Internet - sociedade = direito? | Vicente Escudero | Digestivo Cultural

busca | avançada
27903 visitas/dia
1,3 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Quinta-feira, 3/12/2009
Internet - sociedade = direito?
Vicente Escudero

+ de 2900 Acessos

A nova queridinha dos economistas deu um passo de chihuahua para o cumprimento dos direitos humanos no começo de novembro. A manchete deste nobre ato nos jornais estrangeiros salta aos olhos de qualquer pessoa com o mínimo de bom senso e provoca gargalhadas: a China proibiu que clínicas para tratamento de viciados em internet apliquem castigos físicos nos pacientes, durante o tratamento.

Este é o retrato do país que vive a estranha simbiose entre o capitalismo e o comunismo. Se o livre mercado sustenta o crescimento econômico, a repressão e o apparatchik, repaginado pela queda do verde oliva, sustentam o livre mercado. Enquanto seus cidadãos caminham pela República, com milhões de iPods, celulares e traquitanas digitais, a coisa pública socialista, que pertence a todos desde que cada um faça parte de apenas um partido político, é controlada pelo governo sem qualquer concessão à livre manifestação do pensamento, ao direito de expressão. Se alguém duvida da capacidade de sedução dessa forma de governo, basta lembrar que nas últimas Olimpíadas a imprensa internacional deixou de lado a truculenta repressão do governo chinês a qualquer espécie de manifestação popular, para mostrar as belezas econômicas de seus shoppings gigantescos onde são vendidos, pasme, quase exclusivamente, produtos piratas.

E não é culpa dos jornais. Se o regime unipartidário chinês é bem recebido em todo o mundo não é pela imagem transmitida na imprensa, pois o papel que diminui nas prateleiras das bancas também não pesa na balança comercial. Todos os países querem negociar com a China, ingressar no mercado consumidor na casa dos dez dígitos, mesmo com suas restrições aos direitos individuais.

Os direitos individuais. Essa questão secundária, tratada como acessório quando o parceiro comercial é relevante, parece ter perdido espaço depois da crise do subprime em 2008. Neste contexto, surgiu a maior necessidade de controle, uma repulsa psicológica da massa contra a liberdade desmedida diante do temor de uma nova crise, incidindo sobre instrumentos que pouco têm a ver com a causa do problema. E parece que vai sobrar para os direitos autorais e a internet.

Enquanto Obama visita a China, discursa contra as mazelas das restrições à liberdade de manifestação e de expressão, costura nos bastidores um acordo secreto com a União Européia, Coréia do Sul, Canadá e Japão para restringir a troca de arquivos protegidos por direitos autorais na internet. Ninguém conhece seu conteúdo, mas especula-se que o tratado imporá regras rígidas como as discutidas pela União Européia, de desligamento da conexão no caso de troca de arquivos protegidos por direitos autorais sem permissão.

Hu Jintao sorri. Enquanto o discurso politicamente correto do presidente americano dissimula a atitude, os duzentos e oitenta mil funcionários do governo chinês que trabalham diuturnamente filtrando o conteúdo dos chats, e-mails e todo tipo de mensagem trocada na internet, aplaudem. São cinquenta centavos de yuan pagos pelo governo por cada palavra digitada em defesa do regime socialista. O Kremlin também segue o exemplo: empresas de internet são financiadas para atacar sites contrários ao fantoche de Putin e realizar escutas nas conversas eletrônicas.

O surgimento desses déspotas virtuais desencadeou uma onda de propaganda política nos fóruns de discussão, Twitter, Facebook e Orkut. Como retratou o jornal El País, o Comitê para Promoção da Virtude e Prevenção do Vício, organização que possui cada vez mais seguidores no Facebook, não passa de uma manifestação da polícia religiosa da Arábia Saudita, que condenou o professor de escola secundária, Mohammad al-Harbia, a 40 meses de prisão e a 750 chicotadas em público por ter discutido a Bíblia e ter dado uma imagem positiva do Judaísmo aos seus alunos. Os cybertontos, na expressão do próprio jornal, definitivamente não são mais os governos.

Nesta discussão, a proteção do direito autoral e da privacidade acabam seguindo direções opostas, que se encontram no mesmo destino. Os moldes atuais da proteção ao direito autoral não comportam as características da internet, de rápida troca de arquivos sem intermediários (como o Pirate Bay, que noticiou a descentralização o download dos torrents dos navegadores, sendo a busca realizada diretamente nos computadores que armazenam os arquivos), nem mesmo consideram as peculiaridades do mercado consumidor, cada vez mais disposto a pagar menos por conteúdo. Já a proteção à privacidade parece cada vez mais frágil diante de governantes com pretensões hereditárias. Enquanto é aguardado o recrudescimento do direito à privacidade e a maior elasticidade da proteção aos direitos autorais, governos e empresas caminham na contramão, acreditando na possibilidade de mudança da realidade através da lei, sem considerar suas bases de sustentação.

Os valores estão postos à mesa. E não são aqueles buscados por Rupert Murdoch, versão em carne e osso da Microsoft para os jornais. De um lado, a sociedade passou a utilizar os bens culturais de forma ampla, sem a intermediação de empresas ou governos, do outro, seus proprietários reclamam o pagamento. Se os fatos que norteiam o direito estão associados ao período histórico-cultural da sociedade, ainda que exista um conjunto de valores constante sobre cada um deles, é possível que exista o rompimento das normas estabelecidas, para a criação de uma nova ordem jurídica, quando ocorrem movimentos de massa em sentido contrário. Esta é a equação. Seu resultado, nem o Obama sabe.


Vicente Escudero
São Paulo, 3/12/2009


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Revolusséries de Luís Fernando Amâncio
02. Longa vida à fotografia de Fabio Gomes
03. Um Cântico para Rimbaud, de Lúcia Bettencourt de Jardel Dias Cavalcanti
04. O medo como tática em disputa eleitoral de Humberto Pereira da Silva
05. Crítica à internet chega à ficção de Marta Barcellos


Mais Vicente Escudero
Mais Acessadas de Vicente Escudero em 2009
01. Amor aos pedaços - 7/5/2009
02. O naufrágio é do escritor - 12/3/2009
03. E a lei cedeu diante dos costumes - 11/6/2009
04. 2008, o ano de Chigurh - 2/1/2009
05. Amantes, tranquila inconsciência - 8/10/2009


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




APPLICATIONS OF THE SCIENCES IN MARKETING MANAGEMENT
FRANK BASS, CHARLES KING E EDGAR PESSEMIER
JOHN WILEY AND SONS (NY)
(1968)
R$ 15,28



O ELIXIR DA LONGA VIDA
IRVING WALLACE
RECORD
(1979)
R$ 5,00



AL JARIK - A CERTEZA DE NÃO ESTAR SÓ
ROBERTO GANEM
IBLA
(1990)
R$ 7,29



NOBEL O PRÊMIO E O HOMEM: 100 ANOS DE MEDICINA
EDITORA JSN
JSN
(1999)
R$ 5,00



PRÁCTICA ANATOMOQUIRÚRGICA ILUSTRADA FASCICULO III - LOS ORGANOS RE...
F. PAITRE D. GIRAUD S. DUPRET
SALVAT
(1941)
R$ 260,59



MANGÁ BLADE 22
HIROAKI SAMURA
CONRAD
(2004)
R$ 10,00



CO-PARTICIPANTES DA NATUREZA DIVINA
DONG YU LAN
ÁRVORE DA VIDA
(2007)
R$ 5,00



LOS JUDIOS EN LA UNION SOVIETICA
B. Z. GOLDBERG
EDITORIAL CANDELABRO
(1962)
R$ 30,00



BREVIÁRIO DO FRONTE
AILTON SANTOS
YPIRANGA
(1979)
R$ 20,00



DICIONÁRIO AURÉLIO IUSTRADO
NÃO CONSTA
POSITIVO
(2008)
R$ 5,00





busca | avançada
27903 visitas/dia
1,3 milhão/mês