Casamento atrás da porta | Adriane Pasa | Digestivo Cultural

busca | avançada
62542 visitas/dia
1,7 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Novos projetos do Festival de Dança de Joinville promovem atividades culturais para 120 alunos
>>> Toca do Morcego anuncia agenda primavera/verão 2022/2023
>>> Poeta Ivete Nenflidio lança obra 'Ataque - cale-se agora e para sempre'
>>> Alunos de Ribeirão Preto constroem maquete com trajetória das águas da cidade até o mar
>>> Coletivo oferece eventos de danças angolanas em outubro e novembro
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A pior crônica do mundo
>>> O que lembro, tenho (Grande sertão: veredas)
>>> Neste Momento, poesia de André Dick
>>> Jô Soares (1938-2022)
>>> Casos de vestidos
>>> Elvis, o genial filme de Baz Luhrmann
>>> As fezes da esperança
>>> Quem vem lá?
>>> 80 anos do Paul McCartney
>>> Gramática da reprodução sexual: uma crônica
Colunistas
Últimos Posts
>>> Marcelo Tripoli no TalksbyLeo
>>> Ivan Sant'Anna, o irmão de Sérgio Sant'Anna
>>> A Pathétique de Beethoven por Daniel Barenboim
>>> A história de Roberto Lee e da Avenue
>>> Canções Cruas, por Jacque Falcheti
>>> Running Up That Hill de Kate Bush por SingitLive
>>> Oye Como Va com Carlos e Cindy Blackman Santana
>>> Villa candidato a deputado federal (2022)
>>> A história do Meli, por Stelleo Tolda (2022)
>>> Fabio Massari sobre Um Álbum Italiano
Últimos Posts
>>> Baby, a chuva deve cair. Blade Runner, 40 anos
>>> Conforme o combinado
>>> Primavera, teremos flores
>>> Além dos olhos
>>> Marocas e Hermengardas
>>> Que porcaria
>>> Singela flor
>>> O cerne sob a casca
>>> Assim é a vida
>>> Criança, minha melhor idade
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Acho que entendi o Roberto Setubal
>>> Layon pinta o silêncio da cidade em quarentena
>>> Francisco Alves, o esquecido rei da voz
>>> Francisco Alves, o esquecido rei da voz
>>> Bréqui Friday
>>> 19 de Outubro #digestivo10anos
>>> Etapas da criação de uma pintura digital * VÍDEO *
>>> Separar-se, a separação e os conselhos
>>> Genealogia da Moral, de Nietzsche
>>> Robinson Shiba do China in Box
Mais Recentes
>>> Comportamento Organizacional - Criando Vantagem Competitiva 3° Edição de Wagner e Hollenbeck pela Saraiva (2010)
>>> Viver sem Temor de J. Krishnamurti pela J. Krishnamurti (1959)
>>> Casa do Pesadelo - a Sonâmbula de Diane Hoh pela Rocco (2000)
>>> Choro Duetos: Volume 2 de Pixinguinha e Outros pela Irmãos Vitale (2011)
>>> O Brasil na Virada do Seculo: o Debate Daion) de Marco Antonio Gonçalves; Glaucia Villas Bôas pela Relume Dumara (1995)
>>> Clínica Lacaniana: Publicação de Psicanálise da Biblioteca Freudiana B de Outros pela Bfb
>>> Revista Jurídica do Ministério Público Catarinense (atuação) de Prêmio Nilton Leite da Costa pela N/d (2007)
>>> Os Riscos do Saber: Obstáculos do Desenvolvimento à Aprendizagem Esc.. de Karen Zelan pela Artes Médicas
>>> Coração, Cabeça e Estômago de Camilo Castelo Branco pela Globus (2011)
>>> Rainha de Copas de Colleen Oakes pela Universo dos Livros (2014)
>>> Mamografia: Posicionamentos Radiológicos - Com Cd Incluso de Nancy de Oliveira Costa pela Corpus (2008)
>>> A Oração Que Jesus nos Ensinou de Michael H. Crosby pela Paulus
>>> Uma Palavra... Tantas Palavras de Regina Costa pela Paulinas (1998)
>>> Por Que os Homens Têm Tetas? de Mark e Goldenberg Leyner pela Planeta (2005)
>>> Postfix de Richard Blum pela Sams
>>> A Nova Civilização do Terceiro Milênio de Pietro Ubaldi pela Fundápu (1982)
>>> São Tomé e Príncipe, África - Desafios Socioambientais Volume 2 ... de Norma Valencio Jacy Braga Rodrigues (org.) pela Rima (2010)
>>> Pensar El Bicentenario de Andrea Lázaro pela La Comuna (2010)
>>> Ética Teológica de Pe. João A. Konzen pela Paulinas (2007)
>>> A Vida no Aquário de Nilson Araujo e Gastão Botelho pela Nobel (1984)
>>> Brincando Com Palitos e Adivinhações de Marcos Teodorico Pinheiro de Almeida pela Vozes (2007)
>>> Memória de Elefante de António Lobo Antunes pela Folha de São Paulo (2012)
>>> Triste Fim de Policarpo Quaresma de Lima Barreto pela Objetivo
>>> Você Pode Curar Sua Vida: Como Despertar Ideias Positivas, Superar... de Louise L. Hay pela Bestseller (1984)
>>> Conclusoes 10 de Ivaldo Lopes pela Do Autor
COLUNAS

Segunda-feira, 3/2/2014
Casamento atrás da porta
Adriane Pasa

+ de 13000 Acessos

"Prometo ser-te fiel, amar-te e respeitar-te, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, todos os dias da nossa vida". É assim que tudo começa. E como queremos acreditar. E acreditamos. E apostamos. E todo mundo fica feliz.

Não vou ficar aqui falando de sucesso ou fracasso no casamento, até porque tem muito autor de autoajuda fazendo isso. Aliás, nunca vi tanta baboseira sobre o tema no mercado editorial. O que acho curioso é a forma como o casamento virou um objeto de consumo. E também um espetáculo. Eu me casei em uma época que casamento não era algo tão midiático. Bom, também não existia Facebook e outras redes sociais para se exibir e que eu me lembre não tinha tanta parafernália nas festas e igrejas.

Mas quem não se ilude diante do "grande marketing" do casamento e da família? Das campanhas publicitárias cheias de apelos emocionais para termos uma vida de propaganda de margarina com filhos sorridentes de bochechas rosa? E quem não se ilude quando alguém se aproxima e parece ser a pessoa perfeita ou quando se apaixona? Mudam as ideias, mudam as pessoas, as formas de se comunicar, mas o que todo mundo quer mesmo é dormir de conchinha. Hoje em dia, não mais "até que a morte nos separe", como nossos pais e avós, mas até que se consiga manter um sentimento que esquente o coração (e outras partes do corpo).

Uma vez ouvi uma coisa que ilustra bem o conceito e o dilema de um casamento, a de que há sempre três coisas: a gente, o outro e o casamento. E este último, acho que é a "pessoa" mais difícil de lidar. E talvez o que todo mundo mais deseja. Porque é uma ideia muito bem trabalhada e vendida desde que o mundo é mundo. Não adianta fugir, todo mundo vai querer se casar um dia, de formas convencionais ou não, está na cultura mundial intergaláctica. O casamento é uma "entidade" tão elevada e séria, que às vezes se torna o objetivo maior de várias pessoas, tão grande e perseguido, que pode virar uma obsessão.

É o caso da personagem do filme O Casamento de Muriel (roteiro e direção de P. J. Hogan, Austrália, 1994). Muriel (Toni Collette, pra variar, estupenda no papel e foi indicada ao Globo de Ouro de melhor atriz), é uma moça desengonçada, acima do peso, fora de moda e fã de ABBA (banda que sempre escuta para aplacar a tristeza), que procura ser feliz em meio a uma família problemática e uma rotina tediosa. Muriel vive em uma pequena cidade da Austrália, tem uma relação conturbada com o pai, que a menospreza, é rejeitada pelas amigas e tem um sonho obsessivo: casar. É o que a faz desviar seus pensamentos e ter um pouco de esperança. Decide então fugir para Sydney com a melhor amiga (Rachel Griffiths, maravilhosa), que também é meio excluída do meio em que vive. Lá, ela encontra o que considera seu príncipe encantado e casa-se com ele, um famoso nadador que se revela um fracasso. E o drama não para por aí. É uma história nada convencional e que também tem momentos engraçados que tratam de amizade, solidão, liberdade e frustração.

Considero um filme triste (e óbvio que foi catalogado como comédia) e um dos mais verdadeiros e tocantes que já vi. Muriel é aquela pessoa ingênua e boa, fora dos padrões que a sociedade impõe e com uma família desestruturada e uma vontade de fugir de tudo o que vive na cidadezinha careta em que nasceu. Muriel é autêntica, espontânea e viva, sem desejos malévolos de vingança. Ela só quer alguém que goste dela.

É também um filme sobre amizade. Uma amizade gigante, divertida, daquelas onde todo mundo deveria buscar refúgio, na qual podemos dizer não às convenções que nos incomodam, daquelas que esperamos ingenuamente encontrar num casamento, que fazem nossas emoções ficar à flor da pele, que nos tiram do tédio e da tristeza, que deixam nossa vidinha mais interessante e rica.

Só que dos amigos a gente sabe bem o que quer e o que vier é lucro. Com os amigos podemos fugir de tudo e se aventurar, como no filme Thelma & Louise. Dos amores, queremos o acordar pela manhã, as mãos dadas na rua, os filhos, a estranha sensação de plenitude, a ilusão de segurança e mais um monte de coisas que nunca ninguém vai conseguir nos dar completamente. E assim segue a vida, porque viver sozinho ninguém quer, por mais que existam um milhão de teorias dizendo que isso não importa. Aliás, daqui a pouco as pessoas vão ficar mais estressadas por tentarem acreditar na ideia de que viver sozinho é bom do que pela pressão de encontrar alguém. O mundo inverteu as cobranças e tudo tá meio confuso mesmo. Porque é difícil conviver com tantos padrões, tantas "teses" sobre felicidade e amor. No fundo eu acho que a melhor tese que já vi sobre o assunto ainda é esta aqui, de Dominguinhos e Gilberto Gil.

E aquela velha brincadeira de infância - que hoje acho que ninguém mais brinca - serve também para ilustrar um pouco a vida a dois e o desejo de se casar: "Você quer esse? Nããããããããão. E Esse? nãããããããããããõ. E Esse? Siiiiiiiiiiiiiiiiiiim. O que você quer dele?". Ai que pergunta difícil!

Deixo vocês com a trilha sonora do filme, em uma das melhores cenas.


Adriane Pasa
Vancouver, 3/2/2014


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Os dinossauros resistem, poesia de André L Pinto de Jardel Dias Cavalcanti
02. As histórias magras de Rubem Fonseca de Cassionei Niches Petry
03. Edward Snowden: a privacidade na era cibernética de Humberto Pereira da Silva
04. O Jabuti de Cristovão Tezza de Luiz Rebinski Junior
05. Boa Tarde Às Coisas Aqui Em Baixo, de A L Antunes de Ricardo de Mattos


Mais Adriane Pasa
Mais Acessadas de Adriane Pasa em 2014
01. Casamento atrás da porta - 3/2/2014
02. Quando morre uma paixão - 22/9/2014
03. Eu podia estar matando, podia estar roubando - 7/4/2014
04. A firma como ela é - 7/7/2014
05. Mamilos - 10/3/2014


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Um Vôo Solitário
Richard Bach
Arx
(2002)



Sem Lugar para de Esconder - Confira !!!
Glenn Greenwald
Primeira Pessoa
(2014)



O Processo da Comunicação: Introdução à Teoria e à Prática
David K. Berlo
martins fontes
(1979)



D de Dinossauro
Malgorzata Strazalkowska
Salvat
(2010)



Beleza À Flor da Pele
Adriana Vilarinho
Abril



O Alienista 2ªed (1993) Pocketbook
Machado de Assis
Principio
(1997)



As Belas Mentiras
Maria de Lourdes Chagas Deiró
Centauro
(2005)



Ciências Naturais. 2º Ano - Projeto Presente
Lilian Bacich
Moderna
(2015)



Às Margens do Amazonas - no Brasil, os Caboclos -
Laurence Quentin
Companhia das Letrinhas
(2010)



As Desventuras da Bruxa Leocádia - 2ª Ed
Nada Consta
Grande Cultural
(2016)





busca | avançada
62542 visitas/dia
1,7 milhão/mês