Editar bem, com Matinas Suzuki Jr. | Tais Laporta | Digestivo Cultural

busca | avançada
47423 visitas/dia
947 mil/mês
Mais Recentes
>>> Peça-manifesto estreia, dia 21, sábado, no CCBB
>>> Belo Horizonte recebe palestra gratuita com Amyr Klink
>>> Teatro Castro Mendes recebe espetáculo gratuito "Alma Flamenca"
>>> Casa das Rosas exibe adaptação cinematográfica de poema de Carlos Drummond de Andrade
>>> Casa das Rosas realiza curso que discute a história da literatura e o desenvolvimento de SP
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A poesia afiada de Thais Guimarães
>>> Manchester à beira-mar, um filme para se guardar
>>> Noel Rosa
>>> Sabemos pensar o diferente?
>>> Notas de leitura sobre Inácio, de Lúcio Cardoso
>>> O jornalismo cultural na era das mídias sociais
>>> Crítica/Cinema: entrevista com José Geraldo Couto
>>> O Wunderteam
>>> Fake news, passado e futuro
>>> Luz sob ossos e sucata: a poesia de Tarso de Melo
Colunistas
Últimos Posts
>>> Jeff Bezos é o mais rico
>>> Stayin' Alive 2017
>>> Mehmari e os 75 anos de Gil
>>> Cornell e o Alice Mudgarden
>>> Leve um Livro e Sarau Leve
>>> Pulga na praça
>>> No Metrópolis, da TV Cultura
>>> Fórum de revisores de textos
>>> Temporada 3 Leve um Livro
>>> Suplemento Literário 50 anos
Últimos Posts
>>> Nesse mundo de anjos e demônios
>>> A lâmpada
>>> Irredentismo
>>> Tabela periódica
>>> Insone
>>> Entre Súcubos e Íncubos
>>> Aonde eu quero chegar
>>> A Joaninha e alguns vícios
>>> Somente o sol como sombra
>>> Brevidade
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Bambodansarna
>>> Sobre Caramujos
>>> Meu filho e minha mãe
>>> Anna Maj Michelson
>>> Só Cronista se Explica
>>> Estação Esperança
>>> Psicodelia e colesterol
>>> Biografia de Freud em quadrinhos é exuberante
>>> Biografia de Freud em quadrinhos é exuberante
Mais Recentes
>>> Jim George ( um jovem segundo o coração de Deus )
>>> Philip yancey ( oracao ela faz alguma diferença? )
>>> Deus, a Liberdade e o Mal
>>> Zeca e o pequeno dinossauro voador
>>> Francisco de Sales - Um Mestre de Espiritualidade
>>> Meninos sem Pátria - Série Vaga-lume
>>> Novíssimo Aulete Dicionário Contemporâneo da Língua Portuguesa
>>> História, Doutrina e Interpretação da Bíblia
>>> Traição do Destino
>>> Anjos Respostas para as perguntas mais frequentes sobre...
>>> Apologética Para Questões Difíceis da Vida
>>> Origem, Confiabilidade e Significado da Bíblia
>>> De Menina a Mulher
>>> 1356 - Go With God, And Fight Like The Devil
>>> O Agente Secreto - Edição Bilíngue
>>> Elizabeth I - Uma Biografia
>>> 30 dias em Sidney um relato desvairadamente distorcido
>>> Batalha de Moscou - A Luta Sangrenta Que Definiu os Rumos da 2ª G
>>> Caça ao Tesouro
>>> O Cavaleiro de Saint-Hermine
>>> Quem é Antônio Carlos Magalhães Política é Paixão
>>> Vida - Keith Richards
>>> Catarina, A Grande: Retrato de Uma Mulher
>>> História Concisa da Rússia
>>> Grécia Antiga - Coleção Histórias Ilustradas
>>> Caligula
>>> César - Os Senhores de Roma. 7ª Edição.
>>> Noticias do Planalto - A Imprensa e Fernando Collor
>>> Tibério - As Memórias Do Imperador
>>> 1808: Como Uma Rainha Louca, Um Príncipe Medroso
>>> 1822 - Como um Homem Sábio, Uma Princesa Triste e um Escocês Louc
>>> Iván, el Terrible
>>> Augusto O Imperador de Deus 2ª Edição.
>>> Tipos Populares - Contos
>>> Maniqueísmo História Filosofia e Religião
>>> O Espectro da Consciência
>>> Criação - Coleção 50 Anos
>>> Os Três Grandes - Churchill , Rooselvelt & Stalin Ganharam Uma G
>>> Almanaque Anos 80 - Lembranças e Curiosidades de Uma Década Muito
>>> O crime descompensa -Um ensaio místico sobre a impunidade
>>> História como escritura desdobrada: visualidades, música e literatura
>>> Luz e Sombra: Conversas Com Jimmy Page
>>> Nova Antologia do Conto Russo (1792-1998)
>>> Cidades historicas -Mutações desafios
>>> De Volta do Inferno. Europa, 1914-1949
>>> Em Busca do Tempo Perdido - No Caminho De Swann Vol. 01
>>> A Demanda do Santo Graal - O Manuscrito de Heidelberg
>>> A Queda de Napoleão - Um Relato Eletrizante Dos Três Últimos Dias
>>> Império - Como os Britânicos Fizeram o Mundo Moderno.
>>> Correinha O Caçador de Bandidos Líder do Esquadrão Da Morte
COLUNAS

Sexta-feira, 18/1/2008
Editar bem, com Matinas Suzuki Jr.
Tais Laporta

+ de 6200 Acessos

Visão de conjunto, liderança e equilíbrio emocional. São três qualidades que todo editor precisa ter para gerir seu veículo com competência, seja ele qual for. Matinas Suzuki Jr., que carrega nas costas mais de 30 anos em edição jornalística, acrescenta a esta lista uma série de requisitos indispensáveis ao bom editor: habilidade de negociação; visão de longo prazo; reciclagem; criatividade; aprofundamento etc. Todos estes tópicos foram amplamente examinados pelo jornalista no curso "Jornalismo: O Editor", na Casa do Saber.

Matinas veio do interior de São Paulo, ainda bem jovem, para deslanchar uma carreira ascendente em importantes veículos brasileiros. Permaneceu por 16 anos na Folha de S. Paulo, período em que passou por diversas editorias, sua grande oficina profissional. Na TV Cultura, apresentou durante três anos e meio o programa de entrevistas Roda Viva. Também foi diretor editorial na Editora Abril e co-presidente do IG, desde seu surgimento. Nos últimos dois anos, participou da implantação e direção da rede de jornais Bom Dia, do grupo Traffic, que circula em cidades paulistas como Bauru, Sorocaba, Jundiaí e São José do Rio Preto.

Para Matinas, o jornalismo brasileiro sofre uma forte deficiência quanto à formação específica de seus editores. Não existem treinamentos, fora dos próprios veículos de trabalho, para aqueles que desejam entender melhor o processo de edição. Faltam critérios, segundo ele, para determinar a seleção e hierarquização de notícias nos meios impressos e eletrônicos, ao contrário da imprensa nos EUA, cuja maturidade editorial está, neste sentido, bem mais à frente de nós, como o próprio profissional observou quando esteve por lá.

"O jornalismo norte-americano é melhor que no resto do mundo porque eles criam fórmula para tudo", comenta Matinas. Os melhores manuais de redação e estilo, segundo o jornalista, são de veículos de língua inglesa, como o da The Economist. "Os americanos têm a tradição de esquematizar o fazer jornalístico. Criam roteiros com critérios para entrevistas, apuração e edição ensinados em qualquer escola de jornalismo, ao contrário dos brasileiros, que carecem deste material", lamenta. Seria o equivalente a dizer que trabalhamos num projeto às escuras, sem um esboço para nos orientar.

Matinas cita exemplos de grandes editores que fizeram a história da imprensa norte-americana no século XX, entre eles Stanley Walker, do New York Herald Tribune, William Shawn, da New Yorker e David Astor, do Observer. Por meio de seu pioneirismo, tornaram-se modelo a ser exportado para a imprensa mundial. "Qualquer aprendiz que queira entender o bom jornalismo deve conhecer a história destes grandes editores (ou publishers, como eram conhecidos os fundadores dos jornais) e também dos veículos que ajudaram a construir", aconselha.

O The New York Times, que agora abriu seu conteúdo integral pela internet, é, na visão do jornalista, um dos melhores exemplos de qualidade editorial raramente encontrada no jornalismo. Surpreendentemente, uma das seções que deveria ser das menos interessantes no jornal, é uma das preferidas de Matinas. "Os obtuaristas do NYT fazem um trabalho fantástico. Os melhores jornalistas do veículo estiveram e estão nos obituários. Eles descobrem histórias surpreendentes de famosos e anônimos, apuradas com muito cuidado, sem aquele sentimentalismo ou frieza das notas convencionais", conta, e aconselha os interessados a darem uma espiada na seção.

Os americanos não só trazem histórias surpreendentes das ruas para as redações, como também preservam a cultura do bom texto, uma preocupação meio esquecida por aqui, na opinião de Matinas. "Hoje, infelizmente, a qualidade do texto não é um 'valor' na imprensa brasileira, diferente da norte-americana, que não deixa passar uma linha sem reescrevê-la", conta. Para ele, a geração atual que ainda valoriza o bom texto no Brasil pode ser contada nos dedos: Ruy Castro, Fernando Morais, Sérgio Augusto.

Outro problema que a imprensa brasileira ainda precisa superar, de acordo com o jornalista, é a mentalidade de que o editor não passa de um jornalista em posição hierárquica superior. Na verdade, o sucesso do veículo depende, e muito, da capacidade do editor em gerir equipes, de relacionar-se com pessoas difíceis e de pensar como um verdadeiro administrador. Só assim, conhecendo a economia da empresa, vulnerável a altos e baixos, o editor pode fazer o veículo durar por mais tempo. "Não são os mais inteligentes ou mais capacitados que fazem as melhores coisas, mas os que têm equilíbrio", acredita.

Matinas lembra que o bom editor deve não apenas posicionar seu veículo, mas garantir que ele tenha personalidade. "A pior coisa para um veículo é não ter 'cara'. Toda grande publicação tem suas manias", conta Matinas. Também é do editor a responsabilidade em preservar os valores da publicação, cuidar para que a seriedade jamais seja questionada, garantir que ele tenha histórias humanas além da parte utilitária e não deixar perder a exclusividade na cobertura de certos assuntos. "Um bom editor faz a diferença no veículo", resume.

Não poderiam ficar de fora da discussão os dilemas éticos enfrentados por todo editor quando a questão financeira passa a interferir diretamente no conteúdo. Matinas reconhece a quase utopia dos veículos com independência financeira, mas defende que uma publicação deva sempre preservar seu bem maior: a credibilidade. "A maior busca por lucro pode significar menos qualidade ou independência. Por isso, o veículo deve lidar com este paradoxo de forma equilibrada", afirma.

Aos que sonham um dia tornar-se editores, Matinas alerta logo de início: "Se você quer ficar rico, talvez o jornalismo não seja o melhor caminho". E completa: "Editar é uma opção de vida, de paixão. Não é uma profissão fácil, porque deve-se tomar as piores decisões nos piores momentos. Não existe 'meio' compromisso no jornalismo. Mas se você for decente como profissional, e conseguir dizer 'não' ao dinheiro e a outras propostas quando necessário, conseguirá ter uma vida também decente", aconselha o jornalista.


Tais Laporta
São Paulo, 18/1/2008


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Omissão de Ricardo de Mattos
02. Malcolm, jornalismo em quadrinhos de Luís Fernando Amâncio
03. Três filmes sobre juventude no novo século de Guilherme Carvalhal
04. Notas confessionais de um angustiado (V) de Cassionei Niches Petry
05. Poesia e Guerra: mundo sitiado (parte I) de Jardel Dias Cavalcanti


Mais Tais Laporta
Mais Acessadas de Tais Laporta
01. 10 livros de jornalismo - 20/6/2007
02. Guimarães Rosa no Museu da Língua Portuguesa - 1/11/2006
03. O engano do homem que matou Lennon - 16/11/2007
04. O que aprender com Ian McEwan - 4/1/2008
05. Qual é O Segredo? - 18/7/2007


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




SERVIÇO SOCIAL CLÍNICO- TRANSFERÊNCIA CONTRATRANSFERÊNCIA
VERLI EYER DE ARAUJO
AGIR
(1982)
R$ 21,00



MANUAL DO CANDIDATO AS ELEIÇÕES- CARTA DO BOM ADMINISTRADOR PÚBLICO-PENSAMENTOS POLÍTICOS
CÍCERO
NOVA ALEXANDRIA
(2000)
R$ 15,00



QUEM É ADÁLIA DE JESUS BEUMON?
DOUGLAS D'AVILA
LEW
(2010)
R$ 20,00



ENCONTROS COM DEUS NA VIDA
RUIZ DE GOPEGUI
LOYOLA
(1974)
R$ 9,20



SALMO 23 - DESCANSO NO PASTOR DA NOSSA ALMA
ALCINDO ALMEIDA
ARTE EDITORIAL
(2007)
R$ 7,00



IVÁN, EL TERRIBLE
DELIA MARÍA DE CÉSARIS
SANTILLANA
(2005)
R$ 18,50



GAMIANI OU DUAS NOITES DE ORGIA - COLEÇÃO
ALFRED DE MUSSET
IMAGINÁRIO
(1998)
R$ 39,99



OS SERTÕES
EUCLIDES DA CUNHA
EDIOURO
(2003)
R$ 20,00



A ORIGEM ANIMAL DE DEUS/O BAILADO DO DEUS MORTO - FLÁVIO DE CARVALHO (TEATRO BRASILEIRO)
FLÁVIO DE CARVALHO
DIFUSÃO EUROPEIA DO LIVRO
(1973)
R$ 80,00



DALAI LAMA
MARLENE COHEN
GLOBO
(2006)
R$ 5,60





busca | avançada
47423 visitas/dia
947 mil/mês