Os 100 maiores cientistas | Gian Danton | Digestivo Cultural

busca | avançada
32553 visitas/dia
1,5 milhão/mês
Digestivo Cultural
O que é?
Quem faz?

Audiência e Anúncios
Quem acessa?
Como anunciar?

Colaboração e Divulgação
Como publicar?
Como divulgar?

Newsletter | Disparo
* Histórico & Feeds
TT, FB e Instagram
Últimas Notas
>>> Daily Rituals - How Artists Work, by Mason Currey
>>> Fernando Pessoa, o Livro das Citações, por José Paulo Cavalcanti Filho
>>> A Loja de Tudo - Jeff Bezos e a Era da Amazon, de Brad Stone
>>> Reflexões ou Sentenças e Máximas Morais, de La Rochefoucauld
>>> O Capital no Século XXI, de Thomas Piketty, o livro do ano
>>> Trágico e Cômico, o livro, de Diogo Salles
>>> Blue Jasmine, de Woody Allen, com Cate Blanchett
>>> The Devil Put Dinosaurs Here, do Alice in Chains
Temas
Mais Recentes
>>> Para que serve a poesia?
>>> Sexo e luxúria na antiguidade
>>> Gerald Thomas: Cidadão do Mundo (parte III)
>>> Zizitinho Foi Para o Céu
>>> Um DJ no mundo comunista
>>> Gerald Thomas: cidadão do mundo (parte II)
>>> Contra a breguice no Facebook
>>> Um socialista na Casa Branca?
>>> Gerald Thomas: cidadão do mundo (parte I)
>>> Lendo Virgílio, ou: tentando ler os clássicos
Colunistas
Mais Recentes
>>> Copa 2014
>>> Copa 2010
>>> Idade
>>> Origens
>>> Protestos
>>> Millôr Fernandes
Últimos Posts
>>> CaKo Machini
>>> O direito à literatura
>>> Renato Alessandro dos Santos
>>> Vininha F. Carvalho
>>> Mirian de Carvalho
>>> Hector Ângelo
>>> Anchieta Rocha
>>> Poesia em Xadrez, BH
>>> Festival literário em BH
>>> Saturday Night Fever
Mais Recentes
>>> Lembranças de Ariano Suassuna
>>> Harold Ramis (1944-2014)
>>> Sergio Britto & eu
>>> Para o Daniel Piza. De uma leitora
>>> Joey e Johnny Ramone
>>> A Cultura do Consenso
>>> De Kooning em retrospectiva
>>> Delírios da baixa gastronomia
Mais Recentes
>>> Jaime Pinsky
>>> Luis Salvatore
>>> Catarse
>>> Chico Pinheiro
>>> Sheila Leirner
>>> Guilherme Fiuza
Mais Recentes
>>> O segundo e-book do Digestivo
>>> Momento cívico
>>> Digestivo Books
>>> Caixa Postal
>>> Nova Seção Livros
>>> Digestivo no Instagram
Mais Recentes
>>> Entrevista com Cronópios
>>> Ivan Angelo e a experiência da reescrita
>>> Ivan Angelo e a experiência da reescrita
>>> O gosto da cidade em minha boca
>>> A mitologia original de Prometheus
>>> A mitologia original de Prometheus
>>> Olga e a história que não deve ser esquecida
>>> FLIP 2006 I
>>> Entrevista com Fabrício Carpinejar
>>> Um estranho incidente literário
COLUNAS

Sexta-feira, 29/11/2002
Os 100 maiores cientistas
Gian Danton

+ de 19900 Acessos

Quais são os cientistas mais importantes de todos os tempos? É a essa pergunta que John Simmons pretende responder no volume Os 100 Maiores Cientistas da História, lançado recentemente pela editora Difel.

É uma tarefa ingrata, pois, por melhor que seja a seleção, sempre faltarão nomes importantes. Entretanto, o resultado é muito positivo, pois nos dá um volume com a biografia de 100 pessoas que contribuíram para o crescimento dessa forma de pensar e ver o mundo chamada ciência.

Simmons sabe do que fala. Há mais de quinze anos ele escreve para a revista Current Biography, para a qual produz textos sobre os ganhadores do prêmio Nobel em ciência. Foi escritor e produtor da série Mind, um program de TV Educativo.

O livro, apesar do tamanho (mais de 500 páginas), é uma leitura rápida e agradável, pois é possível ler os capítulos com as biografias separadamente, sem seguir qualquer ordem. O livro é, assim, perfeito, para quem gosta de ciência e quer conhecer um pouco melhor a vida dos grandes cientistas.

E o leitor médio vai acabar se surpreendendo com fatos curiosos sobre as vidas dos cientistas. Ele saberá, por exemplo, que Newton, ao morrer, deixou mais de um milhão de palavras sobre misticismo e alquimia e que, em 1952, Einstein recusou a oferta de se tornar presidente de Israel.

O leitor médio também conhecerá figuras pouco exploradas pela mídia, mas que tiveram grande importância para o avanço da ciência. Entre eles, Lucrécio, um filósofo epicurista, anterior a Cristo, que lançou as bases da teoria atômica. Saberá, por exemplo, que Lucrécio tinha seis princípios básicos, entre os quais:

1 - O mundo é composto de átomos, que estão em constante movimento;

2 - Os objetos, que podem ser vistos e tocados, são feitos de diferentes tipos de átomos;

3 - A mente nasce e deverá morrer; não existe vida após a morte; a imaginação do inferno é uma projeção do sofrimento passado na Terra;

4 - A superstição é derivada da ignorância.

Para os que têm uma noção um pouco mais aprofundada da ciência, o divertido é descobrir as omissões. E são muitas, a maioria inexplicáveis. Por exemplo: Freud está na lista (é o sexto), mas Jung não.

É possível defender o autor se acreditarmos que a ênfase é sobre cientistas das áreas de exatas e naturais, mas mesmo assim ainda é possível encontrar omissões incompreensíveis. Um exemplo gritante é John von Newman. Ele é creditado como autor cibernético, criador da teoria dos jogos e inventor do computador. Ora, na cibernética temos um autor mais importante que ele, Norbert Wiener. Quanto aos computadores, é inexplicável a ausência de Alan Turing na lista. Sobre a teoria dos jogos, John Nash, ganhador do prêmio Nobel de economia (e inspiração para o filme Uma Mente Brilhante) também é uma ausência inexplicável.

No campo da lingüística, Noam Chomski aparece, mas a lista omite Ferdinand de Saussure e, principalmente, Charles Pierce. Ambos foram criadores da semiótica e tiveram uma influência muito mais duradoura.

Nenhum dos cientistas da chamada Teoria do Caos entra na lista, o que é mais do que uma injustiça. A Teoria do Caos é um novo paradigma, que está mudando completamente a maneira como vemos o mundo e tem tido influência em campos tão distintos quanto a medicina e a economia. Minha aposta para a lista, para representar os teóricos do caos, seria o matemático polonês Benoit Mandelbrot, o criador da geometria fractal.

Além do interesse óbvio de conhecer um pouco mais sobre as mentes que fizeram nossa civilização, há um outro, descobrir padrões na história de todos eles. O próprio autor nos dá algumas pistas na introdução, ao dizer que, "Com alguma exceções - Michael Faraday, a mais conhecida - nenhum deles nasceu num ambiente de pobreza. Na verdade, vieram de origens abastadas ou lares de bom nível, em que a busca de valores intelectuais era altamente apreciada. A maioria, em Os 100 Maiores Cientistas da História, era prezada e encorajada por seus pais e, ainda criança, teve inúmeros passatempos, como colecionar isentos, observar pássaros, aprender álgebra ou cálculo e construir".

Ou seja, a grande lição do livro é que, mesmo a melhor mente não se desenvolve se não tiver estímulo tanto material quando intelectual. Não é de admirar, portanto, que os maiores gênios surjam em países ricos. E que o Brasil não tenha um único representante na lista. Quantas e quantas crianças poderiam ser grandes gênios da ciência, mas se perdem em meio à pobreza, más condições de vida, fome e falta de qualquer estímulo intelectual. Se esse quadro, tão comum no Brasil, não for mudado em breve, talvez em pouco tempo não entremos nem mesmo na lista dos 1000 maiores cientistas.

Para ir além

Livro traz biografia dos cem mais importantes cientistas



Gian Danton
Macapá, 29/11/2002

Quem leu este, também leu esse(s):
01. 10 coisas que a Mamãe me ensinou de Julio Daio Borges
02. 'Noé' e 'Êxodo': Bíblia, Especismo e Terrorismo de Duanne Ribeiro
03. O cão da meia-noite de Gian Danton
04. Proposta Decente? de Marilia Mota Silva
05. O Enriquecer é Glorioso! de Marilia Mota Silva


Mais Gian Danton
Mais Acessadas de Gian Danton em 2002
01. A Teoria Hipodérmica da Mídia - 19/7/2002
02. A teoria do caos - 22/11/2002
03. A maçã de Isaac Newton - 16/8/2002
04. Público, massa e multidão - 30/8/2002
05. Os 100 maiores cientistas - 29/11/2002


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



>>> DUO LÉA FREIRE E AMILTON GODOY NO PROJETO #MÚSICAPRASERFELIZ
>>> CRISE HÍDRICA É TEMA DE PALESTRA E LIVRO
>>> Brasilianas.org apresenta entrevista exclusiva com Felipe González
>>> Natalia Lage recebe o diretor chileno Jorge Durán na TV Brasil
>>> Eduardo Sued celebra 90 anos com mostra na Mul.ti.plo
>>> Comédia indiana encerra o Ciclo de Cinema Asiático na TV Brasil nesta sexta (26)
* clique para encaminhar

José Olympio
Cortez Editora
Editora Conteúdo
WMF Martins Fontes
Bertrand Brasil
Editora Record
Civilização Brasileira
Primavera Editorial
Arquipélago Editorial
Intrínseca
Nova Fronteira
Globo Livros
Hedra
Best Seller
Editora Perspectiva
Companhia das Letras
LIVROS


LENGA-LENGA
ZULEIKA DE ALMEIDA PRADO

De R$ 27,00
Por R$ 13,50
50% off
+ frete grátis



CALUNGA
LIMA, JORGE DE

De R$ 34,90
Por R$ 17,45
50% off
+ frete grátis



ABC DE JOSÉ LINS DO REGO
BERNARDO BORGES BUARQUE DE HOLLANDA

De R$ 40,00
Por R$ 20,00
50% off
+ frete grátis



RECORDAÇÃO MORTAL
J. D. ROBB

De R$ 45,00
Por R$ 22,50
50% off
+ frete grátis



A COMÉDIA HUMANA
WILLIAM SAROYAN

De R$ 38,00
Por R$ 19,00
50% off
+ frete grátis



A DANÇA DOS DESEJOS, OPUS 13
ESDRAS DO NASCIMENTO

De R$ 49,00
Por R$ 24,50
50% off
+ frete grátis



A ESPADA DE MEDINA
SHERRY JONES

De R$ 40,00
Por R$ 20,00
50% off
+ frete grátis



OS AMANTES DA NOITE
PETROS MARKARIS

De R$ 57,90
Por R$ 28,95
50% off
+ frete grátis



ESPOSA 22
MELANIE GIDEON

De R$ 29,90
Por R$ 14,95
50% off
+ frete grátis



A PREVISÃO DO FUTURO
ROBERT J. SHAPIRO

De R$ 68,00
Por R$ 34,00
50% off
+ frete grátis



busca | avançada
32553 visitas/dia
1,5 milhão/mês