cristo (2002)
>>> Um Mergulho no Inferno das Drogas de Maria Célia Ribeiro Cesar pela Do Autor (2001)
>>> Um copo de cerveja de Affonso heliodoro pela brasilia (2001)
>>> Felicidade Roubada de Augusto Cury pela Benvira (2014)
>>> Actores, redes y desafíos : juventudes e infancias en América Latina de Alberto Hernandez Hernandez Amalia E. Campos Delgado pela Clacso (2015)
>>> Instituições Direito Público e Privado de Nelson Goday pela Nelpa
>>> Tom Jones de Henri Fielding pela Abril Cultural (1971)
>>> Stories of Mystery and Suspense (sem Cd) de Edgar Allan Poe pela Hub (2000)
>>> As Relações Perigosas - Biblioteca Folhas de Choderlos de Lacros pela Ediouro (1998)
>>> Contos do Rio - Filosofia do rio em sete dimensões de Saturnino Braga pela Record (1999)
>>> O Fator Decisivo da Lombalgia Prática e Teoria de Sadakazu Nakata pela Andemo (1982)
>>> Paddy Clarke Ha Ha Ha de Roddy Doyle; Lidia Cavalcante Luther pela Estação Liberdade (2002)
>>> Testa de Ferro de Carlos Bohn pela Livro Que Constroem (2010)
>>> A Imperfeição no Evangelho de Ricardo Peter pela Paulus (2000)
>>> Pcc a Facção de Fatima Souza pela Record (2007)
>>> Tom Jones de Henry Fielding pela Abril Cultural
>>> Diretrizes e Praticas da Gestaão Financeiras de Roberto Bohlen Selene pela Ibpex (2010)
>>> Essencialismo - a Disciplinada Busca por Menos de Greg Mckeown pela Sextante (2014)
>>> Deusa do Mar - Série Goodess de P. C Cast pela Novo Século (2011)
>>> Viver Melhor Em Família de Elizabeth Monteiro pela Mescla (2016)
>>> Discover the World Wide Web With Your Sportster de John December pela Sams Net (1995)
>>> A Vida Secreta Grandes Autores de Robert Schnakenberg pela Ediouro (2008)
>>> Assumindo A sua Personalidade de Leo Buscaglia pela Record (1978)
>>> Educação Superior - Expansão e Reformas Educativas - Sebo Tradicao de Deise Mancebo pela Uen (2012)
COLUNAS

Sexta-feira, 14/3/2003
O gene da burrice
Urariano Mota

+ de 4000 Acessos
+ 2 Comentário(s)

"....Supondo o espírito humano uma vasta concha, o meu fim é ver se posso extrair a pérola, que é a razão; por outros termos, demarquemos definitivamente os limites da razão e da loucura. A razão é o perfeito equilíbrio de todas as faculdades; fora daí insânia, insânia e só insânia."

Esta citação é do Dr. Simão Bacamarte, o maior dos médicos do Brasil, de Portugal e das Espanhas, do conto O Alienista, de Machado de Assis. Ela nos vem à lembrança quando lemos nos jornais as declarações de outro famoso cientista, o Dr. James Watson, que nos acordou para uma possível criação de homens sem burrice. São de James, um ilustre geneticista que há 50 anos descobriu a estrutura do DNA, as palavras:

"Se alguém é realmente burro, eu chamaria a isso de doença. Os 10% inferiores que realmente têm uma dificuldade, mesmo na escola elementar ... - qual é a causa disso? Muitas pessoas gostariam de dizer: 'é a pobreza', coisas assim. Provavelmente não é assim. Eu gostaria então de me livrar disso, para ajudar os 10% inferiores."

Em primeiro lugar, a lembrança do Dr. Simão Bacamarte nos vem porque o Dr. James Watson, com essa pérola de pensamento, também gostaria de extrair da concha humana uma outra pérola, a da burrice. Vejamos se o compreendemos: onde o Dr. Simão Bacamarte vê o espírito humano como uma vasta concha, o Dr. James Watson vê um complexo de genes. Onde o Dr. Bacamarte vê uma pérola na razão, no equilíbrio mental, o Dr. James vê somente genes de burro, na estupidez mental. Mas com finalidades diversas. Enquanto o Dr. Bacamarte gostaria de isolar a razão, para melhor defendê-la e guardá-la, o Dr. James gostaria de isolar a burrice para fazê-la correr da espécie humana. Se nos permitem uma burra metáfora, o Dr. James Watson gostaria de produzir um ser humano melhorado como alguém produziria um boi só filé.

Em segundo lugar, a lembrança nos vem porque o Dr. Simão Bacamarte, bem ou mal, melhor dizendo, mal, define o que deseja separar. Já o Dr. James Watson, não. Tentemos então melhor compreendê-lo, quem sabe, não fôssemos tão burros, ajudá-lo na sua nobre ciência. Tentemos.

Os genes da burrice, evidentemente, pois assim nos autoriza imaginar o nosso mínimo de inteligência, os genes da burrice não se anunciam em faixas, "somos nós os burros". Não, que são burros mas não se denunciam. Então, como obtê-los? Ora, evidentemente nos indivíduos burros, naqueles 10% de inferiores que vão mal até na escola elementar. Evidentemente? Os que se saem bem na escola, na universidade, na vida acadêmica, pertenceriam pois aos homens de nível de inteligência médio ou superior? Seria mesmo assim? Ponderemos. Por um lado, nunca é demais lembrar a observação de Shaw, a de que um estudante no século XV não poderia escrever numa prova as informações de Copérnico, ainda que as conhecesse, porque em vez de passar em primeiro lugar seria queimado na fogueira como herege. Ou a de que se um aluno possui idéias originais, deve escondê-las, principalmente do seu professor. Vale dizer: num sistema que premia a reprodução, ou para usar um jargão mais próprio, que premia a clonagem de conhecimento, é discutível achar que há necessariamente inteligência entre os primeiríssimos graduados.

Por outro lado, cairíamos em grande risco se escolhêssemos os 10% de inferiores, a partir da denúncia do seu rendimento na escola. Poderíamos estar excluindo da humanidade o compositor Cartola, o senhor Charles Chaplin, numa palavra, poderíamos excluir todos aqueles homens necessários que são e foram filhos de pais analfabetos, de mães loucas, de pais rufiões e senhoras prostitutas, em suma, todo filho de trabalhador braçal. Como, assim, excluí-los? Alguém precisaria lembrar ao Dr. James que um homem é filho da parte "boa" (os genes "inteligentes") e da parte "podre" dos que o antecedem, sem discriminação e sem escolha? Que um sêmen de um gênio em nada difere do sêmen de um idiota? Quem sabe, se diferença há, poderá ser para melhor no sêmen de um idiota?

Melhor encerrar o artigo a esta altura, até para não abusar da inteligência de quem nos acompanhou nestes parágrafos de genes descartáveis. Lembremos só que o The Times, onde primeiro saiu a notícia dessa pérola do geneticista, informou à parte, como num comentário de teatro, que o Dr. James Watson tem um filho que sofre de uma deficiência cognitiva, similar (negrito nosso) à doença do autismo. E que esse fato o Dr. James não costuma abordar em público. Well, se bem compreendemos, um ser idiota é semelhante a um autista, pois não? Pois sim. Por que, como, terá sido mesmo que um Nobel de ciência gerou um rapazinho de mal parecido ao de um autista? Well, se ainda assim o Dr. James sustenta a opinião de que genes burros existem, e se transmitem, somente é possível mesmo uma conclusão: do tipo que se anuncia e se denuncia, o ilustre Dr. James Watson é um idiota.


Urariano Mota
Olinda, 14/3/2003


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Cuba E O Direito de Amar (2) de Marilia Mota Silva
02. As Lavadeiras, duas pinturas de Elias Layon de Jardel Dias Cavalcanti
03. Literatura, quatro de julho e pertencimento de Guilherme Carvalhal
04. Os Doze Trabalhos de Mónika. 4. Museu Paleológico de Heloisa Pait
05. Nós que aqui estamos pela ópera esperamos de Renato Alessandro dos Santos


Mais Urariano Mota
Mais Acessadas de Urariano Mota em 2003
01. Lulu Santos versus Faustão - 11/7/2003
02. A nova escola - 29/8/2003
03. Alfredo Bosi e a dignidade da crítica - 18/4/2003
04. O chimpanzé, esse nosso irmão - 20/6/2003
05. O rei nu do vestibular - 8/12/2003


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
17/3/2003
19h03min
Caro Urariano. Concordo com você que a segregação dos 10% ditos inferiores é uma árdua e perigosa tarefa, dado o risco de injustiças que você bem lembrou. Além disso, será que nós, usualmemte, não confundimos falta de cultura com burrice? Você nunca conheceu alguém rotulado de burra, mas olhando cuidado observou que na realidade ele apenas não quis aprender o que queriam que ele aprendesse? Será que pessoas que contam apenas com um acentuado instinto de sobrevivência não seriam também inteligentes? Será que nós não veremos, no futuro, descobrirem que há vários tipos de burrice, à semelhança da descoberta de vários tipos de inteligência? Abraços. Bernardo Carvalho - Goiânia/GO - [email protected]
[Leia outros Comentários de Bernardo Carvalho]
19/3/2003
07h26min
Olá,Urariano Muito bom saber que temos mais um espaço para ler seus sentimentos. O exemplo de Bacamarte "mesmo na escola elementar...'" é muito infeliz, uma vez que a escola do jeito como ela se coloca ainda hoje (talvez com raríssimas exceções, tão raras que não conheço nenhuma)não dá nenhum parâmetro ou critérios válidos que dê alguma possibilidade de julgarmos um ser humano (em toda a sua complexidade) inteligente ou não. Neste âmbito, louvemos Gardner e sua teoria das múltiplas inteligências, téorico, talvez mais sano ou menos "insano". Pena Forte ao analisar esta teoria dá vários exemplos de pessoas que se destacaram na vida, nas mais diversas áres do conhecimento e que foram muito mal na vida escola. Acho que agora cabe a frase mais chavão: "O que seria de Pelé se não existisse o futebol? Quantos Pelés teremos em busca "daquilo" em que possam realmente manisfestar suas habilidades. Teorizei demais? Desculpe... Não sou poeta. Abraços. Rosana
[Leia outros Comentários de Rosana]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




A Conquista Divina
A. W. Tozer
Mundo Cristão
(1987)



Metrópole e Globalização - Conhecendo a Cidade de São Paulo
Maria Adélia Aparecida de Souza e Outros
Cedesp
(1999)



Um Pequeno Segredo
Linda Goodnight
Nova Cultural
(2003)



Shout! the True Story of the Beatles
Philip Norman
Pan
(2004)



O Nascimento da Imprensa Brasileira
Isabel Lustosa
Jorge Zahar
(2003)



Política Fiscal e Desenvolvimento no Brasil
Márcio Percival Alves Pinto e Geraldo Biasoto Jr
Unicamp
(2006)



As Origens da Globalização da Economia
Jacques Adda
Manole
(2004)



Histoire de Lart - L Art Moderne
Élie Faure
Libraire Plon
(1948)



Disciplina: Limite na Medida Certa 34ª Edição.
Içami Tiba
Gente
(1996)



Vida Com Esperança
Mark Finley; Peter Landlees
Do Autor
(2014)





busca | avançada
51839 visitas/dia
1,8 milhão/mês