Casamento atrás da porta | Adriane Pasa | Digestivo Cultural

busca | avançada
77164 visitas/dia
2,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Yassir Chediak no Sesc Carmo
>>> O CIEE lança a página Minha história com o CIEE
>>> Abertura da 9ª Semana Senac de Leitura reúne rapper Rashid e escritora Esmeralda Ortiz
>>> FILME 'CAMÉLIAS' NO SARAU NA QUEBRADA EM SANTO ANDRÉ
>>> Inscrições | 3ª edição do Festival Vórtice
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O Big Brother e a legião de Trumans
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
>>> Tito Leite atravessa o deserto com poesia
>>> Sim, Thomas Bernhard
Colunistas
Últimos Posts
>>> Glenn Greenwald sobre a censura no Brasil de hoje
>>> Fernando Schüler sobre o crime de opinião
>>> Folha:'Censura promovida por Moraes tem de acabar'
>>> Pondé sobre o crime de opinião no Brasil de hoje
>>> Uma nova forma de Macarthismo?
>>> Metallica homenageando Elton John
>>> Fernando Schüler sobre a liberdade de expressão
>>> Confissões de uma jovem leitora
>>> Ray Kurzweil sobre a singularidade (2024)
>>> O robô da Figure e da OpenAI
Últimos Posts
>>> AUSÊNCIA
>>> Mestres do ar, a esperança nos céus da II Guerra
>>> O Mal necessário
>>> Guerra. Estupidez e desvario.
>>> Calourada
>>> Apagão
>>> Napoleão, de Ridley de Scott: nem todo poder basta
>>> Sem noção
>>> Ícaro e Satã
>>> Ser ou parecer
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A Barsa versus o Google
>>> Sobre a mulher que se faz de vítima
>>> Coleção Por que ler, da Editora Globo
>>> Realismo histérico
>>> Olga e a história que não deve ser esquecida
>>> 6 de Novembro #digestivo10anos
>>> Relendo clássicos
>>> O Presépio e o Artesanato Figureiro de Taubaté
>>> Era Meu Esse Rosto
>>> Do Comércio Com Os Livros
Mais Recentes
>>> Livro Na Vida Dez, Na Escola Zero de Terezinha. Carraher pela Cortez (1994)
>>> Livro Voce Verdadeiramente Nasceu De Novo Da Agua E Do Espirito? de Paul C. Jong pela Hephzibá (2002)
>>> Livro Luz no lar de Francisco Cândido Xavier por Diverso Espíritos pela Feb (1968)
>>> Livro As Perspectivas Construtivista e Histórico-cultural na Educação Escola de Tania Stoltz pela Ibpex (2008)
>>> Livro El Desarrollo Del Capitalismo En America Latina. Ensayo De Interpretacion Historica (spanish Edition) de Agustin Cueva pela Siglo Xxi (2002)
>>> O Fantástico Homem do Metrô 8 edição. - coleção veredas de Stella Carr pela Moderna (1993)
>>> Missão Ninok: se tem medo do futuro não abra o livro de Bernardino Monteiro pela Artenova (1980)
>>> Os Bichos Que eu Faço - coleção girassol 1ª edição. de Telma Guimarães Andrade pela Moderna (1991)
>>> Enfermagem Médico-Cirúrgica em Unidade de Terapia Intensiva de Eliza Kaori Uenishi pela Senac (2008)
>>> Primeiras Linhas de Direito Processual Civil - Volume 1 de Moacyr Amaral Santos pela Saraiva (2002)
>>> O Cortiço de Aluísio Azevedo pela Estadão
>>> Um Certo Suicídio de Patricia Highsmith pela Best Seller
>>> Domine Seu Sistema Nervoso Pelo Treinamento Autógeno de Karl Robert Rosa pela Ediouro
>>> Introdução à Literatura no Brasil de Afrânio Coutinho pela Distribuidora de Livros Escolares (1975)
>>> Pedro Vira Porco-Espinho de Janaina Tokitaka pela Jujuba (2017)
>>> O Grande Livro dos Contrários. Das Formas e das Cores de Frederic Kessler pela Cortez (2018)
>>> A Perigosa Idéia de Darwin de Daniel C. Dennett pela Rocco (1998)
>>> Dicionário de Saúde de Carlos Roberto Lyra da Silva pela Difusão (2006)
>>> A Cidade e as Serras de Eça de Queiroz pela Folha de S.Paulo (1997)
>>> Fodor's Arizona 2001: Completely Updated Every Year de Fodor's pela Fodor's (2000)
>>> Herobrine - A Lenda (livro 1) de Mikhael Línnyker F Rodrigues pela Geracao Editorial (2020)
>>> Um Ano Inesquecivel de Paula Pimenta; Babi Dewet pela Gutemberg (2015)
>>> Aspectos Polêmicos da Atividade do Entretenimento de Vários Autores pela Apm (2004)
>>> Delta de Vênus de Naïs Nin pela Círculo do Livro (1989)
>>> O Processo de Franz Kafka pela Folha de S.Paulo (2003)
COLUNAS

Segunda-feira, 3/2/2014
Casamento atrás da porta
Adriane Pasa
+ de 15400 Acessos

"Prometo ser-te fiel, amar-te e respeitar-te, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, todos os dias da nossa vida". É assim que tudo começa. E como queremos acreditar. E acreditamos. E apostamos. E todo mundo fica feliz.

Não vou ficar aqui falando de sucesso ou fracasso no casamento, até porque tem muito autor de autoajuda fazendo isso. Aliás, nunca vi tanta baboseira sobre o tema no mercado editorial. O que acho curioso é a forma como o casamento virou um objeto de consumo. E também um espetáculo. Eu me casei em uma época que casamento não era algo tão midiático. Bom, também não existia Facebook e outras redes sociais para se exibir e que eu me lembre não tinha tanta parafernália nas festas e igrejas.

Mas quem não se ilude diante do "grande marketing" do casamento e da família? Das campanhas publicitárias cheias de apelos emocionais para termos uma vida de propaganda de margarina com filhos sorridentes de bochechas rosa? E quem não se ilude quando alguém se aproxima e parece ser a pessoa perfeita ou quando se apaixona? Mudam as ideias, mudam as pessoas, as formas de se comunicar, mas o que todo mundo quer mesmo é dormir de conchinha. Hoje em dia, não mais "até que a morte nos separe", como nossos pais e avós, mas até que se consiga manter um sentimento que esquente o coração (e outras partes do corpo).

Uma vez ouvi uma coisa que ilustra bem o conceito e o dilema de um casamento, a de que há sempre três coisas: a gente, o outro e o casamento. E este último, acho que é a "pessoa" mais difícil de lidar. E talvez o que todo mundo mais deseja. Porque é uma ideia muito bem trabalhada e vendida desde que o mundo é mundo. Não adianta fugir, todo mundo vai querer se casar um dia, de formas convencionais ou não, está na cultura mundial intergaláctica. O casamento é uma "entidade" tão elevada e séria, que às vezes se torna o objetivo maior de várias pessoas, tão grande e perseguido, que pode virar uma obsessão.

É o caso da personagem do filme O Casamento de Muriel (roteiro e direção de P. J. Hogan, Austrália, 1994). Muriel (Toni Collette, pra variar, estupenda no papel e foi indicada ao Globo de Ouro de melhor atriz), é uma moça desengonçada, acima do peso, fora de moda e fã de ABBA (banda que sempre escuta para aplacar a tristeza), que procura ser feliz em meio a uma família problemática e uma rotina tediosa. Muriel vive em uma pequena cidade da Austrália, tem uma relação conturbada com o pai, que a menospreza, é rejeitada pelas amigas e tem um sonho obsessivo: casar. É o que a faz desviar seus pensamentos e ter um pouco de esperança. Decide então fugir para Sydney com a melhor amiga (Rachel Griffiths, maravilhosa), que também é meio excluída do meio em que vive. Lá, ela encontra o que considera seu príncipe encantado e casa-se com ele, um famoso nadador que se revela um fracasso. E o drama não para por aí. É uma história nada convencional e que também tem momentos engraçados que tratam de amizade, solidão, liberdade e frustração.

Considero um filme triste (e óbvio que foi catalogado como comédia) e um dos mais verdadeiros e tocantes que já vi. Muriel é aquela pessoa ingênua e boa, fora dos padrões que a sociedade impõe e com uma família desestruturada e uma vontade de fugir de tudo o que vive na cidadezinha careta em que nasceu. Muriel é autêntica, espontânea e viva, sem desejos malévolos de vingança. Ela só quer alguém que goste dela.

É também um filme sobre amizade. Uma amizade gigante, divertida, daquelas onde todo mundo deveria buscar refúgio, na qual podemos dizer não às convenções que nos incomodam, daquelas que esperamos ingenuamente encontrar num casamento, que fazem nossas emoções ficar à flor da pele, que nos tiram do tédio e da tristeza, que deixam nossa vidinha mais interessante e rica.

Só que dos amigos a gente sabe bem o que quer e o que vier é lucro. Com os amigos podemos fugir de tudo e se aventurar, como no filme Thelma & Louise. Dos amores, queremos o acordar pela manhã, as mãos dadas na rua, os filhos, a estranha sensação de plenitude, a ilusão de segurança e mais um monte de coisas que nunca ninguém vai conseguir nos dar completamente. E assim segue a vida, porque viver sozinho ninguém quer, por mais que existam um milhão de teorias dizendo que isso não importa. Aliás, daqui a pouco as pessoas vão ficar mais estressadas por tentarem acreditar na ideia de que viver sozinho é bom do que pela pressão de encontrar alguém. O mundo inverteu as cobranças e tudo tá meio confuso mesmo. Porque é difícil conviver com tantos padrões, tantas "teses" sobre felicidade e amor. No fundo eu acho que a melhor tese que já vi sobre o assunto ainda é esta aqui, de Dominguinhos e Gilberto Gil.

E aquela velha brincadeira de infância - que hoje acho que ninguém mais brinca - serve também para ilustrar um pouco a vida a dois e o desejo de se casar: "Você quer esse? Nããããããããão. E Esse? nãããããããããããõ. E Esse? Siiiiiiiiiiiiiiiiiiim. O que você quer dele?". Ai que pergunta difícil!

Deixo vocês com a trilha sonora do filme, em uma das melhores cenas.


Adriane Pasa
Curitiba, 3/2/2014

Mais Adriane Pasa
Mais Acessadas de Adriane Pasa em 2014
01. Casamento atrás da porta - 3/2/2014
02. Quando morre uma paixão - 22/9/2014
03. Eu podia estar matando, podia estar roubando - 7/4/2014
04. A firma como ela é - 7/7/2014
05. Mamilos - 10/3/2014


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Física. Contexto & Aplicações - Volume 1
Varios Autores
Scipione
(2011)



O Presente do Meu Grande Amor - Doze Histórias de Natal
Stephanie Perkins
Intrínseca
(2014)



A Reforma Trabalhista na Visão da Ajd Análise Crítica
Laura Rodrigues Benda
Casa do Direito
(2018)



A Grande Pirâmide
Tom Valentine
Nova Fronteira
(1976)



Livro Infanto Juvenis Sai pra Lá!
Ana Terra
Larousse do Brasil
(2008)



Mireille - Capa Dura - Raro
Frédéric Mistral / G. Nick Ilustrador
Librairie Delagrave
(1932)



Irmãos Unidos
Francisco Cândido Xavier / Vários Espíritos
Geem
(1988)



À Noite
Helga Bansch
Fisicalbook
(2017)



Private - Suspeito nº 1
James Patterson
Arqueiro
(2013)



Livro Literatura Brasileira Em Câmara Lenta
Renato Tapajós
Carambaia
(2022)





busca | avançada
77164 visitas/dia
2,0 milhão/mês