O centenário de Contos Gauchescos | Marcelo Spalding | Digestivo Cultural

busca | avançada
37163 visitas/dia
993 mil/mês
Mais Recentes
>>> Série Bravos! apresenta a trajetória da artista maranhense Thabata Lorena
>>> Caminhos da Reportagem discute preconceito, tabu e silêncio em torno do suicídio
>>> Jornalista Mário Magalhães debate biografias no Trilha de Letras da TV Brasil
>>> 3ª MOSTRA DE CINEMA CHINÊS
>>> CIENTISTA POLÍTICO E SOCIAL JULIO AURÉLIO LANÇA VIVER EM REDE COM DEBATE NA CASA DE RUI BARBOSA
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Sabemos pensar o diferente?
>>> Notas de leitura sobre Inácio, de Lúcio Cardoso
>>> O jornalismo cultural na era das mídias sociais
>>> Crítica/Cinema: entrevista com José Geraldo Couto
>>> O Wunderteam
>>> Fake news, passado e futuro
>>> Luz sob ossos e sucata: a poesia de Tarso de Melo
>>> Da varanda, este mundo
>>> Estevão Azevedo e os homens em seus limites
>>> Séries da Inglaterra; e que tal uma xícara de chá?
Colunistas
Últimos Posts
>>> Jeff Bezos é o mais rico
>>> Stayin' Alive 2017
>>> Mehmari e os 75 anos de Gil
>>> Cornell e o Alice Mudgarden
>>> Leve um Livro e Sarau Leve
>>> Pulga na praça
>>> No Metrópolis, da TV Cultura
>>> Fórum de revisores de textos
>>> Temporada 3 Leve um Livro
>>> Suplemento Literário 50 anos
Últimos Posts
>>> É de fibra
>>> O indomável Don Giovanni
>>> Caracóis filosóficos
>>> O mito dos 42 km
>>> Setembro Paulista
>>> Apocalipse agora
>>> João, o Maestro (o filme)
>>> Metropolis e a cidade
>>> PETITE FLEUR
>>> O fantasma de Nietzsche
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Dom Quixote, matriz de releituras
>>> Rejoicing in the Hands
>>> Entrevista com o poeta Régis Bonvicino
>>> Pascal e a condição humana
>>> Alberto Caeiro, o tal Guardador de Rebanhos
>>> O gato diz adeus
>>> Ascese, uma instalação do artista Eduardo Faria
>>> Rousseau e a Retórica Moderna
>>> Sartre e a idade da razão
>>> Encontros (e desencontros) com Daniel Piza
Mais Recentes
>>> A Mão E A Luva
>>> Revista Planeta n° 7
>>> Larry Clabb ( o silencio de Adão )
>>> Fragmentos De Uma Luta Ecológica
>>> Educação Na Constituição E Outros Estudos
>>> Álbum De Casamento - Quarteto De Noivas 1
>>> Pássaro Contra A Vidraça
>>> Os últimos dias de Jesus
>>> Depois do calvário
>>> A Queda - As Memórias De Um Pai Em 424 Passos
>>> James Dean Por Ele Mesmo
>>> Jesus de Nazaré
>>> A Grande Jogada
>>> Aumente O Poder De Sua Memória
>>> A Infância de Jesus
>>> Revista Iate Nº 29
>>> Olhos Insanos
>>> Jesus de Nazaré - Da entrada em Jerusalém até Ressurreição
>>> A Estética dos Odores - O Sentido do Olfato no Cuidado de Enfermagem Hospitalar
>>> Um Homem Célebre - Machado Recriado
>>> A Casa Civil
>>> Práticas Corporais - Volume 2
>>> À Margem De Alice
>>> Project Para Profissionais
>>> Do Lazareto Dos Variolosos Ao Instituto De Infectologia Emilio Ribas: 130 Anos De História Da Saúde Pública No Brasil
>>> Sal da Terra
>>> Deus Existe?
>>> Luz do Mundo - o Papa, a Igreja e os Sinais dos Tempos. Uma conversa com Peter Seewald
>>> A Ideia Central das Epístolas de Paulo Perdoai vos uns aos Outros
>>> Racionalidade da Fé Cristã Argumentos para sua Defesa
>>> O Fator Integridade
>>> O Cânon das Escrituras
>>> A Ideia Central das Epístolas de Paulo O Encargo Central de Paulo
>>> Uma Vida com Propósito e Qualidade de Vida + Um Casal que Coopera com Deus
>>> A Ideia Central das Epístolas de Paulo Pastorear o Rebanho de Deus
>>> O Plano de Deus para as Nações
>>> O Imutável Amor de Deus
>>> Sucesso e Fracasso de um Líder
>>> A Manifestação do Espírito
>>> 40 Lições Essencias para a Vida Cristã Volume 1
>>> Sobre o Céu e a Terra: As reflexões do novo Papa sobre a família, a fé e o papel da Igreja
>>> Compreender a Igreja hoje
>>> Platero E Eu
>>> O Piano
>>> Blue Like Jazz - Nonreligious Thoughts On Christian Spirituality
>>> A Prece Ucraniana na Pressa da Cidade- as renegociações das práticas religiosas ucranianas nos espaços da cidade de Curitiba, a partir de 1960
>>> Harmonia
>>> O Muro
>>> Tetralogia Monstro
>>> O Poder da Mulher que Ora
COLUNAS

Sexta-feira, 17/2/2012
O centenário de Contos Gauchescos
Marcelo Spalding

+ de 5700 Acessos

Alguns livros marcam uma geração, outros uma nação. Os Lusíadas se confundem com a formação da nação lusa, A Divina Comédia forjou o idioma italiano, assim como as obras de Walter Scott e Shakespeare foram fundamentais para os ingleses. No Brasil, temos os romances de Alencar, que esforçou-se por representar a nação brasileira como um todo. Há outros livros, porém, que forjam não nações, mas culturas, em especial culturas regionais que não chegam a se configurar como nacionais. E este é o caso, decididamente, da cultura sul-rio-grandense.

No Rio Grande do Sul, lembramos de nossos heróis, fazemos feriado e comemorações no nosso dia, o 20 de setembro, e cantamos com entusiasmo o Hino Rio-Grandense. Mas esse gaúcho, hoje representado no Laçador, cantado em nossos CTGs e revivido no acampamento farroupilha, é acima de tudo uma figura criada pelos escritores, e poucos foram tão importantes como Simões Lopes Neto. Em Contos Gauchescos (1912) e Lendas do Sul (1913), esse pelotense forjou muito da personalidade mítica do gaúcho, sua valentia, sua honra, o amor pela terra e pelo cavalo.

Neste ano, comemora-se exatamente cem anos do lançamento de Contos Gauchescos, obra obrigatória nos bancos escolares e acadêmicos gaúchos, mas que poderia estar no cânone de qualquer seleção de literatura brasileira. A obra traz, além da apresentação em que Blau Nunes surge como narrador, 19 contos: "Trezentas onças", "Negro Bonifácio", "No manatial", "O mate do João Cardoso", "Deve um queijo!", "O boi velho", "Correr eguada", "Chasque do imperador", "Os cabelos da china", "Melancia - Coco verde", "O anjo da vitória", "Contrabandista", "Jogo do osso", "Duelo de Farrapos", "Penar de velhos", "Juca guerra", "Artigos de fé do gaúcho", "Batendo orelha" e "O 'menininho' do presépio".

Todos os contos são narrados por Blau Nunes, que em algumas histórias é protagonista, mas em tantas outros assiste como espectador interessado e atento. Outro aspecto fundamental do livro é a linguagem utilizada, que é representação da linguagem popular falada do gaúcho, mas retrabalhada de forma erudita a ponto de criar uma terceira linguagem rica e particular. O grande Guimarães Rosa, anos mais tarde, e confesadamente inspirado em Simões, utilizaria essa técnica em Grande Sertão: Veredas.

Trezentas Onças, o primeiro conto do livro, é um verdadeiro cartão de visitas da prosa e da linguagem de Simões, com seus gauchismos ("guaiaca, cusco"), espanholismos ("mui, cousa") e ditos populares ("brabo como uma manga de pedras"). A temática também começa a moldar os valores do gaúcho, estando a honra acima de tudo, mesmo quando grande quantia de dinheiro está em jogo.

Este trabalho peculiar com a linguagem exige um pouco do leitor contemporâneo, que talvez tropece em alguns trechos, especialmente nos mais descritivos, como este de "No Manatial": "Vancê acredita?... Nesta manhã, desde cedo, os pica-paus choraram muito nas tronqueiras do curral e nos palanques... e até furando no oitão da casa;... mais de um cachorro cavoucou o chão, embaixo das carretas;. e a Maria Altina achou no quarto, entre a parede e a cabeceira da cama, uma borboleta preta, das grandes, que ninguém tinha visto entrar..."

"No Manatial", aliás, é o mais belo - e talvez mais triste - conto do livro, revelando um pouquinho de como nascem as lendas e as assombrações. O que impressiona em Simões é que apesar do linguajar próprio, a narrativa flui com facilidade, tal qual um causo contado de mate na mão:

"E os dois, ¾ a que te pego! a que te largo! ¾ se despencaram por aquele lançante, em direitura ao manantial! E, ou por querer atalhar, ou porque perdesse a cabeça ou nem se lembrasse do perigo, a Maria Altina encostou o rebenque no matungo, que, do lance que trazia costa abaixo, se foi, feito, ao tremendal, onde se afundou até as orelhas e começou a patalear, num desespero!. A campeirinha varejada no arranco, sumiu-se logo na fervura preta do lodaçal remexido a patadas!... E como rastro, ficou em cima, boiando, a rosa do penteado."

O livro também pode ser muito interessante como um documento histórico, revelando um pouco do pensamento e da cultura gaúcha (e brasileira) de um século atrás. Em "O Negro Bonifácio", por exemplo, a representação feita da mulher e do negro causa estranheza e até revolta no leitor moderno, mas retrata os valores da época de publicação do texto:

"Os dentes [da Tudinha eram] brancos e lustrosos como dente de cachorro novo; e os lábios da morocha deviam ser macios como treval, doces como mirim, frescos como polpa de guabiju...  (.) No barulho das saúdes e das caçoadas, quando todos se divertiam, foi que apareceu aquele negro excomungado, para aguar o pagode."

Este famoso conto, a propósito, retrata a disputa de quatro gaúchos pela Tudinha, "a chinoca mais candongueira que havia naqueles pagos". A disputa evolui para um duelo sangrento, do qual emerge ao final a revelação de uma história de amor secreta, ardente e improvável da bela morena com o Negro Bonifácio.

Talvez o sucesso dos contos seja que sua essência não está nas palavras, nas frases, na linguagem popular retrabalhada, e sim no subtexto, no não-dito, naquilo que só o leitor acostumado com os meandros do gênero conto poderá perceber, como a relação de Tudinha com o Negro.

Hoje, passados cem anos, pode-se dizer que Contos Gauchescos é um clássico em todas as acepções de clássico para Calvino, "um livro que nunca terminou de dizer aquilo que tinha para dizer", "uma obra que provoca incessantemente uma nuvem de discursos críticos sobre si, mas continuamente as repele para longe", "livros que, quando mais pensamos conhecer por ouvir dizer, quando são lidos de fato mais se revelam novos, inesperados, inéditos". É, enfim, um livro além de seu tempo e de seu espaço, pois embora o espaço seja bem definido, o sul do sul, o pampa gaúcho, o pampa gaúcho de um tempo de guerras, facões, cavalos e heróis, as temáticas são universais: traição, ciúme, honra, mesquinhez, saudades.



Marcelo Spalding
Porto Alegre, 17/2/2012


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Zizitinho Foi Para o Céu de Marilia Mota Silva


Mais Marcelo Spalding
Mais Acessadas de Marcelo Spalding em 2012
01. Figuras de linguagem e a escrita criativa - 21/12/2012
02. Capacidade de expressão X capacidade linguística - 30/3/2012
03. O centenário de Contos Gauchescos - 17/2/2012
04. 3 dicas para a escrita criativa - 12/10/2012
05. A polêmica da Feira do Livro de Bento Gonçalves - 4/5/2012


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O RETORNO DA FILOSOFIA PERENE
JOHN HOLMAN
PENSAMENTO
(2011)
R$ 13,90



CLASSY - CONSELHOS DE ELEGÂNCIA PARA A MULHER MODERNA
DEREK BLASBERG
BESTSELLER
(2013)
R$ 15,00



O DOSSIE ODESSA
FREDERICK FORSYTH
ABRIL
(1982)
R$ 6,50



HISTORIA DA ASTRONOMIA
HEATHER COUPER E NIGEL HEMBEST
LAROUSSE
(2009)
R$ 90,00



BUSIEK NORD YEATES STEWART
CONAN Nº 5
MYTHOS
R$ 15,00



CRÔNICAS ESCOLHIDAS
MACHADO DE ASSIS - FOLHA DE S.PAULO
ÁTICA
(1995)
R$ 5,00



LEGISLAÇÃO EM SAÚDE MENTAL 1990-2002 - 27600
MINISTÉRIO DA SAÚDE
MINISTÉRIO DA SAÚDE
(2002)
R$ 6,00



HELLO! - STAGE 9 (COM CD)
ELIETE CANESI MORINO, RITA BRUGIN DE FARIA
ÁTICA
(2010)
R$ 18,00



PAGEMAKER 6.5 - PASSOA PASSO - MOZART JESUS FIALHO DOS SANTOS JÚNIOR (INFORMÁTICA/COMPUTAÇÃO)
MOZART JESUS FIALHO DOS SANTOS JÚNIOR
TERRA
(1997)
R$ 8,00



O DIA DO JUÍZO
DAVE HUNT
A CHAMADA
(2017)
R$ 25,00





busca | avançada
37163 visitas/dia
993 mil/mês