Erik Satie | Nemo Nox | Digestivo Cultural

busca | avançada
84229 visitas/dia
2,4 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Ibraíma Dafonte Tavares desvenda preparação e revisão de texto
>>> O legado de Roberto Burle Marx é tema de encontro online
>>> Sala MAS/Metrô Tiradentes - Qual é a sua Cruz?
>>> Museu de Arte Sacra de São Paulo - Imagens de ROCA e de VESTIR
>>> Mostra de Teatro de Ipatinga comemora os 15 anos do Grupo 3 de Teatro com espetáculo online
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Da fatalidade do desejo
>>> Cuba e O Direito de Amar (3)
>>> Isto é para quando você vier
>>> 2021, o ano da inveja
>>> Pobre rua do Vale Formoso
>>> O que fazer com este corpo?
>>> Jogando com Cortázar
>>> Os defeitos meus
>>> Confissões pandêmicas
>>> Na translucidez à nossa frente
Colunistas
Últimos Posts
>>> Mehmari, Salmaso e Milton Nascimento
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
Últimos Posts
>>> Editora Sinna lança “Ninha, a Bolachinha”
>>> “Elise”: Lara Oliver representa Bernardina
>>> Tonus cristal
>>> Meu avô
>>> Um instante no tempo
>>> Salvem à Família
>>> Jesus de Nazaré
>>> Um ato de amor para quem fica 2020 X 2021
>>> Os preparativos para a popular Festa de Réveillon
>>> Clownstico de Antonio Ginco no YouTube
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Aula com Suassuna
>>> O pingente que deu certo
>>> Fidelio, primeira parte
>>> Um brasileiro no Uzbequistão (III)
>>> Os gatos, as bibliotecas e a literatura
>>> A forca de cascavel — Angústia (Fuvest)
>>> A brother is a brother
>>> O Conselheiro também come (e bebe)
>>> Um adeus pra Vonnegut Jr
>>> Curso superior de auto-ajuda empresarial
Mais Recentes
>>> Educando no Século XXI: Protagonismo Responsabilidade Social Formação de Esther Carvalho pela Cla (2017)
>>> Corpo Sem Idade, Mente Sem Fronteiras de Deepak Chopra pela Rocco (1994)
>>> Versos e Alguma prosa de Luís de Camões de Luis de camões pela Moraes (1977)
>>> Um Dono Para Buscapé de Giselda Laporta Nicolelis pela Moderna (1985)
>>> Um Dono Para Buscapé de Giselda Laporta Nicolelis pela Moderna (1985)
>>> Os Telecaramujos de Maria Heloisa Penteado pela FTd (1991)
>>> Bom Remédio de Tatiana Belinky pela Ediouro (1995)
>>> Rúdin de Ivan S. Turgueniev pela Global (1983)
>>> Livro Quem convece Enriquece de Napoleon Hll pela Cdg (2021)
>>> Livro Quem pensa enriquece de Napoleon hill pela Cdg (2021)
>>> FLAGRANTES - Poemas em Busca de um Alvo de Rosivaldo do Nascimento pela Artner (2020)
>>> Formação Econômica do Brasil de Celso Furtado pela Companhia Edit. Nacional (1976)
>>> A Gorda e a Volta por Cima de Carlos Heitor Cony pela Ediouro
>>> Matemática Aula Por Aula 2° Série Ensino Médio. de Benigno Barreto Filho - Cláudio Xavier da Silva pela Ftd (2005)
>>> Quarto de despejo de Carolina Maria De Jesus pela Atica (2001)
>>> Che guevara por ele mesmo de Vários Autores pela Martin Claret (2005)
>>> O amor me trouxe de volta de Carol Bowman; Simone Lemberg Reisner pela Sextante (2010)
>>> Ramsés - a Batalha de Kadesh (vol. 3) de Christian Jacq pela Bertrand (1999)
>>> O Jogo do Anjo de Carlos Ruiz Zafón pela Suma de Letras (2008)
>>> O Físico - a Epopéia de um Médico Medieval de Noah Gordon pela Rocco (1988)
>>> A Dama Azul de Planeta do Brasil pela Planeta do Brasil (2009)
>>> Fort of Apocalypse - Vol. 9 de Yu Kuraishi pela Jbc (2017)
>>> Fort of Apocalypse - Vol. 4 de Mangá pela Jbc (2017)
>>> Chobits Especial - Vol. 1 de Clamp pela Jbc (2013)
>>> Comer, Rezar, Amar de Elizabeth Gilbert pela Objetiva (2008)
>>> Vida na Terra - Conhecer e Proteger de Rosicler Martins Rodrigues pela Moderna (1991)
>>> Coin Laundry Lady EAN: 9788545703730 de Hiro Kiyohara pela Jbc (2017)
>>> You on a Diet de Mehmet C Oz; Ted Spiker; Lisa Oz pela Simon & Schuster (2006)
>>> As 100 + o Guia de Estilo Que Toda Mulher Fashion Deve Ter de Nina Garcia pela Best Seller (2009)
>>> Fairy Tail - Vol. 52 EAN: 9788545701361 de Mangá pela Jbc (2013)
>>> O Paciente Número Um de Michael Palmer pela Prumo (2009)
>>> Rurouni Kenshin - Especial - versão do autor - Vol. 2 EAN: 9788545701576 de Nabuchiro Watsuki pela Jbc (2018)
>>> Chobits Especial - Vol. 2 EAN: 9788545700302 de Mangá pela Jbc (2013)
>>> Só a Gente Sabe o que Sente de Frederico Elboni pela Benvirá (2017)
>>> Estúpida, Eu? de Camila Coutinho pela Intrinseca (2019)
>>> Diário de uma garota nada popular 1 EAN: 9788576861034 de Rachel Renée Russel pela Verus (2014)
>>> O Catador de Sonhos de Geraldo Rufino pela Gente (2015)
>>> Inteligência - Representações do Cenário Internacional de Alexandre Andrade da Costa pela Paco Editorial (2019)
>>> Agência Enxuta de Natanael Oliveira pela Dvs (2018)
>>> Todas as Cores da Escuridão de Peter Robinson pela Record (2014)
>>> O Último Navio Negreiro da América de Erik Calonius pela Record (2008)
>>> Estação Infinita e Outras Estações de Ruy Espinheira Filho pela Bertrand Brasil (2012)
>>> O Senhor do Lado Esquerdo de Alberto Mussa pela Record (2011)
>>> Vampiratas - Império da Noite de Justin Somper pela Galera (2012)
>>> Vampiratas - Coração Negro de Justin Somper pela Galera (2010)
>>> Vida Assistida de Tess Gerritsen pela Record (2012)
>>> O Filho-presente de Kabouna Keita pela Bertrand Brasil (2008)
>>> Tenho uma Ideia de Roger Von Oech pela Best Seller (2011)
>>> Tríptico Astrológico de Dane Rudhyar pela Pensamento (1989)
>>> Ayahuasca - Alucinógenos, Consciência e o Espírito da Natureza de Ralph Metzner pela Gryphus (2002)
COLUNAS

Segunda-feira, 17/3/2003
Erik Satie
Nemo Nox

+ de 5400 Acessos
+ 1 Comentário(s)

Erik Satie nasceu em Honfleur, França, 1866. Órfão de mãe, com o pai em Paris, e aos cuidados do tio bon-vivant, o pequeno Erik já aos oito anos se mostrava fascinado pela música, freqüentando a igrejinha local e aprendendo os rudimentos com a organista que animava as missas. Mais tarde seu pai o levou para a capital, e com quatorze anos Erik entrou para o Conservatório de Paris. Mas aparentemente aquele ambiente acadêmico impregnado de influências wagnerianas não fez bem ao rapaz, que nunca ultrapassou os resultados medíocres durante o curso.

Chegou mesmo a ser chamado de "aluno sem importância" e "inútil" nos relatórios dos professores. Numa carta escrita anos depois ao Conservatório, Satie vingava-se com palavras sarcásticas: "Minha alma era tão delicada que vocês não a entenderam. Apesar da minha juventude e delicadeza, vocês me fizeram detestar a rude arte que ensinam com tanta falta de inteligência; sua inflexibilidade inexplicável me fez odiá-los. Que Deus os perdoe e proteja as almas desafortunadas dos que ainda serão seus alunos."

Sem desanimar, o jovem Erik continuou no caminho musical, apesar de suas composições serem freqüentemente alvo de piadas da elite intelectual da época. Para garantir o seu sustento, trabalhou como pianista em cabarés e prostíbulos. Para satisfazer sua mente efervescente, compôs obras como Gymnopedies e Gnossiennes, peças consideradas excêntricas ou de mau gosto pela maior parte de seus contemporâneos.

O nome Gymnopedies foi tirado de uma dança ritual em homenagem ao deus Apolo, executada por jovenzinhos desnudos na Grécia antiga (alguns teóricos afirmam que a nudez era somente simbólica, representando a ausência de armas entre os guerreiros espartanos). A peça para piano de 1888 é composta de três partes tranqüilas e quase hipnóticas. Debussy fez um arranjo para orquestra da primeira e da terceira, e Roland-Manuel fez o mesmo com a segunda.

Acredita-se que Gnossiennes, de 1891, tenha sido batizada em homenagem ao palácio de Knossos, em Creta, mas também existe a possibilidade de ser uma referência ao gnosticismo, já que Satie mais tarde se envolveria com o movimento rosacruciano. São seis partes, um pouco mais vigorosas que as Gymnopedies mas com o mesmo caráter enigmático e onírico.

Mas a música não era o único interesse de Satie (apesar de ser o principal): ele também escrevia e desenhava com o mesmo humor absurdo que colocava em suas composições. Na verdade, chegou a circular entre surrealistas e dadaístas, círculos em que foi apreciado ao mesmo tempo que era esnobado pelos acadêmicos musicais. Memórias de um Amnésico, seus escritos autobiográficos, chegaram a ser um sucesso em publicações avant-garde.

Quem inventou a música ambiental? Ray Conniff? Brian Eno? No século passado, Erik Satie já surpreendia o público parisiense com essa idéia. Numa apresentação que ele chamou de Música-Mobília, espalhou por vários cantos da sala um piano, três clarinetes e um trombone, que tocavam fragmentos musicais desconexos. O público, cercado por estes sons desconcertantes, ouvia em silêncio educado quando Satie surgiu dando instruções também para a platéia: "Falem! Mexam-se! Façam qualquer coisa, mas não escutem!" Era uma música para preencher o ambiente, assim como uma cadeira ou uma estante, mas não para ser o ponto principal da atenção. Na época, parecia um absurdo ou uma piada. Hoje, qualquer elevador ou supermercado que se preze toca uma música que preenche o ambiente mas passa, na maior parte do tempo, despercebida ao ouvinte.

A arte de Satie pode ser vista como um conjunto coeso, seus textos espirituosos vazando poeticamente para os títulos de suas músicas (como por exemplo Três Passagens em Forma de Pera) e seus desenhos futuristas ecoando a arquitetura harmônica e melódica de suas composições. As notas à margem das partituras, com instruções para os intérpretes, também poderiam ter saído de uma peça dadaísta. Imagine a perplexidade de um pianista clássico ao ser confrontado com indicações como "sem piedade", "não seja orgulhoso" ou "equipe-se com visão límpida".

Grande parte do trabalho de Satie baseou-se em repetições de pequenas unidades, numa circularidade que preconizou a música minimalista e as composições fractais de hoje. Ele morreu praticamente desconhecido em 1925, mas hoje poucos duvidam do seu valor e da sua influência, que tocou de Debussy a John Cage. E seu desejo finalmente foi realizado: "Meu sonho é ver minha música em todos os lugares, não somente nas salas de concerto."

Nota do Editor
Texto gentilmente cedido pelo autor. Nemo Nox é editor do blog Por um Punhado de Pixels e do site Burburinho, onde este texto foi originalmente publicado.


Nemo Nox
Washington, 17/3/2003


Mais Nemo Nox
Mais Acessadas de Nemo Nox em 2003
01. The Matrix Reloaded - 20/5/2003
02. René Magritte - 7/5/2003
03. Jonny Quest - 15/1/2003
04. Jogos de escritores - 3/3/2003
05. Trilogia Evil Dead - 13/5/2003


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
17/3/2003
13h37min
é realmente um prazer ler o Digestivocultural. temas tratados de forma inteligente, sem o rancor acadêmico nem a dispersão superficial jonalística. o texto sobre Satie é um exemplo disso. sou fã deste site. continuem, façam sua história. cláudia
[Leia outros Comentários de claudia]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Livro Sound Blaster 16
Diversos
Creative Labs
(1994)
R$ 5,00



Ciências Planeta Terra- 6- Projeto Teláris
Fernando Gewandsznajder
ática
(2015)
R$ 35,90



Os gigolôs da pátria e a besta do apocalipse
Diogo Cão
Albuquerque
(1978)
R$ 30,00



The Electrocardiogram - Its Interpretation and Clinical Application
Louis H. Siegler
Grune & Stratton
(1944)
R$ 47,38



Cameron Pump Operators Data
Cameron
Ingersoll-rand Company
(1943)
R$ 25,02



Infâncias Aqui além - mar
José Jorge Letria
Sesi
(2017)
R$ 10,00



Gigantes Belgas
Burkhard Spinhen
Companhia das Letras
(2004)
R$ 5,00



O Sorriso do Lagarto
João Ubaldo Ribeiro
Record - Altaya
(1995)
R$ 5,00



Do Céu, Brasília
Bento Viana
Bendito Brasil
(2014)
R$ 500,00



City: a Guidebook For the Urban Age
P. D. Smith
Bloomsbury Publishing
(2012)
R$ 50,00





busca | avançada
84229 visitas/dia
2,4 milhões/mês