Eu podia estar matando, podia estar roubando | Adriane Pasa | Digestivo Cultural

busca | avançada
46744 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
>>> Do inferno ao céu
Colunistas
Últimos Posts
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
>>> Livro Alma Brasileira
>>> Steve Jobs em 1997
>>> Jeff Bezos em 2003
>>> Jack Ma e Elon Musk
>>> Marco Lisboa na Globonews
>>> Jorge Caldeira no Supertônica
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Redes e protestos: paradoxos e incertezas
>>> 2005: Diário de bordo
>>> Alfa Romeo e os bloggers
>>> Defesa dos Rótulos
>>> O Jovem Bruxo
>>> Sua Excelência, o Ballet de Londrina
>>> O diabo veste Prada
>>> Hilda Hilst delirante, de Ana Lucia Vasconcelos
>>> Daniel Piza by Otavio Mesquita
>>> The Making of A Kind of Blue
Mais Recentes
>>> A Doutrina Anarquista ao Alcance de Todos de José de Oiticica pela A Batalha (1976)
>>> Helena de Machado de Assis pela Ática (1994)
>>> A 3° Visão de T. Lobsang Rampa pela Record (1981)
>>> A História Da Indústria Têxtil Paulista de Francisco Teixeira pela Artemeios (2007)
>>> Ciência tecnologia e gênero abordagens Iberoamericanas de Marília Gomes de Carvalho (org.) pela utfPR (2011)
>>> A Jornada de Erin. E. Moulton pela Nova Conceito (2011)
>>> A Melodia Feroz de Victoria Schwab pela Seguinte (2016)
>>> Despertar ao Amanhecer de C.C. Hunter pela Jangada (2012)
>>> Sussurro - Coleção Hush Hush de Becca Fitzpatrick pela Intrínseca (2009)
>>> Holocausto Nunca mais de Augusto Cury pela Planeta
>>> Lusíada (Nº 1): Revista Ilustrada de Cultura.- Arte.- Literatura.- História.- Crítica de Martins Costa/ Portinari/ Texeira Pascoaes (obras de) pela Simão Guimarães & Filhos./ Porto (1952)
>>> Fábulas que Ajudam a Crescer de Vanderlei Danielski pela Ave Maria (1998)
>>> Ninguém é igual a ninguém de Regina Otero e Regina Rennó pela Do Brasil (1994)
>>> Você Pode Escolher de Regina Rennó pela Do Brasil (1999)
>>> Apelido não tem cola de Regina Otero e Regina Rennó pela Do Brasil (2019)
>>> Coração que bate, sente de Regina Otero e Regina Rennó pela Do Brasil (1994)
>>> A galinha que criava um ratinho de Ana Maria Machado pela Ática (1995)
>>> Pinote, o fracote e Janjão, o fortão de Fernanda Lopes de Almeida pela Ática (2000)
>>> A lenda da noite de Guido Heleno pela José Olympio (1997)
>>> A História de uma Folha de Leo Buscaglia pela Record (1999)
>>> Chapeuzinho Amarelo de Chico Buarque pela José Olympio (1999)
>>> O último judeu: uma história de terror na Inquisição de Noah Gordon pela Racco (2000)
>>> Confissões de um Torcedor: Quatro copas e uma Paixão de Nelson Motta pela Objetiva (1998)
>>> Controle de Infecções e a Prática Odontológica em Tempos de Aids de Vários pela Brasília (2000)
>>> A Roda do Mundo de Edimilson de Almeida Pereira e Ricardo Aleixo pela Mazza/ Belo Horizonte (1996)
>>> Roda Mundo de Fanny Abramovich/ Ilustrações: Paulo Bernardo Vaz pela Formato/ Belo Horizonte (1993)
>>> Roda Mundo de Fanny Abramovich/ Ilustrações: Paulo Bernardo Vaz pela Formato/ Belo Horizonte (1993)
>>> Roda Mundo de Fanny Abramovich/ Ilustrações: Paulo Bernardo Vaz pela Formato/ Belo Horizonte (1993)
>>> A Propagação do Amor: Sobre o Plantio e a Colheita do Bem de Betty J. Eadie pela Nova Era/ Record (2003)
>>> Auto- Estima: Amar a Si Mesmo para Conviver Melhor Com os Outros de Christophe André - Françoise Lelord pela Nova Era/ Record (2003)
>>> Os Lusíadas: Reprodução Paralela das duas Edições de 1572 / Ed. Ltd. de Luis de Camões pela Impr. Nac. Casa da Moeda/ Lis (1982)
>>> Administração de Marketing: Desvendando os segredos de: Vendas. Promoç de Stephen Morse pela McGraw Hill (1988)
>>> Obras Completas de Álvares de Azevedo - 02 Tomos ) de Álvares de Azevedo/ Org. Notas: Homero Pires pela Companhia Ed. Nacional (1942)
>>> Obras Completas (Poesia, Prosa e Gramática) de Laurindo José da Silva Rabelo/ Org: O. de M. Braga pela Companhia Ed. Nacional (1946)
>>> Sempre Em Desvantagem de Walter Mosley pela Record (2001)
>>> Sempre Em Desvantagem de Walter Mosley pela Record (2001)
>>> Os Anos 80: Contagem Regressiva para o Juízo Final de Hall Lindsey pela Record/ RJ.
>>> Na Linha de Frente de Lawrence Block pela Companhia das Letras/ SP. (2010)
>>> Na Linha de Frente de Lawrence Block pela Companhia das Letras/ SP. (2010)
>>> O Fator Psicológico na Evolução Sintática (Encadernado) de Cândido Jucá (filho)/ Autografado pela Organização Simões/ Rio (1958)
>>> Príncipe das Trevas, Ou Monsieur - o Quinteto de Avignon- I de Lawrence Durrell pela Estação da Liberdade (1989)
>>> Pare de Engordar- Obesidade: um Problema Psicológico de Dr. Nelson Senise pela Record/ RJ.
>>> Os Hospedeiros de Belém de Maria Pires pela Imprensa Oficial/ B. Horizonte (1984)
>>> Os Hospedeiros de Belém de Maria Pires (autografado) pela Imprensa Oficial/ B. Horizonte (1984)
>>> Catálogo dos Editores Brasileiros de Affonso Romano de Sant Anna: Presidente pela Biblioteca Nacional/INL (1994)
>>> Fontes do Latim Vulgar : o Appendix Probi de Serafim da Silva Neto/ Autografado pela Livr. Academica/ RJ. (1956)
>>> Camões e Fernão Lopes de Thiers Martins Moreira/ Autografado pela Rio de Janeiro (1944)
>>> Ver- o- Peso: Estudos Antropológicos no Mercado de belém (Vol. II de Wilma Marques Leitão (organização) pela Paka- Tatu Ed. (2016)
>>> O Pensamento Vivo de Montaigne de André Gide/ Tradução: Sérgio Milliet pela Livr. Martins Ed. (1953)
>>> Na Beleza dos Lírios de John Updike pela Companhia das Letras (1997)
COLUNAS

Segunda-feira, 7/4/2014
Eu podia estar matando, podia estar roubando
Adriane Pasa

+ de 4200 Acessos

Mas não. Estou aqui, escrevendo este texto. De acordo com as leis dos "Dez Mandamentos Bíblicos" - para quem é católico - "Não matarás" é o quinto mandamento e "Não roubar" é o sétimo. Para as demais religiões muda um pouco a ordem, mas essas duas grandes leis estão lá, junto das outras. Aliás, na Bíblia estão algumas das histórias mais dramáticas sobre homicídios, como a de Davi, filho de Jessé, que matou o gigante Golias.

Matar é contra os princípios morais, sociais e a gente pode ser preso. Mas todo mundo já pensou nisso na vida. Poucos assumem, é verdade. O peso na consciência e o conflito interno de alguém que comete um homicídio (não sendo um psicopata, claro), deve ser de matar. Ops, de doer.

Acho que todo ser humano tem um pouco de Raskólnikov, de Norman Bates, de Sharon Stone em Instinto Selvagem, de Dexter, de Hannibal Lecter (quem já não desejou comer e mastigar alguém? Super normal). Se não tem, gosta de ver esse povo em ação e se realizar um pouco.

Segundo uma matéria da revista Super Interessante, "no maior estudo realizado sobre fantasias homicidas, 91% dos homens e 84% das mulheres admitiram já ter pensado (em minúcias) como se livrar de outra pessoa. A esmagadora maioria dos cinco mil entrevistados (entre os quais 375 assassinos) confessaram esse fato, o que levou o coordenador da pesquisa, David Buss, chefe do Departamento de Psicologia Evolutiva da Universidade do Texas, a concluir que a capacidade de tirar a vida é uma característica comum a todos os seres humanos, resultado da seleção natural". Vejam só, minha gente. As pessoas matam por dinheiro, amor, ciúmes, vingança, prazer, medo, defesa, guerra, engano e muitas vezes por quase nada. Em nosso país então, o Brasilzão, matar é tão comum quanto escovar os dentes. Aliás, acho que aqui se mata mais que nas guerras do Oriente Médio. Apesar da TV espirrar sangue na hora dos telejornais, infelizmente a coisa já virou paisagem por conta de tanta repetição e as pessoas fecham os olhos e têm náuseas só quando vão ao cinema mesmo. Só sei que o dia em que o mundo acabar e o juízo final acontecer, o Brasil tá ferrado. Quero ver explicar isso aí.


Roubar também é mais velho que andar pra frente. E como os homicídios, têm muitas variações, tipos, intenções. Assim como o psicopata é o doente dos assassinos, o cleptomaníaco é o doente dos ladrões. Quem não se lembra dos vexames da Winona Ryder? Aliás, como tem gente famosa cleptomaníaca ou que usa essa desculpa. O fato é que quase tudo no mundo dá pra ser roubado. Precisa de cara de pau, coragem, um bom esquema logístico, vocação e competência. Jóias, ideias, pessoas, dinheiro, tempo, pontos, cartas, órgãos vitais, trens, aviões, carros, obras de arte, senhas, beijos, textos, imagens, sonhos, comida, nossa, tanta coisa. Literal ou metafórico, desse pecado acho que ninguém escapa.

Ladrões ousados e assassinos em série acabam ficando famosos. Confira aqui uma lista dos 10 maiores roubos da história e dos maiores assassinos em série que já existiram. A coisa é para o mal, mas não é para qualquer um. É uma pena que mentes malignas sejam também muitas vezes tão inteligentes e corruptas. Mas no cinema está tudo liberado (no Brasil também).

Há também os ladrões atrapalhados ou que roubam por motivos "nobres" ou passionais como o personagem de Al Pacino em Um Dia de Cão (Dog Day Afternoon, 1975, de Sidney Lumet), bandido bonzinho e pouca prática que acaba virando celebridade. Com roteiro baseado em fatos reais, é um filme obrigatório, numa das mais impressionantes atuações do cinema. Acho que Al Pacino já nasceu bom ator. No filme ele faz o papel de Sonny que, junto com um colega, rouba um banco no Brooklyn numa desastrosa tarde de muito calor e acaba chamando a atenção da mídia, transformando-se em notícia nas redes de TV. Era para ser um assalto de dez minutos, mas dura muito tempo e acaba por causar uma empatia do público pelos assaltantes. O filme venceu o Oscar de melhor roteiro original em 1976.

Separei mais alguns filmes que considero muito bons dentro destes temas, excluindo terror e máfia (que aí já considero outro departamento).

Esse papo de pecado me fez pensar nos personagens bíblicos. Acho que o mundo mudou pouco.


Não matarás


Psicose, de Alfred Hitchcock, 1960.

Laranja Mecânica, de Stanley Kubrick, 1971.

Pixote, a Lei do Mais Fraco, de Hector Babenco, 1981.

Nascido para Matar, de Stanley Kubrick, 1987.

Louca Obsessão, de Rob Reiner, 1990.

Nikita - Criada para Matar, de Luc Besson, 1990.

O Silêncio dos Inocentes, de Jonathan Demme, 1991.

Instinto Selvagem, de Paul Verhoeven, 1992.

Assassinos por Natureza, de Oliver Stone, 1994.

Seven - Os 7 Crimes Capitais, de David Fincher, 1995.

Fargo, Ethan Coen e Joel Coen, 1996.

O Livro Secreto de um Jovem Envenenador, de Benjamin Ross, 1996.

Monster, de Patty Jenkins, 2003.

O Corte, de Costa-Gavras, 2005.

Dexter, série de TV americana, de James Manos, Jr., estreou em 2006.

Zodíaco, de David Fincher, 2007.


Não Roubarás


Ladrões de Bicicleta, de Vittorio De Sica, 1948.

O Grande Golpe, de Stanley Kubrick, 1956.

Bonnie and Clyde, de Arthur Penn, 1967.

Golpe de Mestre, de George Roy Hill, 1973.

Um Dia de Cão, de Sidney Lumet, 1975.

Não Tenho Troco, de Bill Murray e Howard Franklin, 1990.

Caçadores de Emoção, de Kathryn Bigelow, 1991.

Cães de Aluguel, de Quentin Tarantino, 1992 (também poderia estar em "Não Matarás").

Cova Rasa, de Danny Boyle, 1994 (também poderia estar em "Não Matarás").

Thomas Crown - A Arte do Crime, de John McTiernan, 1999.

O Assalto, de David Mamet, 2001.

Vida Bandida, de Barry Levinson, 2001.

Onze Homens e um Segred", de Steven Soderbergh, 2002.

De qualquer forma, se for para ter um comportamento meio "Psycho Killer", melhor ficar com este:


Adriane Pasa
Curitiba, 7/4/2014


Quem leu este, também leu esse(s):
01. A cidade e o que se espera dela de Luís Fernando Amâncio
02. De pé no chão (1978): sambando com Beth Carvalho de Renato Alessandro dos Santos
03. Minimundos, exposição de Ronald Polito de Jardel Dias Cavalcanti
04. 2 leituras despretensiosas de 2 livros possíveis de Ana Elisa Ribeiro
05. As palmeiras da Politécnica de Elisa Andrade Buzzo


Mais Adriane Pasa
Mais Acessadas de Adriane Pasa em 2014
01. Quando morre uma paixão - 22/9/2014
02. Casamento atrás da porta - 3/2/2014
03. Eu podia estar matando, podia estar roubando - 7/4/2014
04. A firma como ela é - 7/7/2014
05. Mamilos - 10/3/2014


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




SUPERINTERESSANTE SEXO Nº 189
VÁRIOS AUTORES
ABRIL
(2003)
R$ 6,99



ADAM SMITH/RICARDO (OS PENSADORES) - FILOSOFIA/ECONOMIA
ADAM SMITH/DAVID RICARDO
ABRIL CULTURAL
(1979)
R$ 12,00



PODER, AMBIÇÃO E GLÓRIA
STEVE FORBES, JOHN PREVAS
ROCCO
(2010)
R$ 24,00



MERCADO MUNICIPAL DE SÃO PAULO: 70 ANOS DE CULTURA E SABOR
VÁRIOS AUTORES
ABOOKS
(2004)
R$ 59,48
+ frete grátis



A ARTE DA GUERRA
SUN PIN
RECORD
(1999)
R$ 15,00



PREVENÇÃO DAS DOENÇAS DO CORAÇÃO: FATORES DE RISCO
CELSO FERREIRA E MARIA TERESA CARNEIRO
ATHENEU
(1999)
R$ 21,00



JURISPRUDÊNCIA DA SEPARAÇÃO E DO DIVÓRCIO
R LIMONGI FRANÇA
REVISTA DOS TRIBUNAIS
(1983)
R$ 4,99



INFORMAÇÕES IMPORTANTES PARA QUEM QUER PUBLICAR UM LIVRO
JOÃO SCORTECCI E MARIA ESTHER M. PERFETTI
SCORTECCI
(2004)
R$ 10,00



AS ARVORES DOS MEUS DOIS QUINTAIS
JONAS RIBEIRO
PAULUS
(2012)
R$ 20,00



POEMAS SOLITUDES (AUTOGRAFADO) - 6289
CORDÉLIA CANABRAVA ARRUDA
HAMBURG
(1980)
R$ 40,00





busca | avançada
46744 visitas/dia
1,1 milhão/mês