As 16 Datas que Mudaram o Mundo | Nanda Rovere | Digestivo Cultural

busca | avançada
29956 visitas/dia
846 mil/mês
Mais Recentes
>>> Ana Salvagni e Eduardo Lobo apresentam 'Canção do Amor Distante' em Campinas
>>> Diálogos com um gênio da literatura mundial que marcaram toda a cultura ocidental
>>> 'Chet Baker, Apenas Um Sopro' com Paulo Miklos estreia dia 06/10 no CCBB/RJ
>>> Bolo de chocolate recheado de frutas com cobertura de chocolate
>>> Homenagem ao nascimento de Heidegger
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Breve resenha sobre um livro hediondo
>>> Alice in Chains, por David De Sola
>>> Simpatia pelo Demônio, de Bernardo Carvalho
>>> Afinidade, maestria e demanda
>>> O Quixote de Will Eisner
>>> Era uma vez um inverno
>>> Caindo as fichas do machismo
>>> Uma livrada na cara
>>> YouTube, lá vou eu
>>> Srta Peregrine e suas crianças peculiares
Colunistas
Últimos Posts
>>> Ed Catmull por Jason Calacanis
>>> Lançamento e workshop em BH
>>> Reid Hoffman por Tim Ferriss
>>> Software Programs the World
>>> Daphne Koller do Coursera
>>> The Sharing Economy
>>> Kevin Kelly por Tim Ferriss
>>> Deepak Chopra Speaker Series
>>> Nick Denton sobre Peter Thiel
>>> Bill & Melinda Gates #Code2016
Últimos Posts
>>> Etapas de uma pintura III (movie)
>>> Origâmis
>>> Eleições Municipais e o Efeito DunDum!
>>> Dente-de-leão
>>> MARINHA
>>> O que dizer depois da reunião de orientação
>>> Natureza do som
>>> Insone
>>> Sobre a Filosofia (obrigatória) no ensino médio
>>> Estátuas de areia
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Borges sensacionalista
>>> Gustavo Rezende: uno... duplo...
>>> O Próximo Minuto, por Robson Pinheiro
>>> Memorial de Berlim
>>> Em Busca da Terra do Nunca... e Johnny Depp
>>> A mitologia original de Prometheus
>>> O retorno à cidade natal
>>> Confissões de um jornalista que virou suco
>>> Nelson Rodrigues e o Vestido
>>> O filósofo da contracultura
Mais Recentes
>>> Índios no Brasil
>>> Maçonaria nas Américas
>>> 27 Romance
>>> Amo você
>>> Histórias de Nuestra América A lua e a caminhada perigosa Torquemada
>>> A democracia necessária
>>> Trezentos e sessenta e cinco dias 365 histórias
>>> Moderna Enciclopédia de Relações Humanas e Psicologia gerak
>>> O repouso
>>> Assuntos da Vida e da Morte
>>> O pai Goriot
>>> E o mundo silenciou
>>> A enigmática Cultura Egípcia
>>> Obras Escolhidas V
>>> As Valkirias
>>> Mundo Angelical
>>> Colonização e (des)povoamento
>>> As aventuras de Huckleberry Finn
>>> Cabul no Inverno
>>> O Ateneu
>>> Impulsos criativos da evolução
>>> O silêncio branco e outros contos
>>> Contos de Fantasmas
>>> O orfanato da srta. Peregrine para crianças peculiares
>>> A Senhoria
>>> Noite na Taverna
>>> As Brasas
>>> Nassau - Governador do Brasil holandês
>>> Balada para as Meninas Perdidas
>>> Gracias A La Vida
>>> Os Ciganos na Umbanda
>>> Diário da Tarde
>>> Navalha na Tela;plinio Marcos e o Cinema Brasileiro
>>> O Psicanalismo
>>> A Arte de Lidar Com as Mulheres
>>> A Mancha
>>> As Avós
>>> Introdução à Física do Estado Sólido
>>> Cuentos Fantásticos - Edicción Íntegra
>>> A perversão do trapezista - o romance em Cornélio Penna
>>> Literatura Brasileira - A arte da palavra e Literatura Brasileira e os vestibulares com CD
>>> Manual de Contabilidade Societária
>>> As tardes de um pintor
>>> Capitães da areia
>>> Histórias para o rei
>>> Nada na língua é por acaso
>>> O advogado do diabo
>>> Os limites do sentido
>>> A linguística e o ensino da língua portuguesa
>>> Textualidade e ensino
COLUNAS

Segunda-feira, 12/1/2004
As 16 Datas que Mudaram o Mundo
Nanda Rovere

+ de 16600 Acessos
+ 1 Comentário(s)

Em outubro fui passar uns dias em Fortaleza/CE. Estava em um restaurante na praia de Cumbuco, não vi um degrau, caí e quebrei duas costelas. Por esse motivo, passei dois meses um pouco distante do computador e não escrevi para o Digestivo.

Neste tempo, li alguns livros, entre eles As 16 Datas que Mudaram o Mundo, de autoria do historiador Pierre Miquel (professor emérito da Sorbonne).

Assim que acabei de ler, fiquei pensando nos motivos que me levaram a estudar História.

No colégio sempre me interessei pelo passado (do Brasil, do mundo e da minha família). Estudava com muita dedicação os temas propostos em sala de aula, mas tinha vontade de me aprofundar nos assuntos; entender, por exemplo, o porquê de tanta guerra, de tanta miséria e desrespeito no mundo.

Gostava de estudar História Antiga, Medieval e Contemporânea, mas sentia falta de uma abordagem por parte dos professores e dos livros didáticos sobre a História "mais atual" (no colégio nunca vi, por exemplo, nada sobre o Estado Novo, sobre a Primeira Guerra Mundial...).

No cursinho tive um professor maravilhoso que me animou a prestar vestibular para História. Acabei passando na PUC/SP e terminei o curso há alguns anos. Confesso que ainda não compreendo muitas coisas, mas consegui ter uma idéia geral sobre a História do Brasil e do Mundo e senti falta de um estudo sobre a África, por exemplo. E por que isso não acontece, ou ao menos não acontecia? Ora, a valorização da cultura americana e européia sempre permeou o universo da maioria dos pensadores, escritores, historiadores, etc., tanto que as datas e fatos considerados importantes num âmbito mundial estão ligadas a países pertencentes a essas regiões Ocidentais e à formação dos mesmos!

Neste sentido, As 16 Datas que Mudaram o Mundo não é um livro inovador. Obviamente os critérios usados na escolha das 16 datas, em detrimento de outras, foram subjetivas, mas o Historiador não deixou de seguir basicamente o que a "História Oficial" estabeleceu como marco. Não que essas datas não sejam importantes, pois realmente elas contribuíram para a transformação do mundo e traçaram a nossa realidade presente, mas sempre me pergunto: "Será que não é preciso dar mais valor à História dos países que sempre foram renegados ao segundo plano, será que a História desses países teve realmente papel secundário na modificação do panorama mundial?

Quanto mais eu leio e estudo, percebo que ainda tenho muito o que aprender. Por isso deixo essa questão em aberto...

Mas voltando à abordagem do livro, As 16 Datas que Mudaram o Mundo, vale a pena ressaltar que a leitura desta obra é interessante por oferecer ao leitor um painel dos momentos considerados mais importantes da História Mundial.

Escolher os 16 acontecimentos em detrimento de outros também importantes não foi uma tarefa muito fácil, mas segundo Pierre Miquel esses 16 fatos oferecem uma sequência significativa da História, útil aos contemporâneos.

O autor estabeleceu como ponto de partida o nascimento de Cristo e como término o atentado de 11 de setembro de 2001, em Nova York. Ao todo, são 16 capítulos onde o professor Pierre Miquel analisa cada fato histórico, explicando a causa desses acontecimentos e as transformações ocorridas após os mesmos, pois na sua concepção o depois sempre dá seu sentido ao antes.

Analisa acontecimentos como o nascimento de Cristo, A Hégira (a fuga de Maomé de Meca), O Descobrimento da América, Martinho Lutero, A Revolução Francesa, A Declaração Balfour (Inglaterra dá apoio ao povo judeu para estabelecer-se na Palestina), a Independência da Índia e do Paquistão, o 11 de Setembro em Nova York, etc.

A Independência da Índia (1947), por ex., tornou-se inevitável pela quantidade de revoltas eclodidas no país e pela resistência passiva de Gandhi. O antes de 1947 era a persistência do sistema colonial em todo o mundo. Depois da Independência da Índia, vários países começaram a lutar pela sua independência, deflagrando uma longa marcha de descolonização em todo o mundo.

Também achei interessante a abordagem sobre A Declaração Balfour, pois apesar dos conflitos entre Israelenses e Palestinos, terem a sua origem na Antigüidade, A Declaração impulsionou a ida de judeus para a Palestina (ocupada pelos árabes durante a expansão islâmica). Desde então, a região se tornou palco de conflitos entre esses dois povos... Desconhecia esse episódio histórico, importante para a compreensão da atual situação no Oriente Médio.

O Historiador não vai "a fundo" nas discussões - e nem esse foi o seu objetivo, mas certamente acende no leitor uma curiosidade de estudar mais profundamente os assuntos abordados. Após cada capítulo há uma cronologia,que sintetiza os fatos e orienta os leitores interessados em procurar mais informações sobre os conteúdos.

Consegue atingir qualquer tipo de leitor, visto que a obra não é direcionada aos acadêmicos, mas a todos que se interessam por História. Este é um dos méritos do livro, pois muitos historiadores analisam os fatos históricos utilizando uma linguagem inacessível à maioria das pessoas.

Confesso que não conhecia Pierre Miquel e fiquei um pouco decepcionada ao procurar alguma informação sobre ele na Internet, porque não encontrei nada em Português.

De qualquer maneira, esse trabalho merece ser prestigiado e criticado - pelo menos, na minha opinião, a importância de uma obra está na discussão que ela proporciona, não importa se favorável ou não às idéias que o autor defende.

Através do estudo da nossa História, podemos compreender a origem das guerras e desigualdades existentes no mundo atual. Quem não conhece o seu passado, não entende o seu presente (dificilmente consegue refletir sobre a realidade em que vive) e não tem condições de lutar por um mundo mais justo. Por esse motivo, todos os livros que buscam discutir a nossa História são bem-vindos.

Para ir além






Nanda Rovere
São Paulo, 12/1/2004


Mais Nanda Rovere
Mais Acessadas de Nanda Rovere em 2004
01. As 16 Datas que Mudaram o Mundo - 12/1/2004
02. Por Mares Nunca Dantes, de Geraldo Carneiro - 8/3/2004
03. Com Ela presta homenagem à Cássia Eller - 2/2/2004
04. União entre música e poesia - 16/2/2004
05. Impressões sobre São Paulo - 26/1/2004


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
24/1/2004
00h29min
História é realmente muito fascinante... pretendo estudar após a faculdade de jornalismo... enquanto isso, pretendo me render a esses livros que tentam explicar, cada um à sua maneira, o antes, o agora e o depois... acho que por isso a história é fascinamente.
[Leia outros Comentários de Alan - desacomodado]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




ARTE RETÓRICA E ARTE POÉTICA
ARISTÓTELES
DIFEL
(1964)



TERRA EM CHAMAS: CRÔNICAS SAXÔNICAS - LIVRO 5
BERNARD CORNWELL
RECORD
(2010)



UM OLHAR SOBRE O PASSADO. HISTÓRIA DAS CIÊNCIAS NA AMÉRICA LATINA
SÍLVIA F. DE M. FIGUEIRÔS (ORGANIZADORA)
UNICAMP
(2000)



FORTALEZA DIGITAL
DAN BROWN
SEXTANTE
(2005)



A CASA DOS ESPELHOS
SERGIO KOKIS
RECORD
(2000)



UMA CONDIÇÃO HUMANA BÁSICA- IMANÊNCIA E TRANSCENDÊNCIA
ERNO WALLAUER
DO AUTOR
(2005)
+ frete grátis



GLOSSÁRIO DE TERMOS TÉCNICOS DO ESPETÁCULO
GEIR CAMPOS
EDIOURO
+ frete grátis



AS VISÕES DE WEBER E HABERMAS SOBRE DIREITO E POLÍTICA
PATRÍCIA CASTRO MATTOS
SERGIO ANTÔNIO FABRIS
(2002)
+ frete grátis



RECEITA FEDERAL: HISTÓRIA DA ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA NO BRASIL
MARCIO EZEQUIEL
RF
(2016)
+ frete grátis



O PODER DA AUTO-ESTIMA
NATHANIEL BRANDEN
SARAIVA
(1995)
+ frete grátis





busca | avançada
29956 visitas/dia
846 mil/mês