A hora exata em que me faltaram as palavras | Ana Elisa Ribeiro | Digestivo Cultural

busca | avançada
31843 visitas/dia
1,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
>>> Do inferno ao céu
>>> Meninos, eu vi o Bolsonaro aterrando
>>> Manual para revisores novatos
>>> A Copa, o Mundo, é das mulheres
Colunistas
Últimos Posts
>>> 100 nomes da edição no Brasil
>>> Eu ganhei tanta coisa perdendo
>>> Toda forma de amor
>>> Harvard: o que não se aprende
>>> Pedro Cardoso em #Provocações
>>> Homenagem a Paulo Francis
>>> Arte, cultura e democracia
>>> Mirage, um livro gratuito
>>> Lançamento de livro
>>> Jornada Escrita por Mulheres
Últimos Posts
>>> João Gilberto: o mito
>>> Alma em flor
>>> A mão & a luva
>>> Pesos & Contra-pesos
>>> Grito primal II
>>> Calcanhar de Aquiles
>>> O encanto literário da poesia
>>> Expressão básica II
>>> Expressão básica
>>> Minha terra, a natureza viva.
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Os 60
>>> Tico-Tico de Lucía
>>> Abdominal terceirizado - a fronteira
>>> Cinema é filosofia
>>> Quem é (e o que faz) Julio Daio Borges
>>> Mulher no comando do país! E agora?
>>> YouTube, lá vou eu
>>> YouTube, lá vou eu
>>> Bar azul - a fotografia de Luiz Braga
>>> Eu + Você = ?
Mais Recentes
>>> Da Ação direta de declaração de Inconstitucionalidade no Direito Brasileiro de Alfredo Buzaid pela Saraiva (1958)
>>> Ações Cominatórias no Direito Brasileiro de Moacyr Amarral Santos pela Max Limonad (1962)
>>> Do Mandado de Segurança e de Outros meios de Defesa Contra atos do poder público de Castro Nunes pela José Aguiar Dias (1967)
>>> Estudos e pareceres de direito processual Civil de Alfredo Buzaid pela Revista dos Tribunais (2002)
>>> Corinthians é preto no branco de Washington Olivetto e Nirlando Beirão pela Dba (2002)
>>> Do Mandado de Segurança Volume 1 de Alfredo Buzaid pela Saraiva (1989)
>>> Estudos de Direito de Alfredo Buzaid pela Saraiva (1972)
>>> Da Ação Renovatória de Alfredo Buzaid pela Saraiva (1981)
>>> Projeção do Corpo Astral de Sylvan J. Muldoon e Hereward Carrington pela Pensamento
>>> Atribuições dos juízes municipaes de Orphãos e Ausentes na Republica de José Tavares Bastos pela Livraria Garnier (1914)
>>> Novo Dicionário de Processo Civil de Eliézer Rosa pela Livraria Freitas Bastos S.A (1986)
>>> O Novo processo Civil Brasileiro de José Carlos Barbosa Moreira pela Forense (2005)
>>> Manual do Advogado de Valdemar P. da Luz pela Sagra (1999)
>>> Teoria e prática do Despacho Saneador de Jônatas Milhomens pela Forense (1952)
>>> Código de processo Civil Anotado de Sálvio de Figueiredo Teixeira pela Saraiva (1993)
>>> Novo processo Civil Brasileiro de José Carlos Barbosa Moreira pela Forense (1998)
>>> A Prova Civil de José Mendonça pela Livraria Jacintho (1940)
>>> A Morte de Rimbaud de Leandro Konder pela Companhia das Letras/SP. (2000)
>>> Prova Civil Legislação Doutrina Jurisprudência de Raphael Cirigliano pela Forense (1939)
>>> Código do Processo Civil e Commercial para Districto Federal de J. Miranda Valverde pela Impresa Nacional (1927)
>>> De Pessoa a Pessoa - Psicoterapia Dialógica de Richard Hycner pela Summus (1995)
>>> Perfiles Juridicos los Hombre de Toga en El Proceso de D. Rodrigo Calderon de Angel Ossorio pela Rosario
>>> Audiência de Instrução e Julgamento de Athos Gusmão Carneiro pela Forense (1995)
>>> Todos os Homens do Presidente de Carl Bernstein & Bb Woodward pela Franvcisco Alves (1977)
>>> Histórias De Vida E Cozinha Exclusiva Para Você de Ana Maria Braga pela Agir (2012)
>>> Projet de Révision Du Code de Procédure Civile de M. Hector de Rolland pela Imprimerie de Manaco (1893)
>>> O Nosso Processo Civil Brasileiro de José Carlos Barbosa Moreira pela Forense (1994)
>>> Luto - Uma dor perdida no tempo - Princípios básicos para se enfrentar de Rubem Olinto pela Vinde Comunicações (1993)
>>> Vade Mecum acadêmico de direito de Organização; Anne Joyce Angher pela Rideel (2004)
>>> Processo de Execução e Cumprimento de Sentença/ Encad. de Humberto Theorodo Júnior pela Leud (2009)
>>> Processo Civil Commercial de Manoel Aureliano de Gusmão pela Livraria Academica (1924)
>>> Dieta Mediterrânea com sabor brasileiro de Dr. Fernando Lucchese e Anonymus Gourmet pela L&PM Pocket (2005)
>>> Derecho Procesal Civil de Eduardo Pallares pela Porrua S.A Argentina (1961)
>>> Topografia Prática: Tratado da Clotóide - Teoria, Fórmulas, Exemplos.. de Ruey- Chien Lin pela Hemus/ SP. (2019)
>>> La Reconvencion de M. Sanpons Salgado pela Coleccion Nereo (1962)
>>> Construcciones Metalicas (Encadernado) de Fernando Rodriguez- Avial Azcunaga pela Madrid/ Espanha (1958)
>>> tratado das ações (Tomo V ) Condenatórias de Pontes de Miranda pela Revista dos Tribunais (1974)
>>> Tratados das Ações Declarativas Tomo II de Pontes de Miranda pela Revista dos Tribunais (1971)
>>> Tratado das Ações Tomo III Ações Constitutivas de Pontes de Miranda pela Revista dos Tribunais (1972)
>>> Ação Discriminatória de Jacy de Assis pela Forense (1978)
>>> Dos recursos no Código de Processo Civil de João Claudino de Oliveira e Cruz pela Forense (1954)
>>> Petições contestações e recursos de Valdemar P. da Luz pela Forense (2000)
>>> Curso de processual Civil de Luiz Fux pela Forense (2001)
>>> Curso Didático de Direito Processual Civil de Elpídio Donizetti Nunes pela Atlas (2012)
>>> Código de processo Civil Anotado de Sálvio de Figueiredo Teixeira pela Saraiva (2003)
>>> Manual Execução de Araken de Assis pela Revista dos Tribunais (2004)
>>> As Concepções Antropológicas de Schelling de Fernando Rey Puente pela Loyola (1997)
>>> Manual do Processo de Execução de Araken de Assis pela Revista dos Tribunais (2002)
>>> Ministério público e Persecução Criminal de Marcellus Polastri Lima pela Lumen Juris (2002)
>>> Des Problèmes de Droit Judiciaire que Pose L'Union Économique Franco Sarroise de Eugéne Schaeffer pela Librairie Générale de Droit et de Jurisprudence (1953)
COLUNAS

Quarta-feira, 28/7/2004
A hora exata em que me faltaram as palavras
Ana Elisa Ribeiro

+ de 5200 Acessos
+ 3 Comentário(s)

Tem um buraco na minha barriga. De lá sai um menino de quase três quilos e meio. Meio metro de guri. Os médicos narram como autores realistas. Cortam o cordão umbilical. O pai, sentado atrás de mim, segurando minhas mãos, vestido de azul celeste, chora mansamente. A vontade, me diz ele, é de dar um grito.

O buraco foi feito a bisturi. A anestesia pegou fácil. O soro é que deu trabalho. A cesárea foi inevitável àquela altura. Quando me abriam o ventre, senti uma ansiedade feliz em encontrar o rosto pequeno do menino que esperei tanto. E senti um medo enorme de ver a barriga murcha. Também um choro muito leve veio ao meu rosto. E um pano cinza tapava minha visão, como um teatro em que a cortina não se abre.

Ouvi quando o médico disse: está vindo! O outro veio empurrar a barriga por cima. A criança nasceu chorando e fazendo xixi. Os médicos riram e elogiaram-lhe as funções. Mamãe querendo ver. Papai emocionado. O buraco aberto. Os médicos costurando as entranhas da mais nova mãe da cidade.

A enfermeira lavava o bebê, o pediatra fazia umas medições. Mamãe esperava cheia de apitos e soluços de emoção. De repente, surge a médica com o guri nas mãos e o coloca sobre o peito da primípara.

Desde criança gosto de falar. E falo bem. Aprendi uns sons muito antes do prazo esperado e descobri cedo meus talentos verbais. Fiz carreira em Letras e escrevo por amor. Minha relação com as palavras sempre foi fácil e fundamental. Converso com todo mundo, dou aula, palestra, discurso para uma multidão, sem titubear. Faço alunos todos os semestres e não me impressiono com platéias. Escrevo todos os dias e tenho compromissos sérios com quem me publica, inclusive aqui no Digestivo. Não há texto que me constranja ou me comprometa. Não há palavra que me falhe. Mas naquele momento, quando deitaram o menino em meu peito de mãe, vivi meu primeiro e único conflito com as palavras. E não me veio nada.

O pai me pedia: fale com o bebê. E as palavras se embrulhavam na ponta da língua e voltavam para dentro, como se dançassem quadrilha. Anarriê. Olha a cobra.

O garotinho me olhava com esgares de susto e eu silenciava um olhar perplexo para ele. Acho que eu dizia: e agora? E ele me interpelava: qual é?

Durante meses ensaiei uns cumprimentos: Olá!, Lembra da minha voz?, Oi, sou sua mãe, Quer ser meu amigo?, Prazer, meu filho. E naquele momento, quando ele se deitou em meu peito ainda sem leite, fugiram-me os verbos, os ecos e todas as classes de palavras. Fiquei com um calar estampado nos olhos. Pensei em tocá-lo. Tinha certeza de que isso seria mais significativo do que a palavra. E como um Cristo, senti que minhas mãos estavam amarradas à mesa, uma com soro, outra com aparelho de medir pressão. Um susto, um desespero. Chorando, pedi: soltem minha mão? A médica deu um comando e pude alisar os cabelinhos úmidos do meu filho. Perscrutei a boca, os dedos, a sobrancelha. Toquei-lhe a barriga, como se desse um abraço. Pensei coisas muito amorosas, inclusive acho que as palavras é que ficaram também emocionadas. E o pai traduziu em voz alta: bem-vindo, filho.

Sim, agora sim
Como disse o sábio Jules Rimet, Eduardo Ribeiro Rocha nasceu na quinta-feira à noite, nem sei a que horas, porque eu estava naquela situação em que o tempo deixa de ser critério de existência e não se tem noção de nada. Sei que tive sinais de que ele nasceria às 11 da manhã, fui parar no hospital às 19h30 e a coisa toda aconteceu antes da meia-noite. Ele nasceu em 8 de julho de 2004, ainda não sei o que isso significa para os astrólogos, mas pra mim fui uma revolução. Estamos aqui, eu e Jorge, às voltas com fraldas, comprimidos para dor e berços. Viramantas, cobreleitos e babadores. Eduardo é uma graça. Nasceu cabeludo como um Beatle. É bonzinho, só chora com pertinência e ainda não sorriu (a isso, saiu ao pai). Não tem minhas sobrancelhas, mas tem meu queixo. Uma graça. Estamos os três apaixonados. E vocês... obrigada pelo apoio!

neste momento exato, ele chora
já descobrimos, em uma semana, que o enrolamos se colocarmos suas próprias mãos na boca pequena. começa a tocar a mamadeira e os peitos da mãe. prefere o seio esquerdo. reage com atraso ao flash das câmeras fotográficas. reconhece mãe e pai, talvez a avó materna. chora ao trocar fraldas e ao tomar banho. no frio... inverno belo-horizontino. foi registrado e já pode se alistar no Exército. tem pés e mãos grandes. chora rouco. dorme de dia e acende à noite. faz pose quando dorme. prefere o leite materno, assim como o calor do meu corpo. tem um pai maravilhoso, que só não dá o seio porque não pode. já fez um xixi no pai e um na avó paterna... desses jatos quentes que ninguém espera. golfou na mãe. sujou o berço e as roupas. já faz esgares que dão idéia de que será um garoto sério. neste exato momento ele se calou. posso imaginar a cena de papai dando mamadeira. mamãe está a escrever na sala do andar de baixo. uma degenerada. mas nem tudo é ser mãe. sejamos sinceras, meninas: é o milagre impressionante da vida, sim, mas a barriga mole e frouxa não anima ninguém. as cintas apertadas. as calças que não se fecham mais. os peitos que pingam leite e sinalizam que o bebê está com fome. as manchas na roupa. colostro, mamilos feridos, pijamas e soutiens que facilitam a amamentação. sejamos sinceras: é uma fase difícil. mas o bebê é lindo. um playmobil com vida.


Ana Elisa Ribeiro
Belo Horizonte, 28/7/2004


Quem leu este, também leu esse(s):
01. O Brasil que eu quero de Luís Fernando Amâncio
02. O pai da menina morta, romance de Tiago Ferro de Jardel Dias Cavalcanti
03. Sobre mais duas novelas de Lúcio Cardoso de Cassionei Niches Petry
04. Redescobrir as palavras, reinventar a vivência de Duanne Ribeiro
05. Nós, os afogados, de Carsten Jensen de Ricardo de Mattos


Mais Ana Elisa Ribeiro
Mais Acessadas de Ana Elisa Ribeiro em 2004
01. Ler muito e as posições do Kama Sutra - 2/6/2004
02. Autor não é narrador, poeta não é eu lírico - 24/3/2004
03. Em defesa dos cursos de Letras - 6/10/2004
04. Literatura como arte - 25/8/2004
05. Mulheres de cérebro leve - 13/2/2004


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
28/7/2004
11h47min
Olá, Ana! Já faz um tempo que eu leio seus textos (aliás, foi através deles que descobri o Digestivo e, por conseqüência, outros escritores-de-leitura-obrigatória) e estava especialmente ansiosa por este. Pós-parto. Pós-maternidade consumada. Consumada? Hmmm, não sou mãe (e talvez nem venha a ser...), mas acho que a maternidade vai se consumando um pouco a cada dia... Seja como for, parabéns aos três!
[Leia outros Comentários de Simone]
6/8/2004
07h54min
Te conheci através do Digestivo. Me identifiquei com o ritmo do seu texto. Sou mãe antiga, mas não pude deixar de reviver meus partos lendo a linda descrição do seu. Me emocionei. Parabéns a toda a família.
[Leia outros Comentários de Sônia]
6/8/2004
11h48min
Ana, adorei a passagem da "mãe" para a "mulher" que você mostra no texto. Tanto conteúdo, quanto na forma. Parabéns pela crônica e pelo bebê!
[Leia outros Comentários de Adriana Baggio]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




EM BUSCA DA EMPRESA QUÂNTICA
CLEMENTE NOBREGA
EDIOURO
(1996)
R$ 17,00



ABORDAGEM DA DOENÇA CORONARIANA: ASPECTOS EPIDEMIOLÓGICOS, DIAGNÓ
GLÁUCIA MARIA MORAES DE OLIVEIRA (ORGANIZADOR
SOCERJ
(2003)
R$ 25,28



BLUE ANGEL THE LIFE OF MARLENE DIETRICH
DONALD SPOTO
DOUBLEDAY
(1992)
R$ 65,00
+ frete grátis



A CANÇÃO BRASILEIRA. ERUDITA, FOLCLÓRICA, POPULAR
VASCO MARIZ
CIVILIZAÇÃO BRASILEIRA/MEC
(1977)
R$ 20,00



ESTA ÁRVORE DOURADA QUE SUPOMOS
NEI LOPES
BABEL
(2011)
R$ 25,90
+ frete grátis



BÚFALO (ROMANCE BRASILEIRO)
BOTIKA
LÍNGUA GERAL
(2010)
R$ 5,00



A MULHER DO APOCALIPSE
FELIPE RINALDO QUEIROZ DE AQUINO
LOYOLA
(1995)
R$ 10,00



MINHA FORMAÇÃO
JOAQUIM NABUCO
UNB
(1981)
R$ 18,00



A DIETA MARAVILHOSA DE 4 DIAS
MARGARET DANBROT
RECORD
(1985)
R$ 9,72



CONSTITUIÇÃO E DIRETO DO TRABALHO
EDUARDO GABRIEL SAAD (CAPA DURA)
LTR
(1989)
R$ 13,28





busca | avançada
31843 visitas/dia
1,0 milhão/mês