Cool | Jenny Manfredini

busca | avançada
51542 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> “É Hora de Arte” realiza oficinas gratuitas de circo, grafite, teatro e dança
>>> MOSTRA DO MAB FAAP GANHA NOVAS OBRAS A PARTIR DE JUNHO
>>> Ibevar e Fia-Labfin.Provar realizam uma live sobre Oportunidades de Carreira no Mercado de Capitais
>>> PAULUS Editora promove a 6º edição do Simpósio de Catequese
>>> Victor Arruda, Marcus Lontra, Daniela Bousso e Francisco Hurtz em conversa na BELIZARIO Galeria
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> As maravilhas do modo avião
>>> A suíte melancólica de Joan Brossa
>>> Lá onde brotam grandes autores da literatura
>>> Ser e fenecer: poesia de Maurício Arruda Mendonça
>>> A compra do Twitter por Elon Musk
>>> Epitáfio do que não partiu
>>> Efeitos periféricos da tempestade de areia do Sara
>>> Mamãe falhei
>>> Sobre a literatura de Evando Nascimento
>>> Velha amiga, ainda tão menina em minha cabeça...
Colunistas
Últimos Posts
>>> Fabio Massari sobre Um Álbum Italiano
>>> The Number of the Beast by Sophie Burrell
>>> Terra... Luna... E o Bitcoin?
>>> 500 Maiores Álbuns Brasileiros
>>> Albert King e Stevie Ray Vaughan (1983)
>>> Rush (1984)
>>> Luiz Maurício da Silva, autor de Mercado de Opções
>>> Trader, investidor ou buy and hold?
>>> Slayer no Monsters of Rock (1998)
>>> Por que investir no Twitter (TWTR34)
Últimos Posts
>>> Parei de fumar
>>> Asas de Ícaro
>>> Auto estima
>>> Jazz: 10 músicas para começar
>>> THE END
>>> Somos todos venturosos
>>> Por que eu?
>>> Dizer, não é ser
>>> A Caixa de Brinquedos
>>> Nosferatu 100 anos e o infamiliar em nós*
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O Medium e o retorno do conteúdo
>>> A Poli... - 10 anos (e algumas reflexões) depois
>>> Web-based Finance Application
>>> Pensando sozinho
>>> Aventuras pelo discurso de Foucault
>>> Chega de Escola
>>> Hipermediocridade
>>> A luta mais vã
>>> História da leitura (I): as tábuas da lei e o rolo
>>> Sinatra e Bennett (1988)
Mais Recentes
>>> Johann Herbart Coleção Educadores Mec de Norbert Hilgenheger pela Massangana (2010)
>>> O Que Você Deve Saber Sobre Diabetes de Martin Claret pela Martin Claret (2004)
>>> Caderno de Atividades 9 Português - Projeto Teláris de Ana Trinconi Borgatto e Outras pela Atica (2015)
>>> A vingança da tecnologia de Edward Tenner pela Campus (1997)
>>> A Decisão Mais Importante Que Você Deve Tomar de Joyce Meyer pela Bello Publicações (2009)
>>> A Margem da Linha de Paulo Rodriguês pela Casac e Naify (2001)
>>> Português Atual Leitura e Redação de David Mandrik e C. Alberto Faraco pela Vozes (1990)
>>> Stop Eating Your Heart Out: The 21-Day Program to Free Yourself from Emotional Eating de Meryl Hershey Beck pela Conari Press (2011)
>>> Nova Biblioteca de Contabilidade e Prática Comercial Vol. 2 de Prof. Antônio Lopes pela Santa Helena - Sp (1979)
>>> Piratas Das Ilhas Sangue de Dragão: O Diamante da Morte de Dan Jerris pela Fundamento (2011)
>>> De pessoa para pessoa: o problema de ser humano de Carl Rogers e Barry Stevens pela Pioneira (1987)
>>> Morte por Luxúria de Peter Tremayne pela Panda (2004)
>>> Nova Biblioteca de Contabilidade e Prática Comercial Vol. 3 de Prof. Antônio Lopes pela Santa Helena - Sp (1979)
>>> Vamos e Venhamos de Wladyr Nader pela Arte Escrita
>>> O Divórcio as Bases da Fé e Outros Textos de Rui Barbosa pela Martini Claret (2008)
>>> Psicopatas do Coração de Vanessa de Oliveira pela Matrix (2012)
>>> Inspiração de Celso Antunes pela Loyola (1969)
>>> A Volta ao Mundo Em 80 Adivinhações de Sebastia Serra pela Presença (2012)
>>> Oh no She Didnt - the Top 100 Style Mistakes de Clinton Kelly pela Pocket Books (2010)
>>> Emagreça de Verdade de Claudete Troiano; Cristiana Reis pela Ibep Nacional (2005)
>>> Uma Estranha na Cidade de Carol Bensimon pela Dublinense (2016)
>>> A Invenção do Cotidiano - Vol. 1: Artes de Fazer de Michel de Certeau pela Vozes (1994)
>>> Arquipélago Gulag: 1918-1956 (capa Dura) de Alexandre Soljenítsin pela Círculo do Livro (1973)
>>> Ramses o Filho da Luz - Volume 1 de Christian Jacq pela Bertrand Brasil (1998)
>>> Antologia de Poesia Brasileira para Crianças de Vários Autores pela Girassol
COMENTÁRIOS

Terça-feira, 10/12/2002
Comentários
Leitores


Cool
Interessante , vo colocar na minha lista de dicas de presentes pro Natal =) . Tomara que alguem compre pra mim. Um abraço.

[Sobre "O amor nos tempos da rebeldia"]

por Jenny Manfredini
10/12/2002 às
08h50 200.242.98.3
(+) Jenny Manfredini no Digestivo...
 
Desafinados
Concordo plenamente com o texto de Eduardo Carvalho, e acho que o Pratinha assim como Paulo Coelho, deveria ingressar na ABL, e tornar-se um chato e medíocre escritor definitivo. Apenas fazendo um adendo aos comentários acima, Caetano e sua trupe já perderam as ideologias há muito tempo, só lhes restando o insistente reconhecimento por parte de alguns ripongas saudosistas; estes deveriam estar se beneficiando dos serviços prestados pelo INPS ou SUS. Não posso concordar em chamar Tom Jobim de Mário Prata da MPB...isso sim é um absurdo; se Mário tivesse um mínimo da genialidade de Tom, certamente não estaria dependendo da bondade de "amigos e fãs". A música de Tom, é um legado, como a música de Noel e tantos outros.

[Sobre "Prata de tolo"]

por Jorge
9/12/2002 às
19h43 200.153.112.220
(+) Jorge no Digestivo...
 
aquilo que se sabe
No Rio, o show da trupe não foi atrapalhado pela chuva. Foi a burocracia da gravação do dvd que menosprezou aqueles que mais são a razão de ser de um espetáculo: o público. Relegado a figurantes, o povo que foi até Copacabana, teve que assistir ao show por telões, além de tomar luz na cara a toda hora, e ficar restringido pelas torres de iluminação e braços mecânicos que levavam as câmeras de lá pra cá. O público, estimado em 100 mil, no final do show - no começo tinha metade - com certeza foi bem menor do que o esperado. O que pode significar que já está de saco cheio destes `dândis` da nossa música. E quanto ao show, a Exaltação a Mangueira, no único bis, estava bom sim. O resto é aquilo que se sabe.

[Sobre "Digestivo nº 111"]

por Bruno Dorigatti
9/12/2002 às
14h52 200.20.113.110
(+) Bruno Dorigatti no Digestivo...
 
o juiz e padrão
Será que o período moderno, só por ser mais "atual" é o juiz e padrão de toda a história? Sim, é.

[Sobre "Curiosidades da Idade Média"]

por Bob Dobbs
9/12/2002 às
13h55 200.198.73.130
(+) Bob Dobbs no Digestivo...
 
algum Affonso Romano
Eduardo, não desmereci o affonso romano, apenas não concordo com as interpretações de obras de arte, por vezes forçadas, amparadas ou na psicanálise ou no marxismo. claro que admiro o livro dele sobre Drummond, mas o "canibalismo amoroso" é forçado por várias questões que não vou discutir aqui. quanto às reflexões sobre arte prefiro o Gullar (embora também equivocado em questões relativas à arte do século XX). um abraço, jardel

[Sobre "O último Shakespeare"]

por jardel
9/12/2002 às
13h40 198.81.8.2
(+) jardel no Digestivo...
 
o Mário Prata da MPB
Parabéns pelo texto, Eduardo. Concordo com tudo o que foi escrito, com ponto, vírgula e tudo. E Tom Jobim é o Mário Prata da MPB.

[Sobre "Prata de tolo"]

por Fernando
9/12/2002 às
11h09 200.170.143.127
(+) Fernando no Digestivo...
 
Chatos e mais Chatos
Caro Eduardo, Falar do Mario Prata também é chato, ele é um escritor que não deve lido ou lembrado com tamanha seriedade. Em seu próximo texto faça uma crítica mais bacana, como a do show Chaetando Meloso e sua trup de rebeldes sem causa ou consequência. Imaginar que um ataque de armas biológicas no Parque do Ibirapuera poderia livrar o mundo de 100.004 pessoas chatas. Vê se escreve um texto mais legal porque o Mario Prata é muito chato até quando se fala dele. Abração Otávio

[Sobre "Prata de tolo"]

por Otavio
9/12/2002 às
10h15 200.161.73.253
(+) Otavio no Digestivo...
 
Affonso Romano de Sant'anna
Estimado Jardel, Sem querer fugir do assunto, acho que o Affonso Romano de Santanna tem um mérito que não se pode negar: tem dito aquilo que pensa, com observações corajosas e inteligentes, algo que tem tornado raro em artes plásticas. Os seus textos, na minha opinião, que sou estudante de arte, têm sido os melhores sobre o assunto em muito tempo, e o seu pensamento vai de encontro ao de muitos outros jovens artistas.

[Sobre "O último Shakespeare"]

por Eduardo Arruda
9/12/2002 às
06h44 200.165.168.137
(+) Eduardo Arruda no Digestivo...
 
o heróismo contemporâneo
ana, parece que seu problema é com a arte do século XX. não creio que nossa sensibilidade tenha que se limitar a "amar" caravaggio e el greco e odiar a arte abstrata (no caso, o expressionismo abstrato - embora conceitos em arte não expliquem nada, são apenas camisas de força para tentar controlar o incontrolável). não pense que a única forma de expressão possível seja a arte figurativa. bom,shakespeare, que você quer incluir entre as grandes almas, no seu tempo era apenas arte popular - essa classificação de "classico" é posterior à sua existência. a resposta é sim, pois além de minha formação de históriador da arte sou desenhista, daqueles bem tradicionais, que, inclusive, faz cópias perfeitas dos desenhos de Da Vinci (que vendo a preços assustadores, você não poderia pagar), etc, etc. mas isso não limita minha aventura pelo universo fantástico da arte do século XX e , agora, do século XXI. Faça como Baudelaire, abra o olho para entender o heroísmo do seu próprio século. Se tem uma boa biblioteca de arte porque reclamou da flata da ilustração. Movimente-se... que geração conformista!!!

[Sobre "O último Shakespeare"]

por jardel
8/12/2002 às
17h40 198.81.8.2
(+) jardel no Digestivo...
 
Comparando ouro a miçangas.
Sua explicação do que significa entropia é desnecessária e mostra que vc não teve capacidade para entender sequer a crítica que estava sendo feita. Se em meu comentário acima eu destaco como clichê o uso de tal termo, logicamente não é por que ele me cause estranheza, justamente o contrário: é algo mais batido que perguntar a uma mulher qual o telefone do cachorrinho. Respondendo a sua questão, eu tenho uma boa biblioteca de arte. Mas vc não respondeu a minha: consegue desenhar um ser humano de forma adequada? Um cão? Pinta uma natureza morta? Se a resposta é não, como só pode se esperar de alguém que é ingênuo a ponto de idolatrar Pollock, eu sugiro a vc estudar um pouco desenho, há interessantes exemplos ao longo dos últimos 3000 anos de história da arte pré-Pollock. Só pra contextualizar, quando Shakespeare terminava A Tempestade, a ópera tinha acabado de nascer na Itália, Caravaggio tinha morrido há um ano, El Greco tinha acabado de pintar o Laocconte e Rubens pintava os Quatro Filósofos. Não há nada no século XX que possa ser comparado a este contexto - e misturar o patético Pollock nesta massa só faria sentido se o objetivo do texto fosse humilhá-lo. Não se compara ouro a miçangas.

[Sobre "O último Shakespeare"]

por Ana Couto
8/12/2002 à
01h39 200.216.30.7
(+) Ana Couto no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Adolescência - uma Abordagem Prática
Maria de Fátima Goulart Coutinho
Atheneu
(2001)



O Cavalo de Pau-esta Noite Vou Matar Lincoln-a Idade de Amar
James Hilton e Outros
Seleções do Readers Digest
(1958)



Teatro em processo - crítica teatral
Décio de Almeida
Martins
(1964)



Coleção os Heróis Vencidos - o Pagador de Promessas, o Santo Inquérito
Dias Gomes
Bertrand Brasil
(1989)



As Mentiras Que os Homens Contam
Luis Fernando Verissimo
Objetiva
(2000)



Curso de Direito Processual do Trabalho
Renato Saraiva
Metodo
(2008)



Evolução e Sexualidade- o Que nos Fez Humanos
Clarinda Mercadante
Moderna
(2004)



Fama:aqui Vou Eu!
Cathy Hopkins
V&r



Bullring Kid and Country Cowboy
Louise Clover
Cambridge University Press
(2012)



Feijoada no Copa
Chico Ansio
Circulo do Livro
(1976)





busca | avançada
51542 visitas/dia
1,8 milhão/mês