Apresentação autobiográfica muito solene | Ana Elisa Ribeiro | Digestivo Cultural

busca | avançada
46852 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS >>> Especial Apresentações

Quarta-feira, 27/8/1975
Apresentação autobiográfica muito solene
Ana Elisa Ribeiro

+ de 6300 Acessos
+ 2 Comentário(s)

Minha mãe engravidou sem querer, mas já era casada com meu pai. Ambos recém-formados. Ela, assistente social. Ele, médico. Aquela casa com uns ares de consultório, os vizinhos que vinham pedir atestado, as crianças que chegavam de urgência. Meu pai puto porque só apareciam quando os médicos oficiais estavam de férias na praia. Minhas primeiras lições de ética foram ali, escondida atrás da porta do consultório meio improvisado. Os vizinhos pedindo atestado pra não trabalhar, pra não fazer aula de Educação Física. E meu pai, médico sério, rasgando o verbo e dizendo que isso não era com ele, picaretagem dá problema no CRM e ele não mente, jamais. E o vizinho saía meio agressivo, achando que meu pai é que estava errado.

Nasci na madrugada do dia 27 de agosto de 1975. Não sei se era quente ou frio. Provavelmente uma noite dessas temperadas. Fui morar no mesmo bairro em que moram meus avós e em que moro até hoje. E venho repetindo a história familiar, especialmente a das mulheres, faz tempo.

Meu nome é Ana Elisa porque a sorte decidiu assim. Escapei do azar de me chamar Gilca e da sina de ter nome estrangeiro. Ana Elisa saiu no sorteio, depois que meus pais tiraram um papelzinho de uma bacia cheia de nomes piores.

Tenho mais três irmãos, todos mais novos. Fui severa a vida inteira com eles e acho que serei com meu filho. Escuto histórias em discos de vinil colorido desde bebê, quando minha mãe investia na inteligência verbal dos filhos.

A curiosidade pela escrita me veio desde muito cedo, quando ainda inventava garranchos e fingia que lia imensos épicos improvisados pros titios e avós, ainda babões com a primeira sobrinha e neta.

Ganhei muitas coleções de livros infantis, clássicos da literatura oral do mundo inteiro, discos com histórias dramatizadas e via bons programas de tevê. A Xuxa ainda não havia invadido a telinha e a Simony ainda parecia magrinha e frágil.

Dos livros infantis, passei à coleção Vaga-lume. Mais tarde, os clássicos canônicos da estante de minha avó e os livros infanto-juvenis da tia Silvinha. Apesar do colégio, continuei lendo bravamente o que queria e escrevendo páginas e páginas de um diário que um dia minha mãe violou.

A escola me mandava ler. Eu lia. Aprendi cedo a simular boas redações de colégio e a me virar com a linguagem que eu queria sob o teto mais livre da minha casa, onde ninguém vinha me dar notas.

Passei a adolescência inspirada por Émile Zola. Impressionante. E minha avó tinha qualquer preferência por russos e franceses, o que não me fez mal.

Quando pude, passei a comprar meus livros e a cultivar minha pequena biblioteca particular. Queria o conforto de rabiscar, tecer comentários, ler por quanto tempo eu quisesse sem precisar de carimbo de renovação.

Sou gratíssima às bibliotecas públicas de minha cidade, que me deram muitas chances, sendo uma a mais importante: a de conhecer poesia.

Aos 17 anos, já achava que o que eu arriscava escrever era poesia. E jamais m'esquecerei do dia em que li Ana Cristina César e Paulo Leminski pela primeira vez. Foi isso que dividiu minhas águas.

A despeito dos não-leitores de literatura da minha casa, fui galgando a literatura com paixão. E voltei-me para ela até ganhar um concurso do maior jornal dos mineiros, O Estado de Minas.

Aos 19 anos, decidi publicar meu primeiro livro. Bem-acompanhada pela amiga Luciana Tonelli, entrei na Coleção Poesia Orbital, que comemorava com 70 poetas os 100 anos de Belo Horizonte. E então conheci Fabrício Marques e Marcelo Dolabela.

Entrei para a Faculdade de Letras, a despeito dos comentários maldosos que me faziam os bem-sucedidos palpiteiros: faça Direito, faça Medicina. Mas não me abatiam com seus hábitos pouco criativos.

Fiz um puta curso de Letras. Tive pavor das aulas de Literatura da faculdade. Até hoje sinto certo desconforto quando vejo os nomes das disciplinas: O conto, teoria e prática. Ahá.

Mas fiz mestrado em Lingüística. Tornei-me professora e editora. Dou aulas na PUC e na UFMG. Edito livros jurídicos. E às vezes, diante das diferenças de salário e de modus vivendi, até me arrependo de não ter feito Direito. Mas isso ainda não me convence. E os tailleurs bem-arranjadinhos não me movem.

Detesto maquiagem e não gosto de vestidos. Tenho dois coturnos de estimação. Apesar do que parece, não sou e nem nunca fui lésbica. Ando, neste momento, às voltas com uma gravidez que evolui célere para o quarto mês. E o que eu achava improvável, aconteceu: meu "marido" é o escritor fluminense Jorge Rocha, autor desta obra-prima embrionária junto comigo. E não foram exatamente as mãos que usamos para esta produção.

Aos 26 anos, publiquei meu segundo livro, pela editora Ciência do Acidente, junto dum catálogo de feras. Perversa foi meu livro mais cuidado e andou me facilitando bastante a vida. Tenho um novo livro na gaveta, prontinho, mas o parto vai ficar caro, então aguardo por contingência mais adequada para lançá-lo.

Aos 28 anos, tenho uns planos para 2004-05, além dos de trocar fraldas. Continuo lendo muito e trabalhando muitas horas por dia. Escrevo muito porque me parece algo inerente à minha vida. Julio Daio chegou até mim nem sei por quê. Acho que porque tenho um blog na Internet, a Estante de Livros. E desde então nos tornamos amigos e ele me chamou pra escrever no Digestivo.

Já colaborei num monte de jornais impressos e em revistas eletrônicas, mas o Digestivo é o ciberlugar em que mais tenho me exibido. Nem mesmo meu blog vê tanto o ar da minha graça. Também há textos meus na Fraude e na Agência Carta Maior.

Alimento o sonho de que muita gente goste do que eu escrevo. Mas não deixo de dormir por isso. Vou fazendo o que dá e morro de medo de São Paulo espalhar seus tentáculos e engolir o país. Belo Horizonte tem produção cultural rica, mas não tem grana e nem bons secretários de cultura. Mas os escritores e bailarinos e artistas plásticos e músicos são tão bons quanto em qualquer outro lugar.

Advirto o leitor que sou muito insolente por escrito, mas pessoalmente sou uma tímida e quieta mineira de traços mediterrâneos. E sou alérgica a dipirona.

Obs.: A foto aí em cima foi montada pelo Fred Muzzi. Nunca estive em Nova York e odeio viajar.


Ana Elisa Ribeiro
Belo Horizonte, 27/8/1975


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Crônica em sustenido de Ana Elisa Ribeiro
02. A Copa, o Mundo, é das mulheres de Luís Fernando Amâncio
03. A cidade e o que se espera dela de Luís Fernando Amâncio
04. Famílias terríveis - um texto talvez indigesto de Ana Elisa Ribeiro
05. Lançamentos de literatura fantástica (1) de Luís Fernando Amâncio


Mais Ana Elisa Ribeiro
Mais Acessadas de Ana Elisa Ribeiro
01. O menino mais bonito do mundo - 29/1/2010
02. Digite seu nome no Google - 8/3/2006
03. Ler muito e as posições do Kama Sutra - 2/6/2004
04. Dar títulos aos textos, dar nome aos bois - 27/7/2007
05. Autor não é narrador, poeta não é eu lírico - 24/3/2004


Mais Especial Apresentações
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
23/6/2004
21h19min
Bem legal a história da Ana Elisa. Tive o privilégio de ser sua aluna na Pucminas e conhece-la foi a mais grata surpresa ao ingressar na faculdade. Ela "de cara" vai contra toda a visão que possuimos de um professor de lingua portuguesa (produção de texto) que se imagina em uma instituição de ensino superior... Quem dera todos seguissem seu exemplo.
[Leia outros Comentários de Fernanda]
4/7/2004
16h28min
A Ana Elisa foi a melhor professora de Língua Portuguesa que tive na vida! Fui aluno dela no curso de Geografia da PUC-MG no 2º semestre de 2003. Ela é um exemplo de professora que eu queria sempre ter a minha disposição. Abraços!
[Leia outros Comentários de José Antônio Venuto]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




GINECOLOGIA 9887
ALVARO DA CUNHA BASTOS
ATHENEU
(2006)
R$ 34,00



MUITO MAIS QUE 5 MINUTOS - 9756
KÉFERA BUCHMANN
PARALELA
(2015)
R$ 7,00



MERCADO EM COLISÃO
MOHAMED EL-ERIAN
EDIOURO
(2008)
R$ 18,00



AVENTURAS DE HUCKLEBERRY FINN
MARK TWAIN
ABRIL CULTURAL
R$ 10,00



ME LEVA NOS BRAÇOS, ME LEVA NOS OLHOS
ANNAMARIA DIAS
VIDA & CONSCIÊNCIA
(2010)
R$ 15,00



CONEXÃO MANHATTAN- CRÔNICAS DA BIG APPLE
LUCAS MENDES
CAMPUS
(1997)
R$ 35,90
+ frete grátis



AS RELAÇÕES DO BEM-ESTAR PESSOAL
DR. THOMAS A. HARRIS
CIRCULO DO LIVRO
(1976)
R$ 4,00



BALADAS
HILDA HILST
GLOBO
(2003)
R$ 30,00



BÁBI IAR - DOCUMENTÁRIO SOBRE OS HORRORES DO NAZISMO
ANATOLY KUZNETSOV
CIVILIZAÇÃO BRASILEIRA
(1969)
R$ 25,00



READING EXPLORER 4 COM CD
PAUL MCLNTYRE
HEINLE CENGALE LEARNING
(2010)
R$ 8,41





busca | avançada
46852 visitas/dia
1,1 milhão/mês