Digestivo nº 214 | Julio Daio Borges | Digestivo Cultural

busca | avançada
39929 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
DIGESTIVOS

Quarta-feira, 16/2/2005
Digestivo nº 214
Julio Daio Borges

+ de 2600 Acessos




Além do Mais >>> Da capo
Lauro Machado Coelho, além de autor daquela monumental História da Ópera (pela editora Perspectiva), e além de surgir aqui e ali em artiguetes sobre música erudita no Estadão, pode nos dar o ar de sua graça, agora, também no rádio. Já eram conhecidas suas intervenções nos programas do maestro Walter Lourenção, como o Cena Lírica, na Cultura FM, mas a novidade, hoje, é ter o Lauro diariamente. Em boletins curtos, porém eficientes e inéditos, o jornalista e igualmente professor (de cursos na Fundação Maria Luisa e Oscar Americano) destila sua verve em O melhor programa. Com aquela voz calma de quem nunca perde o fio da meada, ele nos conta, por exemplo, da gravação já histórica de Plácido Domingo interpretando as óperas wagnerianas. Ou aparece, então, no fim do dia, em janeiro, para falar dos 60 anos de nascimento da violoncelista Jacqueline du Pré, que – além de ter virado filme – morreu precocemente, embora tenha deixado registrado seu talento jovem e assombroso. Outro dia falou do concurso para regente-assistente da Osesp, sempre preciso nas informações, resumindo o mais importante e omitindo o desnecessário. Lauro não nos cansa; tampouco se repete; trabalha laboriosamente, enxergando lá na frente, como quando, em uma de suas férias, enfurnou-se com um punhado de anotações de aula e inaugurou a saga de historiador de ópera, que já conta com mais de dez volumes (uma fila já editada, outra fila ainda no prelo). Se alguém sussurra seu nome em rodas de melômanos, não é raro ouvir o complemento: “O Lauro é, sem dúvida, um dos maiores entendidos nessa matéria no Brasil”. Segue-se o silêncio cúmplice (dos demais circunstantes). O mesmo Lauro, no entanto, tem uma paciência de Jó, com analfabetos musicais e principalmente operísticos. Dispõe-se a conversar como se entrasse num bate-papo sobre a novela das oito. Por isso, talvez, encerre suas providenciais transmissões radiofônicas com o e-mail. Situação, sui generis, em que um poço de conhecimento se funde com um convidativo poço dos desejos. Que o conserve a Fundação Padre Anchieta. [Comente esta Nota]
>>> O melhor programa - Lauro Machado Coelho
 



Música >>> Minha casa, minha cama, minha mesa
Ed Motta pode ser um conhecedor profundo de LPs, sebos e aparelhagem aposentada por músicos, mas quando entra no estúdio se transforma em criança de novo, encantado com as possibilidades de sua própria criação. Está tudo documentado no seu DVD, recém-editado pela Trama. O grande chamariz, para os compradores, é o show, com 20 faixas, da turnê de Poptical (2003), incorporando preciosidades de Dwitza (2002) e inesquecíveis velharias como “Manoel”, “Vamos dançar” e até “Fora da lei”. Mas a grande atração – sem dúvida, mais do que a apresentação – é o making of de Poptical (o álbum) – extratos das sessões, das conversações, das gravações e das elucubrações ed-mottanas. Esses momentos, que podem ser maçantes para leigos, e deliciantes para nerds em música, são, na verdade, muito reveladores dos processos de composição atuais e do presente estado da canção. Ed, um indubitável connaisseur de gêneros, estilos e sonoridades, é, como muitos artistas de hoje, vidrado no work-in-progress e chega a compor quebra-cabeças ricamente intricados e plenos em referências de seu vasto repertório. Apesar disso – apesar de suas habilidades ilimitadas, como músico –, mesmo depois da consagração, ainda se mostra titubeante frente à velha forma-canção... Não é nova a tese de que a canção, como se conhecia até outrora está acabando – se fragmentando, se esmigalhando, se estilhaçando, como pregam críticos e musicólogos. Ed Motta, embora tenha emplacado hits e alguns colantes refrões, parece muitas vezes perdido diante daquela célula-base que forma uma bem sucedida pop song e – em contrapartida – por demais ocupado com as camadas sonoras, com o histórico e com as possíveis (futuras) interpretações. Atacado, mal comparando, pela síndrome do artista de Bienal, fornece a explicação antes da compreensão, a dedução antes da fórmula, a epifania antes da obra pronta. Não que esteja redondamente enganado e que isso seja uma sentença de morte para o compositor, mas o DVD behind-the-scenes é indicativo de um intrigante e atualíssimo estado de coisas. [Comente esta Nota]
>>> Ed Motta em DVD
 



Literatura >>> O livro de mercado
É interminável a discussão sobre a validade ou não dos best-sellers. Eles estimulam a leitura? Que tipo de leitura? Um leitor de best-sellers estará para sempre preso a esse nicho? Ou conseguirá superá-lo (extrapolá-lo)? Ou, então, nem é necessário que o faça? Na internet a discussão ganhou novo impulso com os artigos de Luis Eduardo Matta, aqui e no site Paralelos. Na revista eletrônica de Augusto Sales, LEM, como é também conhecido, foi acusado de “matar” a literatura brasileira, ao fundar a LPB: Literatura Popular Brasileira. Uma literatura de entretenimento, que ele mesmo pratica em seus livros, a exemplo do que fez a MPB pela música no Brasil. Luis Eduardo, que deflagrou o movimento em 2003, foi seguido por Paulo Roberto Pires, em 2004. No site no mínimo, um de seus editores proclamava, no ano passado, a importância da mesma “literatura de entretenimento”, num país onde leitores, em vez de escritores, têm de ser “fabricados” com urgência. Recentemente, engrossou esse coro M.L. Wilson, a autora de Com quem está falando Marie Louise? (Editora Komedi). Por trás desse pseudônimo, ela comanda o site Mineiro Cultural, direto da Suíça, e – além de se propor a discutir a cultura dos best-sellers, principalmente dos norte-americanos – se dispõe a corajosamente iniciar novos escritores no mundo das letras. Assim como LEM e Paulo Roberto Pires, descarta as pretensões intelectuais da maioria dos nossos escrevinhadores e lamenta que grande parte dos “mentores” atuais se desgaste em meio a regras de português e muito pouca técnica para contar uma história de maneira envolvente. São três vozes aparentemente desconectadas, mas que se fizeram ouvir em pontos espalhados da World Wide Web. E, independentemente do valor dos famigerados best-sellers, já levantaram uma onda considerável de poeira. [Comente esta Nota]
>>> Luis Eduardo Matta | Paulo Roberto Pires | M.L. Wilson
 
>>> EVENTOS QUE O DIGESTIVO RECOMENDA



>>> Palestras
* Quem mexeu na minha vida? - Jimmy Cygler
(Ter., 15/2, 18h30, VL)

>>> Noites de Autógrafos
* Mariposa - Marcatti
(Ter., 15/2, 19hrs., CN)
* Íris Digital - Paula Valéria Andrade
(Qua., 16/2, 18h30, CN)

>>> Exposições
* A escultura de Umberto Bisconti
(De 1º a 15 de fevereiro de 2005, das 10 às 22 hrs., CN)

>>> Shows
* Espaço Aberto - Perseptom Banda Vocal
(Dom., 13/2, 18hrs., VL)
* New Orleans I - Traditional Jazz Band
(Sex., 17/2, 20hrs., VL)
* Espaço Aberto - Toninho Cruz
(Dom., 20/2, 18hrs., VL)

* Livraria Cultura Shopping Villa-Lobos (VL): Av. Nações Unidas, nº 4777
** Livraria Cultura Conjunto Nacional (CN): Av. Paulista, nº 2073
*** a Livraria Cultura é parceira do Digestivo Cultural

 
Julio Daio Borges
Editor

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




ANGÉLICA, CATIVA NO HARÉM
ANNE E SERGE GOLON
NOVA CULTURAL
(1989)
R$ 7,00



VOCABULÁRIO DE METROLOGIA LEGAL - 2ª ED.
INMETRO
INMETRO / CNI / SENAI
(2000)
R$ 21,99



O GUERREIRO DA PAIXÃO
MARCIA KUPSTAS
MODERNA
(1988)
R$ 7,90



CHICO XAVIER E NOSSO LAR EM CORDEL F. A. LISBOA
F. A. LISBOA
CLARIM
(1994)
R$ 6,45



RETRATO DE JORNAL
EDUARDO NICOLAU
LETRAS DO BRASIL
(2013)
R$ 17,00



SPANGLES, ELEPHANTS, VIOLETS & ME - THE CIRCUS INSIDE OUT
VICTORIA B./ CRISTIANI ROSSI
IUNIVERSE
(2009)
R$ 70,00



HORIZONTE CERRADO - CICLO PORT WINE - I
ALVES REDOL
EUROPA - AMÉRICA
(1981)
R$ 30,00



ELA - O MISTÉRIO NO CORAÇÃO DA ÁFRICA
H. RIDER HAGGARD
SCIPIONE
(1997)
R$ 12,00



START - DÊ UM SOCO NA CARA DO MEDO, FUJA DA MÉDIA
JON ACUFF; CARINA MATOS MARTINS
FIGURATI
(2013)
R$ 57,01



AMIGAS DA IOGA
RAIN MITCHELL
LEYA CASA DA PALAVRA
(2011)
R$ 14,00





busca | avançada
39929 visitas/dia
1,1 milhão/mês