Curiosidade | Eduardo

busca | avançada
83662 visitas/dia
2,6 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Livro ensina a lidar com os obstáculos do Transtorno do Déficit de Atenção
>>> João Trevisan: Corpo e Alma || Museu de Arte Sacra
>>> Samir Yazbek e Marici Salomão estão à frente do ciclo on-line “Pensando a dramaturgia hoje”
>>> Chá das Cinco com Literatura recebe Luís Fernando Amâncio
>>> Shopping Granja Vianna de portas abertas
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Cem encontros ilustrados de Dirce Waltrick
>>> Poética e política no Pântano de Dolhnikoff
>>> A situação atual da poesia e seu possível futuro
>>> Um antigo romance de inverno
>>> O acerto de contas de Karl Ove Knausgård
>>> Assim como o desejo se acende com uma qualquer mão
>>> Faça você mesmo: a história de um livro
>>> Da fatalidade do desejo
>>> Cuba e O Direito de Amar (3)
>>> Isto é para quando você vier
Colunistas
Últimos Posts
>>> Hemingway by Ken Burns
>>> Cultura ou culturas brasileiras?
>>> DevOps e o método ágil, por Pedro Doria
>>> Spectreman
>>> Contardo Calligaris e Pedro Herz
>>> Keith Haring em São Paulo
>>> Kevin Rose by Jason Calacanis
>>> Queen na pandemia
>>> Introducing Baden Powell and His Guitar
>>> Elon Musk no Clubhouse
Últimos Posts
>>> Geração# terá estreia no feriado de 21 de abril
>>> Patrulheiros Campinas recebem a Geração#
>>> Curtíssimas: mostra virtual estreia sexta, 16.
>>> Estreia: Geração# terá sessões virtuais gratuitas
>>> Gota d'agua
>>> Forças idênticas para sentidos opostos
>>> Entristecer
>>> Na pele: relação Brasil e Portugal é tema de obra
>>> Single de Natasha Sahar retrata vida de jovem gay
>>> A melancolia dos dias (uma vida sem cinema)
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A morte do jornal, pela New Yorker
>>> Mucha Mierda
>>> O trabalho camponês na América
>>> Anna Karenina, Kariênina ou a do trem
>>> Um rancho e um violão
>>> Da fatalidade do desejo
>>> 4 de Agosto #digestivo10anos
>>> I do not want this
>>> Asia de volta ao mapa
>>> Robinson Shiba do China in Box
Mais Recentes
>>> O Código da Vinci de Dan Brown pela Sextante (2004)
>>> A pergunta a varias mãos de Carlos Rodrigues brandão pela Cortez (2003)
>>> Short Cuts - Cenas da Vida de Raymond Carver pela Rocco (1994)
>>> Da Unidade Transcendente das Religiões de Frithjof Schuon, Fernando Guedes Galvão pela Martins (1953)
>>> Lilith, A Lua Negra de Roberto Sicuteri pela Paz e Terra (1985)
>>> Elementos Fundamentais Para Uma Ampliação da Arte de Curar de Rudolf Steiner e Ita Wegman pela Antroposófica (2007)
>>> Filha Mãe Avó e Puta de Gabriela Leite pela Objetiva (2009)
>>> Revenue Management Maximização de Receitas de Robert G. Cross pela Campus (1998)
>>> A Coisa Terrível que Aconteceu com Barnab Brocket de John Boyne pela Companhia das Letrinhas (2013)
>>> Os Criminosos Vieram para o Chá de Stella Carr pela Ftd (2001)
>>> A Outra Face História de Uma Garota Afegã de Deborah Ellis pela Ática (2012)
>>> Toko Ghoul nº2 de Sui Ishida pela Panini
>>> Bíblia de Aparecida para Crianças de Lois Rock pela Santuário (2010)
>>> O Sabor da Qualidade de Subir Chowdhury pela Sextante (2006)
>>> A Aprendiz de Vivianne Aventura pela Landscape (2005)
>>> Auto sugestão Consciente O Que Digo O que Faço de Emile Coué pela Ediouro
>>> Um Dono para Buscapé de Giselda Laporta Nicolelis pela Moderna (1983)
>>> No Beco do Sabão de Odette de Barros Mott pela Atual (1985)
>>> O Diário de M. H. de Thalles Paraíso pela Talento (2016)
>>> O Principe Fantasma de Ganymédes José pela Atual (1987)
>>> Vidas de Grandes Compositores de Henry Thomaz pela Globo (1952)
>>> Quincas Borba de Machado de Assis pela Globo (1997)
>>> Gramática: Teoria e Atividade de Maria Aparecida Paschoalin; Neusa Terezinha Spadot pela Ftd (2008)
>>> Esaú e Jacó de Machado de Assis pela Globo (1997)
>>> Tarde Demais para Chorar Cedo Demais para Morrer de Edith Pendleton pela Circulo do Livro
COMENTÁRIOS

Sábado, 17/4/2004
Comentários
Leitores


Curiosidade
Fábio - a qualidade do seu texto está excelente. Gosto do seue estilo. Uma curiosidade: a fazendo em que Chico Mendes nasceu, em Xapuri, era - ainda é, se não me engano - de um tio meu. Ele era lá um líder muito pouco expressivo - não conseguiu nem se eleger vereador da currutela. A importância do seu assassinato foi exgerada, por motivos discretos de jornalistas internacionais. Abração - Eduardo

[Sobre "Zuenir Ventura e a aventura da reportagem"]

por Eduardo
17/4/2004 às
19h50 192.168.133.52
(+) Eduardo no Digestivo...
 
Legal
Muito bom seu comentário , não acrescento nada (homens importantes), concordo com tudo e adorei o tira dos malvados. Um dia quem sabe serei lembrado nessa lista...

[Sobre "100 homens que mudaram a História do Mundo"]

por Vinicius Brown
17/4/2004 às
16h07 200.193.91.71
(+) Vinicius Brown no Digestivo...
 
A inveja dos anônimos
O fato é que Jesus Cristo foi mais um filho de Deus torturado. Tudo bem que os outros filhos não fazem tanto sucesso como Jesus, são anônimos e não chegaram lá - nos píncaros da glória eterna sem nunca ter escrito nada e não existir um só documento que prove sua existência (só isso indica que ele é diferente nos demais filhos) e merece todo o sucesso do mundo! Isto não é de admirar, acontece cotidianamente, o que ganha notícia na mídia é a morte de artista assassinado, pois notícia de assassinato de desconhecido, além de ser corriqueiro por essas bandas, não vende na mídia. Não dá lucro nem há 2004 anos nem hoje.

[Sobre "A Paixão de Cristo e Cidade de Deus"]

por lili
16/4/2004 às
08h08 200.201.164.15
(+) lili no Digestivo...
 
Extromodos
Eu nunca tive o privilégio de ir a um show deles, mas minha irmã era fã de carterinhaia todas as sexta-feiras no emporio para prestigiar os garotos, e por incrivel q pareça minha irmã sempre me chamou para ir e eu nunca fui sempre deixando para depois e na quinta-feira vespera do feriado ela comentou para mim e um amigo meu que nos iriamos morrer e nao iriamos ver eles tocarem e eu falei que nesta sexta estaria lah com certeza. Agora infelizmente nao poderei ir!! Eu fiquei indignado como uma pessoa que aparenta ser tao boa perder a vida assim desta maneira, é triste saber que existem motoristas que fazem este tipo de coisa, mas fazer o que neh.... Meus sentimentos para a familia do Bira que apesar de eu não o conhecer tenho certeza que era uma boa pessoa, e para Becker torço por melhoras e estou rezando por voce, força e fé em Deus...

[Sobre "Um pouco de rock curitibano"]

por Peterson
13/4/2004 às
13h56 200.181.177.152
(+) Peterson no Digestivo...
 
Tv mais educativa
Acho que a televisão brasileira, ao invés de apresentar programas como o BBB, deveria investir mais em programas educativos, como faz a rede tv. Sei que a emissora tem programas educativos, como o telecurso, mais não é suficiente, para emissoras que atingem grande número de telespectadores, deveriam sim, incentivar a cultura através da leitura, dando condições para que a população pudesse ter acesso aos livros. Quanto as novelas, eu me recuso a assiti-las, porque vejo que muitas levantam assuntos polemicos e as vezes tentam passar coisas que não tem nada a ver com a realidade que vivemos. Incentivam cada vez mais os jovens a não trabalhar mostrando o lado facil de ganhar dinheiro, e incitando a prostituição tanto de jovens que acham que irão se dar bem se derem um golpe ou coisa assim. Vemos que a familia perdeu um pouco dos seus valores, só que hoje é muito dificil vc educar um filho com tantas linguagens diferentes, o pior é que temos que assitir, para podermos orienta-los.

[Sobre "A discreta crise criativa das novelas brasileiras"]

por Gloria
13/4/2004 às
11h57 200.217.236.138
(+) Gloria no Digestivo...
 
Obrigada
Adorei a tira dos malvados, obrigada por me apresentar a ela. E o teu texto, é claro, tb está bacana.

[Sobre "100 homens que mudaram a História do Mundo"]

por Carla
12/4/2004 às
09h57 200.151.83.157
(+) Carla no Digestivo...
 
a voz do dono, o dono da voz
Lanço um ademais - sim, os narradores são os autores. É preciso dizer, espalhar por aí, que os indivíduos somos "trezentos, trezentos e cincoenta"! Que escritores existem em tudo aquilo que escrevem mesmo sem zelarem pelas cicatrizes do evento narrado. A dificuldade para os leitores é apenas esta: perceber a coexistência do homem-letra, com a mulher-poema, e com o andrógino-ensaísta; todos são a mesma matéria envolvida pelo ectoplasma do desejo (certa coleção de balas perdidas). Há uma pulsão de rabiscar o entorno e a si. E o escritor, que acumula conjugados dentro de si, pouco se importa com a Copacabana que ele seja. Ao invés do Senso, é caro saber da qualidade dos inquilinos desta mesma espinha dorsal. Toda paixão, ao se encontrar e se perder, vive uma sina tranqüila. É inevitabilidade habitual do apreciador de café, cinema, livros e cerveja: saber da literatura como a fratura exposta do caleidoscópio comum-de-cada-dia. Se alguém incompreende, tanto pior, os rabiscos virarão depósito de um devir. Uma próxima geração te compreenderá menos; no entanto, se valendo de inconteste terremoto, a fortuna, logo agregarão algum "ismo" ao seu - outrora - marginal nome. E desta ficção, a História não pára de tecer relatos... Tampouco a ficção se cansa d’através disso cozer a História. Se a narrativa minha soa profética, azar do escritor; posto que mal consigo ser leve quando divago. Minha pena tem concreto embora escreva - é uma pluma macia que não voa, se enterra; não comenta, casmurra. Falo mal do narrador porque posso, estou isento dele, sou leitor e estou leitor.

[Sobre "Autor não é narrador, poeta não é eu lírico"]

por Felipe Eugênio
10/4/2004 às
15h15 200.149.199.76
(+) Felipe Eugênio no Digestivo...
 
Por quê?
Sim, pergunto porque é tão difícil, no Brasil, um autor novo conseguir uma editora que se proponha a publicá-lo. Acredito que tudo o que acontece na vida é uma conseqüência de algo. O seria esse algo que funciona como empecilho para os novos escritores, de maneira geral? É simples, creio eu, a resposta. Vivemos num mundo dominado pela vontade do lucro. Uma editora que não veja grande possiblidade de venda de um livro não quer se arriscar a um gasto com leitura de avaliação e tampouco com revisão. Como vc mesmo mencionou, são poucos e caros esses profissionais. Também esse fato não deixa de ser uma conseqüência de outro -o brasileiro lê pouco. Temos pouquíssimas bibliotecas públicas e, nas escolas, a leitura é pouco e mal estimulada. É errado dizer-se ao jovem ou à criança o que devem ou não devem ler. Que os deixem ler o melhor lhes aprouver, pois o importante é ler - seja uma revista, um jornal, um livro bobo... enfim, ler é um hábito que, uma vez adquirido, fica. Com o tempo, o jovem irá selecionar o que ler. Outra forma de se estimular a leitura é a televisão. Quando são apresentadas mini-séries ou mesmo outros programas onde são apresentados temas interessantes o público tele-espectador é levado a comprar o livro, a se envolver e a ter interesse em saber mais sobre o assunto. Se o número de leitores aumenta, a venda de livros aumenta, as editoras vão empregar mais avaliadores de manuscritos e os novos escritores terão mais e melhores oportunidades. Será um sonho? Acho que não. Finalizando, peço aos novos escritores que, podendo, não desistam!

[Sobre "Os desafios de publicar o primeiro livro"]

por Regina Mas
9/4/2004 às
21h02 200.167.32.176
(+) Regina Mas no Digestivo...
 
Quase bravamente resistindo...
Bem, eu concordo e não concordo com vc... Tenho 40, portanto sou da geração vinil... Comprei meu primeiro cd player e meu primeiro cd (The Dark Side Of The Moon) em 1987, e confesso, tive a minha primeira decepção. O som não é o mesmo, o do vinil é infinitamente superior, não estou falando da execução sem chiados e sim da qualidade sonora. As letras do encarte do cd são praticamente invisíveis, quando estes são contemplados com encarte, o que nem sempre acontece. Este sentimento pode até ser chamado de saudosista, mas o prazer de manusear um álbum de capa dupla com encarte é quase indiscritível. Esta é uma das grandes falhas do cd, mas concordo que uma revolução está lançada, o perfil do usuário e consumidor de cd´s está mudando drasticamente. O pessoal monta sua própria coletânea baseada em critério algum, o que para o pessoal da minha geração é um sacrilégio. Vc não pode misturar Neil Young com Ivete Sangalo, Lou Reed com Fala Mansa e passar o restante dos seus dias sem pagar pelo crime cometido. A minha dúvida é: estarão as majors do mercado fonográfico preparadas para isto? Hoje, tudo é muito rápido, efêmero e descartável. Qual a necessidade de se ter o cd de determidado artista, se é possível e absurdamente mais barato se montar um cd com as preferidas gastando R$ 1,00 na mídia e tendo paciência e saco para baixar músicas de sites de trocas de arquivos? Agora, se isto é a crônica de uma morte anunciada, não faço a menor idéia, continuo a comprar discos de vinil e adquirindo cd´s. Confesso ainda relutar na compra de cd´s piratas, mas provavelmente este é um escrúpulo que abandonarei em breve.

[Sobre "Para mim e para você, o CD teve vida curta"]

por Tito Pinheiro
8/4/2004 às
19h56 200.175.180.160
(+) Tito Pinheiro no Digestivo...
 
Dos melhores
Realmente é um dos melhores filmes que assisti nos últimos anos. Ainda não entendi pq não foi lançado em DVD, pois é certamente um filme para se ter em casa.

[Sobre "O Paulinho da Viola de Meu Tempo é Hoje"]

por Felipe Addor
7/4/2004 às
19h27 200.152.212.130
(+) Felipe Addor no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Sobre o Divórcio
José Antonio de França Pitão
Almedina (coimbra)
(1986)



@praserfeliz
Lisete Frohlich
Literare Books International
(2015)



Agropecuária Orgânica Em Dose Homeopáticas e Romantizadas
Santiago Dorremim
Do Ré Mi
(2007)



A Espiã Com o Corpo Perfeito
Alice Ekert Rothlz
Livraria
(1971)



Histoire Contemporaine 1852-1939 - Classes Terminales
J Isaac - a Alba - a Bonifacio
Hachette
(1953)



Imunologia 2ª Edição
Emil R Unanue e Baruj Benacerraf
Guanabara
(1986)



Revista de Direito Tj-rj - Nº 83
Espaço Jurídico
Espaço Jurídico
(2010)



O Poder e a Mente Empresarial
Zaleznik e de Vries
Pioneira
(1981)



Letras Hispanicas: Estudios Esquemas
Charles Odier
Fondo de Cultura Economica
(1981)



Le Français En Classe de 4º - Nouveau Progremme (capa Dura)
Marcel Barral, Georges Griffe, Jean Fournier
Bordas
(1965)





busca | avançada
83662 visitas/dia
2,6 milhões/mês