Coexistência | Sergio Capozzielli

busca | avançada
63898 visitas/dia
2,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Documentário inédito sobre Luis Fernando Verissimo estreia em 2 de maio nos cinemas
>>> 3ª Bienal Black abre dia 27 de Abril no Espaço Cultural Correios em Niterói (RJ)
>>> XV Festival de Cinema da Fronteira divulga programação
>>> Yassir Chediak no Sesc Carmo
>>> O CIEE lança a página Minha história com o CIEE
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O Big Brother e a legião de Trumans
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
>>> Tito Leite atravessa o deserto com poesia
>>> Sim, Thomas Bernhard
Colunistas
Últimos Posts
>>> Glenn Greenwald sobre a censura no Brasil de hoje
>>> Fernando Schüler sobre o crime de opinião
>>> Folha:'Censura promovida por Moraes tem de acabar'
>>> Pondé sobre o crime de opinião no Brasil de hoje
>>> Uma nova forma de Macarthismo?
>>> Metallica homenageando Elton John
>>> Fernando Schüler sobre a liberdade de expressão
>>> Confissões de uma jovem leitora
>>> Ray Kurzweil sobre a singularidade (2024)
>>> O robô da Figure e da OpenAI
Últimos Posts
>>> AUSÊNCIA
>>> Mestres do ar, a esperança nos céus da II Guerra
>>> O Mal necessário
>>> Guerra. Estupidez e desvario.
>>> Calourada
>>> Apagão
>>> Napoleão, de Ridley de Scott: nem todo poder basta
>>> Sem noção
>>> Ícaro e Satã
>>> Ser ou parecer
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A hora certa para ser mãe
>>> Cenas de abril
>>> Por que 1984 não foi como 1984
>>> A dicotomia do pop erudito português
>>> Coisas nossas
>>> Caso Richthofen: uma história de amor
>>> Apresentação autobiográfica muito solene
>>> Nem Aos Domingos
>>> Aprender poesia
>>> São Luiz do Paraitinga
Mais Recentes
>>> Box Moderna Plus Tempos, Leitores E Leituras de Moderna pela Moderna
>>> A Elite 02 de Kiera Cass pela Seguinte (2013)
>>> Pelo Buraco Da Fechadura Eu Vi Um Baile De Debutantes de Mario Prata pela Geração (2023)
>>> Nas Fronteiras Da Ciencia de Celso Martins pela Dpl (2001)
>>> Quem é você Alasca de John Green pela Martins Fontes (2014)
>>> The Journey To The West, Revised Edition de Anthony C. Yu pela University Of Chicago Press (2012)
>>> Instinto Materno de Barbara Abel pela Globo Livros (2023)
>>> A Teoria De Tudo de Jane Hawking pela Única (2014)
>>> Contraseña Libro Del Alumno - Volume 2 de Marilia Vasques Callegari pela Moderna (2015)
>>> A Cidade Antiga de Fustel de Coulanges pela Martins Fontes (1998)
>>> Geração Alpha Portugues 9 Ed 2019 - Bncc de Everaldo Nogueiragreta Marchettimirella L. Cleto pela Sm (2019)
>>> Desforra de Stella Maris Rezende pela Maralto (2023)
>>> Box Hush Hush de Becca Fitzpatrick pela Intrínseca (2013)
>>> Geografia Em Mapas América E África de Graça Maria Lemos Ferreira pela Moderna (didaticos) (2014)
>>> Evolução Para O Terceiro Milênio de Carlos Toledo Rizzini pela Edicel (1987)
>>> Day Of Empire: How Hyperpowers Rise To Global Dominance and Why They Fall de Amy Chua pela Double Day (2008)
>>> Longe Das Aldeias de Robertson Frizero pela Dublinense (2021)
>>> Livro Infanto Juvenis A Ilha do Tesouro Série Reencontro Literatura de Robert Louis Stevenson - Ary Quintella pela Scipione (1997)
>>> Araribá Plus Português - 6º Ano de Mônica Franco Jacinto pela Moderna (2018)
>>> Livro Literatura Infantil - Teoria, Análise, Didática PLT 487 de Nelly Novaes Coelho pela Moderna (2000)
>>> Box Crossfire de Sylvia Day pela Paralela (2014)
>>> Matemática E Realidade - 6º Ano de Gelson Iezzi pela Atual Didáticos (2018)
>>> As Memorias De Cleopatra - A Filha De Isis de Margaret George pela Geracao Editorial (2000)
>>> Panoramas Geografia 7 Ano Aluno de Marcelo Moraes pela Ftd (2019)
>>> Reinações De Narizinho de Monteiro Lobato pela Brasiliense (2009)
COMENTÁRIOS

Terça-feira, 22/3/2005
Comentários
Leitores

Coexistência
Ótimo ensaio. Também acredito que a Internet seja o meio de comunicação "mais importante desde a prensa de Gutemberg". E entendo que, apesar de se fazer mais que necessária a adaptação dos demais meios em relação à Internet, acho que é plenamente possível e vital a coexistência de todos os meios de comunicação. Cada um com a sua peculiaridade, suas características e atribuições. Hoje, todos sabemos que a convergência da Web com a TV será inevitável com o advento da TV digital. Isso prova que nenhum meio deixará de existir devido a evolução de outro meio. Rádio, TV e agora a Internet podem (e devem) continuar existindo e estar a serviço da população informando e abrindo espaço para a livre expressão.

[Sobre "A mídia somos nós"]

por Sergio Capozzielli
22/3/2005 às
16h03 200.208.25.70
(+) Sergio Capozzielli no Digestivo...
 
eta mundinho chato!
saudosismo,nostalgia! eta mundinho chato, careta, cuja transformacao talvez dependa de nossa praxis pessoal, politica sem medo de fazer parte do coro dos contrarios, com muito humor e desbunde.

[Sobre "Digestivo nº 206"]

por eleni coronado
22/3/2005 às
04h25 200.98.17.213
(+) eleni coronado no Digestivo...
 
Tu é bom pra cacete
Cara, não vou fazer considerações nem digressões sobre o conteúdo dos seus escritos, nem concordar ou discordar de nada. Já deve haver muita gente fazendo isso. Desejo apenas expressar um "feeling" pessoal sobre o conteúdo (talvez ancestral) da sua psiquê literária: Tu é bom para cacete!!! É do ramo! Nasceu para a coisa. Pode prosseguir... Isso não é pouco... nesses tempos, sobretudo. Espero que não se envaideça, pois é justamente esse o problema de uma minoria intelectal no Brasil - a vaidade. Gosto do seu jeito de colocar as coisas, pois não é arrogante e sempre faz sua mea-culpazinha diante dos temas que pretende abordar, fazendo cruzamentos, associações, estabelecendo elos e paralelos diversos, enfim, argumentando como um legítimo homem do pensamento e não apenas como "intelectual". Cientistas e professores hoje reconhecem os erros cometidos por seus predecessores, mas são considerados apenas precursores. Temos imensas bibliotecas repletas de livros impressos em todos os idiomas, mas ninguém se acha autorizado ou mesmo habilitado para eliminar um só volume com inúteis fantasias ou estultícias escritas com evidente intuito de pôr-se em evidência. Com presunção acadêmica, os próprios homens se subdividem em classes e graus, dando prudentemente às Academias o posto de honra. Há um grave perigo no ar, que ameaça os homens e toda a Criação divina: não reconhecer os próprios erros... isso significaria, em outras palavras, perpetuá-los e agravá-los. Isso impede a evolução, o progresso para o aperfeiçoamento e ainda que esse meu "feeling" esteja tomando a dimensão de um discurso científico, é assim mesmo que a literatura deveria ser abordada daqui para a frente, com rigor científico, sob a pena de se tornar um fóssil cultural... Um abraço, Marta

[Sobre "Autores novos"]

por Marta Verlain
20/3/2005 às
17h37 200.103.113.189
(+) Marta Verlain no Digestivo...
 
Obrigada por propagar cultura
Caro Ricardo, estava a procura de um texto sobre "Outono" e me deparei com isso! Fiquei maravilhada, pois gostaria de agraciar um grande amigo que está trilhando um caminho. Sim, Oswaldo, é para você, meu querido! Obrigada Ricardo por propagar a cultura. Forte abraço, Helena

[Sobre "Da Poesia Na Música de Vivaldi"]

por Helena
20/3/2005 às
13h54 200.210.190.104
(+) Helena no Digestivo...
 
as pessoas devem ler o querem
São exatamente essas grandes redes que com seu volume alto de vendas podem patrocinar a publicação de livros que de outra forma teriam pouco retorno financeiro. É só entrar na livraria cultura, ali tem desde o Código Da Vinci até uma edição bilíngue italiano-latim da Eneida de Virgílio. É bom lembrar que essa entidade "mercado" são as pessoas, e seu movimento reflete as preferências dessas mesmas pessoas em relação às leituras. Esse discurso me cheira a puro elitismo intelectual de alguém que acha que sabe mais do que os outros e que as pessoas não devem ler o que querem, mas aquilo que ela acha que eles devem ler.

[Sobre "Livro pra quem precisa"]

por arthur gomes
19/3/2005 às
18h15 200.164.221.32
(+) arthur gomes no Digestivo...
 
Essa mamata tem que acabar
Essa mamata de ficar dando dinheiro a fundo perdido pra esses "artistas" tem que acabar. O Estado se agiganta de tal forma que termina sendo deficitário em tudo. Se eles querem dinheiro, vão num banco pedir um empréstimo.

[Sobre "Cultura e Democracia Na Constituição Federal"]

por arthur gomes
19/3/2005 às
17h50 200.164.221.32
(+) arthur gomes no Digestivo...
 
um literato genuíno
Olá, gostei muito do que li acima, e se me permite, vou fazer um comentário. Essa "retrospectiva" não se aplica a todos, é a minha opinião. Muitos da nossa geração - também tenho 26 anos, e sou brasileiro - não gostavam, quando mais jovens, de Legião ou Hollywood; "consumiam" cultura européia e asiática; e é preciso distinguir, creio, a vida pessoal de cada um do contexto histórico vivido. Como fiz faculdade de História, na USP, creio que conheci muita gente que poderia ser incluída no rol de importantes intelectuais; e infelizmente, para nosso azar, conheci poucos que se aventuraram literariamente. (Tenho um amigo, porém, argentino, que tem uma vasta bagagem cultural e é escritor - um ótimo escritor, por sinal). Concluindo: sempre vão ter os "egóticos", como diz o Ruffato, e os que vêem, na literatura, um sentido autêntico e genuíno. Mas não creio que seja apenas uma pessoa ou outra desse último grupo - em termos de nossa geração; e também acho que o Brasil tem historicamente uma inexpressividade cultura-intelectual, em nível mundial, que faz com que nos obrigue a lutar para evoluir nesse cenário todo. (Você próprio pode ser considerado um literato genuíno, ao lado de Michel Laub e Carpinejar, não?) Um abraço, Denny

[Sobre "Autores novos"]

por Denny Yang
19/3/2005 às
12h24 200.158.60.211
(+) Denny Yang no Digestivo...
 
leituras para cama ou mesa!
Estimado Lem, concordo plenamente com o que você escreveu. Aliás, tenho uma teoria bem clara a esse respeito. Acredito que há no Brasil e no mundo um grande número de leitores que se delicia com romances do tipo Ulisses de James Joyce ou Grande Sertão Veredas de Guimarães Rosa. Os dois romances citados, bem como os que seguem a linha da Grande Literatura, são romances para se ler sentado, com a atenção bem atilada, pois se perdermos uma palavra o sentido da obra se esfacela. Se pegarmos os últimos grandes sucessos de vendas no mundo, vamos nos deparar com Harry Potter e O Código Da Vinci. São livros que foram adaptados para o cinema depois de venderem muitos milhares de exemplares por todo o mundo, inclusive o Brasil. Tanto a série Harry Potter como o Código são livros para se ler na cama, antes de dormir ou a qualquer hora, pois a trama é tão boa, a linguagem tão acessível que não se perde o fio da meada.

[Sobre "Abismos literários"]

por vera carvalho
19/3/2005 às
08h50 201.0.82.105
(+) vera carvalho no Digestivo...
 
um grande passo
Julio, é preciso coragem para se dizer incapaz. Sou de uma geração bem anterior à sua. Sou nascido nos anos 50. Muito velho, talvez, para meter minha colher de pau nesse angu. Mas, diante do seu texto, fico mais à vontade para dizer que, já escrevi sobre o tema em meus comentários, me assusto, incrível, mesmo passando pelas mudanças que minha geração passou, com a voracidade com que esses jovens se lançam às páginas brancas. Daí, perdoem-me se sou repetitivo, a questão colocada por Richard Senneth em "Declínio do Homem Público": "por que há tantos poetas e menos leitores de poesia?" Não tenho fórmulas, receitas ou certezas. Minha geração participou de movimentos sufixados por "ismos", que a mim serviram para que eu carregue a seguinte questão: "mundos ideais se existirem, só em nossas vãs cabeças." Entretanto,a porta da literatura era aberta para nós por Monteiro Lobato. A ele se seguiam: Manuel Antonio Almeida, Taunay, Eça de Queiroz, Camilo Castelo Branco, Clarice Lispector, Lima Barreto... No cinema vivemos "O Cinema Novo", Glauber e outros, no teatro o grande mestre, entre outros, Ziembinski, na música Ary Barroso, Noel Rosa... Mesmo providos de uma pequena bagagem não nos atrevíamos a sair com nossos cadernos a querer transformá-los em espelhos de nossos autores. Cadernos que só se fechavam após muitas horas de cadeira. Hoje, parece-me que vivemos a ânsia das páginas brancas que devem ser preenchidas como a produção em série de "chips". Mas, penso que nem tudo está perdido. Repito, desculpem-me os leitores: há duas formas de se ler o holocausto uma pela visão do Primo Levy e outra pela visão do Imre Kertész. Você colocou a questão, penso que já demos um grande passo.

[Sobre "Autores novos"]

por luiz fernando
18/3/2005 às
17h19 200.252.60.234
(+) luiz fernando no Digestivo...
 
surrada formação intelectual
Parabéns pelo texto – os seus têm sido os melhores do Digestivo (e não vai me classificar como o “Me Engana Que Eu Gosto” ou o “Super Amigo”...) Um comentário (divagação?): Virou moda, sobretudo aqui no Brasil, falar do nada. Já vi cronista ocupando a cara e nobre página dos nossos jornais começando textos com um “não sei bem sobre o que escrever hoje”, ou um “não entendo nada” disso ou daquilo. Alguns até se orgulham da ignorância, por exemplo, de temas políticos, econômicos, científicos, filosóficos. Dizem que é a “resposta dos sensíveis à globalização fria e desumana do mundo de hoje” (aí, sim, estão divagando...) E, enquanto um Gore Vidal, ou um Philip Roth, um Updike, lançam-se sobre os grandes temas da humanidade, sem temores, aqui ficamos no jogo fácil do "croniquismo" (Rubem Braga, gênio do gênero, nos deve essa, mas ele tem crédito de sobra). Escritores de gerações mais velhas, talvez cansados das desilusões do mundo real, têm padecido desse medo. Os mais novos, nossos blogueiros candidatos a escritores, por exemplo, idem. Neste caso – e aí entra seu texto –, são mesmo vítimas da surrada formação intelectual que tivemos.

[Sobre "Autores novos"]

por Heberth Xavier
18/3/2005 às
03h34 201.19.42.157
(+) Heberth Xavier no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Livro Linguística Cómo Usar Correctamente el Idioma
Luis Miranda Podadera
Nauta
(2003)



Análise e interpretação da obra literária Volume 2
Wolfgang Kayser
Arménio Amado
(1970)



Revista Literatura Conhecimento Prático Nº 24
Franco de Rosa
Escala Educacional



A História de Fernão Capelo Gaivota
Richard Bach
Nordica
(1979)



Contos Escolhidos
Machado de Assis
Klick



El Cid - O Heroi da Espanha - Serie Reencontro
Paulo Reginato adaptador
Scipione
(1997)



Contabilidade de Gestão - Cálculo de Custos e Valorização ... (lacrado
Adélio Saraiva, Ana Isabel Rodrigues
Almedina
(2018)



El niño vagabundo
Guy Néron
Paideia
(1967)



Multiculturalismo - Diferenças Culturais e Práticas Pedagógicas
Org Antonio Flávio Moreira, Org Vera Maria Candau
Vozes
(2012)



The Definitive Guides to Managing the Numbers
Richard Stutely
Prentice Hall
(2003)





busca | avançada
63898 visitas/dia
2,0 milhão/mês