Pedras e pontes | ENEAS FINESSI

busca | avançada
35344 visitas/dia
1,6 milhão/mês
Mais Recentes
>>> SÁBADO É DIA DE AULÃO GRATUITO DE GINÁSTICA DA SMART FIT NO GRAND PLAZA
>>> Curso de Formação de Agentes Culturais rola dias 8 e 9 de graça e online
>>> Ciclo de leitura online e gratuito debate renomados escritores
>>> Nano Art Market lança rede social de nicho, focada em arte e cultura
>>> Eric Martin, vocalista do Mr. Big, faz show em Porto Alegre dia 13 de abril
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Obra traz autores do século XIX como personagens
>>> As turbulentas memórias de Mark Lanegan
>>> Gatos mudos, dorminhocos ou bisbilhoteiros
>>> Guignard, retratos de Elias Layon
>>> Entre Dois Silêncios, de Adolfo Montejo Navas
>>> Home sweet... O retorno, de Dulce Maria Cardoso
>>> Menos que um, novo romance de Patrícia Melo
>>> Gal Costa (1945-2022)
>>> O segredo para não brigar por política
>>> Endereços antigos, enganos atuais
Colunistas
Últimos Posts
>>> Lula de óculos ou Lula sem óculos?
>>> Uma história do Elo7
>>> Um convite a Xavier Zubiri
>>> Agnaldo Farias sobre Millôr Fernandes
>>> Marcelo Tripoli no TalksbyLeo
>>> Ivan Sant'Anna, o irmão de Sérgio Sant'Anna
>>> A Pathétique de Beethoven por Daniel Barenboim
>>> A história de Roberto Lee e da Avenue
>>> Canções Cruas, por Jacque Falcheti
>>> Running Up That Hill de Kate Bush por SingitLive
Últimos Posts
>>> Saudades, lembranças
>>> Promessa da terra
>>> Atos não necessários
>>> Alma nordestina, admirável gênio
>>> Estrada do tempo
>>> A culpa é dele
>>> Nosotros
>>> Berço de lembranças
>>> Não sou eterno, meus atos são
>>> Meu orgulho, brava gente
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Para ler o Pato Donald
>>> Prossiga
>>> Mozart 11 com Barenboim
>>> Para amar Agostinho
>>> Discos de MPB essenciais
>>> Conceitos musicais: blues, fusion, jazz, soul, R&B
>>> O Passado, de Hector Babenco
>>> Curtas e Grossas
>>> Caneando o blog
>>> Arte é entropia
Mais Recentes
>>> Ensaio Geral - Poemas de Olavo Drummond pela Nova Fronteira (1984)
>>> Inveja e gratidão de Melanie Klein pela Imago (1974)
>>> O Estado e a Revolução de V. I. Lênin pela Expressão Popular (2010)
>>> Tendências Contemporâneas na Literatura de Otto Maria Carpeaux pela Ediouro
>>> Os Chakras e os Campos de Energia Humanos de M.D. Shafica Karagulla pela Pensamento (1991)
>>> As Águas Glaucas de Pedro Xisto pela Berlendis & Vertecchia (2006)
>>> Damas Turcas - Coleção Estante Policiais Paulistanos (Autografado - Como Novo) de Carlos Castelo pela Global (2012)
>>> Assassinato no avião da meia-noite salve-se quem puder de Gaby Water pela Scipione
>>> Mecânica - Física para 2 grau de Luiz Alberto Guimarães e Marcelo Fonte pela Harbra (1997)
>>> Milagres - Deus faz coisas extraordinárias na vida de quem tem fé de Estevam Hernandes pela Thomas Nelson Brasil (2013)
>>> Cristais de Carmen Cerqueira Cesar pela Massao Ohno (1988)
>>> Esperando por Doggo de Mark B. Mills pela Novo Conceito (2015)
>>> A Estrela Que Nunca Vai Se Apagar de Esther Earl C3B3 2014 pela Intrínseca (2014)
>>> Historias escolhidas de Lygia Fagundes Telles pela Boa leitura (1961)
>>> Sandman: o livro dos sonhos - 2 volumes de Neil Gaiman e Ed Kramer pela Conard (2001)
>>> A família que se fala, a família que se sofre de J.a Gaiarsa pela Ágora (2005)
>>> L'existentialisme Est Un Humanisme - Sartre de Arnaud Tomes pela Ellipses (1999)
>>> Herculanum:(romance da época romana) de J. W. Rochester pela Conhecimento (2007)
>>> Para viver um grande amor de Vinícius De Moraes pela Publifolha (2008)
>>> A Coragem para Liderar - Trabalho Duro, Conversas Difíceis, Corações Plenos de Brené Brown pela BestSeller (2023)
>>> Hora do espanto o fantasma do porão de Edgar J Hyde pela Ciranda Cultural (2016)
>>> Pink Floyd A Biografia Ilustrada de Marie Clayton pela Lafonte (2014)
>>> O Estreito do Lobo de Olivier Truc pela Tordesilhas (2015)
>>> Discriminação e recismo de Rubens Miranda de Carvalho pela Espaço do autor (2004)
>>> Ética e sociabilidade de Manfredo Araújo de Oliveira pela Edições Loyola (2007)
COMENTÁRIOS

Sexta-feira, 28/5/2010
Comentários
Leitores

Pedras e pontes
Há sábios e tolos, santos e vermes, lúcidos e cegos em ambos os lados desse riacho estreito e é fácil encontrá-los, aos pares, comendo na mesma mesa, religiosa ou agnóstica. Não há um único lugar em que não se os encontre, uma única instituição imaculada, basta observar. Mas qual teria sido o motivo e o objetivo deste enxovalhamento exclusivo da fé cristã feito por Nietzsche? Seria em louvor ao judaísmo? Ao budismo? Ao islamismo? Ao politeísmo? Ao ateísmo? Com pedras, melhor é construir pontes. Do contrário, atirá-las poderá, no máximo, ferir alguém, aqui ou acolá, sejam arremessadas por Nietzsche ou outro, menos culto, seja por qualquer cristão. A intolerância independe do QI e em nada ajuda a melhorar o planeta e a vida.

[Sobre "O cristianismo para Nietzsche"]

por ENEAS FINESSI
28/5/2010 às
20h14 189.5.41.99
(+) ENEAS FINESSI no Digestivo...
 
Cristianismo e cristandade
Confundem cristianismo com cristandade. Cristianismo é seguir a conduta do Cristo. E quem segue, exceto uns poucos? Não é porque padres e pastores desvirtuaram as palavras de Jesus que Ele deixou de dizer a coisa certa. Estaria se revirando no túmulo se não tivessem roubado seu corpo (nem bem morreu e já começaram a fazer besteira). Aliás, foram roubar um cadáver de quem ia ressuscitar. Tiranos e sanguinários de todos os tempos diziam agir em nome da verdade. E, por isto, a verdade deve deixar de existir? E que marotice é esta, Jardel, que vemos no livro citado? Pedir para um pastor falar em nome do cristianismo é o mesmo que criar debate sobre comportamento e confrontar um professor e um aluno da pior turma do ginásio. E para não dizerem que não acredito na existência de padres ou pastores sinceros, existem uns poucos, apesar dos horrores que fazem suas igrejas. São homens de fé inabalável.

[Sobre "Para que o Cristianismo?"]

por mauro judice
http://www.gizeditorial.com.br/maurojudice
28/5/2010 às
17h46 200.100.72.95
(+) mauro judice no Digestivo...
 
Nietzsche não errou!
Realmente alguns não entendem mesmo Nietzsche, pois ele realmente atacou a religião cristã, e não só a igreja católica. Compará-lo a Lutero é ridículo (pois o próprio já o havia atacado), dizer que ele atacou padres pedófilos é desmoralizante... ele atacou a ignorância cristã que vendeu e matou a consciência do homem para seus instintos, que colocou uma espessa nuvem de ilusão nos olhos do homem pequeno, que o faz inverter os reais valores da vida... e sim, definitivamente Nietzsche não acreditava em um Deus supremo e muito menos no deus dos judeus, portanto Nietzsche não errou!

[Sobre "O cristianismo para Nietzsche"]

por Carlos Patez
http://capatez.zip.net
28/5/2010 às
11h43 189.19.67.141
(+) Carlos Patez no Digestivo...
 
Penso como Nietzsche
Nietzsche mostra claramente o quanto o povo vive no escuro, e que não quer sair da escuridão em nome de Deus. Ele foi e sempre será fabuloso, brilhante, inteligente... Ele pensava como um todo e mostrava a todos que ele estava certo. Só que as pessoas não aceitam por medo de serem castigadas por Deus. Que Deus é esse que castiga? Penso como Nietzsche. Como uma pessoa pode falar tudo o que você pensa? É, é ele, ele falou, ele escreveu. Como não sou boa para escrever e nem me atreveria, leio Nietzsche. Quando você ler Nietzsche, ele fala por você. Acredito até que, mesmo as pessoas que não concordam com os pensamentos dele, no fundo, no fundo, sabem que ele tem razão. Mas... o medo de encarar essa realidade de pensamento não é fácil. Precisa ter coragem e não temer nada.

[Sobre "O cristianismo para Nietzsche"]

por Elizabete de Sá
http://twitter.com/elizabetedesa
28/5/2010 às
11h24 187.40.193.193
(+) Elizabete de Sá no Digestivo...
 
Outros deuses mortos
O cemitério dos deuses mortos: "Houve uma época em que Júpiter era o rei dos deuses, e qualquer homem que duvidasse de seu poder era ipso facto um bárbaro. Haverá hoje um único homem no mundo que adore Júpiter? E que fim levo Huitzilopochtli? Em um só ano - e isto foi há apenas cerca de quinhentos anos - 50 mil jovens foram mortos em sacrifício a ele. Hoje, se alguém se lembra dele, só pode ser um selvagem perdido nos cafundós da floresta mexicana. Falando em Huitzilopochtli, logo vem à memória seu irmão Tezcatilpoca, quase tão poderoso: devorava 25 mil virgens por ano. Levem-me a seu túmulo... prometo chorar e depositar uma coroa de flores. Mas quem sabe onde fica? Peça ao seu vigário que lhe empreste um bom livro sobre religião comparada: você encontrará todos eles devidamente listados. Todos foram deuses da mais alta dignidade - deuses de povos civilizados - adorados e venerados por milhões. Todos eram onipotentes, oniscientes e imortais. E todos estão mortos." H. L. Mencken

[Sobre "O cristianismo para Nietzsche"]

por LUCKYLUCK
28/5/2010 às
10h57 189.1.128.82
(+) LUCKYLUCK no Digestivo...
 
A ignorância religiosa
Viva Nietzsche! Quantos analfabetos já tornei ateus? Vários. Quantos doutores já tornei ateus? Vários. A ignorância religiosa é um baralho de cartas facilmente desmoronável, ainda mais em época de padres pedófilos, e cada ser é responsável pela lucidez da humanidade diante das trevas religiosas. Viva Nietzsche!

[Sobre "O cristianismo para Nietzsche"]

por LUCKYLUCK
28/5/2010 às
10h20 189.1.128.82
(+) LUCKYLUCK no Digestivo...
 
Qual o erro de Nietzsche?
Qual o erro de Nietzsche? Morrendo ele renegou o Deus religioso, ou atacar o Cristianismo? Primeiro que a intenção dele não era o Cristianismo, mas a Igreja Católica, a representação de Roma. Neste aspecto assemelhou-se a Martin Lutero, o que originou os Evangélicos, por sua teoria Protestante. Ele pecou em um ponto, talvez... Ao atacar o Deus da Igreja, deveria ter tomado uma posição e definir ele mesmo qual o conceito que ele tinha sobre Deus, a vida, o básico de existência! Ser contrário a qualquer coisa é aceitável, desde que tenha argumentos. Ele teve muitos BONS argumentos, talvez um dos maiores pensadores desta humanidade, mas não morreu feliz, protestando contra o que ele talvez não tenha compreendido... Deus existe, a questão é defini-lo, pois os que o definirem saberão que são assemelhados, e aí, quem sabe, o Deus religioso não possa mesmo ser aceito como o Pai... Daí a derivação de tantos Ateus, que se baseiam na definição religiosa à qual protesto! Repensar é bom.

[Sobre "O cristianismo para Nietzsche"]

por Celito Medeiros
http://www.celitomedeiros.com
28/5/2010 à
01h54 201.86.43.96
(+) Celito Medeiros no Digestivo...
 
Nietzsche atraente
Bacanérrimo o post! Simplesmente Nietzsche, pra mim um dos pensadores mais complexos, interessantes, atraentes! Fico "de cara" por muito interpretarem erroneamente sua obra, ele não foi um ateu que simplesmente se rebelou... o cara tem toda uma história no próprio cristianismo, nasceu numa família luterana, enfim, o fato é que sua análise sobre o assunto é brilhante, lembrando também que, assim como o Cristianismo, o mesmo considera o Budismo uma decadência. Devoremos Nietzsche, devoremos!

[Sobre "O cristianismo para Nietzsche"]

por Nágela Fernanda
http://www.dependedomeurumor.blogspot.com
28/5/2010 à
00h58 201.22.104.132
(+) Nágela Fernanda no Digestivo...
 
Tarantino foi original
Segundo sua crítica, a única forma de se abordar o tema da Segunda Guerra é narrar os fatos que todo mundo já narrou. Tarantino foi original em sua abordagem; criticar o filme baseado justamente nesse aspecto que o diferencia dos demais é, no mínimo, paradoxal.

[Sobre "Bastardos Inglórios e O Caso Sonderberg"]

por Miguel Lannes Fernan
27/5/2010 às
16h22 189.43.49.125
(+) Miguel Lannes Fernan no Digestivo...
 
A brutalidade do cristianismo
E se for possivel, completo com as palavras do artigo que escrevi "Feliz Páscoa" que pode ser encontrado no aqui e que dá a dimensão da "brutalidade" do cristianismo, a começar por cultuar um ser que sequer existiu. Se vale a opinião, que seja autorizada a sua inserção, junto ao e com os "conhecedores" e "sabedores" dos "poderes" únicos do Ser Supremo.

[Sobre "Para que o Cristianismo?"]

por Cilas Medi
27/5/2010 às
12h56 201.1.215.98
(+) Cilas Medi no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Mais Alegria, Alegria: as Mais Belas Canções de Nossa Infância
Carlos Felipe, Túlio Oliveira
Leitura
(2001)



Do Romantismo ao Modernismo 2ªed. (2010)
Douglas Tufano
Moderna
(2010)



Os Pensadores - Willian, John e Thorstein - Vol Xl
Willian, John e Thorstein
Abril Cultural
(1973)



Cafe e Modernização. a Vida no Tempo do Cafe
Tania Luca
Atual Didático
(2009)



Garra de Campeão
Marcos Rey
Ática
(1988)



Lisa in London
Paul Victor
Longman
(1986)



Numbered Account - Pocketbook
Christopher Reich
Dell
(1999)



Como Eliminar 7 Kilos En 30 Dias
Rita La Rosa
De Vecchi
(1994)



Leste Europeu - a Revolução Democrática
Jayme Brener
Atual
(1990)



3fce Result Students Book
Paul A. Davies
Oxford
(2012)





busca | avançada
35344 visitas/dia
1,6 milhão/mês