Mamilos | Adriane Pasa | Digestivo Cultural

busca | avançada
29791 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
Colunistas
Últimos Posts
>>> Banco Inter É uma BOLHA???
>>> Não Aguento Mais a Empiricus
>>> Nubank na Hotmart
>>> O recente choque do petróleo
>>> Armínio comenta Paulo Guedes
>>> Jesus não era cristão
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O apanhador no campo de centeio
>>> Curriculum vitae
>>> O Salão e a Selva
>>> Ed Catmull por Jason Calacanis
>>> Por que a Geração Y vai mal no ENEM?
>>> Por que a Geração Y vai mal no ENEM?
>>> A massa e os especialistas juntos no mesmo patamar
>>> Entrevista com Jacques Fux, escritor e acadêmico
>>> Nuno Ramos, poesia... pois é
>>> Literatura e interatividade: os ciberpoemas
Mais Recentes
>>> Amor de Perdição / Eurico, o Presbítero de Camilo Castelo Branco / Alexandre Herculano pela Círculo do livro (1978)
>>> Carajás de Paulo Pinheiro pela Casa Publicadora Brasileira (2007)
>>> Menopausa de Diversos pela Nova Cultural (2003)
>>> Guia de Dietas de Diversos pela Nova Cultural (2001)
>>> Seguros: Uma Questão Atual de Coordenado pela EPM/ IBDS pela Max Limonard (2001)
>>> O Significado dos Sonhos de Diversos pela Nova Cultural (2002)
>>> A Dieta do Tipo Sanguíneo - A B O AB de Peter J. D'Adamo pela Campus (2005)
>>> Cem Noites - Tapuias de Ofélia e Narbal Fontes pela Ática (1982)
>>> Direito do Trabalho ao Alcance de Todos de José Alberto Couto Maciel pela Ltr (1980)
>>> Manon Lescaut de Abade Prévost pela Ediouro (1980)
>>> A Reta e a Curva: Reflexões Sobre o Nosso Tempo de Riccardo Campa (com) O. Niemeyer (...) pela Max Limonard (1986)
>>> Introdução às Dificuldades de Aprendizagem de Vítor da Fonseca pela Artes Médicas (1995)
>>> Dos Crimes Contra a Propriedade Intelectual: Violação... de Eduardo S. Pimenta/ Autografado pela Revista dos Tribunais (1994)
>>> O Cortiço de Aluísio Azevedo pela Ática (1988)
>>> A Voz do Mestre de Kahlil Gibran pela Círculo do livro (1973)
>>> O Jovem e seus Assuntos de David Wilkerson pela Betânia (1979)
>>> Emília no País da Gramática de Monteiro Lobato pela Brasiliense (1978)
>>> The Art Direction Handbook for Film de Michael Rizzo pela Focal Press (2005)
>>> A Escrava Isaura de Bernardo Guimarães pela Melhoramentos (1963)
>>> O Grande Conflito de Ellen G. White pela Casa Publicadora Brasileira (1983)
>>> Filosofia do Espírito de Jerome A. Shaffer pela Zahar (1980)
>>> Muito Além das Estrelas de Álvaro Cardoso Gomes pela Moderna (1997)
>>> A Grande Esperança de Ellen G. White pela Casa Publicadora Brasileira (2011)
>>> É Fácil Jogar Xadrez de Cássio de Luna Freire pela Ediouro (1972)
>>> O Espião que saiu do Frio de John Le Carré pela Abril cultural (1980)
>>> A Primeira Reportagem de Sylvio Pereira pela Ática (1988)
>>> Distúrbios Psicossomáticos da Criança de Haim Grunspun pela Atheneu
>>> Aprenda Xadrez com Garry Kasparov de G. Kasparov pela Ediouro (2003)
>>> Poemas para Viver de P. C. Vasconcelos Jr. pela Salesiana Dom Bosco (1982)
>>> A Casa dos Bronzes de Ellery Queen pela Círculo do livro (1976)
>>> Warcraft Roleplaying Game de Christopher Aylott e outros pela Blizzard / Arthaus / wizards (2004)
>>> A Dama do Lago de Raymond Chandler pela Abril cultural (1984)
>>> ABC do Vôo Seguro de Manoel J. C. de Albquerque Filho pela O Popular (1981)
>>> A Relíquia de Eça de Queirós pela Klick (1999)
>>> Manual Completo de Aberturas de Xadrez de Fred Reinfeld pela Ibrasa (1991)
>>> Para Sempre - Os Imortais - volume 1 de Alyson Noel pela Intrínseca (2009)
>>> A Máscara de Dimítrios de Eric Ambler pela Abril cultural (1984)
>>> Rômulo e Júlia - Os Caras-Pintadas de Rogério Andrade Barbosa pela Ftd (1993)
>>> O Nariz do Vladimir de José Arrabal pela Ftd (1989)
>>> Perigosa e Fascinante de Merline Lovelace pela Nova Cultural (2002)
>>> Brincar de Viver de Maggie Shayne pela Nova Cultural (2001)
>>> O Grande Conquistador de Rita Sofia Mohler pela Escala (1978)
>>> Comédias para se Ler na Escola de Luis Fernando Veríssimo pela Objetiva (2001)
>>> As 21 Irrefutáveis Leis da Liderança de John C. Maxwell pela Agir (2007)
>>> Dungeon master guide de Jonathan Tweet / Skip Williams pela Core Rulebook II (2000)
>>> Disfunção Cerebral Mínima de Antonio Branco Lefévre - Beatriz Helena Lefevre pela Sarvier (1983)
>>> Viagem Fantástica II - Rumo ao Cérebro de Isaac Asimov pela Best Seller (1987)
>>> Tpm Número 57 Maio 2009 de Caetano Veloso pela Trip (2009)
>>> Incorporações Imobiliárias de J. Nascimento Franco/ Nisske Gondo pela Revista dos Tribunais (1984)
>>> Cavalo-Marinho no Céu de Edmund Cooper pela Hemus
COLUNAS

Segunda-feira, 10/3/2014
Mamilos
Adriane Pasa

+ de 3300 Acessos

A arte é como a vida, sempre tem polêmicas. Dependendo da época em que uma obra é apresentada, a polêmica é ainda maior. Estar à frente de seu tempo é sempre difícil, pois as pessoas não estão preparadas para entender as quebras de paradigmas e os tapas na cara da sociedade, pelo simples fato de que as pessoas inovadoras e meio "vida lôka" apresentam quase sempre conceitos e ideias muito diferentes e provocativas, mexem em pontos que ninguém quer mexer e muitas vezes são como "videntes", antecipam tendências ou as criam. Ou simplesmente mostram o que ninguém ainda se deu o direito de ver. É como falar uma besteira no almoço de domingo, em família (quem nunca?). A polêmica começa quando um assunto mexe nas bases, na estrutura das pessoas. Muitas vezes é um tabu ou algo tão frágil que é fácil causar mal estar. Precursores conseguem perceber nos mínimos detalhes do cotidiano e na convivência entre as pessoas o que está além da linha do horizonte, o que mora "fora da caixa", ou melhor, nem passam perto dela. Não que toda inovação seja polêmica, mas vamos combinar que é muito mais interessante quando uma nova ideia causa um impacto nos costumes e pensamentos tradicionais a ponto da galera subir nas tamancas.


Édouard Manet, grande pintor francês do século XIX, era um impressionista fora dos padrões e em 1863, no "Salão dos Recusados", ele expôs a polêmica obra "Almoço sobre a relva", que foi um escândalo, por apresentar uma mulher nua sentada ao lado de dois homens bem vestidos, numa cena de um piquenique pra lá de inusitado. Se pensarmos bem, até hoje é uma cena polêmica. Na época, foi tachada de imoral. Se tivesse Facebook e Twitter com certeza viraria um meme. Manet é um dos meus artistas preferidos. Quando vi "Almoço sobre a relva" ao vivo, no Museu do Louvre em Paris, fiquei em êxtase. Na época eu era ainda uma estudante de Belas Artes, cheia de pensamentos românticos (nossa, acho que ainda sou assim). Pensei "eles tinham toda a razão, é um estouro". Manet é considerado por muitos críticos um dos precursores da arte moderna, por ultrapassar o realismo e ter a ousadia de pintar de forma diferente, tanto na técnica quanto no conceito (não confundam com Monet, que é outro impressionista fantástico, mas não tem nada a ver).


No cinema também há muitas polêmicas. E quando se trata de filmes, a coisa se torna ainda mais escandalosa e chocante, porque o cinema é mais popular, mais acessível e tem uma narrativa para reforçar o conceito. Filmes polêmicos geralmente caem na mesma vala dos assuntos proibidos de domingo em famílias cristãs (ou em qualquer família): tudo o que é contra a moral e bons costumes, sexo, ateísmo, homossexualismo, religião, pecados capitais, sexo, o que é contra a natureza humana, sexo, escatologia, religião, violência ou o que a gente nem está preparado para categorizar, de tão diferente que é.


Poderia citar aqui centenas de filmes de horror, violência, terror ou de temas sexuais, mas para mim, "filme polêmico" é aquele que trata de temas que ultrapassam as linhas da natureza humana ou das regras da vida em sociedade e nos faz pensar nas mudanças que aquele tipo de comportamento ou situação promoveria, independente de ser algo bom ou ruim. Ou simplesmente porque a linguagem e a forma usadas são muito provocadoras, daquelas que fazem o queixo cair ou o sono ir embora.


Então, neste contexto, recomendo ver um Jesus Cristo bem humano em A Última Tentação de Cristo, de Martin Scorsese, a violência extrema e esteticamente única de Laranja Mecânica (para mim, uma das raras adaptações de romance que supera a obra original), de Stanley Kubrick, o sucesso de bilheteria de Dona Flor e Seus Dois Maridos, de Bruno Barreto (que deveria ter sido bem mais polêmico, mas o bom humor de Jorge Amado parece ter encantado as pessoas na época), o engraçado Ted, de Seth MacFarlane, que mostra um ursinho fofo e politicamente incorreto, que fez até um deputado brasileiro se indignar nas redes sociais (e passar muita vergonha), a reviravolta de uma mulher vítima da maldade em Dogville, de Lars Von Trier, a vingança e o estupro mais absurdo e longo de todos os tempos em Irreversível, de Gaspar Noé (este eu recomendo ver só se tiver um terapeuta para ir depois), a solidão emocional e o sexo entre dois estranhos em O Último Tango em Paris, de Bernardo Bertolucci, um casal enlouquecido matando todo mundo em Assassinos por Natureza, de Oliver Stone, um amor imoral e trágico (eu acho lindo) na adaptação do romance homônimo Lolita, de Nabokov, que tem uma versão brilhante de Kubrick e outra mais nova, muito boa também, de Adrian Lyne, a vida de adolescentes sem regras e com muitas drogas em Kids, de Larry Clark, e, pra terminar (não que acabe aqui, mas este texto tem que ter um fim), um filme inglês pouco conhecido e comentado, mas muito intrigante, que trata da vida de um jovem que envenena a todos que o incomodam em O Livro Secreto de um Jovem Envenenador, de Ross Benjamin (quem nunca quis matar alguém em pensamento?).


Quem tem medo de "assuntos proibidos" não aprende nada nessa vida. Se uma coisa é polêmica é porque algum sentido ela faz, vai fazer ainda ou pelo menos servirá de inspiração para artistas, escritores e cineastas, tornando nossa existência mais emocionante. E pra quem não entendeu a ligação do conteúdo com o título deste texto, aí vai a explicação:



Hoje não é preciso ser um Manet para virar meme.


Adriane Pasa
Curitiba, 10/3/2014


Quem leu este, também leu esse(s):
01. A firma como ela é de Adriane Pasa
02. A grama do vizinho de Adriane Pasa
03. Blogo, logo existo de Alexandre Inagaki


Mais Adriane Pasa
Mais Acessadas de Adriane Pasa em 2014
01. Quando morre uma paixão - 22/9/2014
02. Casamento atrás da porta - 3/2/2014
03. Eu podia estar matando, podia estar roubando - 7/4/2014
04. A firma como ela é - 7/7/2014
05. Mamilos - 10/3/2014


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O CAMINHO DE SANTIAGO DE COMPOSTELA - ROTEIRO DE UM PEREGRINO
ITELBERTO PEREZ
FUNPEC
(2009)
R$ 10,00



COLOCAÇÃO DE PARQUETS E SOALHOS
JUAN DE CUSA
PLÁTANO
(1997)
R$ 43,70



LIBERALIZAÇÃO ECONÔMICA E DESENVOLVIMENTO
FERRAZ / CROCCO / ELIAS
FUTURA
(2003)
R$ 18,00



ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL - PREVENÇÃO, TRATAMENTO....
J. DAVID SPENCE, HENRY J. M. BARNETT
ARTMED
(2013)
R$ 85,00



AGOSTO NO CAIRO 1956
URBANO TAVARES RODRIGUES
INSTITUTO CAMÕES
(1999)
R$ 18,70



É TUDO TÃO SIMPLES
DANUZA LEÃO
AGIR
(2011)
R$ 4,00



O NATAL DE FRED 
MARIA CRISMANDA DE OLIVEIRA
PAULINAS
(2011)
R$ 15,00



O PROBLEMA DA OBEDIÊNCIA EM HOBBES
THAMY POGREBINSCHI
EDUSC/ ANPOCS
(2002)
R$ 30,00



A PALAVRA DO ESTRATEGISTA
FELIPE MIRANDA
ESCRITURAS
(2016)
R$ 10,00



SUBDESENVOLVIMENTO E DESENVOLVIMENTO
LUIZ PEREIRA ORGANIZADOR
ZAHAR EDITORES
(1973)
R$ 7,00





busca | avançada
29791 visitas/dia
1,1 milhão/mês