Digestivo nº 251 | Julio Daio Borges | Digestivo Cultural

busca | avançada
71522 visitas/dia
1,4 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
DIGESTIVOS

Sexta-feira, 4/11/2005
Digestivo nº 251
Julio Daio Borges

+ de 2900 Acessos
+ 3 Comentário(s)




Literatura >>> Um expurgo
Com exceção talvez do Rascunho, publicações, suplementos e cadernos literários sofrem com a praga de apresentar sempre os mesmos nomes. Nada contra os mesmos nomes, mas eles acabam produzindo resenhas, críticas e colunas altamente previsíveis a longo prazo. A desculpa, por parte desses nomes, é a baixa remuneração. Ganham pouco, então têm de estar em todos os lugares ao mesmo tempo, para ganhar alguma coisa. E quem fica com o prejuízo, na verdade, é o leitor. Corajosamente, o Suplemento Literário de Minas Gerais – até há pouco mais um “pouso certo” para as nossas unanimidades literárias – conseguiu quebrar esse ciclo. Foi na gestão de Camila Diniz Ferreira (editora) e Eleonora Santa Rosa (secretária da cultura), a partir de julho deste ano. Tiraram o pó de Affonso Romano de Sant’Anna, e dum conselho editorial desse mesmo naipe, e estão publicando pessoas de quem aparentemente nunca se ouviu falar. Corações ao alto! E o resultado tem sido excelente. Não só por esse fator, mas por sentirmos o frescor das idéias novas (coisa rara nas revistas e nos jornais). Em agosto, eles tiveram a desfaçatez de publicar Pascal Quignard e, em setembro, Mary Woodbury. Em agosto, de novo, Arturo Carrera e, em setembro, Ildeu Brandão. Fora isso, o Suplemento está descaradamente mais moderno, em sua programação visual, – novidade – sem gastar rios de dinheiro. Publicando, além de poesia de qualidade (ainda existe?), trabalhos muito delicados de artistas plásticos (não tinham ido todos virar instalação?). Agora, afora o Rascunho, temos outro suplemento literário legível e aproveitável, o de Minas Gerais. Vamos ver quanto tempo eles resistem à invasão da Geração 90 e da, ainda incipiente (mas já “atuante”), Geração 00. Como se disse de Paulo Roberto Pires, via No Mínimo, eles querem acabar com a nossa (parca) literatura... [Comente esta Nota]
>>> Suplemento Literário de Minas Gerais | The back of my hands | Ato falho | Suicídio da razão
 



Gastronomia >>> O Conselheiro também bebe (e come)
Ao contrário da maior parte das empresas de bebida no Brasil, a Bier&Wein nunca se contentou em fazer o velho jogo do “marketing” em relação a estabelecimentos e consumidores. Pois, como sabemos, a estratégia, das majors de bebidas (você sabe quais), para com bares e restaurantes, é instaurar o monopólio e/ou criar a dependência econômica-financeira; já, para com os consumidores, é sufocá-los à base de garotas-silicone, num mau gosto típico dos cartazes de borracharia e oficinas mecânicas (nada contra borracheiros e mecânicos). Assim, em 2004, a Bier&Wein, introdutora da Erdinger no Brasil, inovou com o Circuito Erdinger Kiss FM, percorrendo uma série de bares e, em alguns meses, arregimentando um pequeno exército de apreciadores de cerveja de trigo, de bons pubs e do glorioso classic rock. Agora, em 2005, o foco da Bier&Wein é a Warsteiner. A importadora planeja, para o dia 24 de novembro, uma bela festa em comemoração aos 252 anos da bebida. Com o conceito “Open mind, open bar e open show”, o marketing da Bier&Wein deseja introduzir, mais uma vez, novas idéias, numa “Open Fest”, em que o chope Warsteiner será gratuito, em suas versões claro e escuro, no embalo de uma trilha sonora especial – The Mother Funkers, Tatá Aeroplano (Jumbo Elektro) e Naná (Coletivo Virtual) –, em pleno Espaço 220, próximo ao Tom Brasil Nações Unidas. Para ter acesso à Open Fest, basta consumir o mesmo chope Warsteiner e colecionar tulipas ou “WS coins”, em estabelecimentos credenciados – como Rey Castro, Ton Ton Jazz, Cantina do Piero e Folha de Uva (a lista completa está no site) – já desde 24 de outubro. São 25 tulipas ou WS coins (cada tulipa equivale a um chope), para ingressar na Open Fest de graça. Você há de concordar que é muito mais inteligente do que afogar o consumidor com caras&bocas de aspirantes à capa da Playboy – ou não? Ah, e tem a promoção da rádio Eldorado. [Comente esta Nota]
>>> Warsteiner Open Fest - Bier&Wein
 



Música >>> Oh, vê como o universo resplancede!
Para quem evita o Theatro Municipal a todo custo, vale lembrar que o acesso a ele melhorou muito. Pelo menos nos eventos do Mozarteum Brasileiro, em que é possível usufruir de um serviço de valet parking (que vale!) logo na porta do teatro e retirar, na saída, o carro no mesmo lugar. Antes, nem pensar: era preciso disputar a tapa espaços na calçada do Municipal, enquanto “guardadores de carro” colecionavam notas de “dez real” sem a menor responsabilidade de estar lá, algumas horas depois, quando o espetáculo se encerrava (aliás, como é praxe). Com essa tranqüilidade, foi possível “fruir” a apresentação do Trio Jean Paul, pela Temporada 2005 do Mozarteum. Como se não bastasse, ouviu-se nada mais nada menos que o Trio para piano e cordas nº 1, op. 49 em ré menor, de Mendelssohn-Bartholdy, considerado “o mais belo trio já composto”, na época de sua primeira audição. E o Trio Jean Paul encarou o desafio do mestre Beethoven, logo de saída, ao executar justamente seu Trio para piano e cordas nº 2, op. 70 em mi bemol maior. E teve como intermediário, entre Mendelssohn e o gigante de Bonn, Frank Martin, falecido em 1974, para dar aquele toque necessário de modernidade. Eckart Heiligers, ao piano, inclusive deu bastante trabalho a seu auxiliar, um jovem aspirante que virava atentamente, da partitura, as folhas. O sincronismo com Ulf Schneider, ao violino, e Martin Löhr, ao violoncelo, esteve mais que perfeito. Surpreendendo mesmo àqueles que já viram a cena milhares de vezes: por que os músicos eruditos não precisam contar antes do primeiro compasso – como os populares, no seu conhecido “1, 2, 3, 4” – e, mesmo assim, nunca erram o andamento (nem se atrapalham)? É uma questão pueril talvez para o Trio Jean Paul. E mesmo que o Theatro Municipal não tivesse mostrado a receptividade (leia-se a infra-estrutura) de agora, tudo teria sido compensado. [Comente esta Nota]
>>> Trio Jean Paul - Mozarteum Brasileiro
 
>>> EVENTOS QUE O DIGESTIVO RECOMENDA



>>> Palestra
* II Semana de Moda e Cultura - Marketing e comunicação de moda / Reflexões sobre a moda - João Rodolfo / João Braga
(Seg., 07/11, 19hs., CN)

>>> Noites de Autógrafos
* O Valor do Amanhã - Eduardo Giannetti da Fonseca
(Seg., 07/11, 18h30, CN)
* Cultura & Elegância - Jaime Pinsky (Org.)
(Qua., 09/11, 18h30, CN)
* Meu Querido Vlado - Paulo Markun
(Qua., 09/11, 19hs., VL)
* Segurança Corporativa e Estratégica - Marcos Mandarini
(Qui., 10/11, 18h30, CN)
* Natureza Jurídica dos Fundos de Investimento - Ricardo Freitas
(Qui., 10/11, 18h30, VL)

>>> Shows
* Blues II - Traditional Jazz Band
(Sex., 11/11, 20hs., VL)

* Livraria Cultura Shopping Villa-Lobos (VL): Av. Nações Unidas, nº 4777
** Livraria Cultura Conjunto Nacional (CN): Av. Paulista, nº 2073
*** a Livraria Cultura é parceira do Digestivo Cultural

 
Julio Daio Borges
Editor

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
28/10/2005
16h04min
Julio: não é que alguns leitores não são civilizados (rs), é que alguns editores não se vingam, não fecham... então, como eles, leitores, iriam perceber a selvageria? Ficaram raivosos por não terem agradado o suficiente... Mas, valeu! Assim teremos mais espaço. Abraços.
[Leia outros Comentários de Mário G. Montaut]
4/11/2005
12h03min
A resenha de Julio Borges, "Um expurgo", em parte pode ser considerada verdadeira. Por um lado, de fato temos sentido a ausência de novos nomes e experimentações no cenário das publicações litetárias. Por outro, não é verdade a máxima, conforme o autor quer fazer crer, de que somente a partir de julho o Suplemento Literário de Minas Gerais começou a experimentar coisas novas e com qualidade. Acompanhei, como já venho fazendo há um tempo, a gestão do poeta e escritor Fabrício Marques à frente da publicação. Pude constatar que o seu trabalho seguia uma linha original, na qual tanto os já conhecidos nomes do mundo literário quanto os autores novos, bem como experimentações, foram contemplados. Apenas faço esse registro para que as letras desse breve artigo não cometam uma grande injustiça.
[Leia outros Comentários de Denilson Cajazeiro]
4/11/2005
17h08min
Julio, por favor, diga-me, como puder, um jeitinho de descolar um Suplemento Literário de Minas Gerais, edição de Agosto, sobretudo pelo Pascal Quignard, autor que me é indispensável desde "Todas as manhãs do mundo", roteiro para o filme do Alain Corneaux e "Ódio à Música", um dos mais intensos e belos livros sobre música que encontrei. Não exercendo o jornalismo, tenho a felicidade de me aproximar dessas publicações por puro prazer, e constato algumas efemérides de rara beleza, como em julho de 2003 no Rascunho, onde uma luminosa matéria sobre a poesia de Jorge Guillém me deixou sonhando até hoje, e na Cult de janeiro, quando Maria Aparecida Barbosa causou maravilhoso assombro numa introdução de Hoffmann. Quero esse Pascal Quignard. Como o encontro? Baccios.
[Leia outros Comentários de Mário G. Montaut]

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




VIP WANESSA CAMARGO Nº 201
VÁRIOS AUTORES
ABRIL
(2002)
R$ 8,00



COMENTÁRIOS AO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL - VOL. I - ARTS. 1 A 153
CELSO AGRÍCOLA BARBI
FORENSE
(2008)
R$ 80,00



A ARTE DE VENDER IMÓVEIS
ANGELO MARTINS
NÃO CONSTA
R$ 18,00



CURSO DE PROCESSO PENAL VOLS. 1, 2, 3 E 4
HERÁCLITO ANTÔNIO MOSSIN
ATLAS (SP)
(1998)
R$ 19,82



CONVERGÊNCIAS PORTUGUÊS 9º
PASSOS, DANIELA OLIVEIRA
SM
(2016)
R$ 25,00



SELEÇÕES DO READERS DIGEST DE SETEMBRTO DE 1962
TITO LEITE REDATOR CHEFE
YPIRANGA
(1962)
R$ 7,00



DANIEL MARTIN
JOHN FOWLES
NEW AMERICAN LIBRARY
(1977)
R$ 8,38



OS CONSTRUTORES DO MUNDO - BALZAC; DICKENS... - CAPA DURA VERDE
STEFAN ZWEIG
GUANABARA
R$ 13,00



MODERNA PLUS QUÍMICA 1 QUÍMICA NA ABORDAGEM DO COTIDIANO
FRANCISCO MIRAGAIA PERUZZO / EDUARDO LEITE DO CANT
MODERNA
(2015)
R$ 9,00



SINOPSES JURIDICAS -DIREITO OBRIGAÇÕES PARTE GERAL
CARLOS ROBERTO GONÇALVES
SARAIVA
(1999)
R$ 10,00





busca | avançada
71522 visitas/dia
1,4 milhão/mês