faço minhas as suas palavras | Tatiana Spogis

busca | avançada
54475 visitas/dia
2,4 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Vera Athayde é convidada do projeto Terreiros Nômades em ação na EMEF Ana Maria Benetti sobre Cavalo
>>> “Sempre mais que um” tem apresentações no Teatro Alfredo Mesquita
>>> Projeto Memória leva legado de Lélia Gonzalez a 7 capitais
>>> '1798 - Revolta dos Búzios' chega ao cinemas
>>> IV Cinefestival International de Ecoperformance divulga sua programação
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O Big Brother e a legião de Trumans
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
>>> Tito Leite atravessa o deserto com poesia
>>> Sim, Thomas Bernhard
Colunistas
Últimos Posts
>>> Rodrigão Campos e a dura realidade do mercado
>>> Comfortably Numb por Jéssica di Falchi
>>> Scott Galloway e as Previsões para 2024
>>> O novo GPT-4o
>>> Scott Galloway sobre o futuro dos jovens (2024)
>>> Fernando Ulrich e O Economista Sincero (2024)
>>> The Piper's Call de David Gilmour (2024)
>>> Glenn Greenwald sobre a censura no Brasil de hoje
>>> Fernando Schüler sobre o crime de opinião
>>> Folha:'Censura promovida por Moraes tem de acabar'
Últimos Posts
>>> A insanidade tem regras
>>> Uma coisa não é a outra
>>> AUSÊNCIA
>>> Mestres do ar, a esperança nos céus da II Guerra
>>> O Mal necessário
>>> Guerra. Estupidez e desvario.
>>> Calourada
>>> Apagão
>>> Napoleão, de Ridley de Scott: nem todo poder basta
>>> Sem noção
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Preconceitos
>>> 22 de Dezembro #digestivo10anos
>>> O incompreensível mercado dos e-books
>>> O romance espinhoso de Marco Lacerda
>>> Missão
>>> Um contrabaixo na contramão
>>> Noite branca no cinema
>>> História da leitura (III): a imprensa de Gutenberg
>>> Matinas sobre a Serrote
>>> Sobre jabutis, o amor, a entrega
Mais Recentes
>>> Rosas de Sangue de Jeanette Baker pela ‎ Record (2002)
>>> Feliz Ano Novo de Rubem Fonseca pela Companhia das Letras (1990)
>>> Projeto Multiplo - Fisica - 2º Ano de Jose Roberto Piqueira pela Atica Didáticos (2014)
>>> Quero Ficar Rico de Rafael Seabra pela Gente (2016)
>>> Intensivo Enem de Henrique Oswald pela Sermograf (2014)
>>> Dom Quixote- o Cavaleiro da Triste Figura de Miguel de Cervantes; Jose Angeli pela Vide) (1997)
>>> O Guia dos Curiosos - Língua Portuguesa de Marcelo Duarte pela Panda Books # (2003)
>>> Linha M de Patti Smith; Claudio Carina pela Companhia das Letras (2016)
>>> As Aventuras de Tom Sawyer de Mark Twain pela Martin Claret (2004)
>>> Em Sintonia Com a Música de Liane Hentschke pela Moderna (2006)
>>> Som Imagem no Cinema de Luiz Adelmo pela Perspectiva (2003)
>>> Avaliaçao da Aprendizagem Em Educaçao Online de Edmea Santos; Marco Antonio da Silva pela Loyola (2011)
>>> Como Aprender Mais de Geoffrey A. Dudley pela Cultrix (1995)
>>> Composição. uma Discussão Sobre o Processo Criativo Brasileiro de Vários Autores pela Irmaos Vitale (2009)
>>> Direito Civil Facilitado Parte Geral de Renato Braga; Leonardo Reis pela Elsevier (2011)
>>> Cinquenta Tons de Cinza de E L James; Adalgisa Campos da Silva pela Intrinseca (2012)
>>> Matemática para Ensino Médio Vol 1 de Octamar Marques pela Mesmo (2015)
>>> Memorial de Maria Moura - Coleção Grandes Escritores Brasileiros Folha de Rachel de Queiroz pela Folha de São Paulo (2008)
>>> Cuba Em Perspectiva de Fernando Portela; Cesar Alvarez pela Atica (2011)
>>> O Clique de 1 Bilhão de Dólares de Filipe Vilicic pela Intrinseca (2015)
>>> Adolescentes Quem Ama Educa! de Içami Tiba pela Integrare (2005)
>>> O Demônio e a Srta. Prym de Paulo Coelho pela Objetiva (2000)
>>> Veronika Decide Morrer de Paulo Coelho pela Gold (1998)
>>> Prólogo, Ato, Epílogo: Memórias de Fernanda Montenegro pela Companhia das Letras (2019)
>>> O Último Teorema de Fermat de Simon Singh pela Record (1998)
COMENTÁRIOS

Sexta-feira, 20/8/2004
Comentários
Leitores

faço minhas as suas palavras
Julio, cada vez que leio suas palavras, parece que escuto a sua voz. Voz que sonoriza o que a minutos atrás eu estava a pensar. Mais uma vez encontrei em seus textos, meus pensamentos... E como diria o velho chavão: faço minhas as suas palavras. Beijo, amigo! E mais uma vez parabéns por este seu DOM divino de escrever de forma tão saborosa. Devoro cada uma de suas frases e digestivos!!! Abraços, Tati

[Sobre "Ensaio de interpretação do Orkut"]

por Tatiana Spogis
20/8/2004 à
00h35 200.158.144.107
(+) Tatiana Spogis no Digestivo...
 
desvantagens de ser mulher
oi eduardo, ainda vou fazer essa viagem, com certeza, só não sei se no mesmo esquema, ser mulher tem algumas desvantagens...

[Sobre "De uma volta ao Brasil"]

por Georgia
18/8/2004 às
11h18 200.144.151.62
(+) Georgia no Digestivo...
 
Geek e o futuro
Sou leitor da revista Geek desde os primeiros exemplares. De fato, a revista melhorou muita sua qualidade gráfica nos 2 últimos exemplares.

[Sobre "Digestivo nº 188"]

por Juca
18/8/2004 às
10h08 200.182.1.140
(+) Juca no Digestivo...
 
aceno de consentimento
Cara Adriana, como minhas visitas ao Digestivo são meio erráticas, somente hoje vi seu texto. Mesmo sem nada a comentar, não poderia cometer o erro da omissão, deixando de registrando nem que fosse um singelo aceno de consentimento com suas idéias.

[Sobre "O marketing da mendicância"]

por Bernardo B Carvalho
17/8/2004 às
18h39 200.193.230.130
(+) Bernardo B Carvalho no Digestivo...
 
Exagero indispensável
Bem, que o filme é exagerado e até certo ponto manipulador é fato inconteste. Porém acredito que cumprindo o papel de resistência o filme se faz claro, pois o exagero e os grandes acentos são necessários para dizer o elementar. É um grito que não se ecoa em vão.

[Sobre "Michael Moore e o grande mentecapto"]

por Martinho Junior
17/8/2004 às
14h08 200.177.31.107
(+) Martinho Junior no Digestivo...
 
Coluna no Estadão
Hoje li a coluna sobre o Ciberespaço, do Sr. Julio Daio Borges, no qual nos dá em largas passadas o que se passa na iternet, na questão dos Blogs. Antecipo, não faço parte dessa tribo; não consigo expor a carne crua para as moscas-varejeiras. Sou, como diz um "outsider", fora da onda. Sou exatamente aquela figura desenhada no começo desta página, a imagem viva e sem suavidade da solidão. Não pertenço a nenhum grupo, tribo, seja lá o que for; sou o aluno sentado na última carteira e que representa apenas um vegetal para a "galera", de qualquer tribo. A frase "Escrevinhadores..." fala sobre escritores espontâneos, nascidos quase que por brotamento (gostei da metáfora), geralmente não dominan os formatos básicos. Alternam, sem critério, o diários do adolescente com a reflexão pseudofilósica ou filosofia de boteco. Infelizmente, nossos adolescentes querem escrever sem saber ler ou não ter lido coisa alguma, então os disparates como protestos sem fundamentos e dirigidos para todo lado. Ninguém escapa da metralhadora giratoria da burrice institucionalizada, onde os valores estabelecidos pela "tribo" é o valor máximo: obrigar ("aufdrängen") a ser igual. Como disse, ver alguém lendo, por exemplo, Kafka no ponto do ônibus, é motivo para o aprendiz de Azazel, tirar o seu bastão de beisebol do carro e mostrar ao infeliz que ele não é bem-vindo no mundo dos mais "espertos". Claro, tudo acompanhado com "gritinhos" de prazer da está ao seu lado, a sua "piranha" que perdeu há muito sua condição de "femme". Melhor a solidão, bem-vinda, que nos poupa dessa degradação sem fim. Talvez, a saída seja escrever livros recheados de pornografia, sexo explícito, como tem acontecido ultimamente com duas adolescentes que descrevem em mínimos detalhes - segundo jornais - suas obsessões, patologias, taras sexuais, etc., com sucesso. Edições escorrem de mão e mão. Esss são os valores que nos restaram. Me vejo um ser absolutamente despojado de mim mesmo, sem futuro, contando, talvez, com "humano, demasiado humano" que ronda a nossa existência, desde que o mundo o recebeu. "Lançamo-nos ao proibido" (Ovídio). Grato pela oportunidade!

[Sobre "Digestivo nº 188"]

por Hamilton José
15/8/2004 às
22h09 200.207.170.186
(+) Hamilton José no Digestivo...
 
nosso gigante adormecido
Olá, Luis Eduardo, seus três artigos sobre nosso gigante adormecido traduzem muito bem a nossa realidade. Parabéns! Depois de ler os três, eu me pergunto se nossa identidade não é justamente essa falta de identidade que você fala? O nome do nosso país, Brasil, vem da grande quantidade do pau-brasil encontrado aqui. Essa árvore foi literalmente exterminada de nossas florestas e ninguém se preocupou em replantá-las! Talvez essa identidade tenha se perdido nas tinturarias européias do século XVI. Desde então, uma população de diferentes vai se fazendo. Se algum dia tivermos um governo que seja realmente honesto no sentido de dar ao povo o que ele precisa, vai se empenhar em dar educação. Cada novo governo, inclusive o atual, preocupa-se em aumentar a máquina estatal para que seus comparsas possam usufruir das benesses do Estado e simplesmente vão criando mais impostos. Acredito que a única coisa que pode “firmar” a nossa identidade é uma educação de primeira linha, com professores competentes nos cursos primários. Com isso feito, o resto fica mais fácil!

[Sobre "Deitado eternamente em divã esplêndido – Parte 1"]

por Vera Carvalho Assump
15/8/2004 às
20h29 201.0.83.3
(+) Vera Carvalho Assump no Digestivo...
 
O texto e os comentários
O texto é bem escrito, mas as idéias por vezes se chocam. Agora bom mesmo é o comentário da Elaine P@iva, que diz que o texto está bem próximo da realidade e de seu pensamento. Auto-arvorada realistíca amiga, tens procuração? Evandro

[Sobre "Deitado eternamente em divã esplêndido – Parte 3"]

por Evandro
15/8/2004 às
10h58 200.171.66.98
(+) Evandro no Digestivo...
 
o guarda do MASP
Prezada Daniela, parabens por seu texto. Moro tambem na Alemanha e achei a sua percepcao dos fatos extremamente apurada. Concordo tambem com a formacao de estereotipo e com o tipo de visao que se tem do Brasil e dos brasileiros. A minha critica e' em relacao ao fato de se estereotipar culturas e paises e ao fato de sermos, desta vez, nos, os brasileiros. Na minha opiniao os brasileiros tem um conhecimento muito pequeno sobre o Brasil, em termos de analise de nossa cultura, possivelmente ate' menor do que os proprios alemaes (na media, e' claro). Se paramos o guarda do MASP e lhe pedirmos uma explicacao suscinta sobre o desenvolvimento do Brasil colonia, ou sobre qualquer outro terma correlato com nossa historia, correremos o grande risco de ouvir o nome Pedro Alvares Cabral, Portugal, e um sorriso maroto finalizando a conversa. Se fizermos a mesma pergunta a um guarda de museu alemao, tenho a impressao de que correremos o serio risco de ouvir um discurso suscinto sobre o colonialismo europeu, e com sorte ate algumas ideias sobre o caso portugues no Brasil. Defender a ideia de que os estereotipos estao presentes em todas as culturas, inclusive na nossa sobre nos mesmos, e mesmo sendo nossa tarefa combate-los, os alemaes devem levar credito por serem extremamente bem informados, dado que estao do ourtro lado do Atlantico, e por muitas vezes terem a curiosidade necessaria para colocar seus pes em terras tupiniquins e descobrir por eles mesmos de que se trata. Quanto ao fato de o Brasil estar de moda, nao e so na Alemanha, mas virtualmente em toda a Europa. Em Londres a Selfridges organizou a maior exposicao do Brasil em solo europeu, e durante o mes de abril milhares de ingleses se vestiram de verde-amarelo. Para mim este acontecimento nao deixa de ser positivo, pois tenho certeza de que, no minimo, ao virem Brasil estampado em cada camiseta e vitrine de loja, os europeus terao maior curiosidade de conhecer nosso pais, de ler sobre ele e de explorar seus entrames mais profundamente. E claro que nao espero de cada europeu discorra sobre as disparidades sociais de nosso pais. Sou a favor das "expectativas racionais"!

[Sobre "Brasil em alemão"]

por Petterson Vale
14/8/2004 às
06h32 134.60.220.1
(+) Petterson Vale no Digestivo...
 
Nossa propria historia
Quando analiso o meu pais, vejo uma mistura de cores, raças, de cheiros, de música...O nosso clima quente nos torna mais alegres, cheios de vida e criatividade. Acho tudo isso fantástico. Nao somos europeus e nem devemos querer ser, somos brasileiros e quando tivermos orgulho disto, seremos uma grande cultura, preservaremos e perpetuaremos o que temos de melhor. Teremos nossa propria historia.

[Sobre "Deitado eternamente em divã esplêndido – Parte 1"]

por debora
13/8/2004 às
14h34 200.168.36.85
(+) debora no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Livro Administração Hidden in Plain Sight How to Find and Execute Your Company's Next Big Growth Strategy
Erich Joachimsthaler
Harvard Business Review Press
(2007)



Veneno Da Madrugada, O - A Ma Hora
Gabriel garcía márquez
Record
(1974)



A Teia da Vida
Fritjof Capra
Cultrix
(1996)



A Construção Jurisprudencial da Recuperação Judicial de Empresas
Luiz Roberto Ayoub, Cássio Cavalli
Forense
(2016)



Nocilla Dream
Agustin Fernandez Mallo
Companhia das Letras
(2013)



Educação Superior: Avaliação da Produção Científica
Maria do Carmo de Lacerda Peixoto
Ufmg
(2000)



Qumica Na Abordagem Do Cotidiano - guia de estudo.
Tito Miragaia Peruzzo
Saraiva (didaticos) - Grupo Saraiva
(2015)



Tortas e salgadinhos - Colecao Grandes Receitas De Ofelia
Ofelia
Gold
(2006)



Livro Literatura Brasileira O Sonâmbulo Amador
José Luiz Passos
Alfaguara
(2012)



Entre Duas Repúblicas (lacrado)
Norberto Bobbio
Unb
(2001)





busca | avançada
54475 visitas/dia
2,4 milhões/mês