A Dança das Rosas, por Consuelo de Paula | Fabio Silvestre Cardoso | Digestivo Cultural

busca | avançada
37883 visitas/dia
1,3 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Lobato e os amigos do Brasil
>>> A Promessa da Política, de Hannah Arendt
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Luciano do Valle (1947-2014)
>>> Por que as velhas redações se tornaram insustentáveis on-line
>>> Ação Social
>>> Dá-lhe, Villa!
>>> forças infernais
>>> 20 de Abril #digestivo10anos
>>> Pensando sozinho
Mais Recentes
>>> A Arvore dos Anjos de Lucinda Riley pela Arqueiro (2017)
>>> A Herdeira da Morte de Melinda Salisbury pela Fantastica Rocco (2016)
>>> Uma Gentileza por Dia de Orly Wahba pela Benvira (2017)
>>> Eu sou as Escolhas que Faço de Elle Luna pela Sextante (2016)
>>> Coroa Cruel - Série a Rainha Vermelha de Victoria Aveyard pela Seguinte (2016)
>>> Sade em Sodoma de Flávio Braga pela BestSeller (2008)
>>> Curso de Filosofia em Seis Horas e Quinze Minutos de Witold Gombrowicz pela José Olympio (2011)
>>> O pequeno Principe de Antoine de Saint Exupery pela Agir (2009)
>>> Zoloé e Suas Duas Amantes de Marquês de Sade pela Record (1968)
>>> Expressões Diante do Trono de Ministério de Louvor Diante do Trono pela Diante do Trono (2003)
>>> A separação dos amantes - uma fenomenologia da morte de Igor Caruso pela Cortez (1989)
>>> Os Titãs / A Saga da Família Kent (Volume V) de John Jakes pela Record/ RJ.
>>> A Universidade em Ritmo de Barbárie de José Arthur Giannotti pela Brasiliense (1986)
>>> A Mulher Só de Harold Robbins/ (Tradução) Nelson Rodrigues pela Record/ RJ.
>>> Dependência e desenvolvimento na América Latina - ensaio de interpretação sociológica de Fernando Henrique Cardoso e Enzo Faletto pela Zahar (1970)
>>> Tubarão de Peter Benchley pela Nova Cultural (1987)
>>> O Titã de Fred Mustard Stewart pela Record
>>> O Beijo da Mulher Aranha de Manuel Puig pela Codecri/ RJ. (1981)
>>> A Traição de Rita Hayworth/ Capa Dura de Manuel Puig pela Circulo do Livro/ SP. (1993)
>>> Boquitas Pintadas/ Capa Dura de Manuel Puig pela Circulo do Livro/ SP. (1988)
>>> Kit De Estudo Para Concursos: Só concursos (3 CDs + Folheto) + Guia do Concurseiro + Redação para Concursos de Equipe Mundial Editorial pela DCL - difusão cultural do livro (2016)
>>> Numa Terra Estranha de James Baldwin pela Rio Gráfica (1986)
>>> 1934 de Alberto Moravia pela Rio Gráfica (1986)
>>> Mil Platôs Vol. 1 de Gilles Deleuze e Félix Guattari pela 34 (2011)
>>> A Menina que Roubava Livros de Markus Zusak pela Intrínseca/RJ. (2007)
>>> Mil Platôs Vol. 2 de Gilles Deleuze e Félix Guattari pela 34 (2011)
>>> Mil Platôs Vol. 3 de Gilles Deleuze e Félix Guattari pela 34 (2012)
>>> Ajin - Demi-Human #01 de Gamon Sakurai pela Panini (2016)
>>> Ajin - Demi-Human #02 de Gamon Sakurai pela Panini (2016)
>>> Ajin - Demi-Human #03 de Gamon Sakurai pela Panini (2016)
>>> Incendio de Troia (capa dura couro) de Marion ZimmerBradley pela Circulo do Livro/ SP. (1994)
>>> Ajin - Demi-Human #04 de Gamon Sakurai pela Panini (2017)
>>> Ajin - Demi-Human #05 de Gamon Sakurai pela Panini (2017)
>>> Ajin - Demi-Human #06 de Gamon Sakurai pela Panini (2017)
>>> Ajin - Demi-Human #07 de Gamon Sakurai pela Panini (2017)
>>> Ajin - Demi-Human #08 de Gamon Sakurai pela Panini (2017)
>>> Ajin - Demi-Human #09 de Gamon Sakurai pela Panini (2017)
>>> The Buenos Aires Affair de Manuel Puig pela Nova Cultural (1987)
>>> Ajin - Demi-Human #10 de Gamon Sakurai pela Panini (2018)
>>> Ajin - Demi-Human #11 de Gamon Sakurai pela Panini (2018)
>>> Estratégia da Decepção de Paul Virilio pela Estação Liberdade (2000)
>>> Ajin - Demi-Human #12 de Gamon Sakurai pela Panini (2019)
>>> The Buenos Aires Affair de Manuel Puig pela Circulo do Livro/ SP. (1989)
>>> The Buenos Aires Affair de Manuel Puig pela Codecri (1981)
>>> Fort of Apocalypse #10 de Yu Kuraishi, Kazu Inabe pela JBC/Ink Comics (2016)
>>> The Buenos Aires Affair de Manuel Puig pela Codecri (1981)
>>> Fort of Apocalypse #09 de Yu Kuraishi, Kazu Inabe pela JBC/Ink Comics (2016)
>>> Fort of Apocalypse #08 de Yu Kuraishi, Kazu Inabe pela JBC/Ink Comics (2016)
>>> Festa Sob as Bombas - Os Anos Ingleses de Elias Canetti pela Estação Liberdade (2009)
>>> Fort of Apocalypse #07 de Yu Kuraishi, Kazu Inabe pela JBC/Ink Comics (2016)
COLUNAS

Terça-feira, 17/8/2004
A Dança das Rosas, por Consuelo de Paula
Fabio Silvestre Cardoso

+ de 3200 Acessos
+ 1 Comentário(s)

Num passado não tão remoto, a produção de álbuns independentes era um trabalho que funcionava a duras penas. Fosse porque a realização era por demais amadora (o que acabava por comprometer o trabalho todo), fosse porque o "conteúdo" era excessivamente experimental (sendo objeto de culto e adoração só para os especialistas e musicólogos), muitas "promessas" ou ficavam guardadas em estúdio, ou sucumbiam ao trabalho de intérprete dos sucessos fáceis, abandonando qualquer característica que os diferenciava do lugar-comum daquilo que se deve esperar da música brasileira - que, apesar de ser cantada em verso e prosa como diversificada, não consegue escapar da mesmice dos (esdrúxulos) padrões de qualidade da maioria das gravadoras.

Recentemente, porém, pode-se dizer que a música brasileira tem conhecido alguma parcela dessa produção. É claro que ainda há muito a ser descoberto. Entretanto, se essa descoberta for da mesma qualidade que a Dança das Rosas, da cantora e compositora mineira Consuelo de Paula, o público ouvinte terá ótimas surpresas no campo musical. Isso porque a cantora não utiliza o regionalismo barato para evocar os ritmos das raízes do Brasil. Tampouco faz uso dos clássicos da MPB. Felizmente. E quais são as características que a fazem diferente das demais? Ora, nada mais nada menos do que a boa música, a saber: a mistura de belas melodias com letras bem trabalhadas, com oscilações (que fique claro), mas que não comprometem o disco de maneira alguma.

De fato, Consuelo demarca seu terreno nos 36 minutos deste álbum. É bom que se diga que Dança das Rosas é a concretização da trilogia que começou com Samba, Seresta e Baião (1998) e Tambor e Flor (2002). Na presente audição, os ouvintes são conduzidos, de maneira suave, pela voz cadenciada da cantora. É interessante, a propósito, verificar como a ela interpreta as próprias canções (que contam com a co-autoria de Rubens Nogueira): tem-se a impressão de que é nessa etapa - da interpretação - que ela dá o toque final da composição e, de quebra, faz isso sem recorrer aos artifícios dos agudos exagerados. Tal decisão é muito acertada, uma vez que há um realce natural das letras e da performance de Consuelo em estúdio.

Desse modo, até mesmo aqueles que não tiveram contato com sua música sentem-se à vontade para ouvir a produção independente de Consuelo de Paula. Em "Dança para um poema", música que abre o disco, a cantora introduz o ouvinte ao seu universo: "Sou um continente desconhecido/ um salão de dança/ a imensidão/ a minha pele/ a minha mão/ eu vou te dar/ te convidar/ para dançar". Entre os versos, a melodia é pontuada pelo toque da percussão.

Já a melodia e a letra de "Canto de Guerra" trazem à tona Consuelo de Paula como estudiosa da música brasileira, como no trecho: "Eu já mandei pro céu/ com arma de ferro/ uma branca flor/ a rosa que avoou/ de um verso popular". Novamente, o ritmo faz jus ao espírito faceiro e folclórico dos versos. "Estrada de água", por sua vez, destaca-se pelo lirismo da voz da intérprete. No último verso dessa canção, há o mais belo casamento entre a letra e a interpretação. De um lado, a poesia: "O amor e o meu rio/ água e sol dentro de mim/ já desvio minha dor/ por prazer e por calor/ vai me amar e já podia/ com o rio o meu amor". De outro, o ritmo dos violões de Mário Gil, arranjador do disco, e Jardel Castanho, nylon e aço respectivamente.

Por volta da quarta ou quinta faixa, o ouvinte aprende que o nome do disco não foi ao acaso. Consuelo faz menção às rosas em todas as canções do disco. Tais referências dão uma unidade quase absoluta ao álbum, enfatizando a preocupação com a música e com o trabalho como pesquisadora musical. Entretanto, isso não impede que em determinados momentos a premissa das rosas venha se tornar cansativa. É o caso de "Rosa e Amarela". Nessa canção, os jogos de palavras servem mais como exercícios de linguagem, aliteração, a saber: "Samba de rosa/ palma rosada/ o nome da rosa/ é o nome dela/ samba de roda/ roda rosada/ o nome de amar/ é rosa amarela". Em outros trechos, o que é excesso aparece sem esforço: "O artista avista essa planta/ num canto canteiro/ a visão que ele canta/ será que por ser flor/ ou por ser cor".

A despeito desses detalhes, faz-se necessário ressaltar a performance de Consuelo de Paulo nas 11 canções de Dança das Rosas. Tanto faz se a música possui um andamento rápido, como "Sete trovas", ou se é cadenciada, como "Retina": a cantora sabe emprestar vivacidade a ambos estilos, sem tentar impor às canções características que são inexistentes. Em "Os terços do samba", por exemplo, fica claro o clima de uma alegre roda de samba. É certo que o ritmo imposto pelo arranjo é responsável por parte dessa sensação. Ainda assim, a sustentação desse clima não seria a mesma se não fosse a interpretação radiante de Consuelo de Paula. A letra tem como co-autora a poetisa Etel Frota, que também assina a supracitada "Sete trovas".

Em Dança das Rosas, Consuelo de Paula consegue não só manter a unidade temática, mas também apresenta um trabalho consistente de pesquisa da música e de ritmos brasileiros. Para isso, a cantora não faz concessões, nem ao sucesso fácil muito menos ao experimentalismo vago. Tal como seu canto, ela prefere seguir em busca de qualidade de maneira suave e constante.

Para ir além



Fabio Silvestre Cardoso
São Paulo, 17/8/2004


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Elvis e Michael: do extrativo ao industrial de Diego Viana
02. Um thriller desengonçado: A máscara de Atreu de Luis Eduardo Matta
03. Um rancho e um violão de Eduardo Carvalho
04. O que é um livro? de Ana Elisa Ribeiro
05. Pequeno contato com a civilização de Rafael Azevedo


Mais Fabio Silvestre Cardoso
Mais Acessadas de Fabio Silvestre Cardoso em 2004
01. Desonra, por J.M. Coetzee - 21/12/2004
02. Teoria da Conspiração - 10/2/2004
03. Cem anos de música do cinema - 8/6/2004
04. Eleições Americanas – fatos e versões - 9/11/2004
05. Música instrumental brasileira - 12/10/2004


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
29/11/2008
20h07min
Maravilhoso este texto sobre "Dança das rosas": um marco da discografia brasileira.
[Leia outros Comentários de Fátima Cabral]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




PAULO FREIRE E A EDUCAÇÃO
JAIME ZITKOSKI
AUTÊNTICA
(2007)
R$ 20,00



MOZARTIANA
JOSEPH SOLMAN
NOVA FRONTEIRA
(1991)
R$ 4,00



A VIDA DOS GRANDES BRASILEIROS - 8 BARÃO DO RIO BRANCO
MARCIO TAVARES
TRÊS
(1974)
R$ 6,00



HISTÓRIA DA RIQUEZA DO HOMEM - 21ª ED. REVISTA
LEO HUBERMAN
LTC
(2008)
R$ 59,90



NOVO TESTAMENTO - TRADUÇÃO DA CNBB
CONFERÊNCIA NACIONAL DOS BISPOS DO BRASIL
PAULUS
(2003)
R$ 5,00



LEXIKON DER WELTLITERATUR
VÁRIOS AUTORES / PROF. GERHARD STEINER (ORG.)
VEB BIBLIOGRAPHISCHES INSTITU
(1965)
R$ 65,00



A VERDADEIRA NATUREZA DO GENE VOL. 2 DO TRATADO DO SER VIVO
JACQUES RUFFIÉ
FRAGMENTOS
(1982)
R$ 39,66



LATITUDES: CAHIER DEXERCICES 1 & CD-AUDIO (FRENCH EDITION)
REGINE MERIEUX & YVES LOISEAU
DIDIER
(2008)
R$ 100,00



A PROFECIA CELESTINA
JAMES REDFIELD
OBJETIVA
(2009)
R$ 21,00



A INDÚSTRIA PARA-PETROLEIRA NACIONAL
REGINA ZAMITH
ANNABLUME
(2001)
R$ 8,00





busca | avançada
37883 visitas/dia
1,3 milhão/mês