Digestivo nº 396 | Julio Daio Borges | Digestivo Cultural

busca | avançada
76281 visitas/dia
2,1 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Jazz Festival: Primeira edição de evento da Bourbon Hospitalidade promete encantar com grandes nomes
>>> Coletivo Mani Carimbó é convidado do projeto Terreiros Nômades em escola da zona sul
>>> CCSP recebe Filó Machado e o concerto de pré-lançamento do álbum A Música Negra
>>> Premiado espetáculo ‘Flores Astrais’ pela primeira vez em Petrópolis no Teatro Imperial para homenag
>>> VerDe Perto, o Musical Ecológico tem sessões grátis em Santo Antônio do Pinhal e em São Paulo
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Marcelo Mirisola e o açougue virtual do Tinder
>>> A pulsão Oblómov
>>> O Big Brother e a legião de Trumans
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
Colunistas
Últimos Posts
>>> A melhor análise da Nucoin (2024)
>>> Dario Amodei da Anthropic no In Good Company
>>> A história do PyTorch
>>> Leif Ove Andsnes na casa de Mozart em Viena
>>> O passado e o futuro da inteligência artificial
>>> Marcio Appel no Stock Pickers (2024)
>>> Jensen Huang aos formandos do Caltech
>>> Jensen Huang, da Nvidia, na Computex
>>> André Barcinski no YouTube
>>> Inteligência Artificial Física
Últimos Posts
>>> Cortando despesas
>>> O mais longo dos dias, 80 anos do Dia D
>>> Paes Loureiro, poesia é quando a linguagem sonha
>>> O Cachorro e a maleta
>>> A ESTAGIÁRIA
>>> A insanidade tem regras
>>> Uma coisa não é a outra
>>> AUSÊNCIA
>>> Mestres do ar, a esperança nos céus da II Guerra
>>> O Mal necessário
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Tempo di valsa
>>> O Príncipe Maquiavel
>>> Marcelo Mirisola: entrevista
>>> O jornalismo cultural na era das mídias sociais
>>> Diogo Salles no Roda Viva
>>> Gidon Kremer Piano Quartet e a Temporada 2009
>>> Procura-se a década de 60
>>> A proposta libertária
>>> Soluções geniais para a escola e a educação
>>> Como detectar MAVs (e bloquear)
Mais Recentes
>>> Puzzle House de Peter Wartman pela Scholastic (2023)
>>> Literatura Estrangeira A Guerra do Fim Do Mundo de Mario Vargas Llosa pela Francisco Alves (1981)
>>> Clave de Luz de Toni Bennassar pela Obelisco (1986)
>>> Livro Infanto Juvenis Num Bater de Asas de Volnei Canônica, Angelo Abu pela Aletria (2022)
>>> Exercícios de Teoria Musical uma Abordagem Prática de Marisa Ramires Rosa de Lima, Sérgio Luiz Ferreira pela Embraform (2004)
>>> Um Lugar Incerto de Fred Vargas pela Companhia Das Letras (2011)
>>> The Brave New World Of E-hr : Human Resources In The Digital Age de Hal G. Gueutal; Dianna L. Stone pela Pfeiffer (2005)
>>> 20 Passos Para A Paz Interior de Pe Reginaldo Manzotti pela Petra (2024)
>>> A Escola Do Bem E Do Mal - Vol. 1 de Soman Chainani pela Gutenberg (2017)
>>> Livro Sociologia Colcha de Retalhos de Antonio Augusto Arantes e Outros pela Unicamp (1993)
>>> Mutações de Liv Ulmann pela Nórdica (1979)
>>> Livro Infanto Juvenis Granny Fixit And The Pirate Below A1 Stage 1 Com CD de Jane Cadwallader pela Young Eli Readers (2011)
>>> Como Conhecer as suas Vidas Passadas de Ted Andrews pela Estampa (1992)
>>> Sob os olhos da clarividente de Mário Sassi pela Vale do amanhecer
>>> Infinity: A Very Short Introduction de Ian Stewart pela Oxford University Press (2017)
>>> Livro Psicologia A Revolução Dos Campeões de Roberto Shinyashiki pela Gente (1995)
>>> Nueva Antologia De Poesia Castellana de Eduardo Anguita pela Editorial Universitaria (1982)
>>> Guerra dos Mil Povos de Viktor Waewell pela Do Autor (2023)
>>> Você É O Que Você Come 581 de Você É O Que Você Come pela Moderna (2016)
>>> Livro Literatura Brasileira A Confraria Dos Espadas de Rubem Fonseca pela Companhia Das Letras (1999)
>>> Suspenso na eternidade de Medium Olga Andrade pela Templo Espiritualista Oriental
>>> Livro Infanto Juvenis Granny Fixit And The Ball Below A1 Stage 1 de Jane Cadwallader pela Young Eli Readers (2011)
>>> Economia Internacional 581 de Paul R. Krugman pela Pearson (2010)
>>> Mais Belas Historias Das Mil E Uma Noites, As de Cosas pela Cosac Naify (2007)
>>> O Caminho da Kabbalah de Zev Ben Shimon Halevi pela Siciliano (1994)
DIGESTIVOS

Sexta-feira, 2/1/2009
Digestivo nº 396
Julio Daio Borges
+ de 2600 Acessos




Além do Mais >>> 50 anos de Os Donos do Poder, de Raymundo Faoro
Quando Lula finalmente foi eleito presidente do Brasil, Mino Carta se deixou fotografar ao lado de Raymundo Faoro, em Carta Capital, num dos muitos momentos de comemoração de algo que até a - maledetta - Veja chamou de "feito histórico". Faoro, que nasceu em 1925, veio a falecer em 2003. Mino Carta, recentemente, inaugurou até um blog, mas a tendência é convertê-lo num videoblog, embora passe a maior parte do tempo hoje "fora do ar" (Mino e seu blog). A comemoração no já longínquo - politicamente - 2002 sinalizava para uma possível expulsão histórica dos velhos "donos do poder"... Aconteceu? Ou só mudaram os "donos"? E depois do "suposto mensalão"... mudaram, de novo? O que diria Faoro, ainda, do governo economicamente "neoliberal" (ou, melhor, liberal) de Lula? Bendita herança maldita! E a atual injunção do Estado na economia pós-crise, como soaria aos ouvidos de Faoro, que foi puxar na hipertrofia da coroa lusa (sempre intervindo no mercado) a origem das nossas mazelas? Resta-nos cogitar... E ler a nova edição de Os Donos do Poder - Formação do Patronato Político Brasileiro, que tem a idade da bossa nova, e que ganhou capa dura pela Globo, com prefácio de Gabriel Cohn e reprodução dos manuscritos de Faoro das duas primeiras edições. É isso mesmo: o último clássico de interpretação do Brasil foi escrito há mais de cinco décadas. E, agora, quem se candidatará a interpretar o "B" do BRIC e a ascensão da classe média brasileira? [2 Comentário(s)]
>>> Os Donos do Poder
 



Literatura >>> A implicância de Machado com O Primo Basílio
O Machado de Assis romântico implicou com O Primo Basílio, de Eça de Queiroz, assim que ele saiu. Não suportava o fato de Luísa trair Jorge com Basílio, seu primo, sem nenhum motivo mais forte. Para Machado, era uma falha imperdoável do romance. Nosso maior escritor não podia conceber uma mulher — ou uma personagem feminina — que se deixasse levar, "ao sabor do vento", a cometer um verdadeiro crime contra a instituição do matrimônio. Abominava, ainda, o que chamou de "uma luta intestina" entre Luísa, a adúltera, e sua criada, Juliana — quando esta, igualmente por acaso (sempre na interpretação de Machado), passou a chantageá-la com cartas que documentavam a transgressão. Usando pseudônimo (e já os havia desde o século XIX, ó internautas!), Machado fez publicar duas críticas ao livro de Eça — a segunda praticamente se justificando perante as respostas dos "realistas" (comentaristas?) de plantão, que saíram em defesa do grande escritor português nas gazetas do Brasil. Eça acabou lendo lá em Portugal, descobriu que o hábil crítico era Machado e, na sua prosa finíssima, não conseguiu deixar o Bruxo sem resposta: "Seu [primeiro] artigo, pela elevação e pelo talento com que está feito, honra o meu livro, quase lhe aumenta a autoridade" (!). E, de novo, ao despedir-se, elogiava olimpicamente o crítico: "Rogo-lhe aceitar a expressão do meu grande respeito pelo seu belo talento, [assinado] Eça de Queiroz". Esta polêmica se encontra esmiuçada, como poucas vezes, na clássica biografia de Magalhães Júnior, que a Record reedita agora, por ocasião do centenário da morte de Machado. As aulas de literatura — e as discussões sobre literatura — parecem muito graves hoje (quando ocorrem), mas vale recordar que também tiveram seus momentos (intestinos?) tão interessantes... [Comente esta Nota]
>>> Vida e Obra de Machado de Assis
 

Música >>> Little Joy, o disco
Marcelo Camelo saiu na frente com seu Sou, mas Rodrigo Amarante não ficou para trás com seu Little Joy, o álbum da banda de mesmo nome, com Fabrizio Moretti, baterista brasileiro dos Strokes, e Binki Shapiro, sua namorada cantora. Na contramão do aspecto de demo tape do registro de Camelo, o disco do Little Joy tem produção bem cuidada em todas as faixas e, embora aposte igualmente no "novo folk", assume que foi gravado num estúdio e não numa garagem ou mesmo num quarto. A evolução de Amarante, que já era impressionante desde a banda com Camelo, continuou adiante e, se no início em 1999 ele não tocava quase nenhum instrumento, agora, além de empunhar guitarra e violão, canta em inglês com desenvoltura, ora fazendo coro com Binki, ora com Fabrizio. "No One's Better Sake" (clipe com Devendra Banhart na percussão) é puro Bob Marley, uma influência não identificável na época dos Hermanos. "Don't Watch Me Dancing" pode soar como uma resposta ao romance de Camelo com Mallu Magalhães, a não ser pelo fato de que Binki Shapiro canta muito melhor e pode, inclusive — como no caso de Astrud Gilberto —, ser o tiro que saiu pela culatra. "Evaporar" é para matar a saudade de Amarante cantando em português — poderia ter feito parte de 4 (2005), assim como "Keep Me In Mind" poderia estar em Ventura (2003) ou num registro dos Strokes (é a semelhança mais próxima a que o Litlle Joy ameaça chegar). As fotos de divulgação sugerem um triângulo, algo na moda desde Vicky Cristina Barcelona, mas, ao contrário de Mallu e Marcelo, não há assessorias querendo alimentar sites de fofoca. O trio desembarca no Brasil em janeiro... — como ficarão Amarante e Fabrizio interpretando clássicos contemporâneos como "Last Nite" e "Retrato pra Iaiá"? [Comente esta Nota]
>>> Little Joy | Little Joy, trechos ao vivo
 

 
Julio Daio Borges
Editor
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Livro Direito Introdução ao Pensamento Jurídico
Karl Engisch
Fundação Calouste Gulbenkian
(1996)



Vamos Falar de Amor
Natasha Lunn
Intrinseca
(2022)



HQ Dylan Dog nº 1 - O despertar dos mortos-vivos
Não Identificado
Record
+ frete grátis



Brasil 500 Anos de Cultura
Sesc
O Globo
+ frete grátis



Revista Educacional Espiritual Ananda nº44 mar/abr 1980
Casa Sri Aurobindo
Beneditina
(1980)



O Paraná, Ensaios
Bento Munhoz da Rocha Neto
Farol do Saber
(1995)



Ciência Maluca
Carol Castro
Abril
(2015)



Problemas? Oba!
Roberto Shinyashiki
Gente
(2011)



Viagem ao País do Futebol
Mário Magalhães
DBA
(1998)



Embriagada
Koren Zailckas
Ediouro
(2007)





busca | avançada
76281 visitas/dia
2,1 milhões/mês