Sobre o preço dos e-books | Raphael Vidal

busca | avançada
79144 visitas/dia
2,4 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Projeto 8x Hilda reúne obra teatral de Hilda Hilst em ciclo de leituras online
>>> Afrofuturismo: Lideranças de de Angola, Cabo Verde e Moçambique debatem ecossistemas de inovação
>>> Ibraíma Dafonte Tavares desvenda preparação e revisão de texto
>>> O legado de Roberto Burle Marx é tema de encontro online
>>> Sala MAS/Metrô Tiradentes - Qual é a sua Cruz?
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Da fatalidade do desejo
>>> Cuba e O Direito de Amar (3)
>>> Isto é para quando você vier
>>> 2021, o ano da inveja
>>> Pobre rua do Vale Formoso
>>> O que fazer com este corpo?
>>> Jogando com Cortázar
>>> Os defeitos meus
>>> Confissões pandêmicas
>>> Na translucidez à nossa frente
Colunistas
Últimos Posts
>>> Mehmari, Salmaso e Milton Nascimento
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
Últimos Posts
>>> Kate Dias vive Campesina em “Elise
>>> Editora Sinna lança “Ninha, a Bolachinha”
>>> “Elise”: Lara Oliver representa Bernardina
>>> Tonus cristal
>>> Meu avô
>>> Um instante no tempo
>>> Salvem à Família
>>> Jesus de Nazaré
>>> Um ato de amor para quem fica 2020 X 2021
>>> Os preparativos para a popular Festa de Réveillon
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Política em perguntas
>>> Os Estertores da Razão
>>> Encontro com Marina Silva
>>> Palavrões
>>> Pequena poética do miniconto
>>> Memórias de um caçador, de Ivan Turguêniev
>>> O número um
>>> Casa, poemas de Mário Alex Rosa
>>> Rumo certo
>>> Homenagem a Fred Leal, do podcast É Batata
Mais Recentes
>>> Cascão 360 - Outubro/2000 - Uma Folha De Jornal, Mil Idéias na cabeça de Maurício de Sousa pela Globo (2000)
>>> Chico Bento 354 - Agosto/2000 - O Fenômeno de Maurício de Sousa pela Globo (2000)
>>> Magali 185 - Julho/1996 - Gato De Guarda - Editora Globo de Maurício de Sousa pela Globo (1996)
>>> Ed & Lorraine Warren Lugar sombrio de Carmen Reed e AL snedeker & Ray Garton pela Darkside (2021)
>>> 1822 de Laurentino Gomes pela Nova Fronteira (2010)
>>> A cabana de William P. Young pela Sextante (2008)
>>> 1808 de Laurentino Gomes pela Planeta (2014)
>>> Eram os Deus Astronautas? de Erich von Daniken pela Edições Melhoramentos (1977)
>>> Pequena Filocalia - O Livro Clássico da Igreja Oriental de Vários Autores pela Paulus (1985)
>>> Os Sertões de Euclides da Cunha pela Nova Cultural (2002)
>>> Búfalo - Zodíaco Chinês de Catherine Aubier pela Pensamento (1982)
>>> Sociologia e Sociedade - Leituras de introdução á Sociologia. de José de Souza Martins pela Livros Tecnicos (1977)
>>> Luz Emergente - A Jornada da Cura Pessoal de Barbara Ann Brennan pela Cultrix (1993)
>>> Os homens dos Pés Redondos de Antônio Torres pela Francisco Alves (1973)
>>> Maça Profana de Wellington Soares pela The Books (2003)
>>> Teologia do Novo Testamento de George Eldon Laad pela Juerp (1985)
>>> Colette - Uma Biografia de Allan Massie pela Casa Maria (1989)
>>> Enigmas Bíblicos Revelados de Ernesto Barón pela Ceg (1998)
>>> Salvador de Sá e aluta pelo Brasil e Angola 1602-1686 Vol. 353 de C. R. boxer pela Ed. da usp (1973)
>>> Relações da Psicanálise com analistas, instituições e pacientes de David Zimmermann pela Artes Médicas (1988)
>>> Os Africanos no Brasil Vol. 9 de Nina Rodrigues pela Companhia Ed. Nacional (1997)
>>> Na Colméia do inferno - 1ª coleção veredas de Pedro Bandeira pela Moderna (1991)
>>> Os libertos: sete caminhos na liberdade de escravos da Bahia no século XIX de Pierre verger pela Corrupio (1992)
>>> Ao passar das caravanas ciganas de Valéria Sanchez Silva Contrucci pela Zenda (1995)
>>> O Jesus Histórico de Otto Borchert pela Sociedade religiosa edições vida nova (1985)
>>> Contra a Maré: Watchman Nee de Angus Kinnear pela Clc (1989)
>>> Encontro Com a Morte de Agatha Christie pela Record (1987)
>>> Por uma sociologia do protestantismo brasileiro de Vários autores pela Umesp (2000)
>>> Liberdade e Exclusivismo: ensaios sobre os batistas ingleses de Zaqueu Moreira de Oliveira pela STBNB edições (1997)
>>> Teologia Oriental: A identidade das igrejas orientais católicas no Codex Canonum Ecclesiarum Orientalum Vol. III de Thodoro Corrêa de Oliveira pela Gráfica (2009)
>>> Introdução ao estudo do novo testamento de Broadus David Hale pela Juerp (1985)
>>> Aquinas - Selected Philosophical Writings de Tomás De Aquino pela Oxford University Press (1993)
>>> Histórias Com Gente Dentro de Guaracy Pinto pela do Autor (2011)
>>> A Morte da Socialite de Guaracy Pinto pela do Autor (2014)
>>> Fort of Apocalypse - Vol. 10 de Yu Kuraishi e Kazu Inabe pela Jbc (2017)
>>> Fort of Apocalypse - Vol. 1 de Yu Kuraishi e Kazu Inabe pela Jbc (2017)
>>> Fort of Apocalypse 2 de Yu Kuraishi e Kazu Inabe pela Jbc (2017)
>>> O Fazedor de Nuvens de Guaracy Pinto pela do Autor (2014)
>>> Yu Yu Hakusho - Volume - 13 de Yoshihiro Togashi pela Jbc (2014)
>>> Yu Yu Hakusho - Volume - 12 de Yoshihiro Togashi pela Jbc (2014)
>>> Yu Yu Hakusho - Volume - 11 de Yoshihiro Togashi pela Jbc (2014)
>>> Yu Yu Hakusho - Volume - 6 de Yoshihiro Togashi pela Jbc (2014)
>>> Yu Yu Hakusho - Volume - 5 de Yoshihiro Togashi pela Jbc (2014)
>>> Yu Yu Hakusho - Volume - 4 de Yoshihiro Togashi pela Jbc (2014)
>>> Yu Yu Hakusho - Volume - 8 de Yoshihiro Togashi pela Jbc (2014)
>>> Noções Básicas de Citologia, Histologia e Embriologia de L.C. Junqueira; J. Carneiro pela Nobel (1988)
>>> Fairy Tail Zero de Hiro Mashima pela Jbc (2017)
>>> Um Time Muito Especial de Jane Tutikian pela Atual (2009)
>>> Magi: O labirinto da magia - Vol. 28 de Shinobu Ohtaka pela Jbc (2017)
>>> Magi: O labirinto da magia - Vol. 15 de Shinobu Ohtaka pela Jbc (2014)
ENSAIOS

Segunda-feira, 27/6/2011
Sobre o preço dos e-books
Raphael Vidal

+ de 4100 Acessos

Zenão, filósofo pré-socrático, defendia a unidade e a indivisibilidade de tudo. Para argumentar contra os absurdos da multiplicidade, da divisibilidade e, consequentemente, do movimento ― conceitos tratados como ilusões segundo a escola eleática, a qual frequentava ― elaborou seus famosos paradoxos.

Entre eles, estava a história da corrida entre Aquiles, ágil e veloz, e a tartaruga, lenta e pesada. Para diminuir o favoritismo de Aquiles, foi dada uma vantagem de tempo à tartaruga, que logo se colocou a correr, do seu jeito. Para Zenão, ao Aquiles atingir o ponto onde a tartaruga se encontrava, esta, durante este tempo, já avançara mais um pouco, ad infinitum.

Este argumento, básico, leva a seguinte conclusão lógica: se a tartaruga iniciar a corrida primeiro, Aquiles nunca a encontrará e nem a ultrapassará. Porém, como todos sabemos, a realidade é bem diferente de certos raciocínios lógicos, e a intuição, por vezes, sobressai à racionalidade. O que nos surpreende, hoje, é perceber que um paradoxo de Zenão, refutado há séculos, pode ser base de uma lógica do mercado editorial brasileiro contemporâneo: a definição do preço do e-book.

A divisibilidade do destino
Em uma reunião recente entre dezenas de editores independentes e um empreendedor da área de e-books, este defendia seu negócio com as seguintes palavras: "Corram! Disponibilizem seus livros em formato digital antes que os pirateiem. Não se preocupem com formato. Façam um PDF e entrem no futuro." A maioria entrou e fez o certo. Hoje, são pouquíssimos os e-books em ePUB, ou em outro formato, disponíveis. O que nos faz chegar a conclusão de que o custo de produção de um livro digital é exatamente o mesmo do livro impresso.

Por exemplo, para ficar no básico e generalizar, a produção envolve leitura do original, avaliação, preparação, copidesque, diagramação, revisão, capa... Com o arquivo do livro pronto, limpo, no final da produção, uma divisão ocorre. São dois destinos:

1. Livro impresso:

a) Gráfica tradicional
b) Gráfica sob demanda

2. Livro digital:

a) PDF
b) ePUB
i. Novo projeto
ii. Transmídia (opcional)
iii. Rediagramação
iv. Revisão

Vamos tomar como referência o fato: simplesmente, o PDF ― e-books ― é o mesmo arquivo que a editora envia para ser impresso em gráfica. A única diferença no e-books é não ter as linhas de corte.

A multiplicidade do e-book
No mercado digital, dois novos conceitos surgem: estoque infinito e distribuição ilimitada. Um e-book não esgota e muito menos ocupa espaço de estoque, e o que parece contraditório, no meio digital, é perfeitamente viável. A distribuição que, no impresso, sofria inúmeras restrições, não possui mais limites. Qualquer leitor com uma simples conexão a internet (celular, tablet, PC, notebook, netbook etc.) tem acesso ao e-book. O sonho está realizado. Mas quanto custa este sonho?

Ao calcular o custo final de um livro impresso um dos fatores preponderantes é o custo da tiragem impressa pela gráfica. A partir disso, soma-se o custo de produção (entram aí também divulgação e lançamento), divide-se pela tiragem vendável (retira-se 10% dela para cotas de autor, imprensa e perdas) e define-se o multiplicador para determinar o preço de capa. Este multiplicador é que determinará seu fôlego comercial e seu retorno financeiro, podendo até em muitos casos começar com défice. Para se chegar ao custo do livro, portanto, é necessário definir uma tiragem inicial impressa. E isso, no e-book, não existe.

O movimento do editor
Este impasse pode ser resolvido. Mas para isso, o editor precisa confirmar sua vocação. Responsável, entre outras coisas, pelo conteúdo que chegará ao leitor, o editor ― necessariamente ― precisa ser um profissional à frente de seu tempo. Aquele que, mais que atualizado culturalmente, é um dos que atualizam a própria cultura. E, esta atividade, por mais que seja consciente, vive de apostas e riscos. Óbvio que vai além da racionalidade lógica, não é uma ciência exata e requer intuição. Acerta mais quem se movimenta.

E o movimento do editor no mercado editorial digital, que enfrenta um período de testes, deve ser em prol da conquista de mais leitores, sempre. A formação do leitor na era digital está vinculada a criação do hábito da leitura de e-books.

O leitor mantém, por outro lado, em média, um senso comum que caracteriza depreciativamente o e-book comparando-o ao livro impresso. Por fatores completamente subjetivos: apego, glamour, cheiro etc. O que é compreensível, já que se trata de uma cultura e um hábito enraizados em nossa vida. No entanto, o e-book pode ser lido em múltiplas plataformas, carregado em leves leitores digitais aos milhares, trocado facilmente, possibilitar transmídia...

O leitor que não vivencia diariamente essa experiência não quer pagar nem a metade do valor de um livro impresso em um e-book. Ele quer pagar barato e precisamos entender isso como um apelo do leitor. E está pedindo ao mercado para viver esta experiência e para deixá-lo mudar de hábito. Afinal, o leitor brasileiro não está familiarizado com o e-book, mas, como tudo que é novo, quer experimentá-lo.

O resultado da corrida
O e-book pode realmente ser mais barato? Pode. Tanto o best-seller quanto o long-seller em e-book, em maioria, salvo alguns casos muito particulares, podem custar ao leitor menos que dez reais e se tornarem projetos viáveis e rentáveis.

O editor brasileiro tem que começar a entender, de uma vez por todas, que é lucrativo, em várias frentes, vender mais e-books mais baratos do que vender menos e-books mais caros. Enganam-se os que acham que o editor quer lucrar mais. Por outro lado, é incoerente, falta de inteligência e visão, o editor aceitar para os e-books as mesmas condições dadas pelas livrarias às consignações do livro impresso ― e repassar a diferença ao leitor.

O livro impresso chegou antes e toda uma estrutura comercial existe há tempos para manter esse negócio e, ainda que tenha como base o mesmo conteúdo/arquivo, o e-book, que corre por fora, é um produto completamente novo e suas condições mercadológicas devem ser diferentes.

Não é tão fácil que isso aconteça. Somente se a lógica do mercado editorial e livreiro for renovada. É uma briga que deve ser comprada pelos editores e também por associações, sindicatos e ligas, com o objetivo de transformar o adversário em parceiro, fazê-lo jogar no mesmo time. É claro que aí está uma decisão: vamos, editores, deixar Aquiles/e-book, ultrapassar a tartaruga/livro impresso?

Aceitar o mercado como está é pensar que o paradoxo de Zenão pode se tornar uma verdade, é acreditar que a tartaruga nunca será ultrapassada por Aquiles. É desconhecer o poder do leitor. A diferença é que sabemos, há séculos, o resultado desta corrida...

Nota do Editor
Texto gentilmente cedido pelo autor. Originalmente publicado no blog FIMdolivro. Raphael Vidal é escritor, editor e alimenta também o microblog @fimdolivro. (Leia também "O incompreensível mercado dos e-books".)


Raphael Vidal
Rio de Janeiro, 27/6/2011

Mais Raphael Vidal
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Os Meninos que Comiam Carne Crua
Ana Maria Bohrer
Mercado Aberto
(1988)
R$ 5,00



Raymond Chandler - uma Vida
Tom Williams
Benvirá
(2014)
R$ 36,00



Saber Se Motivar na Vida e no Trabalho
Briggite Bouillerre
Larousse
(2004)
R$ 5,00



Nao Quero... Ir Dormir
Ana Oom; Raquel Pinheiro
Ftd
(2014)
R$ 20,00



20 Textos Que Fizeram História
Folha de S. Paulo
Folha de S. Paulo
(1992)
R$ 5,00



Perry Rhodan #31 - O Imperador de Nova Iorque
W. W. Shols
Ediouro
(1976)
R$ 9,90
+ frete grátis



Vade Mécum Eleitoral:integrado Com Resoluções Súmulas e Jurisprudência
Enrique Ricardo e André Ramos Tavares
Fórum
(2011)
R$ 5,00



Pratical Pulmonary Disease
Irwin Ziment
Wiley Medical
(1983)
R$ 79,88



Os Quatro Cavaleiros do Apocalipse
Blasco Ibañez
Círculo do Livro
R$ 4,63



O SELO DO SULTÃO
Jenny White
Record
(2008)
R$ 9,99





busca | avançada
79144 visitas/dia
2,4 milhões/mês