Um brasileiro no Uzbequistão (I) | Arcano9 | Digestivo Cultural

busca | avançada
32374 visitas/dia
737 mil/mês
Mais Recentes
>>> Escritores falam sobre direito de acesso à literatura na série Epígrafes Pocket na Bienal 2018
>>> 'MERCADO DAS MADALENAS' CHEGA A 20a EDIÇÃO E ACONTECE NO MUSEU DA CASA BRASILEIRA
>>> ONG promove 10ª Cinema Mostra Aids em São Paulo
>>> Olhares sobre a infância Guarani-Kaiowá
>>> Clari Benatti: A arte de ressignificar experiências na pele
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Não quero ser Capitu
>>> Desdizer: a poética de Antonio Carlos Secchin
>>> Pra que mentir? Vadico, Noel e o samba
>>> De quantos modos um menino queima?
>>> Entrevista com a tradutora Denise Bottmann
>>> O Brasil que eu quero
>>> O dia em que não conheci Chico Buarque
>>> Um Furto
>>> Mais outro cais
>>> A falta que Tom Wolfe fará
Colunistas
Últimos Posts
>>> Eleições 2018 - Afif na JP
>>> Lançamentos em BH
>>> Lançamento paulistano do Álbum
>>> Pensar Edição, Fazer Livro 2
>>> Ana Elisa Ribeiro lança Álbum
>>> Arte da Palavra em Pernambuco
>>> Conceição Evaristo em BH
>>> Regina Dalcastagné em BH
>>> Leitores e cibercultura
>>> Sarau Libertário em BH
Últimos Posts
>>> Saber viver a vida é fundamental
>>> Não sei se você já deitou em estrelas.
>>> UM OLHAR SOBRE A FILOSOFIA (PARTE I)
>>> Globo News: entrevista candidatos
>>> Corpo e alma
>>> Cada poesia a seu tempo
>>> De Repente 30! Qual o Tabu Atual de Ter Essa Idade
>>> Uma jornada Musical
>>> PRESSÁGIOS. E CHAVES V
>>> A passos de peregrinos lll - Epílogo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A noite do meu bem, de Ruy Castro
>>> Apresentação
>>> Software Programs the World
>>> Dos sentidos secretos de cada coisa
>>> Sobre a Filosofia e seu Método, de Schopenhauer
>>> Yada yada yada
>>> Quente e aromática tradição
>>> A esperança segundo a ficção
>>> Drummond: o mundo como provocação
>>> Michael Jackson, destinado ao eterno
Mais Recentes
>>> Legião dos Super-Heróis 16 DC Comics Superboy de Vários pela Ebal (1970)
>>> Wer Wie Was 3 Schulerarbeitsheft 2 de Thomas Vieth pela Gilde
>>> Livro Classical Music The Rough Guide de Penguin pela Penguin
>>> Ácaros De Importância Agrícola de Carlos Flechtmann pela Nobel
>>> Noções De Direito Do Trabalho E Processo Do Trabalho de Déborah Paiva pela Ferreira
>>> Inglês Poliedro - Volume Único de n/c pela n/c
>>> O Poder Que Vem Do Seu Nome de Aparecida Liberato pela Sextante
>>> Principios Elementares Do Comportamento de Mallot pela n/c
>>> Os Diferentes Niveis De Realidade de Patrick Paul pela Polar
>>> Muito Além Do Voo de Mara Luquet - Ruy Marra pela Leya
>>> Necessário Vos É Nascer De Novo de Maisa Castra pela Raboni
>>> Bianca, Clara, Karina Histórias de uma Mesma Mulher de Elly da Costa Capalbo pela Instituto Difusão Espírita
>>> Semantics de Geoffey Leech pela Pelican
>>> Jogos Surrealista de Robert Irwin pela Record
>>> Direito Civil - Elementos Do Direito de André Borges de Carvalho Barros pela Premier
>>> Le Petit Roi Des Fleurs de Kveta Pacovska pela Pastel
>>> Persépolis Completo de Marjane Satrapi pela Quadrinhos na Cia
>>> O Caso Morel Folha De Sp de Rubem Fonseca pela Folha
>>> Sidur De Shabat E Iomtov Oraçoes - Traducao E Transliteração de n/c pela n/c
>>> Achieve 1 E 3 Student Book E Workbook de Sylvia Wheeldon - Colin Campbell pela Oxford
>>> Flores Púrpuras Da Redenção de Lourdes Carolina Gagete pela IDE
>>> Tratado De Patologia de Stanley L Robbins pela Interamericana
>>> Vivendo E Aprendendo de Roberto Shinyashiki pela Gente
>>> Vale Do Terror + O Arquivo Secreto de Sir Arthur Conan Doyle pela Melhoramentos
>>> Introdução A Sociologia de Persio Santos de Oliveira pela Ática
>>> China Século Xxi O Despertar Do Dragão de Elias Celso Galvêas pela n/c
>>> Itália Antiga - Grandes Civilizações Do Passado de Furio Durando pela n/c
>>> Aperçus Sur L'initiation de Rene Guenon pela Traditionnelles
>>> Fotografia Com Bom Senso de Leonard Gaunt pela Ediouro
>>> Mil Moedas De Ouro de Ruthanne Lum McCunn pela Best Seller
>>> Beleza sem Cirurgia de Monica Martinez pela Senac
>>> O Que Importa É O Amor de Marcelo Cezar pela EVD
>>> 4 Livros: Revolução De 30 / Guerra Do Paraguai / Engenho Col de Ática pela Ática
>>> Literatura Moderna Plus volume único - box de Maria Luiza M. Abaurre pela Moderna
>>> Curso De Inglês Korczac Books de Korzac pela Korzac
>>> Historias Da Terra de Maria Kupstas pela Salesiana
>>> Pelas Portas Do Coração de Zibia Gasparetto pela n/c
>>> Paz Interior Para Pessoas Muito Ocupadas de Joan Borysenko pela Nova Era
>>> As Cinco Pessoas Que Você Encontra No Céu - Em Inglês de Mitch Albom pela n/c
>>> Mães Que Trabalham Fora de Joan K. Peters pela Mandarim
>>> Manual De Redação Folha De São Paulo de Folha pela Folha
>>> Bíblia Nepali Nepalês - Naya Karar de Naya Karar pela n/c
>>> Livro - Saber Matemática 3 Ano - do Professor de Katia Stocco Smole pela FTD (2016)
>>> Como Construir Uma Casa de Roberto Chaves pela Edições de Ouro
>>> Viva Melhor Com A Medicina Natural de Luis Carlos Costa pela n/c
>>> Um Corpo Para O Crime de Val Mc Dermid pela Bertrand Brasil
>>> Aa Sete Leis Espirituais Do Sucesso de Deepak Chopra pela Best Seller
>>> Dicionário De Alemão - Langenscheidts de Langenscheidt pela Langenscheidt
>>> Descomplique Seu Natal - 100 Maneiras Aproveitar As Festas de Elaine St James pela ARX
>>> Inteligência Emocional de Daniel Coleman pela Objetiva
COLUNAS

Segunda-feira, 30/6/2003
Um brasileiro no Uzbequistão (I)
Arcano9

+ de 4700 Acessos

Tashkent, 31.05

Estou muito, muito nervoso com esta viagem. Agora há pouco, chegando a Tashkent, olhei pela janela do avião e me veio de novo aquela sensação de insegurança por não saber falar a língua local, por estar sozinho. Mas, ao mesmo tempo, sinto que esse medo está fundido com o desafio, com a vontade de domar este lugar tão difícil de conhecer, sem a companhia de ninguém. Sabendo que, provavelmente, meus amigos nunca virão para cá.

"Você vai para o Uzbequistão, de férias? Por quê?", muitos deles me perguntaram. "Tem alguma coisa para fazer lá?", refraseou, no mesmo espírito, meu irmão. Para quase todos, é a mesma reação que vem à tona: se há tantos lugares para se visitar, por que ir para o centro da Ásia, para um país que faz fronteira com o Afeganistão, onde há suspeita de atividade de extremistas islâmicos, onde a natureza foi destruída pela ânsia industrial dos tempos soviéticos? A resposta vem desde os tempos de Marco Polo, o mercador italiano que, tendo sido o primeiro ocidental a realizar a jornada à China e voltar, escreveu em seu diário sobre as belezas secretas de uma certa cidade chamada Samarkand. Enfrentar a rota da seda, antes do avanço das navegações no final do século 15, era a única forma de difundir nos ricos mercados europeus as especiarias e todo o exotismo daqueles mundos cheirosos, coloridos, que povoavam o imaginários de espanhóis, ingleses e vênetos. Um mundo distante, perdido em meio a desertos desconhecidos, em meio a mares sem mapas, em meio a povos e clãs que nunca ouviram falar de nosso universo.

A viagem foi sem problemas. Em Londres, fazia muito sol, mas foi só o avião entrar no leste da Europa para começar a só sobrevoar nuvens. Vim de Aeroflot, a temível empresa aérea russa que, numa incomum manifestação de anacronismo, mantém a foice e o martelo em seu logotipo. Contudo, tudo foi bem mais tranqüilo do que pensei. Os atendentes de bordo foram simpáticos - algo realmente estranho, vindo de russos. Pena que a comida não me agradou muito. Tanto na viagem Londres/Moscou como no trecho Moscou/Tashkent, o prato principal foi peixe, sem nenhuma opção disponível. E peixe não é, exatamente, minha carne favorita.

No impronunciável aeroporto de Moscou, senti um pouco do gostinho do drama da língua. Tive um probleminha na transferência de um vôo para outro, algo meio inevitável. Na hora de falar com alguém e pedir informações, até me senti confiante, mas foi só a pessoa responder para eu perceber que o grande problema é entender o que as pessoas falam. Ninguém, obviamente, fala devagar. Principalmente se você é um estrangeiro, e ainda mais se você deixa claro que sabe um pouco, bem pouquinho, de russo. E conhecimento de inglês na Rússia, mesmo num aeroporto internacional, é ainda pior do que no Brasil: alguns falam sim, mas falam mal, muito mal. Ao chegar a Tashkent, a coisa piorou. Uma daquelas heranças ridículas dos tempos soviéticos é a necessidade de preencher um formulário, ao chegar ao país, dizendo exatamente quanto dinheiro você tem. Mas, ao chegar ao aeroporto da capital uzbeque, não encontrei formulários em inglês - só em uzbeque, alemão e russo. Tentei encarar o russo, só para depois de dois minutos largar a toalha e pedir para um funcionário procurar, pelo amor de Deus, o tal do formulário em inglês no almoxarifado. O pedido, aliás, foi em russo. O russo que, mais do que nunca, percebi que só me ajudaria em caso de desespero.

Fui apresentado a Tashkent em 2001. Fiquei na cidade por três dias para fazer uma reportagem sobre os dez anos do final da União Soviética. Já naquela época, a grande motivação da minha visita foi literária. Eu havia proposto a reportagem, e a visita ao Uzbequistão, após ler o divino Imperium, um livro de memórias do polonês Ryszard Kapuscinsky, publicado no Brasil pela Companhia das Letras. No livro, Kapuscinsky, considerado por muitos o maior correspondente de guerra vivo, descreve uma viagem que fez por vários países soviéticos do centro da Ásia no auge da União Soviética, e depois narra uma viagem parecida que fez em 1989, quando a colossal estrutura do politburo moscovita começou a ruir, vítima do reformismo de Mikhail Gorbachov. As descrições das mesquitas de Bukhara e as reflexões sobre a beleza sobrenatural dos monumentos de Samarkand se mesclaram à visão de Marco Polo. E, na minha cabeça, todo o patrimônio persa, turco e grego da região se tornou ainda mais atraente, imaginando que o Uzbequistão foi um dos locais mais distantes onde ecoou a revolução bolchevique. Até que ponto aquela cultura secular havia sido afetada pelo ideal comunista? Até que ponto o povo havia mudado? Isso o que fui investigar.

O que descobri foi uma sociedade dividida: cidades com partes claramente russas e partes claramente uzbeques; comunidades tadjiques e originárias de outras partes da ex-União Soviética deslocadas de seu território pela infame política de miscigenação imposta por Stalin. Descobri um governo que lembrava muito o poder isolado do Kremlim, e também um povo simpático, às vezes inocente, às vezes maculado pela febre do capitalismo ainda fresco, vindo como um vento forte, encarnado nos turistas cada vez mais numerosos.

Tashkent, vindo para cá para o hotel, me passou a mesma impressão da primeira vez. Me sinto, de alguma forma que não sei explicar direito, em uma cidade do interior de São Paulo. As árvores e o mato nas calçadas, a cor da luz dos postes, o vazio das ruas à noite, até o cheiro da brisa... Parece que, a qualquer momento, vou cruzar com um ônibus da viação Mantiqueira, fazendo o trajeto de alguma cidade do Vale do Paraíba para a rodoviária do Tietê. Sou tomado por um ar interiorano, no meio da noite; mas, ao mesmo tempo, as avenidas imensas e os detalhes dos prédios, mosaicos e pinturas geométricas, me dão a certeza de que estou numa terra muito, muito distante.

Estou cansado. Cheguei às 2h30 e amanhã tenho que levantar antes das 10h30 para arrumar minhas coisas e pegar o café da manhã, que só é servido até as 11h. Faz calor. Espero que não tenha mosquito no quarto. Parece que tem.

(Continua aqui)


Arcano9
Miami, 30/6/2003


Quem leu este, também leu esse(s):
01. O Vendedor de Passados de Marilia Mota Silva
02. Claudio Willer e a poesia em transe de Renato Alessandro dos Santos
03. Dilúvio, de Gerald Thomas de Jardel Dias Cavalcanti
04. Reflexões sobre o ato de fotografar de Celso A. Uequed Pitol
05. Os Doze Trabalhos de Mónika. 12. Rumo ao Planalto de Heloisa Pait


Mais Arcano9
Mais Acessadas de Arcano9 em 2003
01. Quem somos nós para julgar Michael Jackson? - 10/2/2003
02. Um brasileiro no Uzbequistão (V) - 8/9/2003
03. Um brasileiro no Uzbequistão (III) - 28/7/2003
04. Um brasileiro no Uzbequistão (I) - 30/6/2003
05. Empolgação - 10/3/2003


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O LINDO QUARTO VAZIO
EDMUND WHITE
MANDARIM
(1996)
R$ 13,00



HISTÓRIA DAS AMÉRICAS VOLUME 5
RICARDO LEVENE
W M JACKSON
R$ 7,00



TEMPOS IDOS E VIVIDOS: MEMÓRIAS
BENEDICTO VALLADARES
CIVILIZAÇÃO BRASILEIRA
(2006)
R$ 30,00



QUINCAS BORBA
MACHADO DE ASSIS
MARTIN CLARET
(2007)
R$ 12,00
+ frete grátis



MANGÁ HITMAN - A SEGUNDA TEMPORADA 1
HIROSHI MUTO
SAMPA ARTE / LAZER
(2013)
R$ 14,90



A PAIXÃO DE A .
ALESSANDRO DE BARRICO DO AUTOR DE SEDA
COMPANHIA DAS LETRAS
(2018)
R$ 29,00



A HISTÓRIA - A BÍBLIA CONTADA COMO UMA SÓ HISTÓRIA DO COMEÇO AO FIM
FABIANO MORAIS
SEXTANTE
(2012)
R$ 19,00



CARTAS DE UM ANTAGONISTA
MARIO SABINO
RECORD
(2016)
R$ 14,90



PANO DA COSTA
INSTITUTO DO PATRIMÔNIO ARTÍSTICO CULTURAL DA BAH
SECRETARIA DE CULTURA DO ESTA
(2009)
R$ 45,00



REINO IGREJA E MUNDO
CENTRE SAINT-DOMINIQU, L'ARBRESLE
PAULINAS
(1979)
R$ 7,50





busca | avançada
32374 visitas/dia
737 mil/mês