Boa Tarde Às Coisas Aqui Em Baixo, de A L Antunes | Ricardo de Mattos | Digestivo Cultural

busca | avançada
29791 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
Colunistas
Últimos Posts
>>> Banco Inter É uma BOLHA???
>>> Não Aguento Mais a Empiricus
>>> Nubank na Hotmart
>>> O recente choque do petróleo
>>> Armínio comenta Paulo Guedes
>>> Jesus não era cristão
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O apanhador no campo de centeio
>>> Curriculum vitae
>>> O Salão e a Selva
>>> Ed Catmull por Jason Calacanis
>>> Por que a Geração Y vai mal no ENEM?
>>> Por que a Geração Y vai mal no ENEM?
>>> A massa e os especialistas juntos no mesmo patamar
>>> Entrevista com Jacques Fux, escritor e acadêmico
>>> Nuno Ramos, poesia... pois é
>>> Literatura e interatividade: os ciberpoemas
Mais Recentes
>>> Amor de Perdição / Eurico, o Presbítero de Camilo Castelo Branco / Alexandre Herculano pela Círculo do livro (1978)
>>> Carajás de Paulo Pinheiro pela Casa Publicadora Brasileira (2007)
>>> Menopausa de Diversos pela Nova Cultural (2003)
>>> Guia de Dietas de Diversos pela Nova Cultural (2001)
>>> Seguros: Uma Questão Atual de Coordenado pela EPM/ IBDS pela Max Limonard (2001)
>>> O Significado dos Sonhos de Diversos pela Nova Cultural (2002)
>>> A Dieta do Tipo Sanguíneo - A B O AB de Peter J. D'Adamo pela Campus (2005)
>>> Cem Noites - Tapuias de Ofélia e Narbal Fontes pela Ática (1982)
>>> Direito do Trabalho ao Alcance de Todos de José Alberto Couto Maciel pela Ltr (1980)
>>> Manon Lescaut de Abade Prévost pela Ediouro (1980)
>>> A Reta e a Curva: Reflexões Sobre o Nosso Tempo de Riccardo Campa (com) O. Niemeyer (...) pela Max Limonard (1986)
>>> Introdução às Dificuldades de Aprendizagem de Vítor da Fonseca pela Artes Médicas (1995)
>>> Dos Crimes Contra a Propriedade Intelectual: Violação... de Eduardo S. Pimenta/ Autografado pela Revista dos Tribunais (1994)
>>> O Cortiço de Aluísio Azevedo pela Ática (1988)
>>> A Voz do Mestre de Kahlil Gibran pela Círculo do livro (1973)
>>> O Jovem e seus Assuntos de David Wilkerson pela Betânia (1979)
>>> Emília no País da Gramática de Monteiro Lobato pela Brasiliense (1978)
>>> The Art Direction Handbook for Film de Michael Rizzo pela Focal Press (2005)
>>> A Escrava Isaura de Bernardo Guimarães pela Melhoramentos (1963)
>>> O Grande Conflito de Ellen G. White pela Casa Publicadora Brasileira (1983)
>>> Filosofia do Espírito de Jerome A. Shaffer pela Zahar (1980)
>>> Muito Além das Estrelas de Álvaro Cardoso Gomes pela Moderna (1997)
>>> A Grande Esperança de Ellen G. White pela Casa Publicadora Brasileira (2011)
>>> É Fácil Jogar Xadrez de Cássio de Luna Freire pela Ediouro (1972)
>>> O Espião que saiu do Frio de John Le Carré pela Abril cultural (1980)
>>> A Primeira Reportagem de Sylvio Pereira pela Ática (1988)
>>> Distúrbios Psicossomáticos da Criança de Haim Grunspun pela Atheneu
>>> Aprenda Xadrez com Garry Kasparov de G. Kasparov pela Ediouro (2003)
>>> Poemas para Viver de P. C. Vasconcelos Jr. pela Salesiana Dom Bosco (1982)
>>> A Casa dos Bronzes de Ellery Queen pela Círculo do livro (1976)
>>> Warcraft Roleplaying Game de Christopher Aylott e outros pela Blizzard / Arthaus / wizards (2004)
>>> A Dama do Lago de Raymond Chandler pela Abril cultural (1984)
>>> ABC do Vôo Seguro de Manoel J. C. de Albquerque Filho pela O Popular (1981)
>>> A Relíquia de Eça de Queirós pela Klick (1999)
>>> Manual Completo de Aberturas de Xadrez de Fred Reinfeld pela Ibrasa (1991)
>>> Para Sempre - Os Imortais - volume 1 de Alyson Noel pela Intrínseca (2009)
>>> A Máscara de Dimítrios de Eric Ambler pela Abril cultural (1984)
>>> Rômulo e Júlia - Os Caras-Pintadas de Rogério Andrade Barbosa pela Ftd (1993)
>>> O Nariz do Vladimir de José Arrabal pela Ftd (1989)
>>> Perigosa e Fascinante de Merline Lovelace pela Nova Cultural (2002)
>>> Brincar de Viver de Maggie Shayne pela Nova Cultural (2001)
>>> O Grande Conquistador de Rita Sofia Mohler pela Escala (1978)
>>> Comédias para se Ler na Escola de Luis Fernando Veríssimo pela Objetiva (2001)
>>> As 21 Irrefutáveis Leis da Liderança de John C. Maxwell pela Agir (2007)
>>> Dungeon master guide de Jonathan Tweet / Skip Williams pela Core Rulebook II (2000)
>>> Disfunção Cerebral Mínima de Antonio Branco Lefévre - Beatriz Helena Lefevre pela Sarvier (1983)
>>> Viagem Fantástica II - Rumo ao Cérebro de Isaac Asimov pela Best Seller (1987)
>>> Tpm Número 57 Maio 2009 de Caetano Veloso pela Trip (2009)
>>> Incorporações Imobiliárias de J. Nascimento Franco/ Nisske Gondo pela Revista dos Tribunais (1984)
>>> Cavalo-Marinho no Céu de Edmund Cooper pela Hemus
COLUNAS

Quinta-feira, 12/8/2004
Boa Tarde Às Coisas Aqui Em Baixo, de A L Antunes
Ricardo de Mattos

+ de 5100 Acessos

porque o inferno consiste em lembrarmo-nos a eternidade inteira não é verdade? (Lobo Antunes)

Na entrevista que o historiador e professor Joaquim Romero de Magalhães concedeu à revista Nossa História de Junho de 2.004, perguntou-se-lhe acerca da presença de livros de historiadores portugueses no mercado editorial brasileiro e de brasileiros em Portugal. O entrevistado respondeu jesuiticamente com outras duas perguntas, nas quais revela uma crítica: "Onde é que estão os escritores portugueses no Brasil? E onde estão os escritores brasileiros em Portugal?". Ele não se restringiu à literatura historiográfica em particular, sua interrogação abrangeu a literatura geral. Felizmente, além de Saramago, Eça de Queiroz e Camilo - sem tocar nos nomes dos poetas -, o leitor brasileiro já pode incluir em sua lista António Vieira, Miguel de Sousa Tavares e António Lobo Antunes. Se quiser outros nomes, e fará bem querer, pode procurá-los enquanto ataca as mais de mil páginas resultantes da somatória dos romances d'estes dois últimos, recém lançados no Brasil.

O escritor português António Lobo Antunes (1.942) nasceu em Lisboa, filho primogênito de família com numerosos membros e no seio da qual recebeu amplos e variados estímulos intelectuais. Embora desde cedo desejasse ser escritor, formou-se primeiro em Medicina. Exerceu inicialmente a profissão de médico na então província portuguesa de Angola, já iniciada a guerra pela independência. Conta em entrevista que iniciava suas operações tendo ao lado a um tratado de cirurgia e ao outro um auxiliar apavorado com o sangue. Contanto mantenha suas visitas aos hospitais, sua dedicação definitiva à literatura deu-se a partir de 1.985. Indica como influências a literatura - Faulkner, Hemingway, Scott Fitzgerald, Thomas Wolf - e o cinema norte-americanos, o cinema italiano e autores que o acompanham desde a juventude, como Céline, Sartre, Camus, Malraux, Júlio Verne, Simenon bem como outros que lhe chegaram mais tarde, como os russos Tolstoi e Chekov. Afirma ser a escrita um instrumento a permitir-lhe a fuga e o equilíbrio. Entre seus temas destacam-se a morte, a solidão a frustração e, mormente nos primeiros, a guerra colonial luso-angolana. A burguesia urbana é freqüente nas suas páginas. Já tem escritos os livros: Memória de Elefante, Os Cus de Judas, Conhecimento do Inferno, A Explicação dos Pássaros, Fado Alexandrino, Auto dos Danados, As Naus, Tratado das Paixões da Alma, A Ordem Natural das Coisas, A Morte de Carlos Gardel, Crônicas, Manual dos Inquisidores e O Esplendor de Portugal. A obra Os Cus de Judas já fez parte da lista de livros indicados para o vestibular d'uma universidade paulista. O mais novo romance é Boa Tarde Às Coisas Aqui Em Baixo, de 2.003.

Eis um livro peculiar, começando pela forma de escrita escolhida. Formado por um prólogo, três livros com dez capítulos cada um e um epílogo, n'um total de 32 partes. Cada uma d'estas partes é formada por uma só frase. Como o volume possui 565 páginas, cada uma das "frases capítulos" ocupa em torno de dezessete d'elas. A disposição do texto, entretanto, não permite a esta especificidade da pontuação atrapalhar a leitura, que pode ser lenta e pouco objetiva, mas ao final satisfatória e surpreendente. Lendo com atenção, os fatos encaixam-se e o entendimento tem lugar. Nem as citações de diários ou cartas possuem pontuação convencional e são por isso incorporadas ao "texto principal" (página 104, v.g.). Talvez a única coisa a causar maior dificuldade seja o amplo emprego de metáforas e as citações de fatos históricos e referências culturais angolanas. No primeiro caso, a metáfora do "vestido vermelho" aplica-se à comparação feita por uma menina de manchas de sangue com as vestes de sua mãe. O "alvo" pode significar tanto o ponto de mira quanto o português - branco - a ser expulso de Angola ou morto. No segundo caso, a referência ao "soba", termo que no idioma quimbundo significa chefe, pequeno rei. Quando o escritor narra o tratamento destinado ao soba, ao qual se ordenou que se ocupasse da costura para os brancos, pode-se entender duas coisas: ou a humilhação do indivíduo obrigado a ocupar-se de trabalhos desprezados pelos colonizadores - "Ficou mulher também" -, ou a humilhação dos nativos em geral, soberanos em sua terra, mas reduzidos à escravidão pelos estrangeiros. O mesmo diz-se dos "mabecos": ou são os cães selvagens cercando vilas abandonadas atrás de comida, ou são soldados sorrateiros preparando-se para atacar os "alvos". Repare-se por fim, nas constantes repetições de expressões - Esta era a casa -, onomatopéias - Pseps, Cuá Cuá - e perguntas - Ele é preto?; Sua filha não cresce?.

"ignorando que a gente em Angola não chora, nunca teve lágrimas, deixamos isso aos telhados, depois das chuvas, por nós"

Deve-se partir dos princípios de que se não trata da visão portuguesa do conflito, e que a nacionalidade da testemunha em nada influi. Angola é um país de longas batalhas anteriores e posteriores à proclamação da independência, em 1.975. Primeiro lutou-se para decidir quem não mais deveria governar e depois a quem caberia assumir a liderança. A data oficial da luta armada pela sua autonomia é quatro de fevereiro de 1.961, quando a casa de reclusão, um quartel e a Emissora Nacional foram atacados por membros da "União das Populações de Angola" - UPA. Este o partido mais antigo, depois transformado na "Frente Nacional de Libertação de Angola" - FNLA -, partido do qual alguns dissidentes afastaram-se para formar a UNITA. Obtida a independência, iniciou-se a guerra civil tendo, grosso modo, a um lado o Movimento Popular Para Libertação de Angola - MPLA -, partido governante de orientação marxista. Ao outro lado a UNITA, oposição apoiada pela África do Sul e pelos Estados Unidos da América. Até o Brasil esteve envolvido, pois o novo país, além de ter pertencido no século XVII à jurisdição da Bahia, era o principal fornecedor de escravos. O desenvolvimento da guerra interna estendeu-se até meados da década de noventa do século passado e suas conseqüências não serão apuradas tão cedo. O número de minas explosivas é ignorado. Um dado constantemente repetido é a emigração de 400 mil portugueses, o que significou o colapso da economia. Estes são dados históricos, encontráveis em qualquer enciclopédia. Boa Tarde às Coisas Aqui Em Baixo alterna, capítulo a capítulo, o testemunho de membros da população e de representantes governamentais de Lisboa. O primeiro governador, Seabra, equipara-se a um touro destinado a substituir na arena outro já abatido.

Para ir além






Ricardo de Mattos
Taubaté, 12/8/2004


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Sobre caramujos e Omolu de Ricardo de Mattos
02. O pródigo e o consumo de Eugenia Zerbini
03. Diário de Rato, Chocolate em Pó e Cal Virgem de Duanne Ribeiro
04. 3 dicas para a escrita criativa de Marcelo Spalding
05. O desenvolvimento dos meios de comunicação de Gian Danton


Mais Ricardo de Mattos
Mais Acessadas de Ricardo de Mattos em 2004
01. A Sombra do Vento, de Carlos Ruiz Zafón - 9/9/2004
02. Equador, de Miguel Sousa Tavares - 29/7/2004
03. O Livro das Cortesãs, de Susan Griffin - 4/3/2004
04. História e Lenda dos Templários - 1/4/2004
05. O Livro Impresso e O Livro Virtual - 26/8/2004


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




PROSPECÇÃO DE JAZIDAS LÍTICAS EM ARQUEOLOGIA: PROPOSTA METODOLÓGICA
ULISSES CYRINO PENHA
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 321,00



ASSISTENTES VIRTUAIS INTELIGENTES E CHATBOTS
LEÔNCIO TEIXEIRA CRUZ, ANTONIO JUAREZ ALENCAR, EBER ASSIS SCHMITZ
BRASPORT
R$ 80,00



O EVANGELHO SEGUNDO O FILHO
NORMAN MAILER
RECORD
(1998)
R$ 13,39



ATUALIDADES VESTIBULAR GUIA DO ESTUDANTE
GUIA DO ESTUDANTE - VÁRIOS AUTORES
ABRIL
(2009)
R$ 5,00



A QUESTÃO AMBIENTAL E AS CIÊNCIAS SOCIAIS
IDÉIAS ANO 8 (2) DE 2001
UNICAMP (CAMPINAS SP)
(2001)
R$ 26,82



MÁRIO DE ANDRADE - LITERATURA COMENTADA
JOÃO LUIZ LAFETA
NOVA CULTURAL
(1990)
R$ 5,00



CADERNO DE APOIO ESTATÍSTICA APLICADA À GESTÃO
CRISTINA VILHENA DE MENDONÇA J. CALDEIRA
UNIVERSIDADE ABERTA
(1997)
R$ 73,64



GUIA COMPLETO DO FUNCION DE UMA EMPRESA : MICRO MÉDIA E GRANDE 7239
ROGR BARKI JOSY ALZOGARAY
VOZES
(1985)
R$ 11,00



SEM TEMPO PARA CHORAR
MARILUSA MOREIRA VASCONCELLOS
RADHU
R$ 28,00



RAIO X DO LIVRO ESPIRITA
EURÍPEDES KUHL
ALIANÇA
(2003)
R$ 5,00





busca | avançada
29791 visitas/dia
1,1 milhão/mês