O cavalo branco | Elisa Andrade Buzzo | Digestivo Cultural

busca | avançada
78047 visitas/dia
2,7 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Castelo realiza piqueniques com contemplação do pôr do sol ao ar livre
>>> A bailarina Ana Paula Oliveira dança com pássaro em videoinstalação de Eder Santos
>>> Festival junino online celebra 143 da cidade de Joanópolis
>>> Nova Exposição no Sesc Santos tem abertura online nessa quinta, 17/06
>>> Arte dentro de casa: museus e eventos culturais com exposições virtuais
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Ao pai do meu amigo
>>> Paulo Mendes da Rocha (1929-2021)
>>> 20 contos sobre a pandemia de 2020
>>> Das construções todas do sentir
>>> Entrevista com o impostor Enrique Vila-Matas
>>> As alucinações do milênio: 30 e poucos anos e...
>>> Cosmogonia de uma pintura: Claudio Garcia
>>> Silêncio e grito
>>> Você é rico?
>>> Lisboa obscura
Colunistas
Últimos Posts
>>> Cidade Matarazzo por Raul Juste Lores
>>> Luiz Bonfa no Legião Estrangeira
>>> Sergio Abranches sobre Bolsonaro e a CPI
>>> Fernando Cirne sobre o e-commerce no pós-pandemia
>>> André Barcinski por Gastão Moreira
>>> Massari no Music Thunder Vision
>>> 1984 por Fabio Massari
>>> André Jakurski sobre o pós-pandemia
>>> Carteiros do Condado
>>> Max, Iggor e Gastão
Últimos Posts
>>> Virtual: Conselheiro do Sertão estreia quinta, 24
>>> A lei natural da vida
>>> Sem voz, sem vez
>>> Entre viver e morrer
>>> Desnudo
>>> Perfume
>>> Maio Cultural recebe “Uma História para Elise”
>>> Ninguém merece estar num Grupo de WhatsApp
>>> Izilda e Zoroastro enfrentam o postinho de saúde
>>> Acentuado
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A internet e a arte marginal
>>> As redes sociais como filtros
>>> Aberta a temporada de caça
>>> As várias faces de Al Pacino
>>> Quando o autor é protagonista do próprio romance
>>> Minha finada TV analógica
>>> Ser intelectual dói
>>> Entrevista com Ron Bumblefoot Thal
>>> Francis e o jornalismo
>>> Um Daumier no MASP
Mais Recentes
>>> História da marinha de Courtlandt Canby pela Morais (1965)
>>> História do armamento de Courtlandt Canby pela Morais (1965)
>>> Classicos Inesqueciveis - O Rei Leão de Disney pela Pixel (2021)
>>> Las Aventuras de Tom Sawyer de Mark Twain pela Never Land (2016)
>>> O Gene Egoísta de Richard Dawkins pela Itatiaia (2001)
>>> Branca de neve e os setes anões de Disney pela Pixel (2021)
>>> Cuentos de Pio Baroja pela Alianza (1978)
>>> 3 Palavrinhas: Brincando, aprendendo e cantando de Pixel pela Pixel (2021)
>>> Uma aventura na era dos dinossauros de Picolé pela Picolé (2021)
>>> 100 Viagens Que Toda Mulher Precisa Fazer de Stephanie Elizondo Griest pela Novo Conceito (2011)
>>> Aqueles que me desejam a morte de Michael Koryta pela Trama (2021)
>>> A cor da pele de John Vercher pela Trama (2021)
>>> Tempo: o de dentro e o de fora de Luiz Arraes pela Cepe (2007)
>>> Contos africanos dos países de língua portuguesa de Vários autores pela Ática (2009)
>>> Into the Wild (Na Natureza Selvagem) de Jon Krakauer pela Anchor Books (1996)
>>> A Cidade do Sol de Khaled Hosseini pela Agir (2012)
>>> Contos Brasileiros I de Vários autores pela Ática (2008)
>>> A Hora da Estrela de Clarice Lispector pela Francisco Alves (1997)
>>> Enciclopédie pratique du batiment et des travaux publics vol. 1, 2 e 3 de Vários Autores pela Quillet (1970)
>>> Dicionário Internacional de Biografias vol. 1, 2, 3 e 4 de George Thompson Antunes pela Nobel (1998)
>>> Nariz de Angelo Machado, Lor & Thalma pela Nova Fronteira (2021)
>>> Dicionário Contemporâneo da Língua Portuguesa vol. 1, 2 e 3 de Caldas Aulete pela Delta (1964)
>>> Design para Crescer Aprenda Com a Coca-cola Sobre Escala e Agilidade de David Butler e Linda Tischler pela Campus (2015)
>>> Delito por Dançar o Chá-chá-chá de Guillermo Cabrera Infante pela Ediouro (1998)
>>> Histórias da Noite de Rafk Schami pela Novo Século (2013)
COLUNAS

Quinta-feira, 13/6/2013
O cavalo branco
Elisa Andrade Buzzo

+ de 2900 Acessos


ilustra: Renato Lima

Paisagem verdejante infinita. Paisagem artística, saída de quadro medievo, lugar perdido na sombra do tempo, resquício de tempo de campo e trevas. Solvente, excremento campestre a verdejar ainda mais a terra fértil. Terra doce e culta, dormente da modernidade, saudosa desde sempre. Terra verdadeira, essencialmente ela mesma, sem firulas, nem decorações, estendida de si a si mesma, despretensiosa, de leste a oeste disposta em sua certeza e simplicidade de chão longamente pisado.

Apesar de além, ela aprendeu a se limitar em suas beiras, frente ao mar. Infinitamente disposta, vazia de peso, com seus vãos preenche a nação, serve de base, estuque para a carestia de alma no concreto. A vida portuguesa desde sempre, como diz a loja das grandes cidades, a vida com gosto de terra a se tocar com o dedo. Tela cheia de vinhas e árvores de cortiça em crostas de pinceladas de tinta. Ninhos de cegonha ornando a trajetória firme das estradas.

Acaso deixo de ser um intruso, uma personagem apenas por estar momentaneamente dentro dela? Acaso cortar estes campos em ziguezague neles incute minha presença? Não há presença humana que testemunhe se ela é real, quem sabe inventada. Presença estrangeira que não tem meios de compreensão, não se imagina naquela porção do mapa, surpreendentemente alocada em outro hemisfério. Haverá algo a unir estas pontas separadas pela distância, que desenvolva um caminho meticuloso na medida do bem entender natural?

Além do Tejo os bois ruminam ao ar livre, mordiscam sua porção de vida. Aparentam ser felizes e satisfeitos, a ponta do rabo em seta ereta, a cabeça pendida. Alguns, deitados, curtem a boa vida. Da estrada se antevê apenas a simplicidade de montes verdes, a mentirosa infinitude dos campos. Dela ainda, em terra, em cuja margem se estendem flores silvestres, há também, afinal alguns cavalos. Três cavalos, um marrom, um preto, outro de pelagem branca.

Este observa em minha direção e, ao balanço de uma mão, começa a menear o esguio pescoço. A cara como um rosto riscado, a crina lançada para trás longamente. Ladeando-o, os outros, inacessíveis em sua porção de bicho. Tento reter tudo o que posso dessa imagem, lamber com força o contorno parado desse algo poderoso e enérgico, no entanto, a curto alcance, brando.

E assim ficamos, face a face, hipnoticamente, não fosse um estalido da cidade que distraísse nosso entendimento mútuo, um ruído que dissipa nossa tendência ao movimento. Qual a oculta mensagem deste cavalo branco, sem sela, sem cabresto? o cavalo, como a paisagem, apenas, sente o intruso, ou o reconhece? Tão perto, mas longe, fina cerca-espelho a separar, uma sequência de vida distanciando uma coisa da outra, uma liberdade de corpo rijo e quente afastada de mim, imbricada naquele deserto verde sem fim. Meu cavalo branco e eu, afinal nunca nos entenderemos.


Elisa Andrade Buzzo
São Paulo, 13/6/2013


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Um grande romance para leitores de... poesia de Renato Alessandro dos Santos
02. Carta ao(à) escritor(a) em sua primeira edição de Ana Elisa Ribeiro
03. A Fera na Selva, filme de Paulo Betti de Jardel Dias Cavalcanti
04. Transformação de Lúcifer, obra de Egas Francisco de Jardel Dias Cavalcanti
05. Uma entrevista literária de Marta Barcellos


Mais Elisa Andrade Buzzo
Mais Acessadas de Elisa Andrade Buzzo em 2013
01. Reflexões de um desempregado - 11/4/2013
02. A Casa de Ramos - 31/1/2013
03. Tempo de nebulosas - 31/10/2013
04. A cidade do improvável - 16/5/2013
05. De tinta e fio é feito o homem - 14/3/2013


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Project Financing: La Nuova Disciplina. Guida Operativa
Massimo Gentile
Dei
(2005)



Carthage
Madeleine Hours-miédan
Puf
(1971)



Relacionamentos Entre Pais e Filhos
Celso Martins
Dpl
(2003)



14000 Things to Be Happy About
Barbara Ann Kipfer
Workman
(1990)



Energia e Meio Ambiente Em Porto Alegre: Bases para o Desenvolvim
Roberto Knijnik
Cepea
(1994)



Anti Inflamatórios Usos Gerais e na Odontologia
Wilson Abrão Saad e Outros
Sparta
(2009)



Histórias da Minha Vida
Jean Marais
Três
(1975)



Odisséia Ambiental - uma Aventura no Tempo
Emanuel Souto e Cayo Ogam
Prazer de Ler
(2006)



A Missão Varnhagen Nas Republicas do Pacífico: 1863 a 1867 Vol. 1
Centro História Doc Diplomática Vol 1
Fund Alexandre de Gusmão
(2005)



Fugindo de Casa
Suzana Dias Beck
Moderna
(1993)





busca | avançada
78047 visitas/dia
2,7 milhões/mês