Sobre o preço dos e-books | Raphael Vidal

busca | avançada
28584 visitas/dia
1,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
>>> Do inferno ao céu
>>> Meninos, eu vi o Bolsonaro aterrando
>>> Manual para revisores novatos
>>> A Copa, o Mundo, é das mulheres
Colunistas
Últimos Posts
>>> Brandenburg Concertos (1 - 6)
>>> 100 nomes da edição no Brasil
>>> Eu ganhei tanta coisa perdendo
>>> Toda forma de amor
>>> Harvard: o que não se aprende
>>> Pedro Cardoso em #Provocações
>>> Homenagem a Paulo Francis
>>> Arte, cultura e democracia
>>> Mirage, um livro gratuito
>>> Lançamento de livro
Últimos Posts
>>> João Gilberto: o mito
>>> Alma em flor
>>> A mão & a luva
>>> Pesos & Contra-pesos
>>> Grito primal II
>>> Calcanhar de Aquiles
>>> O encanto literário da poesia
>>> Expressão básica II
>>> Expressão básica
>>> Minha terra, a natureza viva.
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Christian Barbosa no MitA
>>> Obama e o oba-oba
>>> E se Amélia fosse feminista?
>>> O que é ser jornalista?
>>> Toda forma de amor
>>> O filósofo da contracultura
>>> Oderint Dum Metuant
>>> Beleza e barbárie, ou: Flores do Oriente
>>> A fragilidade dos laços humanos
>>> A fragilidade dos laços humanos
Mais Recentes
>>> Império do Café: a Grande Lavoura do Brasil (1850 a 1890) de Ana Luiza Martins pela Atual/ Sp. (1994)
>>> Independência Ou Morte: a Emancipação Política do Brasil de Ilmar Rohloff de Mattos /Lui Affonso Seigneur de Albuquerque pela Atual/ Sp. (1992)
>>> Código da Vida - Fantástico Litígio Judicial de Uma Família de Saulo Ramos pela Planeta (2008)
>>> Independência Ou Morte: a Emancipação Política do Brasil de Ilmar Rohloff de Mattos /Lui Affonso Seigneur de Albuquerque pela Atual/ Sp. (1992)
>>> Independência Ou Morte: a Emancipação Política do Brasil de Ilmar Rohloff de Mattos /Lui Affonso Seigneur de Albuquerque pela Atual/ Sp. (1991)
>>> O Império da Boa Sociedade: a Consolidação do Estado Imperial Brasil de Ilmar Rohloff de Mattos / Marcia de A. Gonçalves pela Atual/ Sp. (1993)
>>> O Império da Boa Sociedade: a Consolidação do Estado Imperial Brasil de Ilmar Rohloff de Mattos / Marcia de A. Gonçalves pela Atual/ Sp. (1993)
>>> O Império da Boa Sociedade: a Consolidação do Estado Imperial Brasil de Ilmar Rohloff de Mattos / Marcia de A. Gonçalves pela Atual/ Sp. (1992)
>>> Contabilidade introdutória de Sergio Iudicibus, Stephen e outros pela Atlas (1977)
>>> Language Its Nature - Development and Origini de Otto Jespersen, (Prof. Univ. Coppenhagen)./ pela George Allen & UnwinnLtd/London (1949)
>>> El Espejo y La Lámpara: Teoría Romántica y Tradición Clásica de M. H. Abrams pela Eitorial Nova/ Argentina (1962)
>>> Clause Sauf Encaissement de Casimir Pajot pela Librairie Nouvelle de Droit Et de Jurisprudence (1891)
>>> Catolicismo para Leigos de John Trigilio e Kenneth Brighenti pela Altabooks (2008)
>>> Estudos Sobre Sucessões Testamentária de Orosimbo Nonato pela Forense (1957)
>>> Los Caminos Actuales de La Critica (Encadernado) de René Girard/ G. W. Ireland/ Jacques Leenhardt... pela Planeta/ Barcelona (1969)
>>> Instituições de Direito Civil Portuguez de M.A. Coelho da Rocha pela Garnier Livreiro (1907)
>>> Régimen Argentino de la Propiedad Horizontal de José A. Negri pela Arayú (1953)
>>> Enciclopédia de Cultura de Joaquim Pimenta pela Freitas Bastos (1963)
>>> Direitos de Família de Lafayette Rodrigues Pereira pela Freitas Bastos (1945)
>>> Demarcação Divisão Tapumes de Alfredo de Araujo Lopes da Costa pela Bernardo Alves S.A. (1963)
>>> Consultor Civil de Carlos Antonio Gordeiro pela Garnier (1913)
>>> El Derecho de Familia en La Legislacion Comparada de Luis Fernandez Clerico pela Hispano Americana (1947)
>>> Estudos de Direito Civil de Manoel Martins Pacheco Prates pela São Paulo (1926)
>>> Direitos Reaes de Garantia de J.L. Ribeiro de SouSa pela C. Teixeira
>>> Obrigações de Pagamento em Dinheiro (Três Estudos) de Paulo Barbosa de Campos Filho pela Jurídica e Universitária (1971)
>>> Teoria e Pratica dos Testamentos de Manoel Ubaldino de Azevedo pela Saraiva (1965)
>>> Les Groupements D' Obligataires de Albert Buisson pela Librairie Générale de Droit et de Jurisprudence (1930)
>>> Novo Código Civil Anotado Volume II ( Direito das Obrigações) de J.M.Leoni Lopes de Oliveira pela Lumen Juris (2002)
>>> Curso de Direito Civil ( Volume 6 ) Direito das Sucessões de Washington de Direito Monteiro pela Saraiva (1964)
>>> Curso de Direito Civil ( Volume 5 ) (Direto das Obrigações 2ª parte) de Washington de Direito Monteiro pela Saraiva (1991)
>>> Curso de Direito Civil ( Volume 4 ) Direito das Obrigações de Washington de Direito Monteiro pela Saraiva (2019)
>>> Curso de Direito Civil ( Volume 3 ) Direito das Coisas de Washington de Direito Monteiro pela Saraiva (1991)
>>> Curso de Direito Civil ( Volume 2 ) Direito Família de Washington de Direito Monteiro pela Saraiva (1992)
>>> Curso de Direito Civil ( Parte Geral) Volume 1 de Washington de Direito Monteiro pela Saraiva (1964)
>>> Usucapião de Imóveis de Lourenço Mario Prunes pela Sugestões Literárias S/A
>>> Instituições de processo Civil (Volume VI) de Caio Mário da Silva Pereira pela Forense (2007)
>>> Direito Civil Volume 6 de Silvio Rodrigues pela Saraiva (2004)
>>> O Pensamento Vivo de Einstein (Edição Ilustrada) de José Geraldo Simões Jr.: (Pesquisa e Tradução) pela Martin Claret (1986)
>>> Direito Civil Volume 2 de Silvio Rodrigues pela Saraiva (2002)
>>> Posse o Direito e o Processo de Guido Arzua pela Revista dos Tribunais (1957)
>>> Estudo da Posse e das Acções Possessorias de Leopoldino Amaral Meira pela Livraria Academica (1928)
>>> Acção Possessória de J.M. de Azevedo Marques pela São Paulo (1923)
>>> O Direito de Ação e o Modo de Execê-lo de Ataliba Vianna pela Forense (1969)
>>> O Pensamento Vivo de Darwin (Edição Ilustrada) de Eide M. Murta Carvalho (Pesquisa/Org. Tradução) pela Martin Claret (1986)
>>> Contratos de Seguro de Vários pela Juruã (1990)
>>> O Pensamento Vivo de Darwin (Edição Ilustrada) de Eide M. Murta Carvalho (Pesquisa/Org. Tradução) pela Martin Claret (1986)
>>> Do Seguro Contra Fogo de J. Stoll Gonçalves pela Empreza Graphica (1926)
>>> O Pensamento Vivo de Darwin (Edição Ilustrada) de Eide M. Murta Carvalho (Pesquisa/Org. Tradução) pela Martin Claret (1986)
>>> O Pensamento Vivo de Darwin (Edição Ilustrada) de Eide M. Murta Carvalho (Pesquisa/Org. Tradução) pela Martin Claret (1986)
>>> Seguros Legislação de Nilton Alberto Ribeiro pela Francisco Alves (1974)
ENSAIOS

Segunda-feira, 27/6/2011
Sobre o preço dos e-books
Raphael Vidal

+ de 3800 Acessos

Zenão, filósofo pré-socrático, defendia a unidade e a indivisibilidade de tudo. Para argumentar contra os absurdos da multiplicidade, da divisibilidade e, consequentemente, do movimento ― conceitos tratados como ilusões segundo a escola eleática, a qual frequentava ― elaborou seus famosos paradoxos.

Entre eles, estava a história da corrida entre Aquiles, ágil e veloz, e a tartaruga, lenta e pesada. Para diminuir o favoritismo de Aquiles, foi dada uma vantagem de tempo à tartaruga, que logo se colocou a correr, do seu jeito. Para Zenão, ao Aquiles atingir o ponto onde a tartaruga se encontrava, esta, durante este tempo, já avançara mais um pouco, ad infinitum.

Este argumento, básico, leva a seguinte conclusão lógica: se a tartaruga iniciar a corrida primeiro, Aquiles nunca a encontrará e nem a ultrapassará. Porém, como todos sabemos, a realidade é bem diferente de certos raciocínios lógicos, e a intuição, por vezes, sobressai à racionalidade. O que nos surpreende, hoje, é perceber que um paradoxo de Zenão, refutado há séculos, pode ser base de uma lógica do mercado editorial brasileiro contemporâneo: a definição do preço do e-book.

A divisibilidade do destino
Em uma reunião recente entre dezenas de editores independentes e um empreendedor da área de e-books, este defendia seu negócio com as seguintes palavras: "Corram! Disponibilizem seus livros em formato digital antes que os pirateiem. Não se preocupem com formato. Façam um PDF e entrem no futuro." A maioria entrou e fez o certo. Hoje, são pouquíssimos os e-books em ePUB, ou em outro formato, disponíveis. O que nos faz chegar a conclusão de que o custo de produção de um livro digital é exatamente o mesmo do livro impresso.

Por exemplo, para ficar no básico e generalizar, a produção envolve leitura do original, avaliação, preparação, copidesque, diagramação, revisão, capa... Com o arquivo do livro pronto, limpo, no final da produção, uma divisão ocorre. São dois destinos:

1. Livro impresso:

a) Gráfica tradicional
b) Gráfica sob demanda

2. Livro digital:

a) PDF
b) ePUB
i. Novo projeto
ii. Transmídia (opcional)
iii. Rediagramação
iv. Revisão

Vamos tomar como referência o fato: simplesmente, o PDF ― e-books ― é o mesmo arquivo que a editora envia para ser impresso em gráfica. A única diferença no e-books é não ter as linhas de corte.

A multiplicidade do e-book
No mercado digital, dois novos conceitos surgem: estoque infinito e distribuição ilimitada. Um e-book não esgota e muito menos ocupa espaço de estoque, e o que parece contraditório, no meio digital, é perfeitamente viável. A distribuição que, no impresso, sofria inúmeras restrições, não possui mais limites. Qualquer leitor com uma simples conexão a internet (celular, tablet, PC, notebook, netbook etc.) tem acesso ao e-book. O sonho está realizado. Mas quanto custa este sonho?

Ao calcular o custo final de um livro impresso um dos fatores preponderantes é o custo da tiragem impressa pela gráfica. A partir disso, soma-se o custo de produção (entram aí também divulgação e lançamento), divide-se pela tiragem vendável (retira-se 10% dela para cotas de autor, imprensa e perdas) e define-se o multiplicador para determinar o preço de capa. Este multiplicador é que determinará seu fôlego comercial e seu retorno financeiro, podendo até em muitos casos começar com défice. Para se chegar ao custo do livro, portanto, é necessário definir uma tiragem inicial impressa. E isso, no e-book, não existe.

O movimento do editor
Este impasse pode ser resolvido. Mas para isso, o editor precisa confirmar sua vocação. Responsável, entre outras coisas, pelo conteúdo que chegará ao leitor, o editor ― necessariamente ― precisa ser um profissional à frente de seu tempo. Aquele que, mais que atualizado culturalmente, é um dos que atualizam a própria cultura. E, esta atividade, por mais que seja consciente, vive de apostas e riscos. Óbvio que vai além da racionalidade lógica, não é uma ciência exata e requer intuição. Acerta mais quem se movimenta.

E o movimento do editor no mercado editorial digital, que enfrenta um período de testes, deve ser em prol da conquista de mais leitores, sempre. A formação do leitor na era digital está vinculada a criação do hábito da leitura de e-books.

O leitor mantém, por outro lado, em média, um senso comum que caracteriza depreciativamente o e-book comparando-o ao livro impresso. Por fatores completamente subjetivos: apego, glamour, cheiro etc. O que é compreensível, já que se trata de uma cultura e um hábito enraizados em nossa vida. No entanto, o e-book pode ser lido em múltiplas plataformas, carregado em leves leitores digitais aos milhares, trocado facilmente, possibilitar transmídia...

O leitor que não vivencia diariamente essa experiência não quer pagar nem a metade do valor de um livro impresso em um e-book. Ele quer pagar barato e precisamos entender isso como um apelo do leitor. E está pedindo ao mercado para viver esta experiência e para deixá-lo mudar de hábito. Afinal, o leitor brasileiro não está familiarizado com o e-book, mas, como tudo que é novo, quer experimentá-lo.

O resultado da corrida
O e-book pode realmente ser mais barato? Pode. Tanto o best-seller quanto o long-seller em e-book, em maioria, salvo alguns casos muito particulares, podem custar ao leitor menos que dez reais e se tornarem projetos viáveis e rentáveis.

O editor brasileiro tem que começar a entender, de uma vez por todas, que é lucrativo, em várias frentes, vender mais e-books mais baratos do que vender menos e-books mais caros. Enganam-se os que acham que o editor quer lucrar mais. Por outro lado, é incoerente, falta de inteligência e visão, o editor aceitar para os e-books as mesmas condições dadas pelas livrarias às consignações do livro impresso ― e repassar a diferença ao leitor.

O livro impresso chegou antes e toda uma estrutura comercial existe há tempos para manter esse negócio e, ainda que tenha como base o mesmo conteúdo/arquivo, o e-book, que corre por fora, é um produto completamente novo e suas condições mercadológicas devem ser diferentes.

Não é tão fácil que isso aconteça. Somente se a lógica do mercado editorial e livreiro for renovada. É uma briga que deve ser comprada pelos editores e também por associações, sindicatos e ligas, com o objetivo de transformar o adversário em parceiro, fazê-lo jogar no mesmo time. É claro que aí está uma decisão: vamos, editores, deixar Aquiles/e-book, ultrapassar a tartaruga/livro impresso?

Aceitar o mercado como está é pensar que o paradoxo de Zenão pode se tornar uma verdade, é acreditar que a tartaruga nunca será ultrapassada por Aquiles. É desconhecer o poder do leitor. A diferença é que sabemos, há séculos, o resultado desta corrida...

Nota do Editor
Texto gentilmente cedido pelo autor. Originalmente publicado no blog FIMdolivro. Raphael Vidal é escritor, editor e alimenta também o microblog @fimdolivro. (Leia também "O incompreensível mercado dos e-books".)


Raphael Vidal
Rio de Janeiro, 27/6/2011

Quem leu este, também leu esse(s):
01. As pessoas, os escritores de Claudia Lage
02. E Plácido gravou o Tristão... de Lauro Machado Coelho


Mais Raphael Vidal
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




NOVO CODIGO CIVIL PARA CONTADORES
VALMIR BEZERRA DE BRITO
IOB
(2004)
R$ 35,00



DIALETICA DA VERTIGEM - ADORNO E A FILOSOFIA MORAL
DOUGLAS GARCIA ALVES JÚNIOR
DIALÉTICA DA VERTIGEM: ADORNO E A FILOSOFIA MORAL
(2018)
R$ 34,00



OS SENHORES DO ARCO - VOLUME - 2 - O CONQUISTADOR
CONN IGGULDEN
RECORD
(2009)
R$ 30,00



O ALÇAPÃO
PEDRO CAVALCANTI
GLOBAL
(2011)
R$ 11,90



DIRECTRICES DE SEGURIDAD
J RAUL TEIXEIRA DIVALDO P FRANCO
FRATER
(1995)
R$ 15,00



O LIVRO E A VIAGEM SEM LIMITES - AS LETRAS PORTUGUESAS E O MUNDO
MARIA ALEXANDRE LOUSADA (COORD.)
CDP
(1997)
R$ 48,00
+ frete grátis



PROJETO E CÁLCULO DE ESTRUTURAS DE ACÇO
ZACARIAS CHAMBERLAIN RICARDO FICANHA RICARDO FABEA
MUNDIAL
(2015)
R$ 69,90



DIREITO E MEIO AMBIENTE REFLEXÕES ATUAIS
GRACIELLE CARRIJO VILELA MARINA RIEVERS
FORUM
(2009)
R$ 50,00



PIRATAS DAS ILHAS SANGUE DE DRAGÃO: O DIAMANTE DA MORTE
DAN JERRIS
FUNDAMENTO
(2011)
R$ 5,50



ARCA DE NOÉ III CLASSE ILUSTRAÇÕES LUÍS FILIPE DE ABREU
AQUILINO RIBEIRO
BERTRAND
(1989)
R$ 66,00





busca | avançada
28584 visitas/dia
1,0 milhão/mês