A Dança das Rosas, por Consuelo de Paula | Fabio Silvestre Cardoso | Digestivo Cultural

busca | avançada
96458 visitas/dia
2,3 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Com 21 apresentações gratuitas, FLOW Literário aborda multi linguagens da literatura
>>> MASP, Osesp e B3 iniciam ciclo de concertos online e gratuitos
>>> Madeirite Rosa apresenta versão online de A Luta
>>> Zeca Camargo participa de webserie sobre produção sustentável de alimentos
>>> Valéria Chociai é uma das coautoras do novo livro Metamorfoses da Maturidade
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Um antigo romance de inverno
>>> O acerto de contas de Karl Ove Knausgård
>>> Assim como o desejo se acende com uma qualquer mão
>>> Faça você mesmo: a história de um livro
>>> Da fatalidade do desejo
>>> Cuba e O Direito de Amar (3)
>>> Isto é para quando você vier
>>> 2021, o ano da inveja
>>> Pobre rua do Vale Formoso
>>> O que fazer com este corpo?
Colunistas
Últimos Posts
>>> Queen na pandemia
>>> Introducing Baden Powell and His Guitar
>>> Elon Musk no Clubhouse
>>> Mehmari, Salmaso e Milton Nascimento
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
Últimos Posts
>>> Janelário
>>> A vida é
>>> (...!)
>>> Notívagos
>>> Sou rosa do deserto
>>> Os Doidivanas: temporada começa com “O Protesto”
>>> Zé ninguém
>>> Também no Rio - Ao Pe. Júlio Lancellotti
>>> Sementinas
>>> Lima nova da velha fome
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Entrevista com Rogério Pereira
>>> Bafana Bafana: very good futebol e só
>>> Suspense, Crimes ... e Livros!
>>> Entrevista com Michel Laub
>>> Mensagem do Papai Noel
>>> Asia de volta ao mapa
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Se você quer ser minha namorada
>>> Sem música, a existência seria um erro
>>> Gatos em contos mínimos
Mais Recentes
>>> Memórias do Marechal Montgomery 2 de Bernard L. Montgomery pela Biblioteca do Exército (1976)
>>> Os Dois Pinhões de Neli de Oliveira Melo Sicuro pela Uniporto (2009)
>>> Pingouin de Pingoin pela Pingouin (1987)
>>> Tudo Sobre the Walking Dead de Paul Vigna pela Pixel (2017)
>>> Siderurgia de Luiz Araujo pela FTD (1967)
>>> O Livro dos Nãos do Menino Maluquinho de Ziraldo pela Ediouro
>>> Scorpions de Herman Rarebell - Michael Kbikorian pela Panda Bolso (2012)
>>> Condutas em Doenças Infecciosas de Heloisa Melo pela Medsi (2004)
>>> 10 Princípios Básicos para Educar Seus Filhos de Laurence Steinberg pela Sextante (2005)
>>> Razão e Sensibilidade de Jane Austen pela Ciranda Cultural (2018)
>>> A Irmandade dos Nazarin - o Prelúdio do Terror de Walmir José Soares pela Artexpressa (2016)
>>> O Cortiço Tomo I Biblioteca de Ouro da Literatura Universal 6 de Aluísio Azevedo pela Minha (1988)
>>> Nunca Fui Santo - o Livro Oficial do Marcos de Mauro Beting; Marcos Reis pela Universo dos Livros (2012)
>>> Ninguém Quer um Coração de J M Simmel pela Nova Fronteira (1979)
>>> Comunicação Global o Poder da Influência de Lair Ribeiro pela Leitura (2002)
>>> Nossos Filhos São Espíritos de Herminio C. Miranda pela Lachatre
>>> Scorpions de Herman Rarebell - Michael Kbikorian pela Panda Bolso (2012)
>>> Escolhas Difíceis de Hillary Rodham Clinton pela Globo Livros (2016)
>>> Pais Brilhantes Professores Fascinantes de Augusto Cury pela Sextante (2003)
>>> O Livro da Felicidade de Sua Santidade o Dalai Lama pela Pocket Ouro
>>> Scorpions de Herman Rarebell - Michael Kbikorian pela Panda Bolso (2012)
>>> O Guarani Série Bom Livro de José de Alencar pela Atica (1999)
>>> Manual do Horóscopo Chinês de Theodora Lau pela Pensamento
>>> Scorpions de Herman Rarebell - Michael Kbikorian pela Panda Bolso (2012)
>>> Capitão Cueca e o Ataque das Privadas Falantes de Dav Pilkey pela Cosac & Naify (2001)
COLUNAS

Terça-feira, 17/8/2004
A Dança das Rosas, por Consuelo de Paula
Fabio Silvestre Cardoso

+ de 3500 Acessos
+ 1 Comentário(s)

Num passado não tão remoto, a produção de álbuns independentes era um trabalho que funcionava a duras penas. Fosse porque a realização era por demais amadora (o que acabava por comprometer o trabalho todo), fosse porque o "conteúdo" era excessivamente experimental (sendo objeto de culto e adoração só para os especialistas e musicólogos), muitas "promessas" ou ficavam guardadas em estúdio, ou sucumbiam ao trabalho de intérprete dos sucessos fáceis, abandonando qualquer característica que os diferenciava do lugar-comum daquilo que se deve esperar da música brasileira - que, apesar de ser cantada em verso e prosa como diversificada, não consegue escapar da mesmice dos (esdrúxulos) padrões de qualidade da maioria das gravadoras.

Recentemente, porém, pode-se dizer que a música brasileira tem conhecido alguma parcela dessa produção. É claro que ainda há muito a ser descoberto. Entretanto, se essa descoberta for da mesma qualidade que a Dança das Rosas, da cantora e compositora mineira Consuelo de Paula, o público ouvinte terá ótimas surpresas no campo musical. Isso porque a cantora não utiliza o regionalismo barato para evocar os ritmos das raízes do Brasil. Tampouco faz uso dos clássicos da MPB. Felizmente. E quais são as características que a fazem diferente das demais? Ora, nada mais nada menos do que a boa música, a saber: a mistura de belas melodias com letras bem trabalhadas, com oscilações (que fique claro), mas que não comprometem o disco de maneira alguma.

De fato, Consuelo demarca seu terreno nos 36 minutos deste álbum. É bom que se diga que Dança das Rosas é a concretização da trilogia que começou com Samba, Seresta e Baião (1998) e Tambor e Flor (2002). Na presente audição, os ouvintes são conduzidos, de maneira suave, pela voz cadenciada da cantora. É interessante, a propósito, verificar como a ela interpreta as próprias canções (que contam com a co-autoria de Rubens Nogueira): tem-se a impressão de que é nessa etapa - da interpretação - que ela dá o toque final da composição e, de quebra, faz isso sem recorrer aos artifícios dos agudos exagerados. Tal decisão é muito acertada, uma vez que há um realce natural das letras e da performance de Consuelo em estúdio.

Desse modo, até mesmo aqueles que não tiveram contato com sua música sentem-se à vontade para ouvir a produção independente de Consuelo de Paula. Em "Dança para um poema", música que abre o disco, a cantora introduz o ouvinte ao seu universo: "Sou um continente desconhecido/ um salão de dança/ a imensidão/ a minha pele/ a minha mão/ eu vou te dar/ te convidar/ para dançar". Entre os versos, a melodia é pontuada pelo toque da percussão.

Já a melodia e a letra de "Canto de Guerra" trazem à tona Consuelo de Paula como estudiosa da música brasileira, como no trecho: "Eu já mandei pro céu/ com arma de ferro/ uma branca flor/ a rosa que avoou/ de um verso popular". Novamente, o ritmo faz jus ao espírito faceiro e folclórico dos versos. "Estrada de água", por sua vez, destaca-se pelo lirismo da voz da intérprete. No último verso dessa canção, há o mais belo casamento entre a letra e a interpretação. De um lado, a poesia: "O amor e o meu rio/ água e sol dentro de mim/ já desvio minha dor/ por prazer e por calor/ vai me amar e já podia/ com o rio o meu amor". De outro, o ritmo dos violões de Mário Gil, arranjador do disco, e Jardel Castanho, nylon e aço respectivamente.

Por volta da quarta ou quinta faixa, o ouvinte aprende que o nome do disco não foi ao acaso. Consuelo faz menção às rosas em todas as canções do disco. Tais referências dão uma unidade quase absoluta ao álbum, enfatizando a preocupação com a música e com o trabalho como pesquisadora musical. Entretanto, isso não impede que em determinados momentos a premissa das rosas venha se tornar cansativa. É o caso de "Rosa e Amarela". Nessa canção, os jogos de palavras servem mais como exercícios de linguagem, aliteração, a saber: "Samba de rosa/ palma rosada/ o nome da rosa/ é o nome dela/ samba de roda/ roda rosada/ o nome de amar/ é rosa amarela". Em outros trechos, o que é excesso aparece sem esforço: "O artista avista essa planta/ num canto canteiro/ a visão que ele canta/ será que por ser flor/ ou por ser cor".

A despeito desses detalhes, faz-se necessário ressaltar a performance de Consuelo de Paulo nas 11 canções de Dança das Rosas. Tanto faz se a música possui um andamento rápido, como "Sete trovas", ou se é cadenciada, como "Retina": a cantora sabe emprestar vivacidade a ambos estilos, sem tentar impor às canções características que são inexistentes. Em "Os terços do samba", por exemplo, fica claro o clima de uma alegre roda de samba. É certo que o ritmo imposto pelo arranjo é responsável por parte dessa sensação. Ainda assim, a sustentação desse clima não seria a mesma se não fosse a interpretação radiante de Consuelo de Paula. A letra tem como co-autora a poetisa Etel Frota, que também assina a supracitada "Sete trovas".

Em Dança das Rosas, Consuelo de Paula consegue não só manter a unidade temática, mas também apresenta um trabalho consistente de pesquisa da música e de ritmos brasileiros. Para isso, a cantora não faz concessões, nem ao sucesso fácil muito menos ao experimentalismo vago. Tal como seu canto, ela prefere seguir em busca de qualidade de maneira suave e constante.

Para ir além



Fabio Silvestre Cardoso
São Paulo, 17/8/2004


Quem leu este, também leu esse(s):
01. As redes sociais e a política de Wellington Machado


Mais Fabio Silvestre Cardoso
Mais Acessadas de Fabio Silvestre Cardoso em 2004
01. Desonra, por J.M. Coetzee - 21/12/2004
02. Teoria da Conspiração - 10/2/2004
03. Cem anos de música do cinema - 8/6/2004
04. Eleições Americanas – fatos e versões - 9/11/2004
05. Música instrumental brasileira - 12/10/2004


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
29/11/2008
20h07min
Maravilhoso este texto sobre "Dança das rosas": um marco da discografia brasileira.
[Leia outros Comentários de Fátima Cabral]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Vargas de São Borja a São Borja
Manoel Hygino dos Santos
Do Autor
(2009)
R$ 5,90



Enfim Sós!...
Márcia Leite
Scipione
R$ 5,00



Uma letra da torá
Rabino Jonathan Sacks
Sêfer
(2002)
R$ 95,00



Bonjour Vovo
Leny Werneck
Salamandra
(1992)
R$ 5,87



Dicionário Biográfico Volume 2
Edit Abril
Abril
(1972)
R$ 5,00



Fuga - Série Ilha
Gordon Korman
Arx
(2003)
R$ 5,00



A lição final
Randy Pausch
Agir
(2008)
R$ 10,00



Rumo ás Estrelas
Divaldo Pereira Franco
Ide
(1992)
R$ 10,00



A Guerra dos Holandeses - Guerras e Revoluçoes Brasileiras
Pedro Puntoni
Atica
(1995)
R$ 12,10



Nacionalizações e Privatizações em Portugal
António Martins da Silva
Minerva
(1997)
R$ 83,70





busca | avançada
96458 visitas/dia
2,3 milhões/mês