O Caos antes de Mandelbrot | Elizio Eluan

busca | avançada
71184 visitas/dia
2,6 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Primeiro Roteiro
>>> Festival Cine Inclusão abre inscrições de curtas-metragens com o tema terceira idade
>>> Musical Guerra de Papel estreia dia 3 de setembro no Teatro Viradalata
>>> Monólogo Te Falo com Amor e Ira de Branca Messina ganha nova temporada
>>> Performer e dançarina Morgana Apuama apresenta a obra 'Risko'
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Poesia como Flânerie, Trilogia de Jovino Machado
>>> O mundo é pequeno demais para nós dois
>>> Ao pai do meu amigo
>>> Paulo Mendes da Rocha (1929-2021)
>>> 20 contos sobre a pandemia de 2020
>>> Das construções todas do sentir
>>> Entrevista com o impostor Enrique Vila-Matas
>>> As alucinações do milênio: 30 e poucos anos e...
>>> Cosmogonia de uma pintura: Claudio Garcia
>>> Silêncio e grito
Colunistas
Últimos Posts
>>> Deep Purple em Nova York (1973)
>>> Blue Origin's First Human Flight
>>> As últimas do impeachment
>>> Uma Prévia de Get Back
>>> A São Paulo do 'Não Pode'
>>> Humberto Werneck por Pedro Herz
>>> Raquel Cozer por Pedro Herz
>>> Cidade Matarazzo por Raul Juste Lores
>>> Luiz Bonfa no Legião Estrangeira
>>> Sergio Abranches sobre Bolsonaro e a CPI
Últimos Posts
>>> O cheiro da terra
>>> Vivendo o meu viver
>>> Secundário, derradeiro
>>> Caminhemos
>>> GIRASSÓIS
>>> Biombos
>>> Renda Extra - Invenção de Vigaristas ou Resultado
>>> Triste, cruel e real
>>> Urgências
>>> Ao meu neto 1 ano: Samuel "Seu Nome é Deus"
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Minha formatura
>>> Sultão & Bonifácio, parte II
>>> O enigma de Lindonéia
>>> Paisagens Originais & Detalhes De Um Pôr do Sol
>>> Modernismo e Modernidade
>>> A extraordinária Nina
>>> Pensamentos & Pedidos
>>> 1998 ― 2008: Dez anos de charges
>>> Insanidade é perder
>>> Arte sem limites
Mais Recentes
>>> Mantenha o Seu Cérebro Vivo de Lawrence C. Katz, Ph. D. e Manning Rubin pela Sextante (2010)
>>> Entender la Arquitetura - Sus elementos, historia y significado de Leland M. Roth prólogo de Josep Maria Montaner pela Gustavo Gili (1999)
>>> Entender la Arquitetura - Sus elementos, historia y significado de Leland M. Roth prólogo de Josep Maria Montaner pela Gustavo Gili (1999)
>>> Entender la Arquitetura - Sus elementos, historia y significado de Leland M. Roth prólogo de Josep Maria Montaner pela Gustavo Gili (1999)
>>> Conselhos a Um Jornalista de Wmf pela Wmf (2021)
>>> Inteligência executiva de Justin Menkes pela Rocco (2008)
>>> Conselhos e Conselheiros que Produzem Resultado - Vol 3 Coleção Família e Negócio de Autografia pela Autografia (2021)
>>> Jornalisticamente incorreto de Marilene Felinto pela Record (2000)
>>> Viva Bem na Cidade: semana a semana de Allen Elkin pela Publifolha (2004)
>>> Constelação De Um Céu Nublado de Modo pela Modo (2021)
>>> Constituição da Liberdade de Faro pela Faro (2021)
>>> Consultoria Empresarial de Sermais pela Sermais (2021)
>>> Continhas e Historinhas Adição e Subtração de Pé da Letra pela Pé da Letra (2021)
>>> Contos de fada dos irmãos Grimm de Principis pela Principis (2021)
>>> Contos de Pégaso de Movimento pela Movimento (2021)
>>> Conversando Com o Coração de Magnitude pela Magnitude (2021)
>>> Conversas com Vargas Ilosa de Panda Books pela Panda Books (2021)
>>> Coração de Mãe de Agir pela Agir (2021)
>>> Corações De Arame de Movimento pela Movimento (2021)
>>> Coragem Para Lutar de Magnitude pela Magnitude (2021)
>>> Coragem: Peter Pan de Pé da Letra pela Pé da Letra (2021)
>>> Cornélius de Cristão pela Cristão (2021)
>>> Corpo e Interdisciplinaridade de Autografia pela Autografia (2021)
>>> A imagem no ensino da arte de Ana Mae Barbosa pela Perspectiva (2009)
>>> A literatura no Brasil de Afrânio Coutinho pela Global (1999)
COMENTÁRIOS

Sexta-feira, 30/5/2003
Comentários
Leitores


O Caos antes de Mandelbrot
Descobriu-se recentemente que as obras do pintor americano Pollock, que são totalmente caóticas, apresentam padrões fractais. E quanto mais recente a obra, maior a medida fractal. O interessante é que ele viveu bem antes dos estudos sobre a teoria do caos. Mais interessante ainda é saber que suas obras eram totalmente intuitivas, onde ele jogava aleatoriamente tinta sobre a tela em várias camadas diferentes, sendo que o espaço de tempo entre uma camada e outra era de semanas, ou até meses, tal qual acontece com a formação de várias formas da natureza

[Sobre "A teoria do caos"]

por Elizio Eluan
30/5/2003 às
14h05 200.242.213.130
(+) Elizio Eluan no Digestivo...
 
Veias e arterias
Uma pequena sugestao: melhor torcer para que o microscopico estilhaco esteja viajando VEIAS acima, porque, se tiver optado pelas arterias, que, como se sabe, fazem o caminho inverso, devera esbarrar em dificuldades intransponiveis para chegar ao almejado coracao. Abraco e perdoe a falta de acentuacao.

[Sobre "Jogando uma pedra no poço sem fundo"]

por Joao
30/5/2003 às
14h15 200.245.223.10
(+) Joao no Digestivo...
 
Obrigada!
Obrigada, Renato. A idéia é essa mesmo: que a gente conheça um pouco mais antes de criticar.

[Sobre "A cabeleira do Zezé não significa que ele é"]

por Adriana
29/5/2003 às
10h17 200.249.184.150
(+) Adriana no Digestivo...
 
Parabéns
Parabéns pelo artigo e pela profundidade do argumento. Aprendi bastante lendo-o. Gostaria de comentá-lo no meu modesto blog, mas o problema é que os meus leitores não estão acostumados a falar desses temas assim tão abertamente. Então, para os mais "abertos", eu indico o teu artigo. Parabéns, Adriana Baggio.

[Sobre "A cabeleira do Zezé não significa que ele é"]

por Renato Telles
29/5/2003 às
06h34 200.103.215.15
(+) Renato Telles no Digestivo...
 
Matrix Confused
Algo que venho notando na moçada da minha geração - nasci em 1971 - é que não conseguem evitar de forma alguma o impulso de ir ao cinema assistir Matrix, mas - uma vez acabado o filme - só sabem meter o pau, ainda que seja um pau cheio de sutilezas irônicas. Ainda pretendo escrever algo sobre a trilogia, mas, por enquanto, sugiro que leiam o texto MATRIX CONFUSED, do Jovem Nerd, um artigo inteligente, honesto, sem babação de ovo retardada. Quanto à possibilidade ou não de se realizar "milagres" no mundo real, afora os evangelhos e meu artigo sobre Li Hongshi, em meu blog, corram atrás do livro "A autobiografia de um yogue contemporâneo", de Paramahansa Yogananda, escrito nos anos 50 do séc. XX. Há "causos" ali de deixar qualquer irmão Wachowski de cabelos em pé. E, claro, com um acréscimo: todos os "homens e mulheres santos" ali retratados sabem que não são senão veículos de ação da Vontade de Deus. Não saem voando por aí, em meio a um desesperado "amor romântico", destruindo e matando meio mundo pra salvar a namoradinha. Ainda bem que Jesus não transou nem com Rebeca - vide Livro de Urântia - nem com a Maria Madalena... []'s

[Sobre "The Matrix Reloaded"]

por yuri v. santos
28/5/2003 às
19h33 200.140.110.71
(+) yuri v. santos no Digestivo...
 
não sejam leigos
Sugiro que assistam o filme mais umas 10 vezes e entendam pq Neo agora tem poderes fora da Matrix, por favor, não sejam leigos, comentem depois de saber como será a continuação.

[Sobre "The Matrix Reloaded"]

por Kazú
28/5/2003 às
14h54 200.163.26.202
(+) Kazú no Digestivo...
 
uma explicação razoável
Realmente, a cena salva o filme? Ou só Jesus salva? Vcs perceberam q, nos evangelhos, Jesus anda sobre as águas, ressucita, transforma água em vinho e faz outras coisas maneiras (Deos ex machina)? Além disso, tem o Uri Gueller q entorta colheres (there is no spoon). Nessas cenas fica claro, q Jesus, Uri Gueller e todos nós estamos dentro de uma simulação de computador. Como o Pe. Quevedo não pensou nisso antes? É uma explicação razoável. Mas pode ser, simplesmente, q também q exista magia fora da matrix (Neo seria um "heroi dos dois mundos"). Pode ser também q exista uma matrix dentro de outra até o infinito, o q é quase o mesmo q dizer q tudo não passa de um sonho. Seria algo tão manjado q eu pediria o dinheiro do meu ingresso de volta.

[Sobre "The Matrix Reloaded"]

por anthony
28/5/2003 às
13h57 200.152.201.157
(+) anthony no Digestivo...
 
cena que salva o filme
A cena que vocês estão discutindo é exatamente a única cena que salva o filme, nela fica claro que a matrix está dentro de uma matrix, que por sua vez deve estar dentro de outra matrix e assim por diante... Não existe, portanto, mundo "realmente real". Não é tão difícil assim de se aceitar isso, pois a maioria de nós aceita, naturalmente, que não existe mundo "virtual", não é mesmo?

[Sobre "The Matrix Reloaded"]

por Alexandre Munhoz
28/5/2003 às
09h11 200.204.142.220
(+) Alexandre Munhoz no Digestivo...
 
O começo pelo fim.
Edu, gostei bastante do novo modelo – artigos sucintos, com muito conteúdo, abordando vários temas. Concordo plenamente com a sua opinião em relação a cotas de negros nas universidades. Mais uma vez, uma proposta ineficiente e ineficaz, que, além de não resolver quase nada, ainda corre-se o risco de gerar mais problemas, como você mesmo disse. É querer consertar o teto, sustendo por uma estrutura podre, fixada em uma sólida superfície de gelatina. É como propor arrancar galhos para quem está interessado em se livrar de árvores. Fazer o quê?!?!?! Grande abraço. Felipe

[Sobre "Silêncio nas trevas"]

por Felipe Tavares
28/5/2003 à
00h56 200.158.160.13
(+) Felipe Tavares no Digestivo...
 
Zion e mundo "real" são Matrix
Meus caros: Vocês perceberam que no final do filme, Neo gera um pulso eletromagnético e destrói os robôs sentinelas ? Na verdade, o mundo "real" também é uma simulação gerada da Matrix. Por isso o The One tem super poderes em todos os lugares. Provavelmente no terceiro filme (Revolutions) Neo finalmente vai despertar dessa recursividade e acordar no mundo "realmente real".

[Sobre "The Matrix Reloaded"]

por Marcelo Martinez
27/5/2003 às
13h03 200.181.138.127
(+) Marcelo Martinez no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Os Pensadores Voltaire
Voltaire
Abril Cultural
(1978)



Lenigme Napoléon Résolue
René Maury François de Candé-montholon
Albin Michel
(2000)



Metodologia das Ciências Sociais - 5ª Edição
Max Weber; Augustin Wernet ( Tradução )
Unicamp
(2016)



Os Seixos Encantados
Jorge Saad; Jinnie Pak
Ftd
(2009)



Idéias Que Pintaram
Walmir Cedotti
Aquariana
(2003)



O Bosque de Cedros
Paulo Coelho
Caras
(1999)



79 Park Avenue
Harold Robbins
Record
(1955)



Os Ricos e Elegantes
Ruth Harris
Record
(1978)



Alexandros  o Sonho de Olympias
Valerio Massimo Manfredi
Rocco
(1999)



Testando o Leviathan
A. Fernanda Pacca
Perspectiva
(1978)





busca | avançada
71184 visitas/dia
2,6 milhões/mês